São Paulo, 12 de novembro de 2012Resultados do 3º trimestre de 2012Contextualização    A produção industrial para o fecham...
Índice de Produção Industrial (Variação anual)                                                                            ...
Variações Comparadas* da Indústria Geral*Variação relativa a valores em R$ constantes de 2006                             ...
Evolução Trimestral do Coeficiente de Exportação                                             Indústria Geral              ...
Já entre os 19 setores que apresentaram    queda no CE, o setor de metalurgia de metais não    ferrosos registrou a maior ...
Coeficientes de Importação (CI)Indústria Geral e de Transformação    O coeficiente de importação, que representa          ...
Análise SetorialCoeficientes de Importação (CI)    Entre os 33 setores avaliados, 16 mostraram          Dos 17 setores que...
Máqs. e equips. para extração mineral e                 Tratores e máqs. e equips. para a                 construção      ...
Coeficientes de Exportação (Trimestral)                                       3º Trim 12   3º Trim 12                     ...
Coeficientes de Importação (Trimestral)                                       3º Trim 12    3º Trim 12                    ...
EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Ex...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Coeficientes de Exportação e Importação: Análise dos Resultados do 3º trimestre de 2012

700 visualizações

Publicada em

Indicador de periodicidade trimestral da participação dos importados no consumo brasileiro e das exportações na receita dos setores. Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
700
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
264
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coeficientes de Exportação e Importação: Análise dos Resultados do 3º trimestre de 2012

  1. 1. São Paulo, 12 de novembro de 2012Resultados do 3º trimestre de 2012Contextualização A produção industrial para o fechamento do No índice acumulado para os nove meses deste3° trimestre de 2012 manteve a trajetória ano, o setor industrial contraiu 3,5% frente a igualdecrescente que, em bases anuais, apresentou o período de 2011. No acumulado em doze meses, atéquarto resultado trimestral negativo consecutivo. setembro de 2012, o indicador contraiu 3,1%, a taxaNa série livre de influências sazonais, a indústria negativa mais intensa desde janeiro de 2010.brasileira ficou 1,0% acima do nível verificado notrimestre imediatamente anterior, mas recuou2,8% na comparação com o período entre julho esetembro do ano passado. Índice Produção Industrial (4º Tri/2007=100) 110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 sem ajuste 85,0 80,0 com ajuste 75,0 Fonte: IBGE 4º T 07 1º T 08 2º T 08 3º T 08 4º T 08 1º T 09 2º T 09 3º T 09 4º T 09 1º T 10 2º T 10 3º T 10 4º T 10 1º T 11 2º T 11 4º T 11 1º T 12 2º T 12 3º T 12 3º T 11 Elaboração DEREX – FIESP 1
  2. 2. Índice de Produção Industrial (Variação anual) Acumulado no ano Acumulado 12 meses 15,0% 10,0% 5,0% 0,0% -5,0% -10,0% Fonte: IBGE mai/10 nov/10 mai/11 nov/11 mai/12 mar/10 mar/11 mar/12 set/10 set/11 set/12 jul/10 jul/11 jul/12 jan/10 jan/11 jan/12 Elaboração DEREX – FIESP O consumo aparente de produtos Como a queda do consumo aparente se deu emindustriais manteve a tendência de retração um ritmo maior do que a retração da produção para opelo quinto trimestre consecutivo. Nos meses mercado interno, os produtos importados perderamentre julho e setembro de 2012, o indicador espaço na demanda interna no 3º trimestre. Em basesrecuou 4,0% frente a igual período do ano anuais, a produção para o mercado doméstico e oanterior, acompanhando a trajetória de queda consumo aparente recuaram, respectivamente, 2,7% eda produção industrial na mesma base de 4,0% no período, enquanto o quantum importadocomparação. A produção industrial para o apresentou queda de 8,3%.mercado interno também seguiu a contraçãodo consumo aparente.Consumo Aparente x Produção Industrial (variação anual) Produção Industrial Consumo aparente 30,0% 20,0% 4º Tri/2007=100 10,0% 0,0% -10,0% -20,0% Fonte: MDIC / IBGE 4º T 08 1º T 09 2º T 09 3º T 09 4º T 09 1º T 10 2º T 10 3º T 10 4º T 10 2º T 11 3º T 11 4º T 11 1º T 12 2º T 12 3º T 12 3º T 08 1º T 11 Elaboração DEREX – FIESP 2
  3. 3. Variações Comparadas* da Indústria Geral*Variação relativa a valores em R$ constantes de 2006 3º T 2012 x 3º T 2011 0% -2% -2,7% -2,4% -4% -4,0% -6% -8% -8,3% -10% Consumo Produção para Exportações Importações Fonte: MDIC / IBGE Aparente o Mercado Elaboração DEREX - FIESP InternoCoeficientes de Exportação (CE)Indústria Geral e de Transformação Ao observar apenas a indústria de transformação, No 3º trimestre de 2012, o coeficiente de ou seja, desconsiderado o setor extrativo, o CEexportação da indústria geral, que expressa a registrou um incremento interanual de 0,4 p.p. e umparcela da produção industrial exportada, decréscimo de 0,3 p.p. frente ao trimestreregistrou acréscimo interanual de apenas 0,1 imediatamente anterior, atingindo o patamar dep.p., alcançando a marca de 20,3%. Em relação 17,4% no 3º trimestre de 2012.ao trimestre imediatamente anterior o CE daindústria geral apresentou uma redução de 0,2p.p. O fraco desempenho das vendas brasileiraspara o exterior pode ser observado na reduçãode 2,4% do quantum exportado como reflexode um cenário externo ainda desfavorável. 3
  4. 4. Evolução Trimestral do Coeficiente de Exportação Indústria Geral Indústria de Transformação 20,5% 20,3% 19,5% 19,9% 19,0% 18,2% 17,7% 17,4% 17,1% 17,0% 16,5% 17,5% 16,1% 15,1% 14,7% 14,0% 3º T 2009 4º T 2009 1º T 2010 2º T 2010 3º T 2010 4º T 2010 1º T 2011 2º T 2011 3º T 2011 4º T 2011 1º T 2012 3º T 2012 2º T 2012 Fonte: MDIC / IBGE Elaboração DEREX – FIESPEvolução Trimestral do Coeficiente de ExportaçãoIndústria Geral 22,3% 20,9% 20,2% 20,3% 19,8% 19,2% 18,2% Fonte: MDIC / IBGE 3º T 2006 3º T 2007 3º T 2008 3º T 2009 3º T 2010 3º T 2011 3º T 2012 Elaboração DEREX – FIESPAnálise SetorialCoeficientes de Exportação (CE) Dos 33 setores analisados, apenas 14 mineral e construção, cujos coeficientes de exportaçãoapresentaram aumento da parcela da produção se elevaram 16,0 p.p., 10,6 p.p. e 7,6 p.p., nestadestinada à exportação. No 3º trimestre de 2012, ordem, em relação ao mesmo período do anoos três setores de destaque foram o de ferro- passado. O setor de produtos têxteis também segusa e ferroligas, preparações e artefatos de destacou por registrar o maior nível do coeficiente nacouro e máquinas e equipamentos para extração comparação entre os terceiros trimestres. 4
  5. 5. Já entre os 19 setores que apresentaram queda no CE, o setor de metalurgia de metais não ferrosos registrou a maior baixa do coeficiente em bases anuais (6,6 p.p.), seguido pelos setores de aeronaves e equipamentos de instrumentação médico-hospitalares 1 , que mostraram quedas respectivas de 3,1 p.p. e 2,2 p.p. na mesma base de comparação. Ferro-gusa e ferroligas Preparação de couros e artefatos de couro 57,3% 68,1% 51,7% 53,5% 56,3% 59,1% 57,5% 42,2% 48,8% 37,4% 45,5% 28,7% 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 12 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 12 Metalurgia de metais não-ferrosos Aeronaves 53,9% 92,9% 47,3% 45,0% 45,1% 44,3% 73,0% 42,1% 47,2% 43,5% 40,7% 37,6% 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 12 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 121 Incluindo instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios. 5
  6. 6. Coeficientes de Importação (CI)Indústria Geral e de Transformação O coeficiente de importação, que representa Ao analisar o coeficiente de importação da indústriao quanto do consumo interno é atendido por de transformação, verificou-se uma diminuição de 1,1produtos estrangeiros, recuou no 3º trimestre de p.p. em bases anuais, enquanto na comparação com2012 interrompendo a trajetória de alta iniciada abril a junho de 2012, o CI mostrou retração de 1,4 p.p.em 2010. Frente ao mesmo período de 2011, o CI Sendo assim, o coeficiente atingiu a marca de 21,2% noapresentou redução de 1,0 p.p., atingindo o nível 3º trimestre deste ano.de 22,3%. Quando comparado com o trimestreimediatamente anterior, o CI da indústria geralreduziu em 1,7 p.p.Evolução Trimestral do Coeficiente de Importação Indústria Geral Indústria de Transformação 24,0% 23,4% 22,6% 22,7% 22,3% 21,6% 20,7% 22,3% 22,6% 21,4% 21,6% 21,2% 18,1% 20,4% 19,3% 16,4% Fonte: MDIC / IBGE 3º T 2009 4º T 2009 1º T 2010 2º T 2010 4º T 2010 1º T 2011 2º T 2011 3º T 2011 1º T 2012 2º T 2012 3º T 2012 3º T 2010 4º T 2011 Elaboração DEREX – FIESPEvolução Trimestral do Coeficiente de Importação 22,7% 23,4% 22,3% 20,5% 18,6% 18,1% 16,9% Fonte: MDIC / IBGE 3º T 2006 3º T 2007 3º T 2008 3º T 2009 3º T 2010 3º T 2011 3º T 2012 Elaboração DEREX – FIESP 6
  7. 7. Análise SetorialCoeficientes de Importação (CI) Entre os 33 setores avaliados, 16 mostraram Dos 17 setores que mostraram retração do CI,aumento interanual da participação de produtos refino de petróleo e produção de álcool e materialimportados no consumo aparente no 3° trimestre eletrônico e aparelhos de comunicação registraramde 2012. O setor que apresentou maior alta do CI as maiores quedas frente ao 3º trimestre de 2011foi o de máquinas e equipamentos para extração (10,3 p.p. e 7,7 p.p., respectivamente).mineral e construção, seguido por tratores e Vale mencionar que o CI do setor de autopeçasmáquinas para a agricultura (12,9 p.p. e 9,4 p.p., registrou a quarta redução interanual consecutiva.respectivamente). Esses dois setores vêm Tal trajetória, enfatizada no relatório anterior, podeapresentando uma tendência consistente de indicar que a medida aplicada pelo governo brasileiroelevação da participação dos importados sobre no ao final de 2011 – a qual exige 65% de conteúdoseu consumo aparente, tendo ocorrido altas regional nos veículos para evitar majoração dainteranuais consecutivas do CI desde 2010. alíquota do IPI – esteja produzindo efeito. No caso de tratores e máquinas para aagricultura o CI passou de 36,7% no terceirotrimestre de 2010 para 55,0% no mesmo períodode 2012. No caso de máquinas e equipamentospara extração mineral e construção o salto do CIfoi parecido passando de 37,6% para 51,7% namesma comparação. Tal tendência mereceatenção já que enfraquece a agregação de valorde setores relevantes para a economia brasileiracomo agricultura, mineração e construção. 7
  8. 8. Máqs. e equips. para extração mineral e Tratores e máqs. e equips. para a construção agricultura 55,0% 51,7% 45,7% 43,4% 37,6% 38,8% 36,8% 36,7% 35,7% 33,2% 31,1% 27,1%3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 12 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 12 Refino de petróleo e produção de álcool Material eletrônico e aparelhos de 23,0% comunicação 19,8% 53,8% 54,6% 47,4% 46,9% 42,3% 42,4%14,7% 13,2% 12,3% 12,7%3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 12 3º T 07 3º T 08 3º T 09 3º T 10 3º T 11 3º T 12 8
  9. 9. Coeficientes de Exportação (Trimestral) 3º Trim 12 3º Trim 12 2º T 11 3º T 11 4º T 11 1º T 12 2º T 12 3º T 12 3º Trim 11 2º Trim 12Indústria Geral 19,9% 20,2% 19,9% 19,0% 20,5% 20,3% 0,1 pp ▲ -0,2 pp ▼ Indústria de Transformação 17,0% 17,1% 16,6% 16,1% 17,7% 17,4% 0,4 pp ▲ -0,3 pp ▼ Indústrias Extrativas 72,9% 77,2% 76,7% 70,0% 68,1% 71,5% -5,7 pp ▼ 3,4 pp ▲Ferro-gusa e ferroligas 43,1% 37,4% 43,1% 60,4% 57,7% 53,5% 16,0 pp ▲ -4,2 pp ▼Preparação de couros e artefatos de couro 63,4% 57,5% 56,1% 57,5% 68,2% 68,1% 10,6 pp ▲ -0,1 pp ▼Máqs. e equips. para extração mineral e construção 32,9% 30,2% 38,0% 38,8% 36,6% 37,8% 7,6 pp ▲ 1,2 pp ▲Fundição e tubos de ferro e aço 15,3% 7,6% 10,2% 11,7% 11,4% 14,6% 7,0 pp ▲ 3,2 pp ▲Outros equipamentos de transporte (3) 31,2% 9,3% 7,2% 16,2% 7,0% 10,7% 1,4 pp ▲ 3,7 pp ▲Máquinas, aparelhos e materiais elétricos 16,4% 16,7% 16,5% 14,6% 17,1% 18,0% 1,3 pp ▲ 1,0 pp ▲Produtos de metal 5,7% 5,3% 5,7% 5,0% 5,5% 6,3% 1,0 pp ▲ 0,8 pp ▲Máqs. para escritório e equips. de informática 8,3% 6,3% 7,6% 7,0% 4,9% 7,1% 0,8 pp ▲ 2,2 pp ▲Refino de petróleo e produção de álcool 5,8% 6,4% 5,9% 6,9% 5,9% 7,2% 0,8 pp ▲ 1,3 pp ▲Produtos têxteis 6,5% 18,0% 25,4% 12,7% 11,5% 18,7% 0,7 pp ▲ 7,2 pp ▲Perfumaria, higiene e produtos de limpeza 6,4% 6,1% 5,6% 5,3% 6,1% 6,6% 0,5 pp ▲ 0,6 pp ▲Máqs. e equips. para fins industriais e comerciais 17,6% 21,2% 18,8% 17,2% 18,1% 21,7% 0,5 pp ▲ 3,6 pp ▲Artigos do mobiliário 6,0% 5,7% 5,8% 5,3% 5,5% 6,1% 0,4 pp ▲ 0,6 pp ▲Eletrodomésticos 3,7% 3,1% 2,9% 2,5% 3,6% 3,3% 0,2 pp ▲ -0,3 pp ▼Artigos do vestuário e acessórios 1,6% 1,4% 1,5% 1,4% 1,3% 1,4% 0,0 pp ▼ 0,1 pp ▲Produtos de minerais não-metálicos 7,3% 7,0% 5,8% 6,0% 7,7% 6,7% -0,3 pp ▼ -1,0 pp ▼Alimentos e bebidas 25,1% 25,5% 26,4% 24,1% 24,1% 25,1% -0,5 pp ▼ 1,0 pp ▲Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 38,9% 38,5% 37,5% 34,6% 38,2% 37,9% -0,6 pp ▼ -0,3 pp ▼Calçados 16,5% 15,1% 16,5% 15,9% 15,1% 14,4% -0,7 pp ▼ -0,6 pp ▼Automóveis, caminhões e ônibus 14,3% 14,3% 17,0% 15,5% 14,1% 13,6% -0,7 pp ▼ -0,4 pp ▼Produtos farmacêuticos 7,7% 8,6% 7,4% 7,0% 8,1% 7,7% -0,8 pp ▼ -0,4 pp ▼Produtos de madeira 23,9% 21,3% 23,4% 21,8% 21,3% 20,3% -1,0 pp ▼ -1,0 pp ▼Peças e acessórios para veículos automotores 9,5% 9,6% 9,4% 8,9% 8,6% 8,5% -1,1 pp ▼ 0,0 pp ▼Produtos diversos 14,5% 13,2% 12,9% 12,7% 12,1% 11,9% -1,3 pp ▼ -0,2 pp ▼Artigos de borracha e plástico 8,6% 8,8% 8,7% 8,2% 8,1% 7,4% -1,4 pp ▼ -0,6 pp ▼Siderurgia 18,4% 18,8% 19,2% 19,0% 19,4% 17,4% -1,4 pp ▼ -1,9 pp ▼Celulose, papel e produtos de papel 25,6% 25,3% 25,2% 25,6% 25,0% 23,7% -1,6 pp ▼ -1,4 pp ▼Produtos químicos (1) 13,0% 13,4% 12,2% 12,6% 12,4% 11,8% -1,6 pp ▼ -0,6 pp ▼Material eletrônico e aparelhos de comunicação 10,2% 11,4% 14,5% 8,5% 9,9% 9,3% -2,1 pp ▼ -0,6 pp ▼Equips. de instrumentação médico-hospitalares (2) 14,2% 14,8% 11,7% 11,1% 15,2% 12,5% -2,2 pp ▼ -2,6 pp ▼Aeronaves 37,0% 40,7% 65,9% 39,3% 47,7% 37,6% -3,1 pp ▼ -10,2 pp ▼Metalurgia de metais não-ferrosos 44,1% 53,9% 46,4% 51,4% 43,0% 47,3% -6,6 pp ▼ 4,3 pp ▲(1) Exceto farmacêuticos e perfumaria, higiene e produtos de limpeza(2) e instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios(3) Embarcações, veículos ferroviários, motocicletas, motociclos e suas partes e peças, carrocerias e reboques 9
  10. 10. Coeficientes de Importação (Trimestral) 3º Trim 12 3º Trim 12 2º T 11 3º T 11 4º T 11 1º T 12 2º T 12 3º T 12 3º Trim 11 2º Trim 12Indústria Geral 22,9% 23,4% 24,0% 22,6% 24,0% 22,3% -1,0 pp ▼ -1,7 pp ▼ Indústria de Transformação 21,5% 22,3% 22,7% 21,6% 22,6% 21,2% -1,1 pp ▼ -1,4 pp ▼ Indústrias extrativas 61,1% 60,1% 62,5% 51,8% 58,2% 55,9% -4,2 pp ▼ -2,3 pp ▼Máqs. e equips. para extração mineral e construção 43,5% 38,8% 44,0% 46,2% 45,0% 51,7% 12,9 pp ▲ 6,7 pp ▲Tratores e máqs. e equips. para a agricultura 46,1% 45,7% 46,2% 45,7% 54,0% 55,0% 9,4 pp ▲ 1,0 pp ▲Outros equipamentos de transporte (3) 23,0% 17,9% 17,9% 20,1% 20,4% 22,8% 4,9 pp ▲ 2,4 pp ▲Produtos diversos 24,4% 33,4% 31,8% 29,4% 30,3% 36,5% 3,0 pp ▲ 6,2 pp ▲Preparação de couros e artefatos de couro 26,2% 28,6% 27,8% 21,1% 26,5% 31,5% 2,9 pp ▲ 5,1 pp ▲Ferro-gusa e ferroligas 8,5% 9,4% 9,5% 11,3% 12,3% 11,5% 2,1 pp ▲ -0,8 pp ▼Artigos do vestuário e acessórios 7,8% 9,5% 10,4% 18,0% 9,9% 11,1% 1,6 pp ▲ 1,1 pp ▲Fundição e tubos de ferro e aço 17,8% 19,1% 19,6% 19,5% 17,7% 20,4% 1,3 pp ▲ 2,7 pp ▲Calçados 6,7% 5,6% 6,5% 8,0% 8,1% 6,9% 1,3 pp ▲ -1,1 pp ▼Perfumaria, higiene e produtos de limpeza 10,4% 10,4% 10,1% 9,5% 10,2% 11,6% 1,3 pp ▲ 1,5 pp ▲Eletrodomésticos 13,0% 12,4% 12,5% 14,3% 17,6% 13,4% 0,9 pp ▲ -4,2 pp ▼Máquinas, aparelhos e materiais elétricos 35,9% 39,2% 38,4% 37,6% 37,9% 39,7% 0,5 pp ▲ 1,8 pp ▲Produtos de minerais não-metálicos 8,4% 9,1% 8,9% 10,1% 9,6% 9,5% 0,4 pp ▲ -0,1 pp ▼Produtos têxteis 22,3% 23,9% 27,6% 23,2% 20,7% 24,2% 0,3 pp ▲ 3,5 pp ▲Artigos de borracha e plástico 16,5% 17,4% 18,1% 17,4% 17,2% 17,5% 0,1 pp ▲ 0,4 pp ▲Alimentos e bebidas 5,0% 4,9% 6,2% 6,6% 5,2% 5,0% 0,1 pp ▲ -0,3 pp ▼Artigos do mobiliário 2,2% 3,4% 3,0% 2,8% 3,2% 3,2% -0,2 pp ▼ 0,0 pp ▲Siderurgia 11,6% 13,7% 13,3% 13,7% 13,7% 13,5% -0,2 pp ▼ -0,2 pp ▼Celulose, papel e produtos de papel 11,0% 10,8% 9,7% 10,1% 10,2% 10,4% -0,4 pp ▼ 0,3 pp ▲Produtos de metal 13,0% 14,9% 16,1% 14,3% 13,3% 14,4% -0,5 pp ▼ 1,1 pp ▲Máqs. e equips. para fins industriais e comerciais 51,0% 52,6% 53,6% 50,9% 56,1% 51,7% -0,9 pp ▼ -4,4 pp ▼Metalurgia de metais não-ferrosos 34,1% 36,9% 32,7% 34,6% 33,0% 36,0% -0,9 pp ▼ 3,0 pp ▲Automóveis, caminhões e ônibus 21,4% 21,3% 28,0% 22,6% 21,4% 20,3% -1,0 pp ▼ -1,0 pp ▼Produtos de madeira 2,7% 3,1% 2,6% 2,3% 2,0% 2,1% -1,0 pp ▼ 0,2 pp ▲Peças e acessórios para veículos automotores 12,5% 12,5% 11,4% 10,9% 9,8% 11,1% -1,4 pp ▼ 1,3 pp ▲Máqs. para escritório e equips. de informática 54,9% 58,2% 53,5% 55,6% 58,3% 56,5% -1,7 pp ▼ -1,9 pp ▼Produtos químicos (1) 32,5% 32,8% 30,4% 28,2% 30,0% 30,9% -1,9 pp ▼ 1,0 pp ▲Equips. de instrumentação médico-hospitalares (2) 56,1% 57,9% 54,4% 53,8% 57,2% 55,2% -2,8 pp ▼ -2,0 pp ▼Aeronaves 41,1% 45,0% 60,1% 42,5% 46,5% 38,8% -6,2 pp ▼ -7,7 pp ▼Produtos farmacêuticos 27,2% 31,7% 30,5% 26,7% 28,3% 24,0% -7,7 pp ▼ -4,3 pp ▼Material eletrônico e aparelhos de comunicação 51,4% 54,6% 56,0% 48,5% 51,4% 46,9% -7,7 pp ▼ -4,5 pp ▼Refino de petróleo e produção de álcool 20,9% 23,0% 23,5% 20,2% 23,4% 12,7% -10,3 pp ▼ -10,7 pp ▼(1) Exceto farmacêuticos e perfumaria, higiene e produtos de limpeza(2) e instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios(3) Embarcações, veículos ferroviários, motocicletas, motociclos e suas partes e peças, carrocerias e reboques 10
  11. 11. EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – DEREXÁrea de Análise Econômica do Comércio ExteriorDiretor Titular: Roberto Giannetti da FonsecaGerente: Frederico Arana MeiraEquipe: Bruno Maia Cavalcante, Laura Gonçalves, Fernando Marques e Julia CallegariEndereço: Av. Paulista, 1313, 4º andar – São Paulo/SP – 01311-923Telefone: (11) 3549-4234/4627 Fax: (11) 3549-4730 11

×