Onde se encontra a Pátria de Abdruschin?
Recebido por inspiração especial
Abdruschin, cumprindo sua elevada missão, deu a ...
Antes, porém, de falar sobre a Pátria luminosa de Abdruschin, será feita
referência sobre a dissertação “Os planos espírit...
Posterior pode desenvolver até a plena maturidade todas as faculdades
existentes dentro de si.
Os setes sistemas universai...
Graal, através da Raínha Primordial, Elisabeth. Nele acha-se ancorada uma
parte do Inenteal divino de Imanuel, que reina s...
distâncias que o separam da Criação Primordial, sem levar em conta ainda o
Reino Divino.
Parsival recebe então uma irradia...
Vontade de Deus, personificada em Parsival, é tão intimamente forte, que
jamais o espírito humano seria capaz de suportar....
O ser humano terreno de nossos dias não tem mais nenhuma ligação com
o Amor de Deus. O Amor que ele hoje necessita, só pod...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Onde se encontra a Pátria de Abdruschin.

61 visualizações

Publicada em

"A Ilha das Rosas, a ilha dos Lírios, a Ilha dos Cisnes, A Ilha da Justiça"

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
61
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Onde se encontra a Pátria de Abdruschin.

  1. 1. Onde se encontra a Pátria de Abdruschin? Recebido por inspiração especial Abdruschin, cumprindo sua elevada missão, deu a humanidade, com a Mensagem do Graal, tudo o que ela necessita para sua ascensão! Todas as perguntas encontram sua resposta nesse Livro, que é o livro da vida eterna, e nele estão as diretrizes que o ser humano necessita para chegar ao lugar que lhe compete na criação. Para o pesquisador sincero não existem perguntas insolúveis. Depende exclusivamente dele, encontrar as respostas. E quando o raciocínio humano, sempre de novo, formula perguntas, geralmente destituídas de importância para ascensão espiritual, é um sinal evidente de que a respectiva pessoa deve aprofundar-se mais na palavra da verdade! Quanto mais o ser humano se inteira do sentido da Mensagem do Graal, tanto mais descortinam-se para ele as conexões do tecer da Criação. Hoje em dia o desenvolvimento espiritual de cada um processa-se mui lentamente, mesmo em se tratando de pessoa de boa vontade, visto que muitas vezes se adiciona carma novo ao carma antigo, e o novo retarda consideravelmente qualquer resgate. Além disso, o ser humano entrega-se com demasiada facilidade ás insinuações inferiores, tanto do Aquém como do Além, insinuações essas que, semelhantes a falsos fulgores , o arrastam para caminhos errados. Dessa maneira é dificultada a possibilidade de recepção para muitos que almejam a Luz, de maneira que seu desenvolvimento espiritual não pode progredir tão rapidamente como é do seu desejo. Tal ser humano sente-se tolhido por todos os lados. Procurando auxilio onde geralmente nunca pode encontrar, pois busca esse auxilio junto a pessoas que, na sua maioria dos casos, se encontram em plano inferior ao dele. Conseguir a libertação de todos os males e receber auxílio, somente será possível através da obediência ás leis da Criação. Outra possibilidade não existe! Muitas preces e também agradecimentos verdadeiramente sinceros, têm se elevado até a Pátria Luminosa de Abdruschin. Esses pedidos de auxilio e de agradecimento partiram de corações de portadores da Cruz que, sem qualquer auto-ilusão, se esforçam fielmente para compreender e viver a palavra do Senhor. Também esses procuram o Senhor em mundos nos quais ele nunca poderia se encontrar. A fim de dar uma direção certa a todas essas formas de pensamentos vagos, o senhor, agora, deixa revelar onde realmente se encontra.
  2. 2. Antes, porém, de falar sobre a Pátria luminosa de Abdruschin, será feita referência sobre a dissertação “Os planos espíritos Primordiais III, onde se Lê textualmente: “Para obra de limpeza da Criação, outorgada por Deus-Pai, e que se tornou necessária por causa da queda dos espíritos humanos na matéria, o querer de Parsival, como uma parte sua, tomou forma para peregrinar através de todas as partes do universo, a fim de colher experiências e conhecer todas as fraquezas e feridas dos espíritos humanos. “Parsival permaneceu sempre no Templo, ao passo que seu querer vivo, como uma parte sua, Tomou forma e peregrinou pelas partes do universo, aprendendo”. Das palavras dessa dissertação cada espírito desperto pode depreender que não se trata então de uma forma vazia, mas sim de uma personalidade própria, que foi previamente preparada para receber e assimilar uma irradiação parcial de Parsival e nela atuar. Essa personalidade intimamente ligada com Parsival è Abdruschin! Assim como em Parsival está ancorada uma parte da vontade de Deus – Imanuel -, atuando nele, também uma parte de Parsival encontra-se ancorada em Abdruschin, atuando de acordo com a sua espécie. Pode–se dizer que Parsival e Abdruschin personificam a vontade de Deus na criação, ou que Imanuel, atua em Parsival e Abdruschin simultaneamente. A humanidade terrena recebeu a vontade de Deus na única forma que ela pode compreender e assimilar: Atrás da palavra sagrada! Quem aceita a palavra e a segue, enquadra-se exatamente nos Mandamentos da Vontade de Deus. Quem recusa a vontade de Deus, que se manifestou através da palavra sagrada, recusa a própria vida e assim pertence aos suicidas espirituais. A Palavra sagrada da verdade foi ancorada no planeta terra! O Planeta terra e também todos os corpos celestes visíveis á noite pertencem ao sistema universal Èfeso. A criação posterior compõe-se de sete sistemas universais, isto é; Smirna, Filadélfia, Sardes Laodicéa, Tiatira, Éfeso e pèrgamo. Cada um desses sistemas universais compõe-se de milhões de planetas de toda espécie, em parte povoados por seres humanos. Os seres humanos dos diversos planetas, em toda parte, são iguais. A diferença consiste apenas nas condições de vida adaptadas a cada planeta. Nos planetas desses sete universos processa-se o desenvolvimento dos germes espirituais. Hoje não existe nenhum ser humano cujo espírito no decorrer de suas peregrinações através das materialidades não tenha vivido em determinado planeta dos diversos sistemas universais. Nem seria possível de outra maneira, visto que o espírito humano apenas nos mundos da Criação
  3. 3. Posterior pode desenvolver até a plena maturidade todas as faculdades existentes dentro de si. Os setes sistemas universais da criação posterior são circundados por um grande anel de enteais e mantidos por esses em movimento. O anel consiste em mundos nos quais vivem e atuam somente enteais. Bem muito acima desse anel enteal, que circunda em movimento circular a criação posterior, encontra-se o Paraíso. O Paraíso também compõe-se de muitos degraus e mundos. Daí jorram para baixo os germes espirituais, em estado inconsciente, a fim de se desenvolverem na Criação Posterior e poderem regressar então ao Paraíso, sua Pátria, como espíritos plenamente conscientes. Muito acima dos mundos do Paraíso encontram-se outro sim, igual a um cinto separador, os mundos de inúmeros Enteais. Esses Enteais separam sempre uma espécie da criação da outra. Depois do Anel enteal que se encontra acima do Paraíso, começam os sete degraus da Criação Primordial. Falando de degraus, não se deve imaginar degrau no sentido humano, pois os degraus de que se fala aqui compõe-se de muitos mundo luminosos de extensões inapreensíveis, aos espíritos humanos. A Criação Primordial, Composta por sete degraus e que começa bem acima do Paraíso, divide-se em duas partes; Uma formada pelos três degraus superiores, os quais podem ser considerados como a Criação Primordial propriamente dita, e a outra parte constituída dos quatro degraus restantes, que podem ser denominada como Criação Primordial inferior. Entre essas duas partes da Criação Primordial, isto é, entre o quarto e o quinto degrau acima do Paraíso levanta-se, igual a uma barreira intransponível, outro anel separador de mundos Enteais. Quanto ao atuar nos quatro degraus acima do Paraíso, o espírito humano desenvolvido ainda pode compreender mais ou menos, visto que ali ainda há desenvolvimento, isto é, os Primordialmente Criados que ali vivem, necessitam de certo tempo para alcançar sua maturidade necessária a atuação. O desenvolvimento começa no quarto degrau da Criação Primordial, acima do Paraíso. Lá, pela primeira vez, aparecem crianças. Acima do quarto degrau , isto é, na Criação primordial Superior, não existem crianças, visto não haver desenvolvimento. Nesses três degraus Superiores, que representam a Criação Primordial propriamente dita, a irradiação de Deus é ainda tão poderosa, que os Primordialmente Criados, que aí vivem tornaram-se personalidades plenamente maduras, no ato do seu nascimento. Lá vive Parsival, no Supremo Templo do Graal, que se encontra no ápice do sétimo degrau. Parsival originou-se no ponto mais alto do Supremo Templo do
  4. 4. Graal, através da Raínha Primordial, Elisabeth. Nele acha-se ancorada uma parte do Inenteal divino de Imanuel, que reina sobre todos os Mundos, sustentando-os. O “como” dessa origem de Parsival, através da Rainha Primordial, deverá permanecer eternamente um mistério para o espírito humano, mesmo no seu mais alto grau de amadurecimento. Por essa razão é inútil o ser humano querer imaginar e compreender acontecimentos que pairam acima de sua própria origem, onde o querer e realização são uma só coisa. Acima do sétimo degrau da Criação Primordial mostra-se novamente um amplo anel de mundos Enteais. Também esses mundos, que são povoados somente por Anjos, separam a Criação Primordial dos mundos ainda mais elevados, isto é, do Reino Divino. O Reino divino começa muito acima da Criação Primordial e se estende até Deus Pai, o centro de toda vida. Nesse Reino Divino, que começa muito acima do Ápice da Criação Primordial, vive Imanuel, em sua forma original. Sendo a Personificação da Vontade de Deus. È uma concentração de Luz e força, que mesmo os mais puros dos Espíritos Primordiais Criados, não poderiam suportar. Por esse motivo era necessário que Parsival Surgisse; nele foi ancorada uma parte da irradiação da Vontade de Deus. Essa irradiação, embora Parcial, já foi suficiente para formar todas as criações e mantê-las em Movimento. Sempre de novo surgem perguntas porque Imanuel, precisava de Parsival e Abdruschin, para sua atuação na criação! Quem assim pergunta poderia perguntar com o mesmo direito porque Deus-Pai deixou surgir Dois Filhos, os quais, separados, personificam a sua vontade e seu Amor. Isto é, porque Deus não atua e cria tudo sozinho... Na mensagem tudo está exatamente explicado, o ser humano apenas precisa esforçar-se realmente para compreender esses acontecimentos. Talvez um exemplo, embora grosseiro, possa tornar mais compreensível aos seres humanos porque Imanuel, em sua forma original, não pode ser suportado fora do Reino Divino. Imaginemos um imenso lago, no alto de uma montanha. Se a água deve ser levada para baixo, cuidadosamente, através das respectivas Tubulações. Se, porém, todo o lago fosse esvaziado de uma só vez, então o imenso volume dessa água, inundaria e destruiria todas as planícies, ao invés de beneficiá- las. Assemelha-se assim o processo com as transformações de força da vontade de Deus. Se essa força deve atuar de modo construtivo e benéfico, ela precisa então ser cuidadosamente transformada e dosada, exatamente de acordo com a espécie a que é destinada. Muitas perguntas sem respostas surgem, certamente porque o ser humano nunca pode imaginar, nem aproximadamente, as imensuráveis
  5. 5. distâncias que o separam da Criação Primordial, sem levar em conta ainda o Reino Divino. Parsival recebe então uma irradiação parcial de Imanuel e a retransmite, já modificada, à Criação Primordial, de maneira que essa possa suportar a irradiação. Justiça, Amor e Pureza! Dividida em três, é a atuação da Vontade de Deus na Criação Primordial. E também dividida em três descem as irradiações até o quarto degrau do espírito primordial, onde são recebidas de acordo com as com a respectiva espécie e retransmitida de forma modificada. Nesse quarto degrau, onde o desenvolvimento toma o seu inicio, destaca-se, de um mar de Luz, a Ilha das Rosas, a Ilha dos Lírios e a Ilhas dos Cisnes da Enteal Schwanhild. Contudo, ainda se destaca desse mar de Luz a Ilha Mensagem do Graal já conhece. No entanto sobre a existência da quarta Ilha da Justiça. As três primeiras ilhas, o leitor da somente agora o Senhor mandou que fosse revelada. Na ilha da Justiça vive Abdruschin, como Rei e Sacerdote Supremo, no templo da verdade, que se ergue no ponto mais alto dessa ilha de Luz. Acima desse templo paira, sobrepujando tudo com sua irradiação, a forma de uma Cruz, como sinal da eterna ligação de Abdruschin com Parsival. Assim como na Ilha das Rosas e na Ilha dos Lírios encontram-se duas sacerdotisas preparadas, Ligadas ao Amor e a pureza no Supremo Templo do Graal, recebendo suas irradiações e retransmitindo para baixo, em forma modificada, da mesma forma Abdruschin está ligado a Parsival, atuando na irradiação dele. Dessa maneira ligam-se, na criação Primordial inferior, a Justiça, o Amor e a Pureza, executando, de acordo com sua espécie na Criação, a vontade de Deus. Abdruschin vive então no quarto degrau da Criação Primordial, na Ilha da Justiça. Visto Abdruschin estar em tão intima ligação com Parsival, seria totalmente impossível, de acordo com as leis, que ele pudesse encontrar-se no Paraíso, isto é, no Reino dos espíritos humanos. Se Abdruschin vivesse no Paraíso, não teria a necessidade de ser preparado para que Parsival pudesse se aproximar da humanidade. Parsival teria então entrado em contato com os seres humanos sem qualquer intermediário. Abdruschin, embora trazendo em si a espécie do Primordialmente criado, ainda teve de ser longamente preparado, a fim de que uma partícula de Parsival pudesse se ancorar nele, visto que a irradiação parcial, proveniente da
  6. 6. Vontade de Deus, personificada em Parsival, é tão intimamente forte, que jamais o espírito humano seria capaz de suportar. Até mesmo Abdruschin, necessita de um espírito humano, a fim de tornar- se compreensível ás criaturas humanas. Para essa finalidade foram preparados no Paraíso sete espíritos, tanto para a justiça como para o Amor e a pureza, que deviam formar a ùltima ponte para a humanidade. Eram sete espíritos de cada um, visto que sempre se conta com o possível falhar do espírito humano. Oskar Ernest Bernhardt era o primeiro na série dos sete que foram preparados para Abdruschin, como representante da Justiça, ele nunca falhou. Na época em que Abdruschin, como Príncipe Árabe, passou pela terra, o mesmo espírito humano serviu de ponte. Portava então o nome de Omaram, Ismael, porém, logo reconheceu seu Senhor, Abdruschin, pois viu que o espírito humano Omaram era apenas o invólucro necessário a seu Senhor, Abdruschin, a fim de se tornar compreensível na matéria grosseira. Hoje os portadores da Cruz não tem mais nenhuma ligação com oskar Ernest Bernhardt, mas tão somente com Abdruschin, não obstante Abdruschin encontrar-se num plano muito superior ao de Oskar Ernest Bernhardt. Oskar Ernest Bernhardt, o fiel espírito humano, depois de ter deixado a terra, foi elevado à Ilha de Patmos. Essa ilha se encontra no primeiro degrau da Criação Primordial, acima do Paraíso. Um portador da cruz recebe durante o selamento ligação com a corrente especial de Guias que vai até o quarto degrau da criação primordial, acima do paraíso, isto é, até Abdruschin. Assim ele recebe ligação com o Espírito Santo de Deus, Imanuel, que atua na Criação simultaneamente em Parsival e Abdruschin. Pois Parsival e Abdruschin executam sua sagrada vontade. Um portador da cruz, não sendo morno, preguiçoso ou renegado, está ligado a Abdruschin por meio de um fio luminoso, que também se poderia dizer ligação telefônica. Essa delicada ligação de irradiação, que é conduzida para cima, através da corrente especial de guias, emite uma resplandecente luz verde, quando de um coração puro parte uma oração fervorosa, seja de Súplica ou de Agradecimento. Isto é, porém, raramente acontece, porque na maioria das vezes interpõem-se os desejos egoísticos, turvando a pureza e impossibilitando a emissão dessa luz. Nunca porém, um portador da Cruz obterá ligação com Abdruschin, se não se esforçar fielmente por compreender e viver de acordo com a vontade de Deus, então sempre estará ligado a Abdruschin, e assim também a Parsival e Imanuel.
  7. 7. O ser humano terreno de nossos dias não tem mais nenhuma ligação com o Amor de Deus. O Amor que ele hoje necessita, só pode receber seguindo as leis da criação. Hoje não existe na terra Amor puro, nem felicidade, a não ser que o ser humano se submeta a vontade de Deus, que foi trazida para a humanidade através da palavra sagrada. A palavra sagrada! Única possibilidade de salvação universal, que liberta os Espíritos, fortalece as Almas e proporciona enfim o Auxilio aos corpos enfermos. Bem aventurados os que se submetem humildemente a vontade de Deus. Roselis Von Sass

×