Picamalácia

897 visualizações

Publicada em

Singelo trabalho 6 sem de nutrição relacionando um distúrbio alimentar em gestantes .

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
897
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Picamalácia

  1. 1. INTEGRANTES:  Ana Paula Gonzaga RA B0066B4  Douglas Carneiro de Brito RA A99JDJ4  Ester Gonçalves RA B517328  Fernando L Rocker RA B45ECJ4  Jenipher Muniz RA B43HAF5  Jessica Reis RA B0397J2  Luana P M de Jesus RA A839DC2  Pricila Bento RA B4211B1
  2. 2. Picamalácia: Epidemiologia e associação com complicações da gravidez
  3. 3. • É considerado como um caso de transtorno alimentar toda ingestão de substancias não alimentares e as combinações atípicas de alimentos Existem registros desse transtorno datados desde 40 a.C . Quando Hipocrates utilizava Argila para curar enfermidades das gestantes .
  4. 4. A ingestão dessas substancias durante a gestação podem causar :  Parto Prematuro  Baixo peso no bebê  Aumenta a taxa de mortalidade no caso de ingestão de substancias altamente tóxicas.
  5. 5. A prática da picamalácia não esta limitada a uma área geográfica , raça , crença religiosa ou cultura , porém a amilofagia , geofagia e ingestão de itens relacionados são mais frequentes entre gestantes socioeconomicamente menos favorecidas
  6. 6. Transtornos mais comuns :  Pagofagia  Geofágia  Amilofagia  Alimentos atípicos ou as combinações dela : Frutas verdes ,feijão com chantili .  Miscelanias de substancias não alimentares : palitos de fósforo queimados , bolinhas de naftalina , carvão , tinta , sabonete e etc.
  7. 7. Etiologia :  A causa desse distúrbio alimentar é pouco compreendida mas complexa.  Pode estar relacionada à deficiências nutricionais  A prática pode ter consequências ao concepto.
  8. 8. O estudo foi realizado com 227 gestantes adultas e seus recém nascidos, tendo elas mais ou menos 20 anos. Este estudo refere –se a gestantes que sentem desejos e vontades de ingerir substâncias não alimentares, o qual diminui o apetite de comer alimentos nutritivos. Nessa pesquisa foram excluídas as mulheres com enfermidades crônicas e gestação gemelar. O mesmo foi realizado na maternidade- escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro entre Junho de 2005 a Janeiro de 2007. Os pesquisadores administraram questionários, avaliações e recomendações nutricionais.
  9. 9. Resultados  Das 227 gestantes incluídas no estudos , 208 chegaram ao parto na unidade em estudos e para esses resultados foram analisados.  As gestantes estudadas tem em média de 27 anos , DP = 4,(Disperção ) , média de ganho peso gestacional e total do IMC pré gestacional , respecpettivamente 13,3kg(DP = 4,5 ) e 23,4 kg (DP´= 3,8) A média de consultas da assistência pré natal foi de 9 consultas ,a maioria das gestantes tinha a pele da cor branca em 37% , casadas ou viviam com companheiro em 88% . A avaliação da escolaridade indica que 70, 7 % das amostras apresentava o ensino fundamental completo , e 98% daa entrevistadas residi em moradia adequada . Em relação ao estados antropométrico pré gestacional , verificou – se que 13, 1 % apresentavam baixo peso e 18,5 % sobre peso e obesidade. Condicões dos conceptos ao nascer , a média de peso foi de 3,3 kg (DP= 0,5 )
  10. 10. Para Identificação precoce da Picamalácia é necessário inserir na anamnese no prenatal questionários mais aprofundados , assim apurar com maior exatidão o distúrbio .
  11. 11. Conclusão: 14% 86% Taxa de ocorrência da Picamalácia na na gestação em estudo no Rio de Janeiro entre 2005 e 2006 n=227 Gestantes manifestavam Picamalácia Gestantes que não manifestavam Picamalácia
  12. 12. 42% 58% Frequencia da Picamalácia Diariamente Sacional
  13. 13. 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Motivação Motivos para a prática da Picamalácia Não Sabiam Alívio a náuseas e pirose Alívio Stress e Ansiedade
  14. 14. Estudos da Picamalácia entre países Prevalência da Pica em diferentes culturas 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% Países Comparativo de Paises Brasil Argentina Venezuela E.U.A Mexico Quenia Relação de patologias e picamalácia 30% 13% 3% 10% 7% 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% Patologias Anemia Sindrome Hipertensão Gestacional Diabetes Gestacional Infecção Tráto Urinário Outras
  15. 15. Conclusão É um dado importante a apurar no Pré- Natal , deve fazer parte da anamnese. Pode estar associado a carências nutricionais e ou sintomas da gestação . Pode diminuir carências nutricionais da gestante onde pode ser necessário para uma gestação saudável.

×