Voz da Paróquia - Maio 2012

834 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
834
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Voz da Paróquia - Maio 2012

  1. 1. Afonsim Fontainhas Mioma 57ª Edição, maio de 2012Lages Meã
  2. 2. INDICE Pág. 3 — Dia da mãe; Pág. 4, 5, 6 — V domingo da páscoa; Pág. 6, 7, 8 — VI domingo da páscoa; Pág. 9, 10, 11 — domingo Ascensão do Senhor; Pág. 11, 12, 13, 14 — domingo de Pentecostes; Pág. 15 — Mês de Maio, Mês de Maria; Pág. 16 — Os Mistérios do Rosário; Pág. 17 — A Voz do Conselho Económico; Taizé; Curiosidades Pág. 18, 19 — Poemas à mãe; Agradecemos a todos quantos queiram participar com documentos e/ ou testemunhos, que os façam chegar ao J.E.S (Grupo de Jovens Do Espírito Santo de Mioma), da seguinte forma e, prazos, para a edição do mês seguinte: Em mão ou por correio, até dia 15; Para, jesmioma@hotmail.com, até ao dia20. Visite-nos em: http:// jesmio- ma.blogspot.com/2
  3. 3. O DIA DA MÃEAs mais antigas celebrações do Dia da Mãe remontam às comemorações prima-veris da Grécia Antiga, em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos Deuses.Em Roma, as festas comemorativas do Dia da Mãe eram dedicadas a Cybele, aMãe dos Deuses romanos, e as cerimónias em sua homenagem começaram porvolta de 250 anos antes do nascimento de Cristo. Durante o século XVII, aInglaterra celebrava no 4º Domingo de Quaresma (40 dias antes da Páscoa) umdia chamado “Domingo da Mãe”, que pretendia homenagear todas as mãesinglesas. Neste período, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longede casa e vivia com os patrões. No Domingo da Mãe, os servos tinham um diade folga e eram encorajados a regressar a casa e passar esse dia com a suamãe. À medida que o Cristianismo se espalhou pela Europa passou a homena-gear-se a “Igreja Mãe” – a força espiritual que lhes dava vida e os protegia domal. Ao longo dos tempos a festa da Igreja foi-se confundindo com a celebraçãodo Domingo da Mãe. As pessoas começaram a homenagear tanto as suas mãescomo a Igreja. Nos Estados Unidos, a comemoração de um dia dedicado àsmães foi sugerida pela primeira vez em 1872 por Julia Ward Howe e algumasapoiantes, que se uniram contra a crueldade da guerra e lutavam, principalmen-te, por um dia dedicado à paz. A maioria das fontes é unânime acerca da ideiada criação de um Dia da Mãe. A ideia partiu de Anna Jarvis, que em 1904, quan-do a sua mãe morreu, chamou a atenção na igreja de Grafton para um dia espe-cialmente dedicado a todas as mães. Três anos depois, a 10 de Maio de 1907,foi celebrado o primeiro Dia da Mãe, na igreja de Grafton, reunindo praticamentefamília e amigos. Nessa ocasião, a sra. Jarvis enviou para a igreja 500 cravosbrancos, que deviam ser usados por todos, e que simbolizavam as virtudes damaternidade. Ao longo dos anos enviou mais de 10.000 cravos para a igreja deGrafton – encarnados para as mães ainda vivas e brancos para as já desapareci-das – e que são hoje considerados mundialmente com símbolos de pureza, forçae resistência das mães. Segundo Anna Jarvis seria objetivo deste dia tomarmosnovas medidas para um pensamento mais ativo sobre as nossas mães. Atravésde palavras, presentes, atos de afeto e de todas as maneiras possíveis devería-mos proporcionar-lhe prazer e trazer felicidade ao seu coração todos os dias,mantendo sempre na lembrança o Dia da Mãe. Face à aceitação geral, a sra.Jarvis e os seus apoiantes começaram a escrever a pessoas influentes, comoministros, homens de negócios e políticos com o intuito de estabelecer um Diada Mãe a nível nacional, o que daria às mães o justo estatuto de suporte dafamília e da nação. A campanha foi de tal forma bem sucedida que em 1911 eracelebrado em praticamente todos os estados. Em 1914, o Presidente WoodrowWilson declarou oficialmente e a nível nacional o 2º Domingo de Maio como oDia da Mãe. Hoje em dia, muitos de nós celebram o Dia da Mãe com poucoconhecimento de como tudo começou. No entanto, podemos identificar-nos como respeito, o amor e a honra demonstrados por Anna Jarvis há 96 anos atrás.Apesar de ter passado quase um século, o amor que foi oficialmente reconhecidoem 1907 é o mesmo amor que é celebrado hoje e, à nossa maneira, podemosfazer deste um dia muito especial. E é o que fazem praticamente todos os paí-ses, apesar de cada um escolher diferentes datas ao longo do ano para homena-gear aquela que nos põe no mundo. Em Portugal, até há alguns anos atrás, odia da mãe era comemorado a 8 de Dezembro, mas atualmente o Dia da Mãe éno 1º Domingo de Maio, em homenagem a Maria, Mãe de Cristo. 3
  4. 4. DOMINGO V da páscoa (6 de maio de 2012) LEITURA I Atos 9, 26-31 «Contou-lhes como, no caminho, tinha visto o Senhor» Leitura dos Atos dos Apóstolos Naqueles dias, Saulo chegou a Jerusalém e procurava juntar-se aos discípulos. Mas todos o temiam, por não acreditarem que fosse discípulo. Então, Barnabé tomou-o consigo, levou-o aos Apóstolos e contou-lhes como Saulo, no caminho, tinha visto o Senhor, que lhe tinha falado, e como em Damasco tinha pregado com firmeza em nome de Jesus. A partir desse dia, Saulo ficou com eles em Jerusalém e falava com firmeza no nome do Senhor. Conversava e discutia também com os helenistas, mas estes procuravam dar-lhe a mor- te. Ao saberem disto, os irmãos levaram-no para Cesareia e fizeram-no seguir para Tar- so. Entretanto, a Igreja gozava de paz por toda a Judeia, Galileia e Samaria, edificando- se e vivendo no temor do Senhor e ia crescendo com a assistência do Espírito Santo. Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 21 (22), 26b-27.28.30.31-32 (R. 26a) Refrão: Eu Vos louvo, Senhor, na assembleia dos justos. Ou: Eu Vos louvo, Senhor, no meio da multidão. Cumprirei a minha promessa na presença dos vossos fiéis. Os pobres hão-de comer e serão saciados, louvarão o Senhor os que O procuram: vivam para sempre os seus corações. Hão-de lembrar-se do Senhor e converter-se a Ele todos os confins da terra; e diante d’Ele virão prostrar-se todas as famílias das nações Só a Ele hão-de adorar todos os grandes do mundo, diante d’Ele se hão-de prostrar todos os que descem ao pó da terra.4
  5. 5. Para Ele viverá a minha alma,há-de servi-l’O a minha descendência.Falar-se-á do Senhor às gerações vindouras,e a sua justiça será revelada ao povo que há-de vir:«Eis o que fez o Senhor».LEITURA II 1 Jo 3, 18-24 «É este o seu mandamento: acreditar e amar»Leitura da Primeira Epístola de São JoãoMeus filhos, não amemos com palavras e com a língua, mas com obras e em verdade.Deste modo saberemos que somos da verdade e tranquilizaremos o nosso coraçãodiante de Deus; porque, se o nosso coração nos acusar, Deus é maior que o nossocoração e conhece todas as coisas.Caríssimos, se o coração não nos acusa, tenhamos confiança diante de Deus e recebe-remos d’Ele tudo o que Lhe pedirmos, porque cumprimos os seus mandamentos efazemos o que Lhe é agradável.É este o seu mandamento: acreditar no nome de seu Filho, Jesus Cristo, e amar-nosuns aos outros, como Ele nos mandou.Quem observa os seus mandamentos permanece em Deus e Deus nele. E sabemosque permanece em nós pelo Espírito que nos concedeu.Palavra do Senhor.ALELUIA Jo 15, 4a.5bRefrão: Aleluia. Repete-seDiz o Senhor: «Permanecei em Mim e Eu perma-necerei em vós; quem permanece em Mim dámuito fruto». RefrãoEVANGELHO Jo 15, 1-8 «Quem permanece em Mim e Eu nele dá muito fruto»Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São JoãoNaquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:«Eu sou a verdadeira vide e meu Pai é o agricultor. 5
  6. 6. Ele corta todo o ramo que está em Mim e não dá fruto e limpa todo aquele que dá fru- to, para que dê ainda mais fruto. Vós já estais limpos, por causa da palavra que vos anunciei. Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em Mim. Eu sou a videira, vós sois os ramos. Se alguém permanece em Mim e Eu nele, esse dá muito fruto, porque sem Mim nada podeis fazer. Se alguém não permanece em Mim, será lançado fora, como o ramo, e secará. Esses ramos, apanham-nos, lançam-nos ao fogo e eles ardem. Se permanecerdes em Mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes e ser-vos-á concedido. A glória de meu Pai é que deis muito fruto. Então vos tornareis meus discípulos». Palavra da salvação. DOMINGO VI da páscoa (13 de maio de 2012) LEITURA I Atos 10, 25-26.34-35.44-48 «O Espírito Santo difundia-Se também sobre os pagãos» Leitura dos Atos dos Apóstolos Naqueles dias, Pedro chegou a casa de Cornélio. Este veio-lhe ao encontro e prostrou-se a seus pés. Mas Pedro levantou-o, dizendo: «Levanta-te, que eu também sou um simples homem». Pedro disse-lhe ainda: «Na verdade, eu reconheço que Deus não faz acepção de pessoas, mas, em qualquer nação, aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável». Ainda Pedro falava, quando o Espírito desceu sobre todos os que estavam a ouvir a palavra.6
  7. 7. E todos os fiéis convertidos do judaísmo, que tinham vindo com Pedro, ficaram mara-vilhados, ao verem que o Espírito Santo Se difundia também sobre os gentios, poisouviam-nos falar em diversas línguas e glorificar a Deus.Pedro então declarou: «Poderá alguém recusar a água do batismo aos que receberamo Espírito Santo, como nós?».E ordenou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Então, pediram-Lhe queficasse alguns dias com eles.Palavra do Senhor.SALMO RESPONSORIAL Salmo 97 (98), 1.2-3ab.3cd-4(R. cf. 2b)Refrão: O Senhor manifestou a salvação a todos os povos.Ou: Diante dos povos manifestou Deus a salvação.Cantai ao Senhor um cântico novopelas maravilhas que Ele operou.A sua mão e o seu santo braçoLhe deram a vitória.O Senhor deu a conhecer a salvação,revelou aos olhos das nações a sua justiça.Recordou-Se da sua bondade e fidelidadeem favor da casa de Israel.Os confins da terra puderam vera salvação do nosso Deus.Aclamai o Senhor, terra inteira,exultai de alegria e cantai.LEITURA II 1 Jo 4, 7-10 «Deus é amor»Leitura da Primeira Epístola de São JoãoCaríssimos:Amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que amanasceu de Deus e conhece a Deus.Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.Assim se manifestou o amor de Deus para connosco:Deus enviou ao mundo o seu Filho Unigénito, para que vivamos por Ele. Nisto consis-te o amor: não fomos nós que amámos a Deus, mas foi Ele que nos amou e enviou oseu Filho como vítima de expiação pelos nossos pecados.Palavra do Senhor. 7
  8. 8. ALELUIA Jo 14, 23 Refrão: Aleluia. Repete-se Se alguém Me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará e faremos nele a nossa morada. Refrão EVANGELHO Jo 15, 9-17 «Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Assim como o Pai Me amou, também Eu vos amei. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como Eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor. Disse-vos estas coisas, para que a minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa. É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei. Nin- guém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas cha- mo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi a meu Pai. Não fostes vós que Me escolhestes; fui Eu que vos escolhi e destinei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto perma- neça. E assim, tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá. O que vos mando é que vos ameis uns aos outros». Palavra da salvação.8
  9. 9. DOMINGO Ascensão do Senhor (20 de maio de 2012)LEITURA I Atos 1, 1-11 «Elevou-Se à vista deles»Leitura dos Atos dos ApóstolosNo meu primeiro livro, ó Teófilo, narrei todas as coisas que Jesus começou a fazer ea ensinar, desde o princípio até ao dia em que foi elevado ao Céu, depois de terdado, pelo Espírito Santo, as suas instruções aos Apóstolos que escolhera.Foi também a eles que, depois da sua paixão, Se apresentou vivo com muitas pro-vas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando-lhes do reino de Deus.Um dia em que estava com eles à mesa, mandou-lhes que não se afastassem deJerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, «da qual – disse Ele – Meouvistes falar.Na verdade, João batizou com água; vós, porém, sereis batizados no Espírito Santo,dentro de poucos dias».Aqueles que se tinham reunido começaram a perguntar: «Senhor, é agora que vaisrestaurar o reino de Israel?».Ele respondeu-lhes: «Não vos compete saber os tempos ou os momentos que o Paideterminou com a sua autoridade;mas recebereis a força do EspíritoSanto, que descerá sobre vós, esereis minhas testemunhas emJerusalém e em toda a Judeia ena Samaria e até aos confins daterra». Dito isto, elevou-Se à vistadeles, e uma nuvem escondeu-Oa seus olhos.E estando de olhar fito no Céu,enquanto Jesus Se afastava, apre-sentaram-se-lhes dois homensvestidos de branco, que disseram:«Homens da Galileia, porqueestais a olhar para o Céu?Esse Jesus, que do meio de vósfoi elevado para o Céu, virá domesmo modo que O vistes ir parao Céu».Palavra do Senhor. 9
  10. 10. SALMO RESPONSORIAL Salmo 46 (47), 2-3.6-7.8-9 (R. 6) Refrão: Por entre aclamações e ao som da trombeta, ergue-Se Deus, o Senhor. Ou: Ergue-Se Deus, o Senhor, em júbilo e ao som da trombeta. Povos todos, batei palmas, aclamai a Deus com brados de alegria, porque o Senhor, o Altíssimo, é terrível, o Rei soberano de toda a terra. Deus subiu entre aclamações, o Senhor subiu ao som da trombeta. Cantai hinos a Deus, cantai, cantai hinos ao nosso Rei, cantai. Deus é Rei do universo: cantai os hinos mais belos. Deus reina sobre os povos, Deus está sentado no seu trono sagrado. LEITURA II Ef 1, 17-23 «Colocou-O à sua direita nos Céus» Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios Irmãos: O Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda um espírito de sabedoria e de revelação para O conhecerdes plenamente e ilumine os olhos do vosso coração, para compreenderdes a esperança a que fostes chamados, os tesouros de glória da sua herança entre os santos e a incomensurável grandeza do seu poder para nós os crentes. Assim o mostra a eficácia da poderosa força que exerceu em Cristo, que Ele ressusci- tou dos mortos e colocou à sua direita nos Céus, acima de todo o Principado, Poder, Virtude e Soberania, acima de todo o nome que é pronunciado, não só neste mundo, mas também no mundo que há-de vir. Tudo submeteu aos seus pés e pô-l’O acima de todas as coisas, como cabeça de toda a Igreja, que é o seu corpo, a plenitude d’Aquele que preenche tudo em todos. Palavra do Senhor.10
  11. 11. ALELUIA Mt 28, l9a.20bRefrão: Aleluia. Repete-seIde e ensinai todos os povos, diz o Senhor: Eu estou sempre convosco até aofim dos tempos.EVANGELHO Mc 16, 15-20 «Foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus»Conclusão do santo Evangelho segundo São MarcosNaquele tempo, Jesus apareceu aos Onze e disse-lhes:«Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura.Quem acreditar e for batizado será salvo; mas quem não acreditar será condenado.Eis os milagres que acompanharão os que acreditarem:expulsarão os demónios em meu nome;falarão novas línguas;se pegarem em serpentes ou beberem veneno,não sofrerão nenhum mal;e quando impuserem as mãos sobre os doentes,eles ficarão curados».E assim o Senhor Jesus, depois de ter falado com eles, foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus. Eles partiram a pregar por toda a parte, e o Senhor cooperavacom eles, confirmando a sua palavra com os milagres que a acompanhavam.Palavra da salvação. DOMINGO do Pentecostes (27 de maio de 2012)LEITURA I Atos 2, 1-11 «Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar»Leitura dos Atos dos ApóstolosQuando chegou o dia de Pentecostes, os Apóstolos estavam todos reunidos no mes-mo lugar.Subitamente, fez-se ouvir, vindo do Céu, um rumor semelhante a forte rajada devento, que encheu toda a casa onde se encontravam. 11
  12. 12. Viram então aparecer uma espécie de línguas de fogo, que se iam dividindo, e poisou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que se exprimissem. Residiam em Jerusalém judeus piedosos, pro- cedentes de todas as nações que há debaixo do céu. Ao ouvir aquele ruído, a multidão reuniu-se e ficou muito admirada, pois cada qual os ouvia falar na sua própria língua. Atónitos e maravilhados, diziam: «Não são todos galileus os que estão a falar? Então, como é que os ouve cada um de nós falar na sua própria língua? Partos, medos, elamitas, habitantes da Meso- potâmia, da Judeia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, da Frígia e da Panfília, do Egipto e das regiões da Líbia, vizinha de Cirene, colonos de Roma, tanto judeus como prosélitos, cretenses e árabes, ouvimo-los proclamar nas nossas línguas as maravilhas de Deus». Palavra do Senhor. SALMO RESPONSORIAL Salmo 103 (104),1ab e 24ac.29bc-30.31.34 (R. 30 ou Ale- luia) Refrão: Enviai, Senhor, o vosso Espírito e renovai a face da terra. Ou: Mandai, Senhor o vosso Espírito, e renovai a terra. Ou: Aleluia. Bendiz, ó minha alma, o Senhor. Senhor, meu Deus, como sois grande! Como são grandes, Senhor, as vossas obras! A terra está cheia das vossas criaturas. Se lhes tirais o alento, morrem e voltam ao pó donde vieram. Se mandais o vosso espírito, retomam a vida e renovais a face da terra.12
  13. 13. Glória a Deus para sempre!Rejubile o Senhor nas suas obras.Grato Lhe seja o meu canto,e eu terei alegria no Senhor.LEITURA II 1 Cor 12, 3b-7.12-13«Todos nós fomos batizados num só Espírito, para formarmos um só Corpo»Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos CoríntiosIrmãos:Ninguém pode dizer «Jesus é o Senhor», a não ser pela ação do Espírito Santo.De facto, há diversidade de dons espirituais, mas o Espírito é o mesmo.Há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. Há diversas operações, masé o mesmo Deus que opera tudo em todos.Em cada um se manifestam os dons do Espírito para o bem comum.Assim como o corpo é um só e tem muitos membros, e todos os membros, apesar denumerosos, constituem um só corpo, assim também sucede com Cristo.Na verdade, todos nós – judeus e gregos, escravos e homens livres – fomos batiza-dos num só Espírito, para constituirmos um só corpo.E a todos nos foi dado a beber um único Espírito.Palavra do Senhor.SEQUÊNCIAVinde, ó santo Espírito,vinde, Amor ardente, Sem a vossa forçaacendei na terra e favor clemente,vossa luz fulgente. nada há no homem que seja inocente.Vinde, Pai dos pobres:na dor e aflições, Lavai nossas manchas,vinde encher de gozo a aridez regai,nossos corações. sarai os enfermos e a todos salvai.Benfeitor supremoem todo o momento, Abrandai durezashabitando em nós para os caminhantes,sois o nosso alento. animai os tristes, guiai os errantes.Descanso na lutae na paz encanto, Vossos sete donsno calor sois brisa, concedei à almaconforto no pranto. do que em Vós confia:Luz de santidade, Virtude na vida,que no Céu ardeis, amparo na morte,abrasai as almas no Céu alegria.dos vossos fiéis. 13
  14. 14. ALELUIA Refrão: Aleluia. Repete-se Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Refrão EVANGELHO Jo 20, 19-23 «Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós: Recebei o Espíri- to Santo» Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão per- doados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos». Palavra da salvação.14
  15. 15. 15
  16. 16. OS MISTÉRIOS DO ROSÁRIO MISTÉRIOS DA ALEGRIA (gozosos) (Segundas e Sábados) 1.º Mistério—A Anunciação do Anjo a Nossa Senhora. (Lc 1, 26-38) 2º Mistério—A Visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel. (Lc 1, 39-56) 3º Mistério—O Nascimento de Jesus no presépio de Belém. (Lc 2, 1-20) 4º Mistério—A Apresentação do Menino Jesus no Templo. (Lc 2, 22-38) 5º Mistério—Encontro do Menino Jesus no Templo, entre os Doutores. (Lc 2, 41-50) MISTÉRIOS DA DOR (dolorosos) (Terças e Sextas) 1.º Mistério—Oração e Agonia de Jesus no Jardim das Oliveiras. (Mt 26, 36-46) 2º Mistério—A Flagelação de Nosso Senhor Jesus Cristo. (Mt 27, 24-26) 3º Mistério—O Coroação de espinhos. (Mt 27, 27-31) 4º Mistério—Jesus a caminho do Cálvário e o encontro com Sua Mãe. (Lc 23, 26-32) 5º Mistério—A Cruxificação e Morte de Jesus . (Jo 19, 17-30) MISTÉRIOS DA GLÓRIA (gloriosos) (Quartas e Domingos) 1.º Mistério—A Ressurreição de Jesus Cristo. (Mt 28, 1-10) 2º Mistério—A Ascensão de Jesus ao Céu. (Act 1, 6-11) 3º Mistério—A descida do Espírito Santo sobre Nossa Senhora e os Apóstolos, reuni- dos no Cenáculo. (Act 1, 12-14 e 2, 1-4) 4º Mistério—A Assunção de Nossa Senhora ao Céu em corpo e alma. (1Cor 15, 12- 23) 5º Mistério—A Coroação de Nossa Senhora, como Rainha do Céu e da Terra. (Ap 12, 1-17) MISTÉRIOS DA LUZ (luminosos) (Quinta-feira) 1.º Mistério—O Baptismo de Jesus no Rio Jordão. (Mt 3, 13-17) 2º Mistério—A Revelação de Jesus nas Bodas de Caná. (Jo 2, 1-11) 3º Mistério—O Anúncio do Reino de Deus. Um convite à conversão (Mt 4, 12-17-23) 4º Mistério—A Transfiguração de Jesus no Monte Tabor. (Lc 9, 28-36) 5º Mistério—A Última Ceia de Jesus com os Apóstolos e a Instituição da Eucarístia. (Lc 22, 14-20) Movimento da Mensagem de Fátima16
  17. 17. A Voz do Conselho Económico Publicamos nesta edição o relatório de contas, referente ao mês de março de 2012 Receita Despesas Dia/Evento Evento MontanteOfertórios Dominicais 149,13 € Venc. Pároco 600,00 €Missas plurintencionais 525,00 € Evang. Voz Paróquia 36,00 €Ofertório último domingo 51,65 € Manutenção da Igreja 38,00 €(Cáritas portuguesa)Um funeral –Lages 50,00 € Culto 25,00 €Côngrua paroquial 645,00€TOTAL 1.420,78 € 699,00 €Contributos a entregar na Diocese:• Missas Plurintencionais : 262,50 €• Cáritas portuguesa 51,65 €Total: 314,15 €RESUMO FINALReceita Total 1.420,78 €A entregar na diocese 314,15 €Saldo p/fundo paroquial 1.106,63 €Despesas da paróquia 699,00 €Saldo Final 407,63 €Todas as quartas 3as-feiras de cada mês, às 21h, na igreja dos Terceiros, junto aoparque da Cidade de Viseu. (22 de maio de 2012) Curiosidadesmaio: É o quinto mês do calendário gregoriano e tem 31 dias. O seu nome é deri-vado da deusa romana Bona Dea da fertilidade. Outras versões apontam que a ori-gem se deve à deusa grega Maya, mãe de Hermes. 17
  18. 18. Obrigado Senhor! Obrigado , Senhor , pela mãe que você me deu ... ... por todas as Mães do mundo ... pelas mães brancas , de pele alvinha, pelas pardas , morenas ou bem pretinhas ...pelas ricas e pelas pobrezinhas ... ... pelas mães - titias , pelas mães -vovós , pelas madrastas -mães , ... pelas professoras - mães ... ... pela mãe que embala ao colo o filho que não é seu ... ... pela saudade querida da mãe que já partiu ... ... pelo amor latente em todas as mulheres , que desperta ao sentir desabrochar em si uma nova vida ... ... pelo amor , maravilhoso amor que une mães e filhos ... Eu lhe agradeço , Senhor ! Com três letras apenas Hoje, sei que partiste Se escreve a palavra Mãe, E recordo-te com saudade, Para te dar mais valor Um dia hei- de encontrar-te Tive de ser Mãe também. Lá longe na eternidade. A minha Mãe coitadinha Um dia, óh Mãe, tu partiste De simplicidade sem igual, E deixaste-me a chorar, Todos os dias pedia a Deus Hoje, quando olho para o Céu Que nos livra-se de todo o mal. Vejo-te numa estrela a cintilar. A vida não te foi risonha Não pude deixar de, Não tenho palavras para te louvar. mais uma vez te invocar, Sei que trabalhas-te muito deixa que eu te diga Para teus filhos sustentar. que te continuo amar. Quem me dera ter-te, Mãe, Em cada dia que passa Ainda que fosses velhinha, Estás em meu pensamento, Olhava para ti com ternura Não saís do meu coração E sabia que eras a minha… Ainda que por um momento. 06/05/2012 IR18
  19. 19. ROSAS PARA OFERECER À MÃEMateriais: Papel de cor grosso, tipo cartolinaTesourasLápisColaPasso-a-passo:Para começar, corte círculos a mão livre na cartolina da cor escolhida. Os mesmosnão devem ser perfeitos. À continuação, use o lápis para marcar um espiral quechegue até o centro em cada um dos círculos. Procure que a distância entre cada umdos giros seja parecida para que a flor fique mais bonita. Corte sobre a línea desenha-da. Logo, comece a enrolar a cartolina de fora para dentro, buscando que asdobras que você fizer com a mão fiquem o mais ajustadas possível. Uma boa suges-tão é par uma fina camada de cola vinílica para que as dobras que vamos fazendofiquem fixas. Coloque a cola em quantidades pequenas. Deixe secar por algunssegundos e você terá pronta sua rosa de papel. Use sua imaginação e faça-as nasmais diversas cores e tamanhos. Boa sorte! Eternamente Mãe MÃE… que na presença constante me ensinou MÃE… é você que me inspira a na pureza do seu coração a vislumbrar cami- caminhar... nhos... MÃE… a presença de cada passo MÃE… dos primeiros passos, das primeiras pala- que o tempo não apaga: por vras... mais longo e escuro que seja o caminho, MÃE… do amor sem dimensão, de cada momen- haverá sempre um horizonte... to, dos atos de cada capítulo de minha vida não ensaiados, mas vividos em cada emoção... MÃE… Mulher a quem devemos a vida, que merece o nosso res- MÃE… da conversa no quintal, do acalanto do peito, nossa gratidão e nosso meu sono aquecido de amor, aninhada em seu afeto. coração... Autor Desconhecido MÃE … do abraço, do beijo que levo na lembran- ça... 19
  20. 20. 2012 = Lua cheia = Lua nova = Quarto crescente = Quarto Minguante Por favor guarde a nossa voz, pode ser-lhe útil no futuro. Com a colaboração do JES jesmioma@hotmail.com20

×