Instituto de Saúde da Comunidade Departamento de Planejamento em Saúde Disciplina de Administração de Saúde Pública 2006
Construção da Linha do Cuidado no Atendimento Pré-natal de Risco em Niterói: Promovendo o debate em sala de aula Professor...
<ul><li>Possibilitar uma aproximação dos alunos com a realidade do sistema e atuação do nutricionista como parte constitui...
Por que a Linha do Cuidado? <ul><li>Busca por modelos de assistência com comprometimento dos diversos sujeitos envolvidos....
<ul><li>A escolha dos casos: </li></ul><ul><li>Caso que demande utilização de um conjunto de processos e atos não restrito...
<ul><li>Usuário como elemento estruturante de todo processo de produção da saúde. </li></ul><ul><li>Trabalho integrado e n...
Desenvolvimento <ul><li>3) A coleta de dados para reconstituição dos casos: </li></ul><ul><li>Ambulatório de Pré-Natal de ...
<ul><li>A reconstrução da Linha do Cuidado a partir da realidade concreta de usuários nos serviços de saúde torna possível...
<ul><li>CECÍLIO, LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA As necessidades de Saúde como conceito estruturante na luta pela integralidade e ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mostra de monitoria

365 visualizações

Publicada em

Mostra de Monitoria da Disciplina de Nutrição em Saúde Pública - 2006

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mostra de monitoria

  1. 1. Instituto de Saúde da Comunidade Departamento de Planejamento em Saúde Disciplina de Administração de Saúde Pública 2006
  2. 2. Construção da Linha do Cuidado no Atendimento Pré-natal de Risco em Niterói: Promovendo o debate em sala de aula Professor orientador: Cláudia March Monitora: Evelyne Lobato
  3. 3. <ul><li>Possibilitar uma aproximação dos alunos com a realidade do sistema e atuação do nutricionista como parte constituinte do trabalho coletivo que se desenvolve dentro do Sistema Único de Saúde - SUS. </li></ul>Objetivo
  4. 4. Por que a Linha do Cuidado? <ul><li>Busca por modelos de assistência com comprometimento dos diversos sujeitos envolvidos. </li></ul><ul><li>Reconstrução da Linha do Cuidado, identificando problemas no Sistema de Saúde. </li></ul>Clínica Ato Prescritivo Cuidado
  5. 5. <ul><li>A escolha dos casos: </li></ul><ul><li>Caso que demande utilização de um conjunto de processos e atos não restritos ao Ambulatório de Pré-Natal de Risco do HUAP. </li></ul><ul><li>- Grupo sugerido: gestante. </li></ul><ul><li>2) O estudo dos casos: </li></ul><ul><li>Utilização do Fluxograma descritor, proposto por Merhy. </li></ul><ul><li>Identificação dos ruídos e seus determinantes. </li></ul><ul><li>Interpretação das necessidades de saúde. </li></ul>Desenvolvimento
  6. 6. <ul><li>Usuário como elemento estruturante de todo processo de produção da saúde. </li></ul><ul><li>Trabalho integrado e não partilhado. </li></ul>Desenvolvimento
  7. 7. Desenvolvimento <ul><li>3) A coleta de dados para reconstituição dos casos: </li></ul><ul><li>Ambulatório de Pré-Natal de Risco do HUAP. </li></ul><ul><li>Coleta de dados na Unidade: </li></ul><ul><li>- prontuário do caso escolhido; - entrevista com trabalhadores (principalmente nutricionista); </li></ul>
  8. 8. <ul><li>A reconstrução da Linha do Cuidado a partir da realidade concreta de usuários nos serviços de saúde torna possível debater questões como acesso e universalidade, acolhimento, hierarquização, integralidade e resolutividade. </li></ul><ul><li>Promover a construção de um conhecimento crítico-reflexivo sobre um agir em saúde , que garanta àqueles que buscam pelo sistema público de saúde, uma atenção resolutiva, acolhedora, e comprometida com a defesa da vida individual e coletiva. </li></ul>Resultados esperados
  9. 9. <ul><li>CECÍLIO, LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA As necessidades de Saúde como conceito estruturante na luta pela integralidade e eqüidade na atenção. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. (org.) Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: IMS/UERJ – Abrasco, 2001. 178 p. pp. 113-126. </li></ul><ul><li>FRANCO, T.B.; BUENO, W.S. ; MERHY,E.E. O Acolhimento e os processos de trabalho em saúde: o caso de Betim (MG). In: MERHY, E. E. e col. (org) O trabalho em saúde: olhando e experienciando o SUS no cotidiano. São Paulo: Hucitec, 2003. 296 p. pp. 37-54. </li></ul><ul><li>FRANCO, T.B.; MAGALHÃES JÚNIOR, H.M. Integralidade na assistência à saúde: a organização das linhas do cuidado. In: MERHY, E. E. e col. (org) O trabalho em saúde: olhando e experienciando o SUS no cotidiano. São Paulo: Hucitec, 2003. 296 p. pp. 125-134. </li></ul><ul><li>FRANCO, T.B Fluxograma Descritor e Projetos Terapêuticos para Análise de Serviços de Saúde em apoio ao Planejamento: O caso de Luz (MG). In: MERHY, E. E. e col. (org) O trabalho em saúde: olhando e experienciando o SUS no cotidiano. São Paulo: Hucitec, 2003. 296 p. pp. 161-198. </li></ul>Referências Bibliográficas

×