Cap. 04 primeiro reinado

1.528 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.528
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap. 04 primeiro reinado

  1. 1. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) CAPÍTULO – 04 Primeiro Reinado. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  2. 2. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • Conjuntura: – Forte influencia das ideias iluministas + crise do sistema colonial; – As elites coloniais resistiam: Em dividir lucros com a metrópole; Retroceder à condição de colônia (Reino Unido); O processo de recolonização (Revolução do Porto – 1820); Não houve fragmentação do território, manteve a unidade; – A aristocracia influencia o príncipe D. Pedro, que oficializa a emancipação. – Manteve a estrutura portuguesa, monarquia hereditária; – Não teve apoio popular; – Contratação de mercenários para manter o processo de independência; OBS.: quebra do mito da passividade da independência, oposições sofreram massacre. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  3. 3. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • A Revolução Liberal do Porto (1820): – POR – crise econômica e domínio inglês. – Liderança da burguesia portuguesa. – Objetivos: Volta de D. João VI. Constituição. Recolonização do Brasil (volta do monopólio português). – 1821: D. João VI retorna a Portugal. D. Pedro assume como Regente. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  4. 4. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) 1 - O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA (1821 – 1822): • Cortes portuguesas (parlamento) tentam recolonizar o Brasil. • D. João VI e D. Pedro I – juram respeito a Constituição de Portugal. • Exigência da volta de D. Pedro para Portugal. D. PEDRO, PRÍCIPE REGENTE: • Restringiu os gastos; • Restringiu os impostos; • Concedeu os militares brasileiros, os mesmos privilégio dos oficiais portugueses; • D. Pedro fica em cima do muro (metrópole x colônia); www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  5. 5. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) OBS.: A Independência: • Era ao mesmo tempo desejada e temida pela elite colonial; • Dois projetos (Conservador x Radical) Radical • José Bonifácio – “O rompimento deve ocorrer sem revolução”; • Não provocou alterações na estrutura econômica do pais (agrária, escravista, monocultora e voltada para o mercado externo); • Não foi unanimidade entre as províncias; • Aprofundou divergências entre Conservadores e Liberais; • José Bonifácio persegui quem contrariou sua orientação política; • Vitória do Absolutismo sobre o Liberalismo; • MAI/1823 – Instalação da Assembleia Constituinte. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  6. 6. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) LUTA POLÍTICA “Partido Português” - PP “Partido Brasileiro” - PB • Apoiavam o absolutismo de D. Pedro; • Institucionalmente eram fortes no Senado; • Socialmente eram os grandes comerciantes da Corte; • Manter D. Pedro no Brasil. • Liberais: eram contra o absolutismo de D. Pedro; • Institucionalmente eram fortes na Câmara dos Deputados; • Socialmente eram os médios e pequenos comerciantes da Corte e os grandes fazendeiros; www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  7. 7. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  8. 8. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • O Partido Brasileiro (PB): - Manter D. Pedro no Brasil • JAN/1822: “Dia do Fico”. – Elites coloniais brasileiras aproximam-se de D. Pedro. – D. Pedro anuncia permanência no Brasil. “Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto, diga ao povo que fico”. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  9. 9. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • MAI/1822: Decreto do “Cumprase”. • MAI/1822: “Defensor Perpétuo do Brasil”. • JUN/1822: D. Pedro convoca Assembleia Constituinte. • AGO/1822: tropas portuguesas no Brasil consideradas inimigas. • 7/9/1822: Após receber ultimato de POR, D. Pedro proclama a independência. Grito do Ipiranga 07/SET/1822. “Amigos, as Cortes querem escravizarnos e perseguir-nos. De hoje em diante nossas relações estão quebradas. Laços nenhum nos une mais. Independência ou morte”. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  10. 10. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) • • • • I REINADO (1822 – 1831) DEZ/1822: D. Pedro é coroado (DOM PEDRO I). Dependência econômica em relação a ING. Manutenção das estruturas sociais e econômicas: – Latifúndio. – Agroexportação. – Monocultura. – Escravismo. Sem participação popular no processo de independência. – Aliança circunstancial de interesses de D. Pedro e das elites brasileiras para manter seus privilégios. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  11. 11. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • Reconhecimento externo da independência: – 1º - EUA (MAI/1824): Doutrina Monroe + mercados. “A América para os Americanos” – 2º - POR (1825): indenização de 2 milhões de libras e o título de Imperador Honorário do Brasil a D. João VI. – 3º - ING (1825): empréstimo de 2 milhões de libras + renovação de tratados de 1810 (privilégios alfandegários) + fim do tráfico negreiro (não cumprido).’ • Dependência econômica: – Empréstimos e impostos. www.nilbarra.blogspot.com.br • Reconhecimento interno da independência: – Divergência de interesses afetava a aceitação interna da independência. – Várias revoltas internas. – A ausência de um exército organizado fez com que fossem contratados mercenários para combater as revoltas internas. Prof. Evanildo Pitombeira
  12. 12. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • Revoltas contra a independência: – BA, PA (portugueses). – CISPLATINA (Uruguai – separatismo). – Mercenários – repressão. – Aumento de impostos. – Unidade territorial mantida. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  13. 13. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) A) “Constituição da Mandioca” (1823) – projeto frustrado: – Anti-lusitana. – Submissão do poder Executivo ao poder Legislativo. – Voto censitário (150 alqueires de mandioca). OBS.: Reação do Imperador: – Recusou o projeto; – Decretou a dissolução da Assembleia Legislativa; – Afastou-se do Partido Brasileiro e aproximou-se do Partido Português. – Convocou uma junta de 10 brasileiros natos (40 dias). www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  14. 14. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) B) 1ª Constituição Brasileira (25/MAR/1824):  Monarquia Constitucional Hereditária;  4 Poderes (Poder moderador);  Imperador inviolável não podendo ser responsabilizado pelos seus atos;  Cidadania a portugueses que lutaram pela independência  Voto censitário;  Senado vitalício;  Catolicismo religião oficial;  Liberdade religiosa;  Organização do país em províncias;  Eleições para assembleia indiretas www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  15. 15. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • Confederação do Equador (1824): – Revolta separatista, urbana, republicana e popular. – PE, RN, CE, PB e AL. – Causas: Autoritarismo de D. Pedro I. Pobreza generalizada. Alta de impostos. – Líderes: Paes de Andrade, Cipriano Barata e Frei Caneca. – Contratação de mercenários e navios. Novo aumento de impostos. – Violentamente reprimida. Frei Caneca é executado. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  16. 16. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) GUERRA DA CISPLATINA 1825-1828 • Brasil e Argentina disputam o território que iniciou uma guerra pela autonomia; • Guerra impopular que D. Pedro I insistiu em lutar: milhares de mortos de brasileiros de Santa Catarina e Rio Grande do Sul; • A região consegue sua independência e não fica nem para o Brasil nem para a Argentina: torna-se a República Oriental do Uruguai. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  17. 17. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) • A crise do I Reinado: – Dificuldades financeiras (queda nas exportações, empréstimos, falta de um produto significativo e despesas militares). – Autoritarismo de D. Pedro I. – Críticas da imprensa. – Questão Sucessória (POR – 1826). Medo da recolonização. – Guerra da Cisplatina (URU – 1828). Separação do Uruguai (8 mil mortos e gastos inúteis). – Assassinato de Frei Caneca e do jornalista Libero Badaró. Impopularidade. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  18. 18. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) – Desregramento moral de D. Pedro I. – Noite das Garrafadas (RJ – 1831). – Ministério dos Brasileiros. (durou apenas 15 dias) – Ministério dos Marqueses. (aprovar leis) – Abdicação (7/4/1831). D. Pedro de Alcântara era menor de idade. Regentes. OBS.: Deprimido, tuberculoso, D. Pedro I morreu 3 anos depois no anonimato, em Portugal. www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira
  19. 19. BRASIL IMPÉRIO (1822 – 1889) I REINADO (1822 – 1831) FIM www.nilbarra.blogspot.com.br Prof. Evanildo Pitombeira

×