TEORIAS PEDAGÓGICAS
MODERNAS E UTILIZAÇÃO
DE TECNOLOGIA
SEGUNDO J. C. LIBANEO (enxertos de Regina Lúcia S.
Marinato de Res...
Correntes pedagógicas contemporâneas
*SEGUNDO J. C. LIBANEO
Correntes Modalidades
1. Racional-tecnológica Ensino de Excelê...
Correntes Sociocríticas
• Designação utilizada para ampliar o sentido de
“crítica” e abrange teorias e correntes a partir ...
Teoria Histórico-Cultural
• As bases teóricas apoiam-se em Vygotsky e
seguidores.
• Aprendizagem resulta na interação suje...
Sociedade do Conhecimento
• Novas Tecnologias - Qualidade da Educação
• Impacto do desenvolvimento tecnológico na vida
soc...
Construtivismo
Sociointeracionista
Resende, Regina L. S. M. de, 2005
• Duas correntes interacionistas se
destacam no meio ...
Construtivismo pós-piagetiano
• A aprendizagem é resultado de uma
construção mental realizada pelos sujeitos
em interação ...
Reconhecimento ao uso das
Tecnologias
• Lógica do mundo técnico-informacional
pode ajudar (sem subsumir). J.C. Libaneo
• U...
Bibliografia
• As teorias pedagógicas modernas
resignificadas pelo debate contemporâneo
na educação. Libaneo, J.C., Goiâni...
Bibliografia
• As teorias pedagógicas modernas
resignificadas pelo debate contemporâneo
na educação. Libaneo, J.C., Goiâni...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trsem2

180 visualizações

Publicada em

Teorias pedagógicas modernas e utilização de tecnologia. Tarefa da disciplina Informática Educativa I do curso NTEM da UAB-UFF.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Conforme J.C. Libaneo, no documento em estudo: AS TEORIAS PEDAGÓGICAS MODERNAS RESIGINIFICADAS PELO DEBATE CONTEMPORÂNEO NA EDUCAÇÃO, pág.s 10 e 11, este quadro representa bem “Um esboço das teorias e correntes pedagógicas contemporâneas.
  • A designação “sóciocrítica” está sendo utilizada para ampliar o sentido de “crítica” e abranger teorias e correntes que se desenvolvem a partir de referenciais marxistas ou neo-marxistas e mesmo, apenas, de inspiração marxista e que são, frequentemente, divergentes entre si principalmente quanto a premissas epistemológicas.
    As abordagens sociocríticas convergem na concepção de educação como compreensão da realidade para transformá-la, visando a construção de novas relações sociais para superação de desigualdades sociais e econômicas.
  • A designação “sóciocrítica” está sendo utilizada para ampliar o sentido de “crítica” e abranger teorias e correntes que se desenvolvem a partir de referenciais marxistas ou neo-marxistas e mesmo, apenas, de inspiração marxista e que são, frequentemente, divergentes entre si principalmente quanto a premissas epistemológicas.
    As abordagens sociocríticas convergem na concepção de educação como compreensão da realidade para transformá-la, visando a construção de novas relações sociais para superação de desigualdades sociais e econômicas.
  • A idéia de sociedade do conhecimento está ligada à de intelectualização do processo produtivo. Os profissionais necessitariam um alto grau de desenvolvimento das capacidades intelectuais: abstração, rapidez de raciocínio, visão global do processo de trabalho.
    As pedagogias modernas reconhecem o impacto do desenvolvimento tecnológico na vida social e, em particular, nos processos de formação das pessoas. Mas não aceita que haja uma crise da noção de formação geral. A democratização da sociedade supõe uma educação básica como necessidade imperativa de desenvolver nos jovens capacidades cognitivas, de modo que aprendam a expressar-se, a compreender diferentes contextos da realidade, a relativizar certezas, a pensar estrategicamente.
    Não há uma crise de formação; há um contexto concreto de transformações sociais, econômicas, políticas que tendem a privar a humanidade e, portanto, os processos formativos, de perspectivas de existência individual e social. A formação global do ser humano, portanto, continua sendo condição de humanização e tarefa da pedagogia, onde se inclui certamente o desenvolvimento da razão.
  • - Duas correntes interacionistas se destacam no meio educacional: a
    Teoria Sócio-histórica de Vygotsky e a Epistemologia genética de
    Piaget, que apresentam pontos de contato e algumas diferenças. A
    análise das teorias interacionistas apresentada, parte do pressuposto
    que a interação provoca mudanças recíprocas (indivíduo e meio) e que
    dessa interação, entre fatores internos e externos, vão resultando as
    características do indivíduo.
    - características do indivíduo, de acordo com Lobo Neto (2000).
    Na concepção interacionista, o conhecimento é construído pelo
    indivíduo durante toda a sua vida. Atribuindo importância especial ao
    fator humano no meio social, considera que o indivíduo vai se
    construindo, através da interação com o outro.
  • - De acordo com os pressupostos teóricos da denominada
    Epistemologia Genética ou Teoria Psicogenética de Jean Piaget, o
    conhecimento é definido como o resultado da interdependência entre o
    sujeito e o objeto de conhecimento, onde a atividade organizadora do
    sujeito é fundamental, respondendo e agindo sobre os estímulos
    externos para construir e organizar o seu próprio conhecimento
    (CASTORINA, 1998).
    Para Piaget, (1973), a aprendizagem ocorre através de um
    processo operatório, reflexivo e criativo, onde o sujeito é capaz de
    elaborar problemas recorrendo às possibilidades de sua estrutura
    cognitiva. O desenvolvimento mental se dá como uma sucessão de
    períodos ou estágios, e a aprendizagem se produz no próprio processo
    de interação do sujeito com o objeto de conhecimento, quando aquele
    assimila este às suas estruturas e as acomoda às modificações ou
    ações do meio. A noção de invenção (criação/novidade) é uma das
    hipóteses centrais dessa teoria.
  • A democratização da sociedade supõe uma educação básica como necessidade imperativa de desenvolver nos jovens capacidades cognitivas, de modo que aprendam a expressar-se, a compreender diferentes contextos da realidade, a relativizar certezas, a pensar estrategicamente. Aspectos em que a lógica do mundo técnico-informacional pode ajudar, mas sem subsumir nela todo o processo formativo que implica o crescimento do ser humano, domínio gradativo de conhecimentos, técnicas, habilidades, o desenvolvimento da capacidade de apropriar-se da realidade.
    - Numa perspectiva que pretende analisar as TIs como instrumentos
    culturais no processo educativo, identifica-se especialmente o uso da
    Internet, como uma ferramenta potencial na mediação do processo de
    ensino e aprendizagem.
    Pode-se considerar que o uso da Internet e de outras ferramentas
    tecnológicas na Educação presencial e à Distância, propiciam uma
    experiência de aprendizagem que pode privilegiar a aprendizagem
    significativa, a interação com o ambiente social, a formação de
    comunidades virtuais, favorecendo enfim a aprendizagem, através da
    criação de zonas ‘virtuais’ de desenvolvimento proximal e a construção
    do conhecimento, apoiadas nas teorias Sócio- histórico- cultural e
    Construtivista.
  • Trsem2

    1. 1. TEORIAS PEDAGÓGICAS MODERNAS E UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIA SEGUNDO J. C. LIBANEO (enxertos de Regina Lúcia S. Marinato de Resende)
    2. 2. Correntes pedagógicas contemporâneas *SEGUNDO J. C. LIBANEO Correntes Modalidades 1. Racional-tecnológica Ensino de Excelência Ensino tecnológico 2. Neocognitivistas Construtivismo pós-piagetiano Ciências cognitivas 3. Sociocríticas Sociologia crítica do currículo Teoria histórico-cultural Teoria sociocultural Teoria sociocognitiva Teoria da ação comunicativa 4. “Holísticas” Holismo Teoria da Complexidade Ecopedagogia Conhecimento em rede 5. “Pós-modernas” Pós-estruturalismo Neo-pragmatismo
    3. 3. Correntes Sociocríticas • Designação utilizada para ampliar o sentido de “crítica” e abrange teorias e correntes a partir de referenciais marxistas e pós marxistas. • Frequentemente divergem entre sí quanto a premissas epistemológicas. • Convergem na concepção de Educação  compreensão da realidade para transformá-la , visando novas relações sociais / superação de desigualdades sociais e econômicas.
    4. 4. Teoria Histórico-Cultural • As bases teóricas apoiam-se em Vygotsky e seguidores. • Aprendizagem resulta na interação sujeito- objeto e a ação do sujeito sobre o meio é socialmente mediada. • Funções mentais superiores  ações interiorizadas de algo socialmente mediado a partir da cultura constituída.
    5. 5. Sociedade do Conhecimento • Novas Tecnologias - Qualidade da Educação • Impacto do desenvolvimento tecnológico na vida social / processo de formação das pessoas. • Formação Global  condição de humanização e tarefa de Pedagogia, onde se inclui o desenvolvimento da razão.
    6. 6. Construtivismo Sociointeracionista Resende, Regina L. S. M. de, 2005 • Duas correntes interacionistas se destacam no meio educacional: a Epistemologia Genética de Piaget e a Teoria Sócio-histórica de Vygotsky. • O conhecimento é construído pelo indivíduo durante toda sua vida.
    7. 7. Construtivismo pós-piagetiano • A aprendizagem é resultado de uma construção mental realizada pelos sujeitos em interação com os fenômenos naturais e sociais. • A faculdade de pensar não é inata nem é provida de fora. • A noção-chave é o conflito sociocognitivo em situações de interação, envolvendo experiências sociais e culturais
    8. 8. Reconhecimento ao uso das Tecnologias • Lógica do mundo técnico-informacional pode ajudar (sem subsumir). J.C. Libaneo • Uso da Internet e outras ferramentas tecnológicas na Educação presencial e à distância. Regina Lúcia S. Marinato de Resende
    9. 9. Bibliografia • As teorias pedagógicas modernas resignificadas pelo debate contemporâneo na educação. Libaneo, J.C., Goiânia, 2005. • Fundamentos Teórico-Pedagógicos para EAD. Resende, Regina L. S. M. de, Rio de Janeiro, 2005.
    10. 10. Bibliografia • As teorias pedagógicas modernas resignificadas pelo debate contemporâneo na educação. Libaneo, J.C., Goiânia, 2005. • Fundamentos Teórico-Pedagógicos para EAD. Resende, Regina L. S. M. de, Rio de Janeiro, 2005.

    ×