Linguagem de programação 
Pascal
Introdução 
• Pascal é uma linguagem de programação estruturada, que recebeu este nome em 
homenagem ao matemático Blaise ...
• Pascal originou uma enorme gama de dialetos, podendo também ser considerada 
uma família de linguagens de programação. G...
Conceitos-chave
Programa 
Conjunto de instruções organizadas de uma forma lógica 
que permite ao computador executar tarefas que lhe são ...
Programa-fonte 
É o texto que nós escrevemos numa linguagem de 
programação.
Programa-objeto 
É o programa que se obtém depois de se ter traduzido o 
programa-fonte.
Fases da elaboração de um programa
1- Definição do problema 
• Definir o problema de forma clara e completa.
2- Planificação da resolução 
• Aqui, há a considerar diversas estratégias de abordagem aos 
problemas e diversos métodos ...
3- Codificação 
• Trata-se de transpor as indicações do algoritmo para as 
instruções numa linguagem de programação.
4- Testes e depuração 
• Após o código do programa, há que testá-lo com diversos 
tipos de dados e em diferentes situações...
5- Documentação 
• A documentação do programa pode ser de dois tipos, 
dirigindo-se a dois tipos de destinatários: program...
6- Manutenção 
• Esta fase diz respeito a possíveis alterações que sejam 
necessárias fazer ou aperfeiçoamentos que se rev...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Linguagem de Programação Pascal

637 visualizações

Publicada em

Conceitos básicos acerca da linguagem de programação Pascal

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
637
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Linguagem de Programação Pascal

  1. 1. Linguagem de programação Pascal
  2. 2. Introdução • Pascal é uma linguagem de programação estruturada, que recebeu este nome em homenagem ao matemático Blaise Pascal. Foi criada em 1970 pelo suíço Niklaus Wirth, tendo em mente encorajar o uso de código estruturado. • O próprio Niklaus Wirth diz que Pascal foi criada simultaneamente para ensinar programação estruturada e para ser utilizada na sua fábrica de software. Simultaneamente, a linguagem reflete a liberação pessoal de Wirth das restrições impostas após ao seu envolvimento com a especificação de ALGOL 68, e sua sugestão para essa especificação, o ALGOL W.
  3. 3. • Pascal originou uma enorme gama de dialetos, podendo também ser considerada uma família de linguagens de programação. Grande parte do seu sucesso deve-se à criação, na década de 1980, da linguagem Turbo Pascal, inicialmente disponível para computadores baseados na arquitetura 8086 (com versões para 8080 no seu início). • Pascal é normalmente uma das linguagens de escolha para ensinar programação, junto com Scheme, C e Fortran. Comercialmente, a linguagem foi sucedida pela criação da linguagem Object Pascal, atualmente utilizada nos IDEs Embarcadero Delphi (Object Pascal), Kylix e Lazarus. Academicamente, os seus sucessores são as linguagens subsequentes de Niklaus Wirth: Modula-2 e Oberon. A partir da versão 2005, o Delphi passou a referir-se à sua linguagem de programação como Delphi Language.
  4. 4. Conceitos-chave
  5. 5. Programa Conjunto de instruções organizadas de uma forma lógica que permite ao computador executar tarefas que lhe são pedidas.
  6. 6. Programa-fonte É o texto que nós escrevemos numa linguagem de programação.
  7. 7. Programa-objeto É o programa que se obtém depois de se ter traduzido o programa-fonte.
  8. 8. Fases da elaboração de um programa
  9. 9. 1- Definição do problema • Definir o problema de forma clara e completa.
  10. 10. 2- Planificação da resolução • Aqui, há a considerar diversas estratégias de abordagem aos problemas e diversos métodos de representação de um esquema – algoritmo – que conduz à solução.
  11. 11. 3- Codificação • Trata-se de transpor as indicações do algoritmo para as instruções numa linguagem de programação.
  12. 12. 4- Testes e depuração • Após o código do programa, há que testá-lo com diversos tipos de dados e em diferentes situações, de modo a poderem detetar-se eventuais erros, falhas ou omissões.
  13. 13. 5- Documentação • A documentação do programa pode ser de dois tipos, dirigindo-se a dois tipos de destinatários: programadores e utilizadores. Para os programadores a documentação pode, em grande parte, ser incluída no próprio código e visa a facilitar a sua compreensão e a sua eventual retoma para alterações ou melhoramentos. Para os utilizadores a documentação visa facilitar a aprendizagem relativa ao modo de operar com o programa.
  14. 14. 6- Manutenção • Esta fase diz respeito a possíveis alterações que sejam necessárias fazer ou aperfeiçoamentos que se revelem úteis.

×