Tanta gente, mariana

4.029 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.029
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
47
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tanta gente, mariana

  1. 1. Tanta gente, MarianaDe Maria Judite de Carvalho Trabalho realizado por: Maria Vieira
  2. 2. Ficha técnica• Autora: JUDITE DE CARVALHO, Maria• Título: Tanta gente, Mariana• Local de edição: [s.l.]• Editora: Ulisseia• Data de edição: agosto de 2010
  3. 3. Biografia da autora • Maria Judite de Carvalho nasceu em Lisboa em 1921. Desde os três meses de idade foi criada e educada por tias paternas, num meio austero e de extrema contenção. Os pais viviam na Bélgica. • Entrara no Colégio Feminino Francês tinha catorze anos e, tendo concluído o secundário no Liceu Maria Amália, matriculou-se em Filologia Germânica. • Em 1944, conheceu Urbano Tavares Rodrigues, com quem casou em 1949. O casal seguiu de imediato para Montpellier, em França onde viveram durante três anos, e outros tantos em Paris.• Entretanto, veio a Lisboa, em 1950, ter a sua única filha, que deixou ao cuidado dosavós paternos.• Trabalhou nos periódicos lisboetas Diário de Lisboa, Diário Popular, Diário deNotícias e O Jornal.• Em 1959, publicou Tanta Gente, Mariana, uma obra considerada pela imprensa daépoca como uma revelação. Dois anos depois ganha o Prémio Camilo CasteloBranco com As Palavras Poupadas.• Acabou por falecer em 1998.
  4. 4. Resumo da obra• Tanta gente, Mariana é um romance que aborda o tema da solidãoque por momentos todos nós alguma vez sentimos, mesmo queestejamos rodeados por muitas pessoas. Este livro está dividido emoito contos e em cada um, as personagens são confrontadas com asolidão e com a indiferença da sociedade.• No primeiro conto, designado por “Tanta gente, Mariana” somosconfrontados com a personagem Mariana Toledo, uma mulher que,de um momento para o outro descobre que tem uma doençaterminal e que pode morrer em qualquer momento. Com isto começaa recordar toda a sua vida, desde a sua infância, marcada pela perdada sua mãe e pelo carinho e atenção de seu pai; o seu casamentofalhado com António, de quem ela ainda engravidou mas que depois,devido a um acidente, perdeu o bebé e não pôde mais engravidar; aperda de uma amizade e o amor impossível por Luís Gonzaga, umpadre.
  5. 5. • Mariana Toledo, sabendo que o seu destino é a morte e sentindo-se tãosó, tenta suicidar-se mas, acaba por não fazê-lo porque nesse momentorecebe um postal de Luís. Decide assim continuar a viver, mas sem ver,no entanto qualquer sentido na vida.• Por fim, D. Glória convenceu a Mariana em ir para um hospital, pois láseria melhor tratada. No entanto, a história acaba sem sabermos se elaacabou por morrer ou não.
  6. 6. Citações preferidas• “ O mundo é de repente um amontoado de coisas estranhas que vejo pelaprimeira vez e que existem com uma força inesperada.” – pág.16;• “ Todos estamos sozinhos, Mariana. Sozinhos e muita gente à nossa volta.Tanta gente, Mariana! E ninguém vai fazer nada por nós. Ninguém pode.” –pág.20;• “(…) havia pessoas que sonhavam e viviam ao mesmo tempo (…) e ele sehabituara a sonhar e a viver. (…) Agora era tarde, demasiado tarde. Já nãosaberia viver um sonho.” – pág. 78 e 79.

×