OscarWilde
FICHA TÉCNICA   Título da obra: O retrato de Dorian Gray   Autor: Oscar Wilde   Editora: Relógio D’água   Ano de publi...
OSCAR WILDEOscar Wilde nasceu a 16 de Outubro de 1854 em Dublin, Irlanda. Filho deWilliam Robert Wilde, cirurgião e de Jan...
PERSONAGENS   Basíl Hallward, o artista que pintou Dorian Gray;   Dorian Gray, jovem possuidor de uma beleza inigualável...
O RETRATO DE DORIAN GRAY Dorian Gray é o personagem central da história,um jovem de cerca de 17 anos, dono deuma beleza qu...
O RETRATO DE DORIAN GRAYUm dia, numa ida ao teatro, Dorian conhece Sibyl Vane, uma actriz, e apaixona-se porela chegando a...
O RETRATO DE DORIAN GRAYEntão, Dorian percebe que o quadro mudou mesmo antes de ele próprio saber a notícia, antecipou os ...
CITAÇÕES   “Que tristeza! Eu serei velho, horrível e disforme, mas este retrato permanecerá sempre    jovem. Mas se pudes...
O retrato de dorian gray
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O retrato de dorian gray

22.055 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
22.055
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16.740
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
92
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O retrato de dorian gray

  1. 1. OscarWilde
  2. 2. FICHA TÉCNICA Título da obra: O retrato de Dorian Gray Autor: Oscar Wilde Editora: Relógio D’água Ano de publicação: [s.d.]
  3. 3. OSCAR WILDEOscar Wilde nasceu a 16 de Outubro de 1854 em Dublin, Irlanda. Filho deWilliam Robert Wilde, cirurgião e de Jane Speranza Francesca Wilde,escrevia versos irlandeses patrióticos com o pseudônimo de Speranza.Foi educado no Trinity College, Dublin e mais tarde em Oxford. Em 1879,vai para Londres, para estabelecer-se como líder do "movimento estético".Em 1881 é publicada uma coletânea com poemas seus. Em 1882, semdinheiro, aceita participar num ano de viagens entre USA e Canadá. Essaviagem rendeu-lhe fama e fortuna.Em 1884, casa-se com a bela Constance Lloyd. A publicação de "Retrato deDorian Gray", deu inicio à sua carreira literária . Oscar e Constance tinham2 filhos, mas uma noite, Robert Ross, um hóspede, seduziu Oscar e forçou-o, finalmente, a confrontar-se com seus sentimentos homossexuais que operseguiam desde a época em que era estudante.Anos depois Oscar foi preso com acusações de conduta homossexual esentenciado a 2 anos de prisão com trabalhos forçados, sendo a última parteem Reading Gaol. As condições da prisão causaram-lhe uma série dedoenças que o levou às portas da morte. Foi declarada, ainda a sua falência.Morreu como um homem arruinado a 30 de Novembro de 1900.
  4. 4. PERSONAGENS Basíl Hallward, o artista que pintou Dorian Gray; Dorian Gray, jovem possuidor de uma beleza inigualável, que pousava para Basil; Lord Henry Wotton, burguês amigo de Basil. Dorian Gray Lorde Henry e Dorian
  5. 5. O RETRATO DE DORIAN GRAY Dorian Gray é o personagem central da história,um jovem de cerca de 17 anos, dono deuma beleza que fascina todos que o conhecem, sejam eles mulheres ou homens.Basil, um pintor que conheceu que ficou fascinado com a sua beleza, pintou um retratode Dorian, chegando mesmo a ficar apaixonado por ele.Lorde Henry, é o burguês amigo de Basil, que depois de alguns minutos com Dorian,deixa-o completamente perturbado, colocando na sua cabeça questões até nuncaimaginadas pelo rapaz, como o do fim da vida e degradação de seus bens mais preciosos(beleza e juventude), devido à actuação do tempo.Quando a pintura ficou terminada, Dorian tomou consciência da sua beleza que nem elepróprio conhecia, então, num acto de desespero pede para que nunca envelheça e toda aacção do tempo sobre ele, além da marca dos pecados que cometesse dali em diantefosse transferida à pintura e que ele ficasse eternamente jovem e belo.
  6. 6. O RETRATO DE DORIAN GRAYUm dia, numa ida ao teatro, Dorian conhece Sibyl Vane, uma actriz, e apaixona-se porela chegando até a pedi-la em casamento. No entanto quando levou os seus amigos Basile Lord Henry ao teatro para que eles vissem a sua amada, esta estava diferente, estava arepresentar muito mal, o que surpreendeu Basil e Lord Henry que não aprovaram arapariga.Dorian ficou muito desiludido com ela e terminou o noivado dizendo que nunca mais aqueria ver.Mais tarde, Dorian está em casa e decide ir ver o seu retrato, mas algo se passava porqueeste estava diferente, tinha mudado, estava com uma expressão cínica e maldosa, tinhaum sorriso diferente. Dorian sem perceber o que se passava pensou que fosseimaginação. Neste instante Lord Henry chega com uma desagradável notícia, Sibyl tinhamorrido logo a seguir de Dorian ter saído dos bastidores depois de falar com ela.
  7. 7. O RETRATO DE DORIAN GRAYEntão, Dorian percebe que o quadro mudou mesmo antes de ele próprio saber a notícia, antecipou os seus sentimentos, o quadro transmitia o estado da sua alma. Dorian guardou este segredo só para si nem mesmo a Basil e a Lord Henry ele contou.Dorian começa a agir de maneira diferente, manipulando pessoas e chegando mesmo a assassinar Basil quando ele descobriu o seu segredo. Dorian percebe que a única solução é destruir o quadro e com a mesma faca que matou Basil, destruiu o quadro. Ouviu-se um grito e os criados correram a acudir mas quando lá chegaram só encontraram “pendurado na parede, um magnifico retrato do patrão como o tinham visto da última vez, em toda o esplendor da sua delicada juventude e beleza. Jazendo no chão estava um homem morto, de casaca, com uma faca no coração. Um homem mirrado, engelhado, com uma cara hedionda.“
  8. 8. CITAÇÕES “Que tristeza! Eu serei velho, horrível e disforme, mas este retrato permanecerá sempre jovem. Mas se pudesse ser ao contrário! Se fosse eu que ficasse sempre jovem e o retrato que envelhecesse Era capaz… era capaz de dar tudo por isso!” “Quando entraram, pendurado na parede, um magnifico retrato do patrão como o tinham visto da última vez, em toda o esplendor da sua delicada juventude e beleza. Jazendo no chão estava um homem morto, de casaca, com uma faca no coração. Um homem mirrado, engelhado, com uma cara hedionda. “ “A verdadeira razão porque todos nós pensamos tão bem dos outros é que todos temos medo de nós próprios. Julgamos que somos generosos porque atribuímos ao nosso vizinho a posse daquelas virtudes que pensamos poderem vir a beneficiarem-nos.”

×