História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar

6.520 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.520
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar

  1. 1. História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar Luis Sepúlveda
  2. 2. Ficha técnica • Autora: Luis Sepúlveda • Editora: Porto Editora • Local de edição: Lisboa • Ano de edição: 2011 • Ano de publicação:
  3. 3. Resumo do livro • O livro a história de um gato, Zobras que vivia no porto de Hamburgo. • Um dia, encontrou na varanda uma gaivota que tinha sido apanhada por uma maré negra e com a suas ultimas forças pôs um ovo e pediu a Zorbas que prometesses que não comia o ovo, que o chocava e criava a gaivota e que a ensinava a voar. Zobras vendo a aflição da mãe gaivota perto da sua morte, prometeu-lhe.
  4. 4. • Com a ajuda dos seus amigos, Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello, atravessando algumas dificuldades chocou o ovo e criou a gaivota, deram-lhe o nome de Ditosa. Só lhe faltava cumprir a última promessa, ensinar-lhe a voar. Consultaram as enciclopédias de Sabetudo, mas essas não os ajudaram muito. Restava-lhe uma hipótese, quebrar o tabu e miar com um humano. • Fizeram uma lista e finalmente decidiram-se por um humano, ele podia não saber voar, mas com as palavras voava mais alto que qualquer pássaro. Zobras miou com o poeta, o humano pensava que estava a sonhar, mas como estava a gostar do sonho aceitou a proposta de ensinar a gaivota a voar.
  5. 5. • Era meia-noite e chovia torrencialmente, o humano pegou no gato e na gaivota e subiram os três a alta torre de Hamburgo. • O Humano pousou a gaivota no varandim e Zobras encorajou-a. Ditosa abriu as asas e respirou fundo, lançou-se para o ar e desapareceu e Zobras e o humano temeram o pior, mas um pouco mais longe apareceu Ditosa num voo magnifico, voando sobre os barcos do porto agradeceu a Zobras tudo em que ele lhe tinha ajudado.
  6. 6. Citações • -Juro pela tua saúde e pela memória da tua mãe que te ensinarei a voar. • - Vá lá, atira-te. Dá o teu melhor. Vais conseguir! • - EU SEI VOAR! OLHA MAMÃ!
  7. 7. Luis Sepúlveda • Luis Sepúlveda (Ovalle, 4 de Outubro de 1949) é um romancista, realizador, roteirista, jornalista e activista político chileno. Reside actualmente em Gijón, na Espanha, após viver entre Hamburgo e Paris. • Em 1969 vence o “Prémio Casa das Américas” pelo seu primeiro livro Crónicas de Pedro Nadie, e também uma bolsa de estudo de cinco anos na Universidade Lomonosov de Moscovo. No entanto, só ficaria cinco meses na capital soviética, pois foi expulso da universidade por “atentado à moral proletária”, causado, segundo a versão oficial, por Luís Sepúlveda manter contactos com alguns dissidentes soviéticos.

×