Patentear a app, sim ou não?

1.012 visualizações

Publicada em

Patentear a app, sim ou não?
To patent or not to patent that is the question.

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.012
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Patentear a app, sim ou não?

  1. 1. Patentear a appsim ou não?To patent or not to patent that is the questionJoão MarcelinoExaminador de PatentesINPILisboa, 21 de junho de 2013
  2. 2.
  3. 3. Inventor: Aloisio; 1 Resultado
  4. 4. Exemplos portugueses:- Mobicomp vendida à Microsoft pelo aplicativomyphone- Enabler vendida à Wipro por software deretalho- Chipidea vendida à MIPS por chip design
  5. 5. Carlos Oliveira
  6. 6. António Murta
  7. 7. José Epifânio da Franca
  8. 8. Patentear a app sim ou não?A patente (ou o portefólio de patentes) pode aumentardramaticamente o valor da app, mas o valor não resultadiretamente da patente mas sim de outras considerações:- qual o valor da ideia do ponto de vista da oportunidade denegócio?- quem é o público alvo?- que necessita o público alvo?- quem são os concorrentes?- quem podem ser os interessados em comprar/licenciar?- qual é a dimensão do mercado?- qual é a margem de lucro potencial?- quanto tempo falta para a entrada no mercado?
  9. 9. Se se decidir patentear por onde começar?Fazer pesquisas em documentação de patentes,(p/ex. no espacenet) para:- perceber se a app realiza um contributo técnico;- adquirir a linguagem própria da área técnica;- saber quais são as empresas relevantes na mesmaárea da invenção;- escolher um documento de patente que possaservir como template para a descrição técnica daapp.
  10. 10. Se se decidir patentear por onde começar?Redigir um documento técnico que descreva a app- não é ainda uma patente;- destina-se a comunicar a invenção a umengenheiro de patentes;- tentar formular uma reivindicação principal: umafrase que identifique as características técnicasessenciais da app;- pensar na app como uma funcionalidade técnica:mais do que uma funcionalidade, implica mais queuma patente.
  11. 11. Se se decidir patentear por onde começar?Escolher um engenheiro de patentes- de preferência com experiência na área técnica;- saber que quanto mais trabalho de casa feito maisbarato fica a sua intervenção;- custo da intervenção fase de pedido: 500-5000Euros.
  12. 12. Se se decidir patentear por onde começar?Escolher uma jurisdição para iniciar o processo- First filing PT: 10-33 Euros taxas PPP;- First filing US: 150-200 USD taxas PPP obrigatórioAOPI;- EPO: 2000 Euros taxas de pedido;- WO com prioridade nacional.
  13. 13. Se se decidir patentear por onde começar?Saber que uma vez iniciado o processo, os custos demanutenção em vigor intervêm regularmente- ao fim de um ano, expira o prazo de prioridade;- as fases nacionais são iniciadas medianteformalidades que comportam um custo de cercade 2000 Euros por país;- optar por proteger apenas em países/mercadosestratégicos;- importância das US Pat.
  14. 14. Se se decidir patentear por onde começar?Avaliar permanentemente os ativos de PI everificar se interessa podar:- há relacionamento com outras empresas?- qual a faturação atribuível à app?- qual a estratégia de valorização?- lógica de portefólio.

×