A importância do associativismo na
internacionalização
3ª Conferência Anual ENERGY IN
26 Junho , 2013
Internacionalização e implicações no
contexto internacional
O IDE como motor das exportações:
 Concorrência crescente e a...
-Apoio às iniciativas de internacionalização das Associações
(coordenação / sinergias dos planos de acção das Associações)...
Total de ações 2012- Previstas/Realizadas
Das 719 ações previstas , realizaram-se 443 (61,6%). Inclui Associações com
proj...
Principais ações Associações 2012
(SI QPME+Sem QREN)
Tipologia Previstas Realizadas Canceladas Taxa de realização %
Feiras...
Ações Realizadas, por Mercados
2012
0
5
10
15
20
25
30
35
40
45
50
NOTA: Apenas se consideraram mercados com mais de 5 açõ...
Número de feiras, por mercado
2012
0
5
10
15
20
25
30
35
40
NOTA: Apenas se consideraram mercados com mais de 5 ações.
Nos...
Número de missões, por mercados
2012
0
5
10
15
20
25
NOTA: Apenas se consideraram mercados com mais de 5 ações.
Nos restan...
Número de ações, por principais sectores
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
100
NOTA: Verifica-se uma grande concentração em 10 ...
2013: Ações
Ações previstas/Associações:
 62 candidaturas. 42 projetos elegíveis. Representam aproximadamente 71 milhões
...
Atuação coordenada AICEP/Associações
Papel da AICEP:
 Assegurar e apoiar a implementação dos planos de internacionalizaçã...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Maria João Veiga Gomes AICEP

462 visualizações

Publicada em

Apresentação Maria João Veiga Gomes AICEP na 3ª Conferência Anual do EnergyIN

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
462
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Maria João Veiga Gomes AICEP

  1. 1. A importância do associativismo na internacionalização 3ª Conferência Anual ENERGY IN 26 Junho , 2013
  2. 2. Internacionalização e implicações no contexto internacional O IDE como motor das exportações:  Concorrência crescente e alterações do mercado e objetivos das empresas  Menor dimensão dos projetos (outras formas de IDE)  Alteração das propostas de valor a apresentar às empresas Plano de internacionalização (IDE e IDPE/Exportações):  Representação externa de Portugal (MNE/AICEP e coordenação com outras entidades públicas, associações empresariais, etc).  Plano de ação detalhado (MERCADOS/SECTORES/PRODUTOS-Matrizes estratégicas)  Plano de promoção externa coordenado (AICEP/Associações/outras entidades).
  3. 3. -Apoio às iniciativas de internacionalização das Associações (coordenação / sinergias dos planos de acção das Associações) -Apoio no desenho e preparação das Missões Empresariais -Apoio às Missões Empresariais nos mercados alvo através da Rede Exterior -Apoio nas Missões Inversas (identificação e convite a importadores) -Divulgação de acções e programas de apoio à internacionalização Unidade de Apoio às Associações APOIO PERSONALIZADO ÀS ASSOCIAÇÕES
  4. 4. Total de ações 2012- Previstas/Realizadas Das 719 ações previstas , realizaram-se 443 (61,6%). Inclui Associações com projetos conjuntos (SIQ PME) e outras com projetos de internacionalização. 0 100 200 300 400 500 600 700 800 Ações Canceladas Ações Realizadas Ações Previstas
  5. 5. Principais ações Associações 2012 (SI QPME+Sem QREN) Tipologia Previstas Realizadas Canceladas Taxa de realização % Feiras 343 228 112 66,50% Missões 175 97 77 55% Missões inversas 42 16 26 38,10% Mostras/Showrooms/ Roadshows/Provas 48 30 18 62,50% Prospecção e Porta-a-porta 47 29 18 61,70% No âmbito do QREN e outros projetos relevantes estavam previstas 719 ações nos mercados, em 2012 Realizaram-se 443 ações, das quais 228 feiras, 97 missões, 16 missões inversas e cerca de 60 ações de prospeção e mostras
  6. 6. Ações Realizadas, por Mercados 2012 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 NOTA: Apenas se consideraram mercados com mais de 5 ações. Nos restantes 28 mercados, foram realizadas 50 ações
  7. 7. Número de feiras, por mercado 2012 0 5 10 15 20 25 30 35 40 NOTA: Apenas se consideraram mercados com mais de 5 ações. Nos restantes 28 mercados, foram realizadas 50 ações
  8. 8. Número de missões, por mercados 2012 0 5 10 15 20 25 NOTA: Apenas se consideraram mercados com mais de 5 ações. Nos restantes 28 mercados, foram realizadas 50 ações
  9. 9. Número de ações, por principais sectores 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 NOTA: Verifica-se uma grande concentração em 10 sectores. As ações multisectoriais tem ainda um peso significativo no total. Estes dados refletem igualmente quais as Associações que mais utilizam os serviços da AICEP.
  10. 10. 2013: Ações Ações previstas/Associações:  62 candidaturas. 42 projetos elegíveis. Representam aproximadamente 71 milhões de euros de investimento previsto e uma estimativa de cerca de 1500 empresas envolvidas.  700 ações previstas em 70 mercados. Próximos passos:  Articulação de ações novas e identificação de oportunidades em termos de IDE e Internacionalização em articulação com as Associações e AICEP.
  11. 11. Atuação coordenada AICEP/Associações Papel da AICEP:  Assegurar e apoiar a implementação dos planos de internacionalização das empresas e associações  Articular o programa de ações promocionais no exterior Papel das Associações:  Articular plano de ações  Identificar áreas onde é necessário IDE (complementando a cadeia de valor de um setor ou cluster)  Identificar as empresas com potencial de internacionalização /Redes de fornecedores  Valorização do conhecimento e oportunidades (sectoriais/mercados)

×