Sistema de informações hospitalares do sus

2.994 visualizações

Publicada em

SIHSUS

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.994
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema de informações hospitalares do sus

  1. 1. SIHSUS - Sistema de Informações Hospitalares do SUS Emilene Freires Nutrição - UFPI AIH - Autorização de Internação Hospitalar
  2. 2. Introdução • O Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH-SUS) foi criado em agosto de 1981 por meio da Portaria GM/MS n.º 896/1990, substituindo o sistema GIH (Guia de Internação Hospitalar), o popularmente conhecido “Sistema AIH (Autorização de Internação Hospitalar)”; • A gestão do SIH é responsabilidade da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS); • A AIH é o instrumento de registro padrão, sendo utilizada por todos os gestores e prestadores de serviços; • Foi o primeiro sistema do DATASUS a ter captação implementada em microcomputadores (AIH em DISQUETE – 1992); • É o maior sistema de informação nacional, registrando 11,5 milhões de casos de internações (BRASIL,2008).
  3. 3. Objetivos: • A finalidade do AIH (Sistema SIH-SUS) é gerar relatórios para que os gestores possam fazer os pagamentos dos estabelecimentos de saúde; • Possibilita a avaliação e qualificação do desempenho de condições sanitárias e qualificação, através das taxas de óbito e de infecção hospitalar informadas no sistema; • Conhecer aspectos clínicos e epidemiológicos dos pacientes internados no SUS; • Atualizar servidores públicos, auxiliando na gestão descentralizada do Sistema Único de Saúde.
  4. 4. Origem dos dados Os dados disponíveis são oriundos do Sistema de Informações Hospitalares do SUS - SIH/SUS, gerido pelo Ministério da Saúde, através da Secretaria de Assistência à Saúde, em conjunto com as Secretarias Estaduais de Saúde e as Secretarias Municipais de Saúde, sendo processado pelo DATASUS - Departamento de Informática do SUS, da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde.
  5. 5. As unidades hospitalares participantes do SUS (públicas ou particulares conveniadas) enviam as informações das internações efetuadas através da AIH, para os gestores municipais (se em gestão plena) ou estaduais (para os demais). Estas informações são processadas no DATASUS, gerando os créditos referentes ao serviços prestados e formando uma valiosa Base de Dados, contendo dados de grande parte das internações hospitalares realizadas no Brasil.
  6. 6. Importância no Sistema Público de Saúde • O SIH/SUS tem possibilitado importantes análises quanto à morbidade hospitalar; • Além disso, o sistema vem sendo utilizado para fins de outros sistemas de informação, tais como o de nascidos vivos (SINASC), ou como fonte complementar de dados sobre doenças e agravos para fins de vigilância epidemiológica.
  7. 7. Como se dá Entrada no Sistema • Nos procedimentos eletivos o fluxo inicia-se com uma consulta em estabelecimento de saúde ambulatorial onde o profissional assistente emite o laudo; • Nos procedimentos de urgência o fluxo inicia-se com o atendimento direto no estabelecimento para onde o usuário for levado, ou por um encaminhamento de outra unidade ou ainda pela Central de Regulação ou SAMU, onde houver.
  8. 8. A consulta/atendimento que gera a internação deve ocorrer em estabelecimento de saúde integrante do SUS. O profissional de saúde que realizou a consulta/atendimento solicita a Autorização para Internação Hospitalar (AIH) devendo, obrigatoriamente, preencher o Laudo para Solicitação de AIH.
  9. 9. Fluxo da AIH
  10. 10. Laudo para Solicitação de Internação - AIH • O Laudo é o documento para solicitar a autorização de internação hospitalar, deve ser feito antes da internação; • Em casos de urgência, o laudo é preenchido na ocasião da internação; • Ele contém dados de identificação do paciente e suas informações de anamnese, além da justificativa da internação e hipótese de diagnóstico inicial e/ou o definitivo.
  11. 11. O Sistema na Prática A internação pode ser considerada desnecessária e ser rejeitada. Se não, é autorizada com os procedimentos e códigos seguintes:  03.01.06.001-0 - DIAGNÓSTICO E/OU ATENDIMENTO DE URGÊNCIA EM CLÍNICA PEDIÁTRICA: Refere-se ao primeiro atendimento de urgência hospitalar com diagnóstico em clínica pediátrica.  03.01.06.007-0 - DIAGNÓSTICO E/OU ATENDIMENTO DE URGÊNCIA EM CLÍNICA CIRÚRGICA: Refere-se ao primeiro atendimento de urgência hospitalar com diagnóstico para clínica cirúrgica.  03.01.06.008-8 - DIAGNÓSTICO E/OU ATENDIMENTO DE URGÊNCIA EM CLÍNICA MÉDICA: Refere-se ao primeiro atendimento de urgência hospitalar com diagnóstico em clínica médica.
  12. 12. Referências Bibliográficas • http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.ph p?area=0405 • http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/sih/rxdescr.htm
  13. 13. Obrigada!

×