Apresentação - Relações Públicas e Blogs Corporativos

1.549 visualizações

Publicada em

Apresentação da monografia - Relações públicas e blogs corporativos: relações comunicacionais entre as organizações e a sociedade contemporânea no contexto da web 2.0.

Publicada em: Educação, Tecnologia, Design
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.549
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação - Relações Públicas e Blogs Corporativos

  1. 1. Elaborado por Elisangela Lasta MonografiaTemática Problemática Justificativa Objetivos Metodologia Capítulos Considerações Relações Públicas e Blogs Corporativos: relações comunicacionais entre as organizações e a sociedade contemporânea no contexto da web 2.0 Orientador: Dr(a) Eugenia M. R. Barichello
  2. 2. Sobre Trabalho de Conclusão de Curso apresentado comorequisito básico para obtenção do Grau de Graduaçãoem Comunicação Social – Relações Públicas, pelaFaculdade Federal de Santa Maria/RS em 2009.
  3. 3. Temática As relações públicas no contexto desocialização gerado pela Web 2.0; Relações públicas como profissão nesteambiente, no qual, todos podem serusuários, produtores e/ou disseminadoresde conteúdo.
  4. 4. Problemática Como o profissional de RelaçõesPúblicas pode atuar no cenário geradopela Web 2.0 visando à legitimação dasorganizações?
  5. 5. Justificativa Crescente adesão das organizações à ambiência da blogosferacomo indica Fábio Cipriani (2008):
  6. 6. Justificativa Núcleo de Pesquisas de Relações Públicas e Comunicação Organizacional doCongresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (INTERCOM) entre os anos de 2003 a2008.Critérios estabelecidos: Artigos que possuíssem como palavras-chave: blog, blog corporativo e Web 2.0; Que abordassem os assuntos blog, blog corporativo, e Web 2.0. Resultado Geral da Pesquisa 233 250 200 Blog 150 Blog Corporativo Web 2.0 100 TOTAL 1 0 1 50 0 TOTAL INTERCOM 2007 INTERCOM 2008
  7. 7. ObjetivosObjetivo geral: Analisar como as Relações Públicas podem atuar no contexto criado pela Web 2.0, sob a ótica do fenômeno dos blogs, com os blogs corporativos.Objetivos específicos: Investigar o desenvolvimento da Internet até chegar à Web 2.0; Identificar as mudanças que as mídias digitais trouxeram para a comunicação organizacional; Refletir sobre a utilização dos blogs corporativos por parte dos profissionais de Relações Públicas nas relações das organizações com seus públicos de interesse.
  8. 8. Metodologia 1° Fase: consistiu em realizar uma pesquisabibliográfica sobre a temática. 2° Fase: permitiu estruturar e organizar como sedaria a coleta de dados na Internet. 3° Fase: Já a terceira fase serviu para elaborar asreflexões teóricas ao confrontar o corpus coletado naInternet com a bibliografia identificada na primeirafase e as categorias elaboradas na segunda fase.
  9. 9. Capítulo 1 – Ambiências da Internet Questões históricas queantecederam a criação da Internet A popularização do uso da HOBSBAWM, 1995 Internet a partir da 1° plataforma www. Desenvolvimento da Internet CASTELLS, 2004 Ambiência O território virtual e a sociedade BARICHELLO, 2009 2° digital Web 2.0 -Objetivos e Potencialidades (Primo, 2008) 3° Ambiência da Web 2.0 -Características (Cipriani, 2006) Blogs -Contexto, história e desenvolvimento (Foschini e Taddei, Uma nova 2007), (Carvalho. 2001), (Axt, 2006) 4° mídia na Web -Definições e usos (Amaral, Recuero e Montardo, 2009). 2.0: o blog -Definição de mídia (Sodré, 2009)
  10. 10. Capítulo 2 – Comunicação Organizacional e Sociedade Digital Comunicação Organizacional Abordagem funcional (Kunsch, 2009) Abordagem complexa (Baldissera, 2008, 2009)Mídia tradicional e digital Comunicação Organizacional na 1° NASSAR, 2008 mídia tradicional e digital Mídia digital no contexto 2° Comunicação organizacional na organizacional ambiência da Web 2.0 FELICE, 2008 e SAAD, 2009 Blogs Corporativos – definições e tipos 3° Blogs Corporativos Amaral (2009), Recuero (2009), Montardo (2009); Cipriani (2006); Terra (2008); Primo (2008)
  11. 11. Capítulo 3 – Relações Públicas de Excelência e Função Política Praxis das Relações Públicas ‘Excelência’ (Grunig, 2009) ‘Função Política (Simões, 1995) Web 2.0 1° As Relações Públicas e a Web 2.0SAAD, 2008 Blogs Corporativos As Relações Públicas e os blogs 2° Terra (2008), Cipriani corporativos (2006), Primo (2008) Gerenciamento do novo A emergência de um novo 3° cenário cenário GRUNIG, 2009
  12. 12. Capítulo 4 – Monitoramento e Análise do Corpus de Estudo Google Alerts Palavras-chave – Categorias Primárias 1. Web 2.0 2. Blogs 3. Blogs Corporativos 2.1. Projeto social para ensinar o uso dessa mídia 3.1. Lançamento de blog corporativo1.1. Sobre web 2.0 e empresas 3.2. Pesquisas, dados e estudos 2.2. Mídias sociais Digitais1.2. Redes sociais digitais 3.3. Novas tendências para o ambiente organizacional 2.3. Blogs para audiências1.3. Aperfeiçoamento da Web 2.0 2.4. Blogs como fonte de pesquisa para jornalistas 3.4. Blogs de profissionais (CEO)1.4. Sobre Web 2.0 2.5. Blogs como fonte de informação para empresas 3.5. Empresas, instituições que já estão na blogosfera 2.6. Programas para melhorar os blogs 2.7. Pesquisas, dados e estudos 2.8. Exemplo de mau uso de blogs 2.9. Questões judiciais 2.10. Morte do blog 2.11. Crítica sobre as matérias da morte dos blogs 2.12. Uso do blog para negócios
  13. 13. Gráfico 1 – Distribuição das Categorias Primárias no corpus de estudoO percentual da categoria Blogsé o mais expressivo confirmandoassim Nassar (2008, p.14) sob aperspectiva das múltiplas formasde uso das mídias digitais pornovos usuários não-especialistasem comunicação (a sociedade em 21% 27%geral).Esse destaque da categoria Blogpode ser interpretado segundoFelice (2008, p.23) ao salientar Web 2.0a comunicação como um processo Blogsde fluxo, no qual, as distinçõesentre emissor, meio e receptor Blogs Corporativospassam a se confundir e atrocarem-se estabelecendo outrasformas e outras dinâmicas de 52%interação. Fonte: dados da tabela do monitoramento
  14. 14. Gráfico 2 - Distribuição percentual das subcategorias da categoria Web 2.0 Sobre a Web 2.0 Aperfeiçoamento da Web 2.0 % Redes sociais digitais Web 2.0 e empresas 0 10 20 30 40 50 60 70 Fonte: dados da tabela do monitoramentoSaad (2009, p.318 e 321) sobre o papel diferencial dos fluxos e processoscomunicacionais digitais sob a ambiência organizacional nos auxiliam noentendimento desses dados, especialmente ao pontuar as transformações ocorridasnas formas de comunicação e à visão estratégica de comunicação a partir das novastecnologias digitais.Demonstrando, portanto, a premissa de que as organizações estão buscando ampliar asua comunicação digital para além da simples existência em um site na Internet edo uso do correio eletrônico para a sua comunicação interna.
  15. 15. Gráfico 3 – Distribuição percentual das Subcategorias da Categoria Blogs Uso do blog para negóciosPesquisas, dados e estudos perfaz Crítica as matérias de morte do blog44% dos dados identificados nacategoria Blogs, ela explica e Morte do blogjustifica o fato da categoria Questões Judiciais(Blogs) ter a maior percentagem(52%) entre as três categorias Exemplo de mau uso de blogsprimária. Pesquisas, dados e estudosa Blogs como fonte de informação % Programas para melhorar os blogspara empresas, há um movimento debusca de informações pelas Blogs como fonte de informação para empresasorganizações na ambiência da Blogs como fonte de pesquisa parablogosfera o que consequentemente jornalistasreforça a concepção sobre a Blogs para audiênciasimportância das informaçõespostadas nos blogs para as Mídias sociais digitaisorganizações. Confirmando Bueno Projeto social(2009, p.380 – 381). 0 10 20 30 40 50 Fonte: dados da tabela do monitoramento
  16. 16. Gráfico 4 – Distribuição percentual das subcategorias dos Blogs CorporativosPesquisa, estudo e dados obtevea maior percentagem, os blogscorporativos também estão sendo Empresa, instituições que já estão napesquisados e estudados blogosferaamplamente. Dados que corroboramcom as afirmações de Terra(2008, p.82) sobre o aumento Blogs de profissionais (CEOs)exponencial e contínuo daspublicações na Internet em blogs Novas tendências para o ambienteorganizacionais. organizacional %O número de lançamentos de blogsgerou mais conteúdo na Internet Pesquisas, dados e estudosdo que os já estabelecidos.Dados que confirmam asconsiderações de Terra (2008, Lançamento de blog corporativop.73 e 98): expansão deste novonicho para as organizações e de 0 5 10 15 20 25 30 35uma nova frente de trabalho para Fonte: dados da tabela do monitoramentoos comunicadores no país.
  17. 17. Considerações ParciaisEm resposta à problemática - Como o profissional de relações públicas podecontribuir no cenário gerado pela Web 2.0 visando à legitimação dasorganizações na realidade brasileira?Com base nos dados dispostos no capítulo 4, acreditamos que o profissionalde relações públicas pode contribuir nesse cenário da Web 2.0:A partir da mudança de sua postura técnica para a postura de gerênciaestratégica;Utilizando para tal a sua função política, pois atualmente com a Web 2.0tanto organizações quanto públicos possuem poder comunicacional;Sendo assim, a legitimidade poderá ser alcançada se as relaçõescomunicacionais das organizações para com seus públicos primarem pelodiálogo e pela negociação. Pois, a legitimidade está ligada intrinsecamenteao processo de negociação das decisões entre organizações e públicos.
  18. 18. Em respostas aos objetivos específicos:1°) Investigar teórica e descritivamente o surgimento da Internet, seu desenvolvimentoaté chegar a Web 2.0 e posteriormente o contexto histórico, definições e usos dosblogs.Desde o início da Internet e no decorrer do seu desenvolvimento a colaboração estavano cerne de todo o processo.A partir da criação da WWW em função da colaboração dos informáticos e estudiosos aapropriação da Internet tornou-se possível à sociedade e às organizações.Como seu desenvolvimento é contínuo e dinâmico chegamos na chamada Web 2.0, onde oprincípio de colaboração foi retomado e aclamado pelas mídias digitais que delasurgiram.Nos detemos a uma dessas mídias, os blogs. Pelo resgate histórico pudemos constatarque primeira apropriação de blogs foi como uma espécie de diário de navegação comlinks e dicas de navegação.Mais tarde com o desenvolvimento e simplificação da plataforma do blog ele passou aser utilizado como diário íntimo online de adolescentes atingindo um bom número deusuários e popularizando-os. Após, seu uso ampliou-se aos jornalistas e para outrasdiversas apropriações e por último pelas organizações com os chamados blogscorporativos.Suas definições são tão diversas quanto seus usos, estabelecemos aqui três delas,estrutural que tem o formato como principal elemento a ser analisado, a funcional quea vê como mídia social e foi a que utilizamos no nosso estudo, e os artefatosculturais que a compreende sob as perspectiva antropológica e etnográfica.
  19. 19. Em respostas aos objetivos específicos:2°) Identificar as mudanças que a mídia digital trouxe para a comunicaçãoorganizacional.Alterou o status passivo dos públicos nas relações comunicacionais;Tornando-os em possíveis produtores de conteúdos - em público ativo;Acarretou na utilização dessas mídias por novos usuários nãoespecializados em comunicação;Enfraquecem da comunicação organizacional centralizada na organização;Surgimento de novos protagonistas nos processos comunicacionais naatualidade;Organizações repensando suas estratégias comunicacionais, a expandindo aconcepção de comunicação organizacional para além daquela geradaoficialmente pela organização;Busca de formas de participação nas mídias digitais para o estabelecimentode fluxos comunicacionais que primem pelo diálogo, pela negociação e pelatroca de conhecimentos e informações.
  20. 20. 3°) Refletir sobre a utilização dos blogs corporativos por parte dos profissionais derelações públicas nas relações das organizações com seus públicos de interesse.Os blogs corporativos podem ser utilizados pelos profissionais de relações públicas apartir do conceito do paradigma estratégico e sob a perspectiva do modelo simétrico deduas mãos.Isso porque o paradigma de gestão estratégica visa às várias modalidadescomunicacionais de mão dupla, conferindo aos públicos ‚voz‛ nos processos decisórios ecomo vimos a negociação é fundamental para a legitimação.O modelo de blog organizacional reflexivo por ter textos que instigam a participação, ainteração, à troca de informações e conhecimentos e por seu conteúdo não tratar sobre aorganização em si mesma e sim sobre seu nicho de atuação acaba criando e mantendorelacionamentos com os públicos, podendo vir a ser fonte de informação e virarreferência de conteúdo no seu mercado de atuação.Este modelo estabelece uma ambiência que está em consonância com o paradigma de gestãoestratégica, já que há espaço para participação, negociação e diálogo. Possibilitandotambém espaço ao modelo simétrico de duas mãos que se baseia em pesquisas,gerenciamento de conflitos e aperfeiçoamento no entendimento com os públicos a partirdos processos de comunicação simétricos de duas mãos.Acreditamos então, que a utilização dos blogs corporativos podem conferir legitimidadeàs relações comunicacionais das organizações com seus públicos. Tal perspectiva seráalcançada ao se aliar a interatividade dos blogs corporativos com as concepções decomunicação simétrica de duas mãos das relações públicas.
  21. 21. Contato Elisangela LastaE-mail: elisangela.lasta@gmail.comTwitter: @ElisangelaLastaFacebook:Elisangela Lasta
  22. 22. Anuncie

×