Célula vegetal parede celulósica

5.171 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.171
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
70
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Célula vegetal parede celulósica

  1. 1. Célula Vegetal: A parede Celular Prof. Eduardo
  2. 2. <ul><li>Parede Celular Celulósica : </li></ul><ul><li>Função : Proteção e sustentação </li></ul><ul><li>Características : </li></ul><ul><li>Resistente à tensão, decomposição e digestão (somente certos fungos e bactérias possuem enzimas para tal). </li></ul><ul><li>Permeável (não tem seletividade). </li></ul><ul><li>Elasticidade </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Componentes da parede celular </li></ul><ul><li>O principal componente é a  celulose , um polissacarídeo, formado por moléculas de glicose, unidas pelas extremidades. </li></ul><ul><li>a celulose aparece ligada a outros carboidratos como a  hemicelulose e  pectinas. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Pode ocorrer presença de lignina , muito resistente, que forma as células dos xilemas ( lenho ) e o sistema de sustentação (esqueleto) dos vegetais, o esclerênquima. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Nas células das cascas das plantas ( cortiça ou súber ) e na epiderme das folhas ( cutícula ) aparecem substâncias lipídicas (ac. Graxos) impermeabilizantes como a suberina , a cutina e as ceras , além de polifenóis como os taninos e também as resinas (âmbar). </li></ul>
  6. 9. <ul><li>Início da formação da parede : a Lamela Média </li></ul><ul><li>na telófase, vesículas do complexo de Golgi repletas de pectinas (pectatos), cálcio e magnésio, acumulam-se na região central, se fundem, originando, o fragmoplasto. </li></ul>
  7. 10. O fragmoplasto atua como uma espécie de “forma” para a construção das paredes celulósicas. A camada de pectinas, que foi a primeira separação entre as células-irmãs, atua agora como um cimento intercelular, passando a se chamar  lamela média .
  8. 12. A parede celulósica secretada logo após a divisão celular é a  parede primária . Essa parede é elástica e acompanha o crescimento celular e apresenta poros que permitem a comunicação entre os citoplasmas, os plasmodesmos. .
  9. 13. Depois que a célula atingiu o seu tamanho e forma definitivos, ela secreta uma nova parede internamente à parede primária. Essa é a  parede secundária , comum no lenho e no esclerênquima. Essa parede, é muito espessa pela deposição de lignina, celulose e hemicelulose. Apresenta Pontuações (“buracos”) onde ocorrem plasmodesmos. Ela delimita o espaço interno da célula, o lúmen celular
  10. 14. Célula Vegetal: As Organelas Prof. Eduardo
  11. 16. <ul><li>Organelas que são comuns entre células animais e vegetais: </li></ul><ul><li>a) Ribossomos: pequenos grânulos formados por RNA e proteínas onde acontece a síntese de proteínas. </li></ul>
  12. 17. <ul><li>Reticulo Endoplasmático Rugoso (RER): Sistema membranoso de canais derivados da carioteca, serve para transportar substâncias pela célula. Possuem ribossomos (síntese de proteínas). </li></ul><ul><li>Reticulo Endoplasmático Liso( REL): Sistema membranoso de canais que transportam substâncias Não possuem ribossomos.. </li></ul>
  13. 18. <ul><li>Complexo golgiense (golgi): conjunto de sáculos membranosos denominados dictiossomos, serve para modificar substâncias para secreção celular. </li></ul>
  14. 19. <ul><li>Mitocôndria: Organela que produz ATP (energia) a partir da quebra da glicose. Como o cloroplasto, é produto de uma simbiose entre células procarióticas e a célula vegetal </li></ul>
  15. 20. <ul><li>Citoesqueleto: formado por polímeros protéicos de tubulina, actina ou miosina, participa da formação da parede celular e da divisão celular. </li></ul>
  16. 21. <ul><li>O Núcleo Interfásico: (interfase celular) </li></ul>
  17. 22. <ul><li>Organelas exclusivas das células vegetais : </li></ul><ul><li>a) O Vacúolo Central: Grandes bolsas delimitadas por uma membrana lipoprotéica denominada tonoplasto que contém o suco celular ou suco vacuolar. Participa dos processos osmóticos da células e armazena substâncias ergásticas (produto do metabolismo) como amido, lipídios, proteínas, taninos e oxalato de cálcio (drusas) </li></ul>
  18. 23. <ul><li>c) Plastos ou Plastídios: </li></ul><ul><li>1) Proplastos: Plastos indiferenciados presentes nas células embrionárias (meristemas). Podem se transformar nos outros tipos de plastos (cromoplastos e leucoplastos). </li></ul><ul><li>2) Leucoplastos ou amiloplastos: Plastos incolores, que servem para armavenar amido, presentes mas celulas de raizes (mandioca), caules (batata), frutos e sementes. </li></ul><ul><li>3) Cromoplastos: cloroplastos que apresentam coloração devido a presença de pigmentos fotossintetizantes como a clorofila (cloroplasto) e seus pigmentos auxiliares, como as xantofilas amareladas(xantoplastos) os carotenóides, alaranjados ou avermelhados. </li></ul>
  19. 24. <ul><li>Plastos ou Plastídios: </li></ul>
  20. 25. <ul><li>Cloroplastos: Local da fotossíntese. </li></ul><ul><li>Formado por duas membranas lipoprotéicas (interna e externa). A interna dá origem as lamelas do cloroplasto. </li></ul><ul><li>O interior é preenchido pelo estroma ou matrriz amorfda, como um citoplasma, onde encontramos DNA, RNA e ribossomos. Ocorre síntese de proteínas. </li></ul><ul><li>A fotossíntese ocorre em pequenas bolsas discoidais chamadas tilacóides. Uma pilha de tilacóides é denominada granum e o conjunto de granum são os grana. </li></ul>
  21. 26. <ul><li>Nos cloroplastos encontramos clorofila A , que ocorre em todos os seres clorofilados, clorofila B ,que ocorre junto com a clorofila A em algas verdes, e em todos os vegetais terrestres, os carotenóides e as xantofilas, que são pigmentos auxiliares da fotossíntese. </li></ul>

×