Prova objetiva

398 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
398
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prova objetiva

  1. 1. 1. Quanto à Lei Maria da Penha, é incorreto afirmar:a) tornou incondicionada a ação para os crimes em que há violência doméstica contra a mulher;b) permite ao Ministério Público o requerimento de medidas protetivas, mesmo quando a ofendida não demonstra interesse;c) proíbe a transação penal nos crimes em que há violência doméstica contra a mulher;d) mesmo sem autorização judicial, a Polícia pode acompanhar a ofendida para assegurar a retirada de seus pertences do local da ocorrência;e) por violência contra a mulher entende-se também a violência psicológica, moral e a violência patrimonial.Resposta: letra “a”2. Quanto à Parte Geral do Código Penal, é correto afirmar:a) configura-se o arrependimento posterior com a reparação do dano ou a restituição da coisa por ato voluntário do agente até a sentença condenatória;b) em caso de legítima defesa, o agente que exceder dolosamente nos meios de defesa responde criminalmente por seus atos; em caso de excesso culposo, não há responsabilização;c) João da Silva ajusta com Durval do Santos a prática de um homicídio, chegando ao ponto de decidirem realizar o crime, conforme gravações obtidas pela Polícia. João fornece dinheiro para comprar a arma de fogo, mas Durval morre dias antes do crime. João será punido por participação em tentativa de homicídio.d) Penas menores de um ano prescrevem em três anos, conforme art. 109, VI, do Código Penal;e) Nenhuma das alternativas.Reposta: letra “d”3. Quanto à Parte Geral do Código Penal, é correto afirmar:a) é efeito automático da condenação, que não precisa ser explicitado pelo juiz, a perda em favor da União dos instrumentos do crime, quando forem coisas cujo porte seja proibido;b) é efeito não automático, que precisa ser explicitado, a perda do cargo quando aplicada pena superior a quatro anos, no caso de crime de homicídio, mesmo quando não houver relação com o cargo;c) a prescrição da pena de multa, quando única pena cominada ou aplicada, ocorre em dois anos, qualquer que seja o valor;d) menores de 21 anos ao tempo do crime e maiores de 70 na data da sentença continuam com o benefício de prescrição pela metade, mesmo diante do Código Civil de 2002 e do Estatuto do Idoso;e) todas as alternativas estão corretas.Resposta: letra “e”4. Quanto à Parte Especial do Código Penal, é incorreto afirmar:a) para configurar o crime de furto é preciso que a subtração tenha sido praticada com a intenção de assenhorar-se do que não lhe pertence, o que é conhecido na doutrina pela expressão dolo específico;
  2. 2. b) no estelionato a vítima entrega voluntariamente o bem, enganada pelo agente; na extorsão a vítima é constrangida a entregar o bem e no roubo o agente atua com violência para subtrair da vítima seus bens, mas conta sempre com a participação da vítima; c) o desacato contra funcionário público pode ser praticado mediante palavras grosseiras ou qualquer ato ofensivo, incluindo ameaças e agressões físicas; d) a concussão diferencia-se da corrupção passiva porque naquela o agente exige vantagem indevida, ao passo que na corrupção o agente solicita ou simplesmente recebe a vantagem que lhe é oferecida por particular; e) o advogado que redige e o cliente que assina procuração com endereço falso para modificar a competência em ação judicial praticam o crime de falsidade ideológica. Resposta: letra “b” 5. Sobre a legislação especial é incorreto afirmar que: a) quem oferece droga a amigo íntimo para consumirem juntos, sem objetivo de lucro e de forma eventual, não incide no crime de tráfico, previsto no art. 33, caput, da Lei Antidrogas; b) as penas para o tráfico são aumentadas se o crime é praticado nas imediações de estabelecimentos prisionais, de ensino ou hospitalares, ou mesmo nas proximidades de recintos em que se realizem bailes; c) o porte de arma com numeração raspada se equipara ao porte de arma de uso restrito, conforme art. 16 do Estatuto do Desarmamento, com penas mais graves; d) segundo a jurisprudência do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, fornecer bebida alcoólica para menores de 18 anos configura apenas a contravenção do art. 63, e não o crime do art. 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente; e) a combinação de preços entre licitantes, para frustrar o caráter competitivo de uma licitação, embora configure ato de improbidade administrativa não configura crime. Resposta: letra “e”DIREITO PROCESSUAL PENAL 1. Em relação ao Direito Processual Penal, é correto afirmar que: a) não deve o promotor de Justiça requerer a condenação do réu na denúncia; isso configuraria antecipação da condenação e feriria a dignidade da pessoa humana; somente ao final da instrução é lícito, na atual ordem constitucional, pedir a condenação; b) além do Ministério Público, pode a OAB, por seu representante estadual, propor ação penal pública incondicionada, nos casos em que prerrogativas de advogados forem violadas; c) é inepta a denúncia que não contém rol de testemunhas; d) o juiz somente poderá declarar extinta a punibilidade do acusado, no caso de morte, diante da certidão de óbito e depois de ouvido o Ministério Público; e) no julgamento pelo Tribunal do Júri o Ministério Público tem duas horas e meia para exposição e a defesa igual prazo, que será aumentado em trinta minutos para cada réu;
  3. 3. Resposta: “d”2. Ainda em relação ao Direito Processual Penal, é correto afirmar:a) o ônus da prova no processo penal é do Ministério Público, mesmo quando alegadas excludentes como a legítima defesa, diante do princípio da não- culpabilidade;b) os exames periciais devem ser feitos por dois peritos oficiais;c) como garantia constitucional, os acusados têm o direito de conversar com seus advogados no curso do interrogatório;d) podem se recusar a depor como testemunhas o cônjuge, ainda que separado judicialmente;e) no sistema presidencialista, adotado no Brasil, as perguntas são feitas primeiro ao juiz e depois à testemunha, para só então serem registradas no termo de audiências.Resposta: letra “d”3. Para o Direito Processual Penal brasileiro, é incorreto afirmar:a) o Código de Processo Penal admite a prisão preventiva para garantia da ordem econômica, preenchidos os demais requisitos legais;b) a prisão preventiva só pode ser decretada no curso da ação penal; a prisão temporária só pode ser decretada no curso da investigação ou do inquérito;c) mesmo em crimes punidos com detenção é sempre possível a prisão preventiva quando necessária a garantir a execução de medidas protetivas da Lei Maria da Penha;d) o réu afiançado que mudar de endereço sem permissão do juiz ou ausentar-se por mais de oito dias incide em causa de quebramento da fiança; o juiz neste caso deverá expedir mandado de prisão;e) na audiência de instrução e julgamento será ouvido primeiro o ofendido, depois as testemunhas do Ministério Público e da defesa e, por último, será interrogado o réu, salvo convenção das partes em sentido contrário ou necessidade de inquirição de testemunha por precatória.Resposta: letra “b”4. Sobre o Tribunal do Júri, é correto afirmar:a) a idade mínima para ser jurado é de 21 anos na data do julgamento;b) à medida que as cédulas com os nomes dos jurados forem sendo retiradas da urna, o juiz presidente as lerá, e a defesa e, depois dela, o Ministério Público, poderão recusar os jurados sorteados, até três para cada parte, sem motivar a recusa;c) para não demonstrar parcialidade, os jurados não podem pedir ao orador que, durante sua explanação, indique a folha dos autos em que se encontra a peça por ele citada;d) o recurso em sentido estrito e o recurso de apelação devem ser interpostos em 10 dias da intimação pessoal do Ministério Público;e) a última reforma do Código de Processo Penal excluiu da legislação brasileira o direito do réu de apresentar as razões de seu recurso perante a instância superior.
  4. 4. Resposta: letra “b”5. Sobre a legislação processual penal em vigor, é incorreto afirmar:a) a transação penal e a suspensão condicional do processo são medidas pré- processuais que se distinguem apenas quanto ao momento em que são oferecidas pelo Ministério Público: a transação é oferecida antes do recebimento da denúncia e a suspensão condicional do processo depois do recebimento da denúncia;b) não é possível nova transação penal para quem já foi beneficiado, há menos de cinco anos, com outra transação penal;c) nos crimes ambientais a proposta de transação penal deve ser formulada depois da prévia composição do dano ambiental, mas admite-se que a proposta de composição e de transação sejam formuladas na mesma audiência;d) em qualquer fase da investigação ou da ação penal, havendo necessidade para garantia da ordem pública, pode o juiz decretar a suspensão da habilitação para dirigir;e) a prisão temporária tem prazo de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco, nos crimes comuns, e de trinta dias, prorrogáveis por mais trinta, nos crimes hediondos.Resposta: letra “a”

×