Resultados 1T06

324 visualizações

Publicada em

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resultados 1T06

  1. 1. Conference Call dos Resultados do 1T06 Abril, 2006 António Martins da Costa Antó Diretor Presidente Antonio José Sellare José Diretor Vice-Presidente de Finanças e Vice- Finanç Relações com Investidores Relaç Vasco Barcellos Diretor de Relações com Investidores Relaç
  2. 2. Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados apresentaç declaraç futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas regulamentaç mobiliá declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a declaraç suposiç aná sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros condiç esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre diferenç declaraç eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições estraté negó condiç econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da indústria estraté indú de serviços públicos, condições hidrológicas, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito serviç pú condiç hidroló condiç dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em opera ç intenç razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles diferir indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. implí declaraç As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais informaç recomendaç investidores e nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles informaç relacionadas ou seus representantes terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas que possam terá decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação. utilizaç conteú apresentaç Este material inclui declarações sobre eventos futuros sujeitas a riscos e incertezas, as quais baseiam-se declaraç quais baseiam- nas atuais expectativas e projeções sobre eventos futuros e tendências que podem afetar os negócios projeç negó da Companhia. Essas declarações incluem projeções de crescimento econômico e demanda e declaraç projeç fornecimento de energia, além de informações sobre posição competitiva, ambiente regulatório, alé informaç posiç regulató rio, potenciais oportunidades de crescimento e outros assuntos. Inúmeros fatores podem afetar Inú adversamente as estimativas e suposições nas quais essas declarações se baseiam. suposiç declaraç 2
  3. 3. Desempenho Operacional
  4. 4. Distribuição Crescimento com melhoria da produtividade Energia distribuída (GWh) distribuí (GWh) Produtividade (Cliente/Colaborador) 1.135 1.135 5,2% 1.071 1.071 890 900 890 900 5.669 5.966 776 776 762 769 762 769 793 795 654 654 585 585 1.876 2.037 502 502 456 456 462 462 149% 79% 66% 2.998 3.136 Bandeirante Bandeirante Escelsa Escelsa Enersul Enersul 1T05 1T06 1998 1998 2001 2001 2005 2005 1T06 1T06 Bandeirante Escelsa Enersul 4
  5. 5. Distribuição Migração de clientes finais para livres muda perfil de mercado Energia distribuída (GWh) distribuí (GWh) Receita Operacional Líquida (R$MM) Lí 5,2% 8,6% 5.669 5.966 991 1.076 1% 1% 1% 1% 28% 35% 12% 8% 71% 91% 87% 64% 1T05 1T06 1T05 1T06 Clientes Finais Energia em Trânsito Outros Clientes Finais Energia em Trânsito Outros 5
  6. 6. Distribuição Programa de Combate às Perdas Investimentos no 1T06 de R$ 9,4 milhões em programas voltados a contenção do crescimento do nível de perdas técnicas e comerciais, visando a uma gradual redução a partir de 2006 Evolução das perdas comerciais (% da energia distribuída nos últimos 12 meses) 6,0 5,9 6,3 5,2 2,2 2,4 Jun/05 Mar/06 Jun/05 Mar/06 Jun/05 Mar/06 Comerciais Técnicas 4,1 • ~ 177 mil inspeções inspeç 3,9 9,3 realizadas no 1T06 8,5 • + de 600 mil inspeções inspeç programadas para 2006 • Crescimento das perdas técnicas devido à alteração alteraç do ponto de medição da mediç Jun/05 Mar/06 Enersul Jun/05 Mar/06 6
  7. 7. Geração Investimentos: AHE Peixe Angical – Localização: Rio Tocantins 100% 100% da energia – Capacidade instalada: 452 MW contratada via PPA contratados em leilões – Energia assegurada anual: 2.374 GWh – Área do reservatório: 294 Km2 50 1.043 (Capacidade instalada MW) 25 – Investimento: R$1,6 Bi (89% realizado) 2006 2006 527 452 2006 516 Capacidade Capacidade AHE Peixe AHE Peixe PCH São João PCH São João 4ª máquina 4ª máquina Total Total atual atual Angical Angical Mascarenhas Mascarenhas – 98% da construção concluída – Abril 2006 – enchimento do lago concluído e início dos testes – Maio 2006 – início operação comercial 7
  8. 8. Comercialização Redução de self-dealing compensada pelo aumento de clientes Energia comercializada (GWh) (GWh) Enertrade – Número de Clientes 3,3% 1.657 54 1.604 58,8% 303 683 34 1.354 47,0% 921 1T05 1T06 1T05 1T06 Outros Empresas do Grupo ENBR 8
  9. 9. Desempenho Financeiro
  10. 10. Receita e Ebitda Crescimento consistente Receita Líquida Trimestral (R$MM) Lí Receita Líquida (R$MM) – Últimos 12 meses Lí 2,4% 1.120 1.094 13,3% 4.347 9% 10% 3.838 9% 2% 4% 9% 5% 2% 89% 86% 86% 89% 1T05 1T05 1T06 1T06 Abr/04-Mar/05 Abr/04-Mar/05 Abr/05-Mar/06 Abr/05-Mar/06 Distribuição Geração Comercialização Distribuição Distribuição Geração Geração Comercialização Comercialização Distribuição Geração Comercialização Ebitda Trimestral (R$MM) Ebitda (R$MM) – Últimos 12 meses 280 0,7% 282 915 11,8% 818 5% 8% 6% 7% 5% 12% 15% 5% 87% 79% 88% 83% 1T05 1T06 Abr/04-Mar/05 Abr/04-Mar/05 Abr/05-Mar/06 Abr/05-Mar/06 Distribuição Geração Comercialização Distribuição Distribuição Geração Geração Comercialização Comercialização Distribuição Geração Comercialização 10
  11. 11. Detalhamento de Custos e Despesas1 Os custos gerenciáveis apresentam potencial de redução, fruto do programa de sinergias e da reorganização societária Detalhamento dos Custos e Detalhamento dos Custos e Despesas1 – 1T06 Despesas Gerenciáveis – 1T06 Gerenciá Gastos Gerenciáveis Acumulado R$ milhões 1T06 1T05 Var.% Pessoal 71 64 10,3% Custos não Material 8 9 -9,7% Custos gerenciáveis gerenciá gerenciáveis gerenciá R$651 milhões Serviços de Terceiros 67 48 39,1% R$188 milhões (78%) (22%) Provisões 22 18 17,0% Outros 20 22 -10,5% Total 188 162 15,7% R$839 milhões Gastos Gerenciáveis (Programas Corporativos) - Programa de Combate às Perdas – R$ 6,0 milhões - Serviços de consultoria e TI: R$ 4,9 milhões Nota: 1 Exclui depreciação e amortização 11
  12. 12. Resultado Financeiro Gestão eficiente da exposição cambial contribuiu para um melhor desempenho financeiro Resultado Financeiro – R$ milhões Acumulado 1T06 1T05 Var.% Receita Financeira 55 79 -31,2% Despesa Financeira (84) (103) -19,3% Evolução da SELIC e do US$ (jan/05) Evoluç (jan/05) Resultado Cambial Líquido (9) (32) -77,8% SWAP - resultado líquido (55) (24) 129,6% % aa R$/US$ 22% 2,9 Variação cambial 46 (8) n.a. 2,7 20% TOTAL (39) (56) -30,6% 2,5 18% 2,3 16% 2,1 1,9 14% 1,7 12% 1,5 jan-05 abr-05 ago-05 dez-05 SELIC Média Dólar final período 12
  13. 13. Lucratividade Melhor desempenho operacional e financeiro Lucro Líquido antes da participação de Lí participaç minoritários (R$MM) minoritá Lucro Líquido (R$MM) Lí No 1T05, inclui o efeito da BRR da Enersul de R$74,8 milhões 104 103 99 1,2% 216,2% 31 1T05 1T06 1T05 1T06 13
  14. 14. Endividamento Alavancagem e exposição cambial em baixos níveis A estrutura de capital foi fortalecida pelo IPO e capitalização das senior notes da Escelsa, gerando capacidade financeira para o crescimento da empresa Endividamento – 1T06 (R$MM) Dívida bruta por indexador (Mar/06) 4% (551) 32% (754) 1,9x* 1,9x* 3.037 60% 1.731 1.710 4% US$ TJLP Pré-fixado Taxas Flutuantes * * Dívida Bruta (-) Caixa e (-) Ativos Dívida Líquida Dívida Líquida Mar.06 Valores Regulatórios Mar.06 Dez. 05 Mobiliários * Rácio: Dívida Líquida / EBITDA 12 meses cio: Dí Lí ** Inclui Selic, CDI, IGP-M e INPC IGP- 14
  15. 15. Endividamento Alongamento a custos competitivos Cronograma de vencimentos da dívida – Mar/06 (R$MM) dí Operações em curso – Stand-by Facilities (R$700 Milhões) Stand- – Emissão de debêntures: 965 – Bandeirante (R$250 Milhões / concluída) concluí – Enersul (R$250 Milhões / em curso) 737 657 551 32% 24% 301 22% 209 168 10% 7% 5% Caixa e Mar-Dez/06 2007 2008 2009 2010 Após 2010 Equivalentes Benefícios das operações em curso: Benefí operaç - Redução da dívida de curto prazo: de 32% para 9% da dívida total Reduç dí dí - Extensão da “duration” de 3,4 anos para 4,3 anos duration” - Redução do custo médio da dívida de 17,4% para 14,9% Reduç mé dí 15
  16. 16. Plano de Investimento Mais de R$ 2,5 Bi investidos nos últimos 3 anos Distribuição dos Investimentos (exclui novos projetos em geração) – R$MM Distribuiç geraç 1.072 125 651 612 126 * 118 182 26 343 42 335 50 2005 2006E 1T06 Distribuição Geração Universalização * Preliminar 16
  17. 17. Desempenho das Ações Volume R$mil 230 70.000 210 60.000 190 50.000 +71% 170 40.000 +59% 150 30.000 +58% 130 20.000 110 10.000 90 0 12/7/2005 3/8/2005 25/8/2005 19/9/2005 11/10/2005 4/11/2005 29/11/200521/12/2005 13/1/2006 7/2/2006 3/3/2006 27/3/2006 19/4/2006 Volume R$ ENBR3 ENBR3 Ibovespa IEE Atualizado até 26 de abril 2006 até 17
  18. 18. Conclusão Um modelo de negócio voltado para criação de valor Padrão Superior Coerência de Governança Estratégica Corporativa Eficiência Estrutura Operacional / Organizacional Rentabilidade Solidez Auto- Financeira / Sustentabilidade Capacidade de Investimento 18
  19. 19. Conference Call dos Resultados do 1T06 Abril, 2006 António Martins da Costa Antó Diretor Presidente Antonio José Sellare José Diretor Vice-Presidente de Finanças e Vice- Finanç Relações com Investidores Relaç Vasco Barcellos Diretor de Relações com Investidores Relaç

×