A microfísica do poder
TESE:
 As sociedades modernas apresentam uma nova
organização do poder : “o poder está em toda
parte, não porque englobe ...
 Segundo Foucault os micropoderes se
espalham pelas mais diversas instituições da
vida social
Poderes exercidos por uma r...
Objetivo: colocar à mostra estruturas veladas de
poder
Por dominação eu não entendo o fato de uma
dominação global de um s...
 Genealogia do poder
Assim como o filósofo alemão Friedirich
Nietzsche, Foucault também desenvolveu a sua
genealogia.
O p...
 Esse poder não seria essencialmente um poder de
repressão ou de censura, mas sim um poder
criador, no sentido de que pro...
Foucault, ainda em sua obra Vigiar e punir,
descreve a evolução dos mecanismos de
controle social e punição, que se tornar...
 Uma das formas mais eficientes dessa vigilância e
disciplina se dá, no seu entender, através dos discursos e
práticas ci...
COTRIM, Gilberto. Fundamentos da Filosofia. São Paulo:
Saraiva, 2006.
OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à Sociologia....
Sociologia - Michel Foucalt
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sociologia - Michel Foucalt

1.039 visualizações

Publicada em

Michel Foucalt

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.039
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociologia - Michel Foucalt

  1. 1. A microfísica do poder
  2. 2. TESE:  As sociedades modernas apresentam uma nova organização do poder : “o poder está em toda parte, não porque englobe tudo” e sim “porque provém de todos os lugares”. Nessa nova organização, o poder não se concentra apenas no setor político (macropoder) e nas suas formas de repressão, pois está disseminado pelos vários âmbitos da vida social. Para Foucault, o poder se fragmentou em micropoderes e se tornou muito mais eficaz.
  3. 3.  Segundo Foucault os micropoderes se espalham pelas mais diversas instituições da vida social Poderes exercidos por uma rede imensa de pessoas que interiorizam e cumprem as normas estabelecidas pela disciplina social. Exemplo: os pais, os porteiros, os enfermeiros, os professores, as secretárias, os guardas, os fiscais etc.
  4. 4. Objetivo: colocar à mostra estruturas veladas de poder Por dominação eu não entendo o fato de uma dominação global de um sobre os outros, ou de um grupo sobre o outro, mas as múltiplas formas de dominação que se podem exercer na sociedade.  Vivemos em uma sociedade que em grande parte marcha “ao compasso da verdade” – ou seja, que produz e faz circular discursos que funcionam como verdade, que passam por tal e que detêm, por esse motivo, poderes específicos. Jogos de verdade
  5. 5.  Genealogia do poder Assim como o filósofo alemão Friedirich Nietzsche, Foucault também desenvolveu a sua genealogia. O ponto de partida é a noção de que os valores – o bem e o mal, o verdadeiro e o falso, o certo e o errado, o sadio e o doente etc. – são consagrados historicamente em função de interesses relativos ao poder dentro da sociedade. Ou seja, a definição do que é bom, do que é verdade, do que é sadio depende das instâncias nas quais o poder se encontra.
  6. 6.  Esse poder não seria essencialmente um poder de repressão ou de censura, mas sim um poder criador, no sentido de que produz a realidade e seus conceitos. Em seu livro Vigiar e punir, uma genealogia do poder, ele explica esse seu entendimento do que é o poder: “É preciso cessar de sempre descrever os efeitos do poder em termos negativos: ele “exclui”, “reprime”, “recalca”, “censura”, “discrimina”, “mascara”, “esconde”. Na verdade, o poder produz: produz o real; produz os domínios de objetos e os rituais de verdade”.
  7. 7. Foucault, ainda em sua obra Vigiar e punir, descreve a evolução dos mecanismos de controle social e punição, que se tornaram cada vez menos visíveis e mais racionalizados. Ele caracteriza a sociedade contemporânea como uma sociedade disciplinar, na qual prevalece a produção de práticas disciplinares de vigilância e controles constantes, que se estendem a todos os âmbitos da vida dos indivíduos.
  8. 8.  Uma das formas mais eficientes dessa vigilância e disciplina se dá, no seu entender, através dos discursos e práticas científicas, aparentemente neutras e racionais, que procuram normatizar o comportamento dos indivíduos. Jogos de verdade.  Um exemplo disso seria o tratamento científico dado à sexualidade, no qual o comportamento sexual é normatizado por meio do convencimento racional dos indivíduos sobre os cuidados necessários à sua vida nesse âmbito. Desse modo, assumindo a face do saber, o poder, segundo Foucault, atinge os indivíduos em seu corpo, em seu comportamento e em seus sentimentos.
  9. 9. COTRIM, Gilberto. Fundamentos da Filosofia. São Paulo: Saraiva, 2006. OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à Sociologia. São Paulo: Ática, 2008. TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio. São Paulo: Atual, 2007.

×