Projeto

1.377 visualizações

Publicada em

E.B.M.SANTA MARIA GORETTI

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
179
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto

  1. 1. PROJETO E. B. M. SANTA MARIA GORETTI<br />TUTORA: LEONICE MEZOMO GOTARDO<br />EDRIANE SANDRA BRAZZO<br />EVELIZE DE CEZARO VALENTINI<br />IVETE MARIA BAMBERG FLACH<br />
  2. 2. Este trabalho apresenta uma reflexão sobre algumas realidades existentes em nossa escola. <br /> A Tecnologia na Educação requer um olhar mais abrangente, envolvendo novas formas de ensinar e de aprender condizentes com o paradigma da sociedade do conhecimento, o qual se caracteriza pelos princípios da diversidade, da integração e da complexidade. <br /> Há algum tempo, o Brasil é um dos países onde as pessoas permanecem mais tempo conectadas à rede mundial de computadores. No entanto, quando o assunto é o uso da internet para auxiliar o processo de ensino, o País ainda tem um longo caminho a percorrer. <br /> <br />Introdução<br />
  3. 3. Geral :<br /> Reconhecer a informática como uma tecnologia viável e eficaz para o desenvolvimento da aprendizagem e do conhecimento na sociedade competitiva. <br />Objetivos<br />
  4. 4. ESPECÍFICOS: <br />Verificar a estrutura e a importância da gestão escolar na aprendizagem,<br /> através dos meios tecnológicos.<br />Identificar conceitos de aprendizagem e sua importância; para a compreensão da importância das TICs. <br />Salientar a participação dos professores como mediador no processo ensino aprendizagem, por meio das TICs.<br />
  5. 5. O campo das tecnologias, é hoje, um campo muito instigado por parte de nossos alunos em nossa escola, para qualificar a educação e promover em nossa instituição, ações eficazes que contribuem na construção do conhecimento dos tics. Com o reflexo da informatização diretamente na escola, é preciso perguntar: Nossos professores sabem usar estas ferramentas tecnológicas? Possibilitam uma aprendizagem integrada a informatização dos conteúdos curriculares? <br />Justificativa<br />
  6. 6. Diante desta problemática encontrada na Escola Básica Municipal Santa Maria Goretti, a partir do levantamento teórico que embasará esta pesquisa, procura-se identificar e definir alguns conceitos de aprendizagem, verificando como o professor e o gestor escolar podem interagir democraticamente neste processo e ainda, deixar-se bem explicitado de como nossos professores podem integrar os conteúdos por meio da informática, disponibilizando aos alunos atividades diferenciadas e bem significativas para a elaboração do conhecimento. <br />
  7. 7. Professor como mediador<br />na informatização <br />REFERENCIAL TEÓRICO<br />
  8. 8. Sabemos que a tecnologia tem um papel importante no desenvolvimento de habilidades para atuar no mundo de hoje. Mas é essencial investigar o potencial das ferramentas digitais, uma boa estratégia é apoiar-se nas experiências bem sucedidas dos colegas, além de ter um conhecimento básico do computador e da internet.<br />
  9. 9. Sendo a informática uma grande atração para nossos alunos, podendo-se até afirmar que são as aulas que estes mais gostam, é oportuno e de consciência apontar que a inserção das tecnologias à educação, requer dos educadores e gestores, uma reflexão muito maior para entender todo processo evolutivo das TICs e que, se possa usá-los de maneira coerente e de forma que estas nos permitem uma interação maior com o mundo, com o conhecimento e com os outros. Para FREIRE, é nas relações dialéticas que o conhecimento se legitima, por via da comunicação e educação. <br />
  10. 10. O professor motiva e incentiva, dá os primeiros passos para a sensibilizar o aluno para o valor do que vamos fazer para a importância da participação do aluno neste processo. Aluno motivado e com participação ativa avança mais Pensar então sobre os meios tecnológicos, significa pensar no aluno e na relação exercida entre este, a informática, os programas, professor, gestor e toda comunidade escolar, para a eficácia do seu desenvolvimento subjacente ao fator regras, para a concretização da aprendizagem. <br />
  11. 11.  <br />Desta forma, o papel do professor torna-se relevante na construção do conhecimento do aluno. Compreendendo, conhecendo e reconhecendo o jeito particular do aluno aprender, que é o grande desafio dos profissionais. Assim toda ação docente esta vinculada na forma de como o professor incorpora a seriedade de seu trabalho e o que este propicia ao aluno para que este possa explorar diferentes conceitos para obtenção de novos significados.<br />
  12. 12. Vendo o professor no papel de mediador, é preciso analisar o sentido mediar e com que finalidade este acontece entre o aluno e as atividades pedagógicas existentes ( procedimental). Mediar é "ajudar", logo o professor se propõe a ajudar o aluno a realizar atividades por meio do computador, através de seus programas oferecidos, utilizando-se de seus conhecimentos formais e informais. Proporciona ao aluno um pensar e repensar sobre o que está fazendo e para que esteja fazendo, para que ele possa também compreender e ter um sentido crítico destas atividades que realiza. É importante ressaltar que, as organizações dos conteúdos abordados e as atividades realizadas no laboratório de informática, estejam sempre voltadas às necessidades do aluno em função de aprendizagem. <br />
  13. 13. Percebe-se claramente a responsabilidade do professor como propulsor da aprendizagem, ambos os professores e alunos precisam se permitir este momento, conforme relata o texto anteriormente. Mas precisa-se registrar da importância do professor em saber usar a informática e, a partir disso, verificar o que PPP da escola tem a oferecer. Ao professor cabe ainda ter um planejamento eloqüente e condizente ao currículo escolar e as necessidades do aluno e o que é mais relevante neste processo: levar os alunos no laboratório de informática para trabalhar os diversos conteúdos em suas áreas específicas, articulando o prazer ao fazer.<br />
  14. 14. Os recursos tecnológicos invadem o campo educacional para redefinir seus meios, e serem usados de forma prática para atender diversas funcionalidades das atividades existentes. Como então usá-los para desenvolver as potencialidades nas diferentes áreas do conhecimento do aluno? Com esta preocupação de integrar a informática ao processo ensino aprendizagem, onde percebemos que os professores sentem mais dificuldade de atuar, é necessário, revermos alguns conceitos de aprendizagem e refletir posteriormente sobre a importância da aprendizagem e, sua disponibilidade para então sim, falarmos da mediação do professor e gestor escolar com informática.<br />
  15. 15. Com o uso de pesquisas virtuais de aprendizagem redefine-se o papel do professor que finalmente pode compreender a importância de ser mediador de seus alunos. Educar hoje é mais complexo porque a sociedade é mais exigente e competitiva. As tecnologias estão mais acessíveis ao estudante e ao professor. Precisamos repensar todo o processo, de ensino aprendizagem como orientar nas atividades, e definir qual o papel do professor nessa interação tecnológica. <br />CONSIDERAÇÕES FINAIS: <br />
  16. 16. É preciso que nós educadores, continuemos nos aperfeiçoando cada vez mais nos TICs para a ampla utilização das ferramentas tecnológicas disponíveis nos dias atuais, criando possibilidades de uso das mesmas, que aguce no aluno o interesse pela pesquisa dentro e fora da escola, desenvolvendo no educando, as capacidades de interação, uma vez que, a escola é o espaço apropriado para ensinar como os indivíduos devem se portar diante das novas tecnologias. <br />

×