Disciplina: Fotografia Ambiental
Prof°: Fernando Pires
Aluna: Duzane Jaeger Oliveira
2015/2
Pesquisa: 1872 – Darwin e as f...
Em 1859, ao publicar ”A origem das espécies”, Charles Darwin trazia ao
mundo sua arrojada teoria da evolução pela seleção ...
Nascido em 1813, Oscar Rejlander estudou arte em Roma, onde ele viu
fotografias dos locais e, em seguida, inicialmente, es...
Referencias:
http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=80132
http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/darwin_ps...
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Darwin e Rjlander
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Darwin e Rjlander

418 visualizações

Publicada em

Pesquisa proposta pelo Professor Fernando Pires na Disciplina de Fotografia Ambiental no Curso Superior de Tecnologia em Fotografia da Ulbra Canoas RS

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
418
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
90
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Darwin e Rjlander

  1. 1. Disciplina: Fotografia Ambiental Prof°: Fernando Pires Aluna: Duzane Jaeger Oliveira 2015/2 Pesquisa: 1872 – Darwin e as fotos de Rejlander
  2. 2. Em 1859, ao publicar ”A origem das espécies”, Charles Darwin trazia ao mundo sua arrojada teoria da evolução pela seleção natural. Preocupado com a aceitação que teriam suas teses anticriacionistas, publicou nos anos seguintes livros fundamentais para sustentar a teoria que lançara, entre eles, “A expressão das emoções no homem e nos animais”. Nesta obra, lançada originalmente em 1872, Darwin demonstra que os animais também sentem raiva, medo, ciúme, manifestados por meio das expressões que ele examina e explica do ponto de vista de sua funcionalidade no processo de adaptação do indivíduo ao meio: a cobra cascavel, por exemplo, faz do som de seu guizo um sinal para espantar predadores. Mas é ao falar das complexas emoções e expressões do homem que Darwin vai mais longe. Ele defende que algumas de nossas expressões são resquícios herdados de antepassados primitivos, comuns ao homem e a outros animais. Mais: Darwin sustenta que muitas de nossas expressões são inatas e não aprendidas, já que se repetem em homens das mais variadas culturas. É nesse ponto que o livro ultrapassa em muito o projeto inicial de sustentar a teoria da evolução e inaugura o estudo dos aspectos biológicos do comportamento, uma das vertentes das neurociências. O tema não poderia ser mais atual, e o rigor empiricista de Darwin, assim como sua aguçada percepção emocional, servem de inspiração a todos os que se interessam .
  3. 3. Nascido em 1813, Oscar Rejlander estudou arte em Roma, onde ele viu fotografias dos locais e, em seguida, inicialmente, estabeleceu-se em Lincoln, Inglaterra. Ele abandonou sua profissão original como um pintor e miniaturista retrato, aparentemente depois de ver o quão bem uma fotografia capturada a dobra de uma manga. Ele realizou trabalho de gênero e retratos. Ele também criou o trabalho erótico, usando como modelos as meninas do circo de Mme Wharton, crianças de rua e crianças prostitutas - sua série Charlotte Baker continua a ser notório. Rejlander empreendeu muitas experiências para aperfeiçoar sua fotografia, incluindo combinação imprimir a partir de por volta de 1853, " sugere que por 1854 estava experimentando com combinação imprimir de diferentes pontos negativos. Em 1857 ele fez sua obra mais conhecida alegórico. Esta foi uma combinação de impressão perfeitamente, feito de trinta e duas imagens (semelhante ao da utilização de Photoshop hoje. Em 1872 sua fotografia ilustrado tratado clássico de Darwin sobre a expressão das emoções no homem e nos animais e essa associação com Darwin levantou Rejlander fora do comum dos fotógrafos vitorianos - seu trabalho tornou-se conhecido por proeminentes cientistas e intelectuais da época, incluindo Sir James Crichton-Browne e o Dr. Hugh Diamond. Rejlander ficou gravemente doente de cerca de 1874. Ele morreu em 1875 com várias reivindicações em sua propriedade, e as despesas de funeral caros. A Photographic Society de Edimburgo arrecadou dinheiro para a sua viúva sobre a morte de Rejlander, e ajudou a criar o Fundo Memorial Rejlander. Ideias e técnicas de Rejlander foram retomadas por outros fotógrafos e isso, de certa forma, justifica rotulagem como o pai da fotografia da arte.
  4. 4. Referencias: http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=80132 http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/darwin_psicologo_o_lado_desconhe cido_do_genio.html http://mepr.org.br/jep/24/250-a-expressao-das-emocoes-nos-homens-e-nos- animais.html http://iconica.com.br/site/darwin-e-a-fotografia/ https://studiomeblog.wordpress.com/2014/02/28/a-camera-de-darwin/

×