Autoras: Eduarda Naiany e Dayane Zanini.
Capitulo 1 como tudo começou.VítimaCasa cheia de rosasUma carta nas escadasUma fita cheia de mensagensPara aqueles que se ...
Faço perguntas para mim mesmoSobre as coisas que eu nunca sabereiO que restou para encontrarPorque eu preciso de um pouco ...
Zacky POV...Eram exatamente 9:00 da manha a claridade bateu em meus olhose quase me cegou, demorei um pouco até para levan...
centena de facas.Diga a minha vovó para não chorar, diz ao vovô pra ser forte. Equando eu ir para o céu, eu vou estar assi...
-Sim doutor, eu sei! Mas eu vou voltar para o mesmo lugar, a cidadeonde eu morava antes do acidente!-Ficou louca, o que vo...
sangue derramado ao chão. a propósito mudei de nome e falsifiqueitodos os meus documentos, histórico escolar identidade en...
fato de alguém ter ido a minha casa e estripado o pobre doBobby...mesmo que tivesse de ter passado por tudo aquilo, meuspe...
tentando alcança-la mas ela também acelerou o passo e logodesapareceu.A primeira aula foi de educaçao fisica todos nós hom...
- não sentes atração por mim?Senti meu rosto corar em um tom vermelho... O que eu iriaresponder- eu? Hã...- Zacky responda...
Brian olhou espantado com a beleza dela.- que? Como? Brian se perguntava.- isso que você ouviu... E se ele tiver?Brian me ...
Brian colocou as mãos no meio das pernas sentindo o peso daameaça e eu? Eu estava no meio do nada em meus pensamentos.- co...
- o que?- qual seu nome?- ah! Niara; Niara Rox.- lindo nome.- e você é o Zacky, o garoto que vai me encontrar as 7 nesteen...
- vai ficar parado na minha porta o dia todo?Entrei sem falar nada... Era uma casa bonita mas estavadesorganizada...- cadê...
Ela se aproximou de mim sentou em meu colo com os joelhosencostados nos braços do sofá e minhas pernas... Pra quem nãoente...
Quando me virei de costas ela não era mais vista... Começei aprocura-la...- Niara? Você tá ai?- estou aqui Zacky...- aqui ...
Acordei cedo a vi deitada ao meu lado ela ainda dormia... Deixei umbilhete e fui para casa... Chegando lá minha mãe veio a...
Tinhamos nos separado em grupos foi quando ouvimos o grito deJulia vindo de um lado da floresta que poucas pessoasfrequent...
Zacky POV... Off.- deve doer não é?- ah! Fala ruivinha...- sinto muito... Brian... Deve ser dificil... E ainda mais difici...
escola e foi mesmo mas vou contar a história desde o começoquando eu a conheci nós estavamos na sexta série... Ela era aga...
ano de escola Helena e eu tinhamos feito varios planos eeconomizavamos pra isso... Eu não mensionei mais ela ainda eravirg...
reação eu não sabia se ela tinha ficado triste com isso, ou abaladanão dava pra saber, mas algo soou estranho no telefone ...
Por duas mortes consecutivas a escola entrou de luto por umasemana, sem aulas e todos com as mesmas caras fazendo asmesmas...
Niara sorriu...- oi.Entrou com Zacky na casa e Lisa saiu correndo como o vento pelacasa...- por que sumiu?- ah... Eu preci...
- desculpa, estava distraída...- olha só, a namoradinha estranha de Zacky...- estranho é você cara, pelo menos eu não tenh...
Ela correu e rápido sumindo mata a dentro, e ele estupidamente foiatrás...Depois que a perdeu de vista, começou a chama-la...
contra ele, bom a primeira vez que nos falamos foi na aula deeconomia domestica... Tivemos de fazer um bolo juntos... Eu e...
tempo que se foi, e para mim foi como ter sido BURIEDALIVE(Enterrado vivo) você faz muita falta é difícil CARRY ON(continu...
- Lea, tem certeza que vai embora?- eu não tenho mais nada que me prenda aqui! Jimmy se foi... Parasempre.Niara não estava...
- ah. Porque não disse nada?- porque não era importante.Sentei encostando na parede, ela continuou deitada... Então pareip...
foi quando viu uma carreta vindo e pisou no freio já notando que omesmo não havia pegado.Parei alguns metros longe sai par...
- esquece a chave, temos de ir na delegacia.- delegacia? Fazer o que na delegacia?- querem que a gente preste depoimento.S...
- não posso acreditar nisso.- acredite, pode ser verdade.- mais alguma coisa?- não, você pode ir. Ah não diga nada a ningu...
- Niara.- você conheceu Brian, Helena e James?- não muito... Poucos dias antes da primeira morte.- e como você conheceu to...
- cuidado, você sabe que pode ser um alvo.- ok, eu sei me cuidar.Assim que sai Zacky me convidou a acompanha-lo...- o que ...
- mãe a Niara veio jantar com a gente.- senhora Baker eu não queria mas Zacky insistiu.- imagina querida você é muito bem ...
- não mamãe.- sirva-se Niara, fique a vontade.- hã... Eu vou esperar.- pode deixar que eu sirvo ela, se não ela não vai co...
Alguém me acompanhava em silencio, isso eu já tinha notado, seeu estava com medo? Acho que o certo a dizer, é será que est...
Capitulo 7 She?Zacky POV... ON.Acordei cedo naquela manhã e fui até o tal hospital psiquiátrico, verquem era a tal Gabriel...
Pensei que fosse a Niara, mas quando cheguei, era uma meninadiferente, com um olhar doce, um sorriso lindo, e em todas asv...
Um dos meus passatempos favoritos normalmente ah foda-se, eugostava de visita-la de vez enquanto.Cheguei na porta da casa ...
- bom, o delegado disse que acha que não são suicidios e simassassinatos.- mas como? Pra começar que eu saiba foi suicidio...
- não sei, mas... Eu vou trocar de roupa... Acho melhor eu tomar umbanho, jâ volto.Ela entrou no banheiro então começei a ...
- deixa eu me trocar... Eu já volto.- ok...Ainda olhei por alguns instantes a foto, era uma garota tão linda quetirou tota...
Niara POV... ON.Assim que Zacky dormiu, eu levantei vesti um casaco e sai, euainda tinha quatro alvos e iria acabar com el...
ficaram sabendo da morte de Leana, Zacky agora sentia overdadeiro sabor de ser minha proxima vitima.Capitulo 8 I miss you?...
Foi então naquela noite que disfarçadamente entrei pela janela eme escondi atrás de seus casacos no armario, eu estava de ...
- Johnny... Eu preciso... Niara?Soltei o corpo de Johnny, Zacky me olhava perplexo e eu não sabiaque reação mostrar então ...
meu cabelo em tom avermelhado, mas mesmo assim Jimmy mereconheceu... E então tive de me livrar dele.- disseram que havia s...
cozinha e passei a mão em uma faca que estava no faqueiro e fuiao quarto dele, o mesmo dormia tão perfeito que não tive co...
- Niaraaaaaaaaaaaaaaaa! Não Niaraaaaaa.Zacky pulou da cama e pegou a jovem desfalecida em seusbraços...- não Niara... Fala...
- Ahhhhh!Elizabeth acordou assustada.- filha? Meu Deus alguém chame um médico, ela acordou.- mãe? Onde eu estou?- filha......
- e como eu entrei em coma? Eu estava lá o tempo todo, eu mateieles! por vingança! Mãe você tinha me abandonado!- Lizzy......
- venha filha você ainda precisa descansar...Aquele monte de assassinatos tinham sido somente um sonho maisZacky era real ...
- caramba Lizzy, você tá linda.- eu sempre fui assim Jimmy.- mas você sarou? Quer dizer seis meses são seis meses.- ah, si...
- da escola mesmo, eu estudo aqui, mas estava em coma.- nossa... Dureza.- é sim, mais to vida isso é o que importa.- melho...
- hã... Eu era boa mas, foi a muito tempo.- porquê você olha tanto Zacky?- que quem? Nem sei quem é Zacky.- eu te conheço ...
- você nem sabe.- ah Jimmy me deixa.Elizabeth levantou indo para a sala... Juntou os materiais e jogou namochila... Saiu c...
Zacky e Lizzy trocaram um beijo diferente, um beijo apaixonadomesmo que ambos não se "conheçam" completamente...Era quase ...
- Zacky?- oi Lizzy.- oi, o que faz aqui?- desculpa ter vindo assim, mas é que aquele beijo, tipo eu não,assim.Lizzy sorriu...
- é sério?- sim.Sorriram.- olha, não posso prometer que vou te fazer, feliz nem que você iráme amar para sempre.- Lizzy, p...
- sim, nos vemos amanha.Na manha seguinte...Elizabeth chegou primeiro que Zacky e resolveu espera-lo junto aJimmy e o pess...
- ok...Redação de Elizabeth.Contando coisas fora do normal, temos de começar pelo amor, poisele surge de diferentes maneir...
My vengeance
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

My vengeance

617 visualizações

Publicada em

sdgweestwte

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
617
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

My vengeance

  1. 1. Autoras: Eduarda Naiany e Dayane Zanini.
  2. 2. Capitulo 1 como tudo começou.VítimaCasa cheia de rosasUma carta nas escadasUma fita cheia de mensagensPara aqueles que se importamColagem de palavras quebradasE histórias cheias de lágrimasLembrando a sua vidaPorque nós gostaríamos que você estivesse aquiNada é mais difícilDo que acordar sozinhoPerceber que não está tudo bemÉ o fim de tudo o que conheceO tempo continua passandoMas parece que ainda congelado neleAs cicatrizes são deixadas para trásMas algumas são profundas demais para sentirE alguns dizem que isso não pode ser realE eu perdi o meu poder de sentir, hoje à noiteNós todos somos apenas vítimas de um crimeQuando tudo se for e não puder ser recuperadoParece que não conseguiremos abrigar a dor dentroNós todos somos apenas vítimas de um crimeAlguns dias você vai me encontrarNo lugar que eu gosto de ir
  3. 3. Faço perguntas para mim mesmoSobre as coisas que eu nunca sabereiO que restou para encontrarPorque eu preciso de um pouco maisEu preciso de um tempoPodemos igualar a pontuação?E alguns dizem que isso não pode ser realE eu perdi o meu poder de sentir, hoje à noiteNós todos somos apenas vítimas de um crimeQuando tudo se for e não puder ser recuperadoParece que não conseguiremos abrigar a dor dentroNós todos somos apenas vítimas de um crimeE nada dura para semprePara todos os dias bons, é verdadeEu preferia trocar tudoPara salvar você de alguma formaE deve ter sido a temporadaQue nos tirou do caminhoUm dia eu estava tão imponenteAgora estou à procura de um sinalEntão, não preciso da sua salvaçãoCom promessas e bondadeE toda aquela especulaçãoGuarde-a para uma outra vezPorque nós precisamos de um motivoUm motivo apenas para ficarAlguns simplesmente não ligamDe ficar por aqui mais um diaE alguns dizem que isso não pode ser realE eu perdi o meu poder de sentir, hoje à noiteNós todos somos apenas vítimas de um crimeQuando tudo se for e não puder ser recuperadoParece que não conseguiremos abrigar a dor dentroNós todos somos apenas vítimas de um crimeVítimas de um crimeVivendo com esse crimeEstou sentindo falta de você (4x)- PEGA O OXIGENIO ELA ESTÁ MORRENDO RAPIDO. Ouvirgritarem...Estava desacordada... E tudo estava se embaçando vi um carrosaindo rápido antes de eu ser socorrida, não sabia de quem eranem por que havia me atropelado e fugido mais antes de apagarprometi a mim mesma uma grande sede de vingança.
  4. 4. Zacky POV...Eram exatamente 9:00 da manha a claridade bateu em meus olhose quase me cegou, demorei um pouco até para levantar, a cabeçaestava latejando tomei um banho que demorou cerca de uma horatentando me livrar daquela dor no corpo, me vesti e desci a mesaestava repleta de coisas gostosas por causa da minha irmã maisnova tomei meu café e sai para a escola... meu dia foi totalmentenormal e não conseguia lembrar da noite anterior...Depois da aula fomos eu e Brian para a casa de Jimmy, ele estavavendo o noticiário e xingando meio mundo por causa de umacidente com uma garota, pelo que notei o cara a atropelou e saiusem prestar socorro, no noticiário não disse quem atropelou peloque parece o cara fugiu e eu bem continuava sem lembrar da noiteanterior...- cara filho de uma puta... coitada da família dessa garota. OuviJimmy dizer.Realmente aquilo era horrível.Niara POV... 6 meses após o acidente. Flashback on...Hoje, vou lhes contar como tudo começou como eu vim parar nestehospital e por que estou aqui há tanto tempo...Mãe Eu fui para uma festa e me lembrei do que você me disse.Você me pediu para não beber álcool. Então, eu bebi uma Sprite.Senti orgulho de mim mesmo, como você disse que sente.Você me disse que não deve beber e dirigir, ao contrário do quealguns amigos me disseram. Fiz uma escolha saudável e seuconselho foi correto, como tudo que você me dá sempre.Quando a festa finalmente acabou, as pessoas começaram a dirigirbêbadas sem eu poder fazer nada. Fui para o meu carro com acerteza de que iria voltar para casa em paz.Nunca imaginei o que me esperava. Agora estou deitada na rua eouvi o policial dizer: "O rapaz que causou este acidente estavabêbado".Mãe, sua voz parece tão distante. Meu sangue é derramado emtoda parte eu estou tentando com todas as minhas forças não podelamentar.Eu posso ouvir. Os médicos dizem: "A garota vai morrer". Tenho acerteza de que o jovem, que dirigia a toda velocidade, decidiu bebere dirigir, e agora eu tenho que morrer.Por que as pessoas fazem isso, mãe?. Sabendo que isto vaiarruinar muitas vidas. A dor está me cortando como se fosse uma
  5. 5. centena de facas.Diga a minha vovó para não chorar, diz ao vovô pra ser forte. Equando eu ir para o céu, eu vou estar assistindo todos vocês.Alguém deveria ter dito aquele garoto. “É errado beber e dirigir”.Talvez, se seus pais tivessem dito, eu não estaria morrendo agora.Minha respiração está ficando mais fraca, mais e mais. Mãe, estessão os meus últimos momentos e me sinto tão desesperada...Eu gostaria de poder te abraçar, enquanto eu estou morrendo aqui.Eu gostaria de poder dizer o quanto eu te amo, MÃE. Então... Eu teamo... E. Adeus... "Na verdade eu não morri, mas fiquei em coma cerca de um mês efoi assim que tudo começou que esse desejo por vingança surgiuem mim, durante esses seis meses que fiquei no hospital tenteidescobrir quem tinha me atropelado naquela noite e deformadomeu rosto e meu corpo de tal forma que fiquei irreconhecível, eu oodeio e o farei sentir a mesma dor que eu senti quando passou como carro em cima de mim. Depois de alguns dias do meuatropelamento fui transferida para o hospital de uma outra cidade elá conheci o Doutor Carlos com quem pude contar para fazerminhas cirurgias reconstrutoras e me ajudar no meu plano devingança, foi ele também que me ajudou a tirar todos os meusdocumentos com nomes falsos.Flashback off.-Esta preparada para o resultado?-Sim doutor, depois de tantas cirurgias espero muito que essa tenhadado certo definitivamente. Conforme o doutor tirava as faixas meu coração ia batendo maisforte, até que eu me vi finalmente. Era incrível eu estava lindanenhuma cicatriz aparente não parecia ser a mesma garota.- E aí o que achou?-Adorei doutor, adorei!- E agora o que você pretende fazer, pra onde você pretende ir?Todos acham que você está morta!
  6. 6. -Sim doutor, eu sei! Mas eu vou voltar para o mesmo lugar, a cidadeonde eu morava antes do acidente!-Ficou louca, o que você vai fazer lá?-Calma doutor, com todas essas cirurgias eu estou irreconhecível eagora poderei colocar meu plano de vingança em ação duranteesses seis meses que fiquei aqui no hospital tentei descobrir quemtinha me atropelado naquela noite e deformado meu rosto e meucorpo mas agora que todos pensam que estou morta e não há sinaldaquela garota em mim eu me vingarei de quem passou o carro porcima de mim ,me fez ficar em coma por um mês e fui obrigada afazer tantas cirurgias. Agora doutor, chegou a hora de fazer essapessoa sofrer tudo o que eu sofri e quando descobrirem que eurealmente sou será tarde de mais HAHAHAHAHHAHAHA. Na mesma manhã eu fui para o aeroporto, às 02h00min datarde eu já estava na minha cidade fui para um hotel e lá fiquei até odia seguinte.Capitulo 2 eu sou seu pesadelo.Niara POV...Depois que voltei a cidade, resolvi também mudar meu cabelo, queagora tinha um tom de vermelho cintilante, era perfeito como
  7. 7. sangue derramado ao chão. a propósito mudei de nome e falsifiqueitodos os meus documentos, histórico escolar identidade entreoutras coisas a mais e sim! já sabia quem tinha sido o autor do meuacidente. resolvi então sair na rua e me apresentar. Na verdade euvou mesmo é seduzi-lo...e aos poucos matar membro por membrode sua família. outro detalhe, antigamente me chamava ElizabethDickman agora me chamo Niara Rox, mas é só um detalhe...Zacky POV...era a primeira vez que via tal garota, ela era diferente, aquele tomde cabelo vermelho fogo destacava muito aquele tom de azul nosolhos dela eram tão cintilantes quanto os de Jimmy, o céu nãochegava nem aos pés de seus belos olhos. Eu não à conhecia masalgo dentro de mim queria que eu fosse adiante, não sabia o queera mais tinha de ir.- Ei! volta aqui. chamei a garota que corria...me olhou rápido, aquele olhar... que droga era aquela que meviciava tanto, era uma forma hipnotizante eu diria.- ei! pega esse pato! Jimmy gritou.vi um pato branco passando por mim me fazendo recuperar aconsciência. Jimmy chegou ao meu lado ofegante:- esses bichos correm muito. ele riu gritando juntei minha risadacom a dele e esqueci ela, pena que foi só por um momento.a rua foi ficando vazia e eu voltei para casa caminhando em passoslentos, ouvi um grito! corri como nunca tinha feito para casa... eraminha irmã, à vi com as mãos no rosto e gritava, muito! aquele gritodesesperado aproximei-me devagar e ela se abraçou a minhaperna, alguém tinha estripado meu cachorro, tinha sangue por todaa calçada e ele estava morto, sinceramente a pior coisa foi ter deexplicar para Lisa que o cachorro tinha morrido e que ele havia idopara o céu mas claro que tinha de haver parte pior... meus pais mefizeram enterra-lo no fundo do quintal de casa e limpar aquelesangue gosmento de lá... o que me deixou mais encabulado foi o
  8. 8. fato de alguém ter ido a minha casa e estripado o pobre doBobby...mesmo que tivesse de ter passado por tudo aquilo, meuspensamentos mais profundos ainda tinham uma dona concreta...tudo ficava ofuscado e diferente o telefone tocou:- por que sua irmã estava gritando? Era meu outro amigo meuvizinho Brian...- alguém matou meu cachorro.- matou? Brian não era nada discreto.- amanha te conto tenho que lavar a louça. Desliguei.Aquilo era o cumulo, mais talvez ele tenha visto quem cometeuaquela barbaridade.Por volta das 3 horas da manhã tive a ligeira e oportuna impressãode que alguém caminhava no quintal, puxei um pequeno pedaço dacortina e levei um susto ao ver um vulto preto passando por minhajanela, cai na cama na hora meu coração palpitava acelerado. Tivequase certeza que iria morrer de um ataque cardiaco. Tentei dormirnovamente sem nenhum sucesso... Passei o resto da madrugadaem claro depois por volta das sete horas fui para a cozinhasentando na cadeira para tomar uma grande xicara de café amargo.- madrugou? Era minha mãe.- sim não dormi bem.- que pena.O tempo estava nublado parecia que iria chover o dia todo sete emeia tomei um banho frio, tentando terminar de despertar depoispeguei minha mochila indo a escola deixando meu pai e minha irmãLisa sozinhos.Eu caminhava para a escola olhando o tempo abaixei por algunsinstantes a cabeça quando a avistei novamente com os cabelos emum vermelho ainda mais intenso... Caminhei mais apresadamente
  9. 9. tentando alcança-la mas ela também acelerou o passo e logodesapareceu.A primeira aula foi de educaçao fisica todos nós homens haviamossuado muito então fomos todos direto para a ducha... Ou melhoreles foram preferia tomar banho sozinho para evitar ser vitima depegadinhas.Depois que tudo ficou vazio entrei em um dos chuveiros sem roupaalguma e deixei a agua escorrer em meu corpo... Vi uma sombra seaproximando me encostei na parede assustado... Alguém mexeu nafechadura, senti novamente aquelas palpitaçoes absurdas. Vamosrebobinar... Eu estava sem roupa no banheiro... Sem nenhumaarma e alguem tentava entrar ali... Seria mais uma pegadinha?Pensei um pouco... Que venha, quem vir estarei pronto.Continuaram a mexer na fechadura ainda sem sucesso ao ouviraquele clique de porta destrancada me preparei para o pior. Fudeua porra toda era agora que eu morria... Mas me assustei ao verquem era... Isso mesmo que vocês pensaram era ela, tenteiperguntar porque mas não tive chance alguma. Fui calado por umindicador seguido de um beijo intensamente fervente, não entendiporque mas não estava a reclamar ela tirou sua roupa, entramosembaixo do chuveiro nos molhamos ela me olhavaconstantemente... Ah! Aqueles olhos azuis...tão lindos combinamperfeitamente. Desci minha mão sobre suas costas... Senti umacicatriz... Continuei descendo a mão e esta mesma parecia não terfim... Pela primeira vez ouvi-a dizer alguma coisa.- não tenha medo... Ela não morde. Sorriu.Não pude deixar de rir junto afinal aquilo tinha certa ironia...- qual seu nome?- não interressa Zacky.Ela sabia meu nome? Como?Me tocava tanto e muito exageradamente meu rosto e meu corpoem lugares que vocês nem podem imaginar senti umas coisasestranhas até perguntar-me algo estranho.
  10. 10. - não sentes atração por mim?Senti meu rosto corar em um tom vermelho... O que eu iriaresponder- eu? Hã...- Zacky responda.Continuamos a nos beijar depois ficamos abraçados por um tempoaté ela pegar uma toalha e jogar outra em mim.Sequei meus cabelos e parei para olha-la se vestindo de costaspara mim.- você... Ela começou desviei o olhar.- eu?- você tem um belo par de olhos Zacky.- voce também.Ela se aproximou me dando outro beijo fogoso.- desculpa se sou atrevida mas gostei tanto de você- não, você não é também gostei de você. Sorri.- nos vemos mais tarde. Saiu e eu fiquei para me vestir.Nos corredores pensava nela quando fui surpreendido por Brian.- qual seu problema?- nenhum por quê?- está com uma cara tão branca que parece que ficou a noite toda"batendo umas".- e se eu tivesse ao invês de ter "batido umas" tivesse comido uma?- VOCÊ? ATA VOU FINGIR QUE ACREDITO, TU NÃOCONSEGUE VER O PROPRIO "PAU", POR CAUSA DA PANÇAVAI TER COMIDO UMA MULHER?- e se ele tiver? Olhamos para trás e ela disse.
  11. 11. Brian olhou espantado com a beleza dela.- que? Como? Brian se perguntava.- isso que você ouviu... E se ele tiver?Brian me olhou indignado.- foi mal Zacky, desculpa ter duvidado de você. Brian bateu a mãoem meu ombro saindo.- seu amigo é meio idiota.- mas ele tem razão...- acha que não da conta?- talvez...- quer tentar?Assustei-me não consegui responder ela riu.- relaxa, é só para saber...- tá... Respondi nervoso e entrei em minha sala e ela sumiu.- que gostosa era aquela? Brian perguntou.- Brian que isso? Helena, namorada de Brian falou.- que bom que só tenho olhos para a Lea. Jimmy disse.- Lea é muito bonita também elogiei.- obrigado Zacky. Ela agradeceu.- FALA CAMBADA! Johnny chegou com Matt.- vocês duas! Entrem logo. Matt chamou as respectivas namoradasdele e Johnny.- chego as maria bonita. Brian sorri tirando sarro.- um dia ainda corto fora o que você carrega no meio das pernasBrian. Katheryne reclamou.- e eu ajudo. Julia riu.
  12. 12. Brian colocou as mãos no meio das pernas sentindo o peso daameaça e eu? Eu estava no meio do nada em meus pensamentos.- coitadinho do Zacky, está sempre sozinho. Leana preocupou-se- Sozinho?! Porra nenhuma, esse viado arrumou uma namorada.Brian gritou.- nossa! Zacky quando vamos conhece-la? Julia perguntou.- breve. Foi a ultima coisa que eu disse antes de sair da sala.Na hora do recreio fui procura-la para ela se apresentar para asmeninas... talvez a faria bem afinal sempre a via sozinha.- ei! Chamei-a.- Zacky!- vem quero apresentar você a umas garotas.Peguei mas ela não quis vir.Vi Helena, Julia, Leana e Katheryne se aproximarem.- você é a namorada do Zacky? Lea sorriu.Ela balançou a cabeça sinalizando um sim e depois com umadesculpa ela saiu...- tenho de ir Zacky...Julia me olhou.- vai atrás dela. Julia mandou.Corri até ela.- Zacky me faz um favor?- claro.- não me aproxime daquelas garotas, elas me irritam.Olhei espantado.- tudo bem, mas me diz uma coisa...
  13. 13. - o que?- qual seu nome?- ah! Niara; Niara Rox.- lindo nome.- e você é o Zacky, o garoto que vai me encontrar as 7 nesteendereço. Deu-me um papel e saiu.Eu estava ancioso para que chegasse a hora mas junto havia umasensação estranha, eu não sabia o que, mas sei que algo bom nãoera, de um jeito ela me envolvia e eu estava me apaixonando pelagarota que eu havia descoberto o nome a menos de duas horas...- ei Zacky! Não entendi direito aquela garota! Ela é estranha. Jimmyreclamou.- sinceramente nem eu.- por que está com ela então?- eu sei lá! Só sei que gosto dela.- estou começando a achar que você é maluco.E ali procurei uma maneira de entender meus sentimentos.Chegado a noite eu sai... Deixei minha irmã com meus pais, e nãotive muito problema para convence-los desse meu passeio afinal eunão saia muito.Que endereço era aquele parecia que eu iria ter de atravessar acidade... Bom pelo menos eu estava de carro... Cheguei a umacasa em um tom marrom escuro sem jardim, sem decoração, quaseque invisivel na escuridão e bati na porta umas seis ou oito vezesquando ela apareceu na porta de pijama... Não to falando de pijamatipo aqueles do tempo do seu avó to falando de um shortinho curtoe uma blusinha curta também deixando as alças caindo sobre oombro... O cabelo dela estava preso com um rabo de cavalo bemmal feito aqueles do tipo to com calor vo prender o cabelo ela meolhou e em seguida me entimou a entrar...
  14. 14. - vai ficar parado na minha porta o dia todo?Entrei sem falar nada... Era uma casa bonita mas estavadesorganizada...- cadê sua mãe e seu pai?- meu pai... Eu não sei, mas minha mãe viajou me deixou umasemana sozinha.- ah... Desculpe ter parecido indiscreto...- não tem problema senhor Baker você pode fazer a lição dobradadesta vez...Só ela me fazia rir mesmo...- tá parecendo a professora de Inglês...- pois é...O clima estava um pouco tenso... Parecia que fora dali aconteciaalguma coisa mas eu não me importava queria estar ali junto a ela...- acha que já dá pra ir para o que interessa?Ela tinha me pegado de surpresa então me assustei.- hã... Eu não sei...- Está com medo?- não...Ela sentou no braço do sofá e ficou me olhando sentado napoltrona...- e ai?- essas coisas não surgem de uma hora pra outra se você nãoreparou tem algumas coisas que precisam subir sabe?- ah! Hahaha desculpa... É que pra mulher é mais facil...- pois é...
  15. 15. Ela se aproximou de mim sentou em meu colo com os joelhosencostados nos braços do sofá e minhas pernas... Pra quem nãoentendeu ela estava de pernas abertas em cima de mim...- você é linda.- shiu... Você fala demais...Ela me beijou e eu correspondi... Ela passava a mão sobre minhanuca me mordendo e beijando depois puxou minha camisa earrancou a blusa continuamos a nos beijar até...- o que foi Zacky? Parece em outro lugar...- eu não sei estou com um mal presentimento...- ah... Quer deixar pra outro dia?- eu não sei...- porque não liga pra sua mãe vê se tá tudo bem...- posso usar seu telefone? Eu não trouxe celular...- claro vai lá...Ela se levantou e saiu andando pela casa e eu fui telefonar:- oi mãe...- Zacky o que foi? Aconteceu alguma coisa?- eu que pergunto.- aqui tá tudo bem... Lisa já dormiu e o papai tá cochilando no sofá- mãe não sei se volto pra casa tá?- hum... O que você está aprontando mocinho...- mãe... Eu não sou mais uma criança.- tudo bem... Divirta-se com segurança.- tudo bem eu vou desligar.- tchau.
  16. 16. Quando me virei de costas ela não era mais vista... Começei aprocura-la...- Niara? Você tá ai?- estou aqui Zacky...- aqui onde?- siga minha voz...E eu segui ela estava sem roupa enrolada nos lençóis da cama emque deitava...- vem Zacky...Pra colaborar comigo mesmo eu já estava sem camisa então...Descidi entrar no jogo... Nos beijamos varias vezes então ela pediuque eu entrasse eu tiraria a conclusão que um cara como eu nãoiria dar prazer a uma garota como ela... Mas me enganei ao ouvirseus gemidos emitidos com tanto prazer... Eu estranhei era aprimeira vez que me sentia tão bem ao lado de uma garota tãolinda... Beijos ferventes e a pressão aumentava... Se eu parasse elame fazia continuar, nem que pra isso tivesse de me colocar de voltadentro de seu corpo... Nos esgotamos rapido e logo adormeciabraçando-a sentindo seu perfume e o toque de sua pele nua sobrea minha...Capitulo 3 Helena desaparecida... EHelena morta?
  17. 17. Acordei cedo a vi deitada ao meu lado ela ainda dormia... Deixei umbilhete e fui para casa... Chegando lá minha mãe veio até mim comcara de desespero...- até que enfim Zacky... Brian está procurando você parece queprecisa de ajuda...- o que houve?- a Helena parece que ela sumiu...- ele tá na casa dele?- está.Fui para casa de Brian lá encontrei Lea, Jimmy, Johnny, Julia, Matte Katheryne sem contar os pais de Brian e os pais da Helena...- e ai alguma noticia?- até que emfim gordo faltava só você...- vamos logo procurar a He...Brian estava desesperado ele era perdidamente apaixonado por eladesde criança tenho certeza que ele não se perdoaria se algoacontecesse...- onde vamos procurar primeiro?- a policia está fazendo buscas na cidade porque não procuramosno bosque?E assim saimos todos para procurar a Helena... Brian se lamentavadurante o caminho...- eu disse a ela pra me esperar... Eu disse... E ela teimosa feitomula saiu sózinha do teatro e agora desapareceu...Helena era a garota perfeita, era linda educada e tinha vocaçãopara qualquer coisa que quisesse fazer... Ela fazia balé e tambématuava no teatro... O lugar onde foi vista pela ultima vez entãoporque ela estaria no bosque?
  18. 18. Tinhamos nos separado em grupos foi quando ouvimos o grito deJulia vindo de um lado da floresta que poucas pessoasfrequentavam... Tenho certeza que vocês nunca viram Brian corrercomo naquele momento... De repente ainda correndo até lá ouvi ogrito dele um grito choroso...- HELENA!! PORQUE MEU DEUS PORQUE ELA... HELENA...Quando cheguei todo mundo estava horrorizado com a cena... Euestava horrorizado... Ela estava pendurada em uma arvore pelopescoço e roxa já morta parecia que a horas com ela não tinhanenhum bem nem celular nem documentos...- Brian olha... Tem alguma coisa escrita na arvore...Brian leu...- Vocês serão os proximos...Agora aquilo assustava... E Brian berrou...- POIS QUE VENHA... E VENHA LOGO PORQUE NÃO TENHOMAIS VONTADE DE VIVER...Eu nem fazia idéia da dor que ele estaria sentindo e eu imaginavase aquilo poderia acontecer comigo... Desceram o corpo dela daarvore e a pericia levou para fazer corpo de delito Brian insistiu eacabou indo junto todos foram pra casa inclusive eu ninguém tinhacabeça pra mais nada naquele momento...Acreditem se quiser os peritos deram a conclusão de suicidio...Brian ficou pasmo e saiu quebrando tudo com raiva... Ele estavamuito magoado... E descrente da possibilidade de sua garota ter sematado... Eu neste momento não me vestia para um dia normal eume vestia pra um enterro, o enterro de uma amiga... Apesar deNiara não gostar muito dela a convidei para me fazer companhia...Mas ela disse que não ia para não magoar Brian eu não entendiporque mas não insisti... Nenhum padre celebrou uma missa pra elaafinal consideravam suicidio um pecado gravissimo e os pais delaficaram arrasados por esse fato... Não ouve aula a escola entrouem luto total... Todos sairam e o ultimo a deixar o local foi Brian pelomenos eu acho...
  19. 19. Zacky POV... Off.- deve doer não é?- ah! Fala ruivinha...- sinto muito... Brian... Deve ser dificil... E ainda mais dificil seusamigos não te entenderem...Brian secou um poucos as lagrimas...- é... Mais dificil não ter com quem compartilhar a dor...- meu pai... Ele sofreu um acidente de carro... Minha mãe ficoumuito mal com a morte dele e se matou tomou uns depressivos amais e morreu de convunsão eu era nova por isso não sinto a faltadela... E sempre que alguém morre fico pensando na atitude daminha mãe... Mas acho que ela está feliz agora está ao lado deleaonde quer que esteja...- é...- Preciso ir...Ela deixou uma rosa vermelha no tumulo dela...- ei! Como é seu nome?- Niara...- Zacky é um cara de sorte você é uma garota legal...- obrigado... Se serve de consolo você também é.... Adeus...Brian ficou lá mais algum tempo mas logo foi pra casa...Zacky POV...Voltei a casa de Nia... Eu precisava de alguém que mecompreendesse.Brian Haner POV...Ninguém sabia como eu estava... Nem eu mesmo sabia, era umsentimento dolorido demais... Vocês devem estar se autoperguntando como conheci aquela princesa e deduzir que foi pela
  20. 20. escola e foi mesmo mas vou contar a história desde o começoquando eu a conheci nós estavamos na sexta série... Ela era agarota mais linda que eu já tinha visto... Doce gentil... E tinha umsorriso que fazia qualquer um se apaixonar, foi a primeira morena aqual eu me interresei de verdade... Eu sempre tive mais gosto pelasloiras... Enfim nunca acertei um jeito de conquista-la no começo elanão gostou nenhum pouco de mim e eu continuava mais e maisapaixonado... Nosso primeiro contato sério ou melhor a salvação foina nona série... O baile o problema foi o tema... As meninasconvidando os meninos obviamente ela não me chamou... No diado baile eu estava lá rodado, o Zacky estava assim como Matt,Johnny e Jimmy mas a gente queriamos ir no baile então nósfomos... Eu estava sentado em uma mesa quando ela entrousozinha deslumbrante mais sozinha...Lembro bem da fala de Zacky: " ela ganhou o bolo do cara que elaconvidou..." aquela foi minha deixa levantei da cadeira e fui atéela... E de um jeito todo delicado ela tentou ser grosseira... " o quequer Brian?" eu a convidei para dançar e ela disse não... Me altohumilhei na frente dela e sentei novamente na cadeira ela sentouem uma mesa sozinha e me olhava constantemente e eu ficavaencarando ela de proposito... Ela se levantou e foi até nossa mesae disse "tudo bem Brian eu danço com você" na minha cabeça eucomemorava muito e eu havia ganhado aquela... Dançamos a noitetoda a fiz rir muito afinal eu era bom nisso sempre fui ganhamos reie rainha do baile vocês não imaginam como ela ficou feliz... Depoisdo baile eu fui totalmente cavalheiro e a deixei em casa depoisdisso pensei que ela nunca mais fosse falar comigo mas aocontrario ela nunca desgrudou da gente começamos a namorar eufui na casa dos pais dela pedi autorização e tudo eu havia mudadomuito eu fui mais cavalheiro mais romantico eu lembrava todas asdatas comemorativas a qual envolvia a gente... E sempre davaalguma coisa foi sempre assim até os outros conhecerem suasnamoradas...quero dizer Johnny e a Julia os primeiros no anoseguinte Jimmy e Lea e depois Matt e Katheryne... Todo o anoHelena aumentava mais as esperanças em Zacky porque ele eramuito timido e covarde e virgem Jimmy até ofereceu pagar umprograma pra ele mas ele se recusou em aceitar... No nosso ultimo
  21. 21. ano de escola Helena e eu tinhamos feito varios planos eeconomizavamos pra isso... Eu não mensionei mais ela ainda eravirgem... Ela me fez prometer que não iriamos fazer nada até os 18anos dela... Era esse ano em dezembro... Mas infelizmente elapartiu... E dói muito saber que ela se foi sem poder realizarnenhuma de suas vontades de adulto e me deixar aqui só eutambém tinha planos pra gente e eles acabaram assim que ela sefoi... E agora eu estou matando todos os sonhos que tinha pra mimtomando um monte de remédios... Nesse instante estou tendo umaconvulsão silenciosa em cima da minha cama e posso ve-la denovo ao meu lado Niara tinha razão eu agradeço a ela... Naqueleinstante foi a ultima vez que sorri naquele corpo e agora fechava osolhos e partia para outra realidade.Brian Haner POV... OFF FoREVer.Na manha seguinte… casa de Brian...- meu filho, meu filho não porquê...- acalme-se Suzy, ele não ia querer ver você assim...- como não! Meu filho está morto acha que eu estou contente comisso? Ora faça algo além de dizer asneiras, você é o pai dele...Zacky POV...Tinha alguma coisa errada por que a mãe do Brian gritava tanto... viminha mãe voltando da casa dela chorando... Senti minhas pernasbambearem senti um arrepio o que era aquilo o que estavahavendo?- mãe o que houve?- o Brian, Zacky o Brian se matou...Troquei de cor na hora, sentei em uma cadeira respirando devagareu estava incrédulo, eu não queria acreditar... Meu amigo havia sematado, mais um suicídio?Liguei pra Niara, queria ter certeza que ela estava bem, afinal nuncaduvide das coisas que podem acontecer certo? Ela falou que estavacontei a ela sobre Brian, pelo telefone ela não expressou nenhuma
  22. 22. reação eu não sabia se ela tinha ficado triste com isso, ou abaladanão dava pra saber, mas algo soou estranho no telefone quando eladesligou sem responder...Zacky POV... OFF.Não longe dali...Niara caminhava pela rua tranquilamente como se nada tivesseocorrido, e pensava aos poucos em flashes de seus dias comoclareza se lembrando mais do tempo que passou com Zacky,descobrindo coisas mas continuava fria...A vida volta as vezes Niara procurou esquecer o passado afinal elanão era mais aquela garota ela não era mais Elizabeth, não eramais essa garota que ela via no espelho e não era mais um doce demenina.Voltou para casa e deixou as chaves na mesa perto da porta comode costume, andou pelo corredor escuro da casa e foi para obanheiro, suas roupas desceram seu corpo entrou na banheira edepois de molhada olhou fixamente a agua que mudava de cor,tomava um tom escuro de vermelho sangue, não hesitou nemsentiu medo, aquilo já não lhe assustava mais...Levantou se secando se vestiu e foi dormir com a consciência emsua concepção totalmente limpa. Sim... Só que não.Capitulo 4 Aproveite o dia pois pode sero ultimo.
  23. 23. Por duas mortes consecutivas a escola entrou de luto por umasemana, sem aulas e todos com as mesmas caras fazendo asmesmas perguntas, com as mesmas duvidas era tudo esquisito...Recado na secretária eletrônica de Niara...“oi Nia, sou eu Zacky, eu não tenho visto você e nem ligado muito evocê também não anda me procurando... o que está havendoprecisa de mim? Eu estou preocupado com você Nia, liga pra mimquando puder... Beijos.” E a ultima coisa que se ouviu foi o bip dotelefone...Ela pegou o casaco e foi a casa dele bateu duas vezes na porta eele a recebeu com um sorriso...- até que enfim você apareceu... Faz tempo que não te vejo...- é eu sei, recebi seu recado...- vem, entra...- não sei se é uma boa idéia...Lisa apareceu na porta... Zacky passou a mão em seus cachinhosloiros...- essa aqui é minha irmã mais nova Nia, o nome dela é Lisa, fala oipra Nia Lisa...- oi.
  24. 24. Niara sorriu...- oi.Entrou com Zacky na casa e Lisa saiu correndo como o vento pelacasa...- por que sumiu?- ah... Eu precisava de um tempo sozinha... É estranho saber queduas pessoas se suicidaram...- eu sei, mas só não entendo o porquê, bom na verdade não sei oporquê de Helena, o de Brian ficou meio obvio...- vai ver ele acreditava em amor eterno.- é... Apesar de não fazer o estilo dele.- talvez você não o conhece-se como deveria...O relógio tocou nove da manha... E com um olhar fixante ela disseadeus...- ei Niara espera aonde você vai outra vez garota?- tenho que ir estou atrasada! Eu volto prometo...- será mesmo...Ela parou se virou e o olhou...- ah Zacky, só mais uma coisa...- diga?- eu te amo.Foi o choque mais estranho do mundo para os dois, para ela por terdeixado a frieza que carregava em seu nome e dito aquelaspalavras sem anexar sentido a elas, e ele por nunca esperar ouviraquilo de alguém e ouvir em um dia, as palavras agiram como umconforto para aquele momento que ele considerava catastrófico.- ei olha por onde anda...
  25. 25. - desculpa, estava distraída...- olha só, a namoradinha estranha de Zacky...- estranho é você cara, pelo menos eu não tenho uma tara estranhapor patos.- ei! Isso é só um detalhe.- claro, e eu sou estranha também é só um detalhe...- aceita tomar uma cerveja comigo agora? Queria falar com você...- tudo bem...Ela acompanhou-o até um bar...- e então o que você esconde?- do que você tá falando?- sempre que olho pra você parece que vejo outra pessoa...- isso é coisa da sua cabeça.- não...Ela se levantou alterada virou o rosto depressa e os cabelospassaram pelo seu rosto...- eu sabia que conhecia você! Volte aqui Elizabeth Dickman...Ela paralisou na hora...- como... Como você sabe?- eu não gostei do que aconteceu com você, queria descobrir quemfoi o autor e me vingar... Achei que estava morta...- eu não morri só mudei, eu voltei... pra fazer o mesmo que você...- entendo, precisa de ajuda?- não sei... Tenho que ir...- espera...
  26. 26. Ela correu e rápido sumindo mata a dentro, e ele estupidamente foiatrás...Depois que a perdeu de vista, começou a chama-la gritando...- Lizzy! Niara, volta aqui está escurecendo!Ele não sabia, mas a beira do precipício esperava sua morte...- será que ela veio por aqui...Pisou em uma pedra a beira do barranco e de longe elaobservava...- caralho, vou cair...E definitivamente caiu... Ela começou a derramar lagrimas...Ouvindo os gritos dele de socorro... Quando não os ouviu maisparou para olhar... Jimmy estava estirado no chão de pedra, sangueespalhado por todo o seu corpo... Como nas outras vezes eladisse...- me perdoe Jimmy, a culpa não foi sua.Com alguns galhos apagou suas pegadas... e depois se livroudaquela roupa e sapatos colocando fogo neles, não queria deixarpistas queria fazer parecer um acidente.Fiquei sentida por Jimmy, ele era o único que se importava comigo,não meu eu Niara, mas meu eu Elizabeth...De qualquer forma me perdoe Jimmy me perdoe mesmo.Ele ficou dado como desaparecido, mas não seria por muitotempo... Afinal as buscas por ele estavam inadiaves... Me lembro aprimeira vez que vi Jimmy em minha vida...Flashback Niara On...Eu andava como todos os dias pra ir a escola, sempre cruzava comJimmy, ele estava sempre na portaria com alguns garotos falandode mulheres peladas bebidas e video games... Eu acabei adquirindouma certa paixonite secreta por ele, era um dos unicos garotos naescola que não me humilhava então eu realmente não tinha nada
  27. 27. contra ele, bom a primeira vez que nos falamos foi na aula deeconomia domestica... Tivemos de fazer um bolo juntos... Eu erapessima na cozinha e ele também... Colocamos tanto fermento nobolo que a masa foi parar no teto... Sujamos quase toda a sala e aprofessora fez nos dois ficarmos naquela sala para limpar tudo parao dia seguinte... Jimmy era um aproveitador nato... Em toda aoportunidade que tinha tirava uma casquinha... Ele não era como osoutros, ele gostava das meninas certas com coisas erradas, elegostava assim desejando poder concerta-las... E assim ele fazia,depois dos pegas que trocamos naquele dia ele me levou aoshopping, me fez mudar minhas roupas, me fez aprender a usarmaquiagem, me fez saber o que era ser mulher... Depois que eleentrou na minha vida tudo mudou eu me sentia bem perto dele mesentia segura talvez se eu não tivesse sofrido o acidente algunsmeses depois eu estivesse no lugar de Leana. Depois que sofriacidente Jimmy não me viu mais e fingiu que nunca tinha me visto...Eu pensei em ligar dizer que estava viva mas isso me atrapalhariaeu não poderia comprometer minha vingança... Quando volteiatualizei a vida dele descobri que ele estava com uma velhanamorada fazia alguns meses então aos poucos matei meu amorpor ele mas nada que é bom morre totalmente só adormece...Flashback Off.Essa era a história de quando conheci Jimmy... Zacky ficava cadavez mais desconfiado... Mas não fazia idéia por onde começarentão não fazia nada... Me senti zonza estranha... Com uma ansiaforte... Ignorei... Continuei o que fazia planejar a proxima morte...É tudo uma FICTION (Ficção) Vivendo em um A LITTLE PIECEOF HEAVEN (pequeno pedaço do paraíso) Com medo de sermais uma VICTIM (Vitima) Gritando SAVE ME (Salve-me), emmeio a Um NIGHTMARE (pesadelo), você agora está emPARANOID (paranoia) chamando DEAR GOD (querido Deus)aprendendo que às vezes o que é bom está SO FAR AWAY (tãolonge) e você está LOST (perdido), as 4:00 A.M (4 da manha),pensando em coisas AFTERLIFE (depois da vida), e é ALMOSTEASY (quase fácil) sentir o WARMNESS ON THE SOUL(aconchego na alma) de quem foi BETRAYED (traído) pelo
  28. 28. tempo que se foi, e para mim foi como ter sido BURIEDALIVE(Enterrado vivo) você faz muita falta é difícil CARRY ON(continuar) sem você aqui mas a DANGER LINE (Linha deperigo) em que nos deixou faz com que DANCING DEAD(dançar morto), pareça fácil DEMONS (demônios) estão a nossavolta mas anjos como você nos protegem eles são comoFORGOTTEN FACES (Rostos esquecidos) no tempo será queGOD HATES US (Deus nos odeia)? Estou com medo sem vocêaqui, você disse que SCREAM (Gritar) ajudaria e só espero queas STREETS (Estradas) até ai sejam curtas pois é um lugar queviverei FoREVer (para sempre).Capitulo 5 Leana Partiu.Leana foi a mais esperta de todos e foi embora, mas! eu disse mas!eu não falei que ela iria viver falei?Eu tinha alguns esquemas... Ela partiria de dia e eu iria a noitechegando em casa de manhã sem deixar rastro nenhum...Na casa de Leana...Zacky POV...
  29. 29. - Lea, tem certeza que vai embora?- eu não tenho mais nada que me prenda aqui! Jimmy se foi... Parasempre.Niara não estava ali, ela nunca estava e eu bem nunca entendiporque.Nos despedimos de Leana, e cada um partiu para sua casa exetoeu... Resolvi visitar Niara, mas a vi saindo assim que chegava.- ei onde você vai?- sair.- espera eu preciso falar com você!Segurei o braço dela puxando-a de volta para mim... Nos olhamos,bem proximos quando nos beijamos... Era estranho, aquela garotatinha algo que me prendia a ela... Mas eu não sabia o que era...Entramos de volta na casa dela, e com um pé eu empurrei a portapara que ela se fechasse, não chegamos ao quarto em meio tantobeijos ficamos ali pelo corredor onde caimos, eu estava por cimadela olhando-a nos olhos e finalmente ela estava rendida.- vai me dizer onde você ia?Ela desconversou e voltou a me beijar, ela não queria dizer e eunão sabia por que...Com a casa toda fechada o ar ficou mais denso e tudo maisquente... Eu não sei porque tinhamos de sempre fugir de assuntosque eram de meu interresse com sexo, eu queria resposta masnormalmente sempre ouvia gemidos... Quando finalmente noscansamos ficamos deitados no corredor com olhares distantes...- onde você ia Niara?- nenhum lugar importante.- e onde seria nenhum lugar importante?- não sei, algum lugar em que eu pudesse lanchar, eu estava comfome.
  30. 30. - ah. Porque não disse nada?- porque não era importante.Sentei encostando na parede, ela continuou deitada... Então pareipara olha-la melhor e notei a proporção de sua cicatriz...- o que você fez no corpo? Por que a cicatriz?- ah, foi a muito tempo, eu não me lembro.Ela me olhou firme, mas escondia alguma coisa em seu olhar, eupodia sentir... Ela se levantou indo até mim abriu minhas pernascom os pés e ajoelhou entre elas ficou com o rosto na altura do meue me fez um carinho, passou as mão em meu cabelo e me olhou,ela aproximou seus labios do meu ouvido e susurrou:- eu te amo Zacky...Depois voltou a me olhar dando-me um outro beijo...Ela se levantou e foi para o quarto quando voltou estava vestida eeu pronto pra ir.- te levo até a porta.- Te vejo amanhã Niara?- sim. Até.- até amanhã Niara.Zacky POV... OFF.Niara POV....Assim que Zacky saiu eu tive de sair estava mais atrasada que meutempo então fui atrás dela. Eu não precisei ir longe para encontra-la, seu carro estava em uma oficina e ela sentada em bar de beirade estrada.Encostei o carro e fui até o dela na oficina, não tinha ninguém lá,então entrando embaixo do carro, cortei o cabo do freio com umalicate... Depois escondida fiquei observando até ela sair, assimque ela saiu começei a segui-la, ela foi tentar uma ultrapassagem,
  31. 31. foi quando viu uma carreta vindo e pisou no freio já notando que omesmo não havia pegado.Parei alguns metros longe sai para fora do carro e quando ouvi obarulho baixei a cabeça.- a culpa não foi sua. Me perdoe Leana.Assim que o fogo se espalhou peguei meu carro e voltei, antes quea policia chegasse só não esperava chegar em casa e dar de caracom Zacky.- Zacky? O que faz aqui?- eu andei cerca de uma quadra e vi que tinha deixado a chave nasua casa, eu voltei mas você não estava, onde você foi?- hã... Comer, eu disse que estava com fome.- é mesmo, eu tinha me esquecido.- vem, vamos pegar a sua chave.- ok...Ele entrou comigo, mesmo parecendo ter acreditado em mim meolhava desconfiado, o que deixava tudo ainda mais estranho. Derepente o celular dele tocou:- alô?- alô Zacky?- oi Matt o que foi?- cara precisam da gente na delegacia.- que? Quem?- a gente, eu você a Katheryne a Julia o Johnny, e sua namoradatambém, eu não sei pra que mas não faça a policia ir buscar você.Matt desligou e Zacky já veio meio estranho.- aqui sua chave Zacky. Sorri.
  32. 32. - esquece a chave, temos de ir na delegacia.- delegacia? Fazer o que na delegacia?- querem que a gente preste depoimento.Se eu ficasse apavorada daria bandeira então agi normalmente.- certo, vamos.Chegamos lá todos estavam sentados em silencio olhando o teto.- muito bem meninos, eu irei ouvir um a um... Começando por vocêgordinho.Zacky riu...- eu já volto galera.Zacky entrou e eu estava lá fora tensa.Dentro da sala...- bom, Zachary James Baker irei fazer algumas perguntas sóprecisa responder certo?- ok.- ok, você conhecia Helena, Brian, James?- sim.- você sabe o que teria levado Helena a cometer suicidio?- não faço idéia.- mas, acredita que possa não ter sido suicidio?- como assim? Alguém matou a Helena?- acreditamos, que há um serial Killer por trás disso.- mas como se pareceu suicidio e acidente?- é exatamente isso que ele quer que você pense.Capitulo 6 noticias surpreendentes...
  33. 33. - não posso acreditar nisso.- acredite, pode ser verdade.- mais alguma coisa?- não, você pode ir. Ah não diga nada a ninguém lá fora, e peçapara a ruiva dos cabelos de fogo vir.- pode deixar.Assim que Zacky saiu, esperava não entrar ser a proxima poderiame comprometer.- Niara, chamaram você.Senti palpitações, todos me olharam torto e eu levantei entrando...Havia uma mesa pequena, e duas cadeiras, um espelho daquelesque a pessoa te vê do outro lado, fiquei imovel uns instantes semcerta consciencia ao ouvir a voz do policial:- sente-se garota.Me sentei...- eu vou fazer algumas perguntas tudo bem?- sim.- como você se chama?
  34. 34. - Niara.- você conheceu Brian, Helena e James?- não muito... Poucos dias antes da primeira morte.- e como você conheceu todos eles?- atrávez do meu namorado Zacky.- você é bem firme... Não está com medo de ser a proxima?- porquê? Acha que alguém anda matando casais?- talvez, ainda estamos levantando hipoteses.- nenhum pouco.- talvez seja você o assassino.- talvez seja você delegado.- é bem esperta não é?- já me disseram.- que ligação você tinha com James?- os outros vão saber o que eu disse aqui?- só se você contar.Cruzei as pernas.- eu desejava James, sexualmente.- você tinha alguma relação com Helena?- não. Eu nem a conhecia direito.- e Brian?- ele era bonito, um pouco irritante mas, nenhuma coisa deimportante.- eu entendo... Bom Niara, você pode ir pra casa...- certo.
  35. 35. - cuidado, você sabe que pode ser um alvo.- ok, eu sei me cuidar.Assim que sai Zacky me convidou a acompanha-lo...- o que eles perguntaram pra você Niara?- se eu conhecia os meninos que morreram e que ligação eu tinhacom eles.- foi a mesma coisa que perguntaram pra mim.- é?- estou com medo que te machuquem.- não se preocupe comigo, vou ficar bem.- vamos jantar lá em casa?- ah... Eu não sei.- você é meio rebelde mas, vamos minha mãe gosta de você.- ok... Mas eu não estou vestida para fazer uma visita a sua familia.- anda entra logo, não tem nada de errado com você.Fui convencida a entrar e Lisa estava na sala brincando...- Lisa diz oi pra Niara.- oi.- olá Lisa.A mãe de Zacky apareceu secando as mãos no avental, veio mecumprimentar.- Niara, a quanto tempo.- ola senhora Baker.- cada dia que passa esse cabelo está mais bonito.- obrigado.
  36. 36. - mãe a Niara veio jantar com a gente.- senhora Baker eu não queria mas Zacky insistiu.- imagina querida você é muito bem vinda.- hã... Quando chegar a hora do jantar você chama a gente mãe?- tudo bem filho.- vem Niara vamos para o meu quarto.Acompanhei Zacky e entramos no seu quarto.- nossa, que quarto enorme...- você gostou?- sim.Me aproximei da escrivaninha olhando alguns papeis...- esta sou eu?- hã... Sim mas ainda não terminei.- está muito bom.- obrigado.- quanta mordomia.- imagina, normal.- pode ser para você.Voz da cozinha...- Zacky! Jantar!- opa, vamos Niara.- hã vamos.Na cozinha...- Lisa filha come.
  37. 37. - não mamãe.- sirva-se Niara, fique a vontade.- hã... Eu vou esperar.- pode deixar que eu sirvo ela, se não ela não vai comer.- e sua mãe? Quando vou conhece-la?Larguei o garfo...- desculpa Niara, ofendi?- minha mãe se foi, eu moro sozinha a um tempo.- desculpe querida.- tá tudo bem.Depois daquilo o jantar foi silencioso...Zacky muito atencioso foi ajudar a mãe com a louça e eu bem,quando tive oportunidade sai de fininho para minha casa.- Lisa, cadê a Niara? Ela não estava aqui com você?- ela foi embora, maninho, ela estava chorando.- o que aconteceu Zacky?- a Niara, mãe, ela foi embora.Como diz uma frase “nos conduzimos às almas dos mortos noscombates”.Eu sentia uma coisa que não deveria sentir, eu sentia culpa, e nãoera para sentir eu estava cumprindo meu objetivo de me vingar,mas eu não sei se estava realmente certo. Eu caminhavaapressada, o capuz tampava meu rosto mas nem assim dava paradizer que eu não era uma menina, meu cabelo vermelho iluminavapor onde eu passava, e claro meus olhos azuis reluziam com obrilho da lua em meio a noite...
  38. 38. Alguém me acompanhava em silencio, isso eu já tinha notado, seeu estava com medo? Acho que o certo a dizer, é será que estapessoa vai viver?- ei Niara?- Zacky?- não se assustou?- eu não.- Hahaha. Você ficou apavorada.- nada a ver, eu estou normal.- por que você saiu?- bem, digamos que parei de me sentir a vontade.- você não esteve a vontade em tempo nenhum.- bom, neste caso fiz bem em ter ido embora.- o que aconteceu com a sua mãe? A história real.- quer mesmo saber?- não sei, a história é muito ruim?- vai no centro psiquiátrico e pergunte por Gabriela Dickman.- por que Dickman? Se você se chama Niara Rox?- bem, é que eu só eu só uso meu ultimo nome.- tudo bem... Mas o que sua mãe faz em um centro psiquiátrico?- vá amanha, você vai saber.- vou voltar para casa, até mais.- até.Senti o vento me acompanhar, Zacky havia partido, mas chegaráalgum dia a hora final.
  39. 39. Capitulo 7 She?Zacky POV... ON.Acordei cedo naquela manhã e fui até o tal hospital psiquiátrico, verquem era a tal Gabriela Dickman, perguntei por ela na recepção efui recebida com olhares espantosos.- Você não pode falar com ela, pois ela não reage bem perto depessoas estranhas, mas você pode vê-la de longe, se quiser.- tudo bem isso já me serve.A enfermeira me levou a um jardim, tinha diversas pessoas lá, elame apontou uma loira de olhos azuis, perfeitamente linda, o que medeixou intrigado por que ela estaria ali?- o que houve com ela?- ninguém sabe ao certo, ela simplesmente se internou aqui não falamuito, passa o dia observando as mesmas coisas e quando está noquarto rabisca uma pessoa constantemente.- será que eu poderia ver os desenhos?- claro, me acompanhe.
  40. 40. Pensei que fosse a Niara, mas quando cheguei, era uma meninadiferente, com um olhar doce, um sorriso lindo, e em todas asvezes, nenhuma palavra somente desenhos... Quem era ela?- satisfeito?- ah sim, obrigado.Então eu voltei, sem entender nada.Quando me aproximei de casa o carro de meu pai estava lá foracom o porta malas aberto.- ei mãe o que está havendo.- vamos viajar Zacky.- porquê?- não está fazendo bem a Lisa, essas mortes, então achamosmelhor sairmos até as coisas melhorarem.- hum.- por falar em viagem, você vai querer ir com a gente?- eu não sei.... Preciso ver com a Niara.- decida-se primeiro, depois fale com a menina. Não vá chatea-lacom coisas bobas.- ok, eu vou pensar, mais tarde eu decido.- tudo bem meu filho.- eu vou para a casa da Niara, volto mais tarde.- o que vocês dois vão fazer?- ah mãe, coisas, ela é minha namorada.- ok, você que sabe.- tchau.- tchau.
  41. 41. Um dos meus passatempos favoritos normalmente ah foda-se, eugostava de visita-la de vez enquanto.Cheguei na porta da casa e bati na porta ninguém veio me atendermas a porta estava aberta. De algum lugar da casa tocava umamusica barulhenta e macabra... E ela estava a beira do fogãomechendo alguma coisa, vestida em uma blusa vermelha de alcinhasem detalhes, e uma calcinha fio dental, calçada com meias echinelos ela balançava no ritimo da musica, ela só me notou quandoqueimou o dedo e se virou para molha-lo.- ah! Zacky.Sorri virando a cabeça.- você está linda.- ah, to nada nem lavei essa roupa que estou usando.Ela riu.- melhor assim, ela está com seu cheiro, mas e ai o que você estácozinhando.- hã nada de mais, mingau.- mingau Niara? Cadê a criatividade?- hã ficou junto com a minha pensão, eu ainda não fiz compras.- bem... Nesse caso.- está servido? Fiz bastante.- ah, não obrigado...Sentamos na pequena mesa enquanto eu a via comer seu mingau.- sabe Niara, eu estava pensando.- hã, em que?- naquele dia da delegacia.- o que tem?
  42. 42. - bom, o delegado disse que acha que não são suicidios e simassassinatos.- mas como? Pra começar que eu saiba foi suicidio.- bem no caso do Jimmy foi acidente.- ah mais isso não tem nada a ver.De repente meu celular tocou...- alo?- oi filho e ai?- e ai o que?- você vem ou não?- ah não pode ir.- ok. Tchau.- o que foi Zacky?- minha mãe queria saber se eu iria no mercado com ela.- ah... Pelo menos ela foi fazer compras.- e você está comendo mingau.- é.- ei quer dormir lá em casa hoje?- porquê?- eu não gosto de ficar sozinho.- ah... Tá legal, eu vou mais tarde.- nós vamos, acha que eu vou deixar você ir sozinha? Do jeito quetá perigoso.- relaxa... Eu estou tranquila.- você é bem pra frente né.
  43. 43. - não sei, mas... Eu vou trocar de roupa... Acho melhor eu tomar umbanho, jâ volto.Ela entrou no banheiro então começei a olhar as coisas no quarto,quando abri uma gaveta encontrando uma foto da garotadesenhada nas paredes do hospital psiquiatrico.- nossa que agua... O que você está fazendo com isso Zacky?- quem é a garota da foto?- pra que você quer saber?- tinha muitos desenhos dessa garota no quarto da sua mãe nohospital psiquiatrico.- é minha irmã...- e cadê ela?- ela morreu a algum tempo.- desculpa eu não sabia.- ela era linda não é?- sim, só não é parecida com você.- é por isso que minha mãe se internou, depois da morte tãoestranha ela não aguentou.- entendo...- minha mãe gostava de mim mas não tanto como gostava dela.- e como ela morreu? Desculpa se estou sendo indiscreto.- ela foi assassinada, ela reagiu a um assalto, por culpa de umcelular e levou um tiro na cabeça.- nossa.- mas vamos esquecer isso... Tá.- tudo bem, se não quiser não vamos tocar no assunto.- tudo bem.
  44. 44. - deixa eu me trocar... Eu já volto.- ok...Ainda olhei por alguns instantes a foto, era uma garota tão linda quetirou totalmente o meu foco. Aquela jovem com ar inocente detambém belos olhos azuis, mas diferente de Niara ela passava tantapureza que nem precisava dizer uma palavra.- então Zacky, vamos?- sim vamos...Caminhamos em silencio até minha casa, quando entramos elaolhou em silencio sem ao menos perguntar nada.- quer comer alguma coisa?- ah, não estou bem assim.- tudo bem.Fomos para a frente da TV e depois de umas 4 horas assistindo ummesmo programa a convidei para dormir.- posso usar seu banheiro?- hã tudo bem.Enquanto ela estava no banheiro arrumei o sofá do meu quarto paramim e minha cama para ela, retirei minha camisa e me deitei paradormir, foi quando ela saiu.Ela nem se quer me perguntou onde iria dormir, e deitou ao meulado.- assim é mais divertido não acha? O espaço é menor, assimpodemos ficar mais juntos.- se você gostou.- boa noite Zacky.- durma bem.Zacky POV... OFF.
  45. 45. Niara POV... ON.Assim que Zacky dormiu, eu levantei vesti um casaco e sai, euainda tinha quatro alvos e iria acabar com eles hoje!Eu fui até a casa de Matt, eu não esperava matar dois coelhos comuma unica facada, Katheryne também estava lá.Eu observei os dois pela janela, dormindo também juntos em umainocencia muito relevante... Eu não sabia direito o que iria fazer atétropeçar na mangueira de gás.- Matt, Katheryne, sinto muito.Cortei a mangueira com uma faca e acendi um fosforo, depois corri,quando houvesse gás suficiente a casa iria explodir, demorei muitopara descidir o que fazer com Matt e Katheryne então voltei para acasa de Zacky, eu não tinha pressa... Deitei ao lado de Zackynovamente e contei mentalmente até 10 foi quando ouvi a explosãoe Zacky acordar assustado, ele vestiu a camiseta e saiu para fora,eu acompanhei disfarçando.- ai meu Deus! É a casa do Matt, Niara! Chama os bombeiroschama a policia, chama alguma coisa...Ele ajoelhou no chão chorando me aproximei abraçando-o e eu nãofazia idéia que aquilo iria doer como estava doendo.- não... Eu estou perdendo tudo que amo... Meus amigos estãosumindo um a um. Não vou conseguir viver assim.- é melhor você ir para dentro, você não está bem.- eu vou ficar.O dia terminou de amanhecer... E deram o laudo de morte de Matt eKatheryne, Zacky ficou arrazado.Dias depoisCada dia que passava ficava pior que o outro para Zacky cerca deum dia depois da morte de Matt e Katheryne, ele, Johnny e Julia
  46. 46. ficaram sabendo da morte de Leana, Zacky agora sentia overdadeiro sabor de ser minha proxima vitima.Capitulo 8 I miss you?Niara POV...A policia já mantinha as investigações a mil, e eu tinha dois alvos, etinha de acabar com eles o mais rapido possivel.Julia era a mais bobinha das outras a mais facil, e a ultima dasmeninas... Deixei-a por ultimo pois quanto mais nova pior é oestrago, eu já observava a vida deles a algum tempo então eu sabiada rotina e gostos onde ia quando voltava, que horario ficavamsozinhos em casa e aquela noite eu tinha meu proximo alvo. Todasas segundas feiras os pais de Julia iam a pizzaria jantar, mas Juliaera vegetariana então ela ficava em casa um periodo de três aquatro horas.
  47. 47. Foi então naquela noite que disfarçadamente entrei pela janela eme escondi atrás de seus casacos no armario, eu estava de mãosvazias, eu não estragar seu corpo, eu não queria que ela ficassecomo Matt, Katheryne e Leana, queria que ela fosse reconhecidapara dar uma certeza rapida e Johnny nem precisar serassassinado e sim cometer suicidio assim como Brian... Claro quecom um empurrãozinho cruel. Ela ligou um som alto, e foi tudo queeu precisei para não ser ouvida, deixou a torneira da banheiraaberta e enquanto a mesma enchia e ela andava de um lado a outroreunindo peças para vestir, eu colocava um par de luvas para nãodeixar nenhum vestigio... Quando ela entrou no banheiro deixandoa porta entre aberta passei a mão em uma luminaria e entreidevagar e quando ela olhou para o lado me avistando, traspareceuuma face esbranquiçada de pavor, segurei meu choro e a acertei nacabeça.- Sinto muito Julia.O sangue consumiu toda a agua, e se ela não morresse com ocorte na testa morreria afogada.Ainda na calada da noite eu sai pela janela, sumi com meus rastrose esperei a proxima morte, que seria como afogar a vida em umcopo de agua.Na verdade, eu tinha de esperar Johnny receber a noticia, mas eunão queria esperar, meu objetivo, era finalizar, acabar, matar, pararcom o utimo sopro de vida de Johnny.Descidi não esperar fui para a casa de Johnny, mesmo que eufosse morta, mesmo que eu fosse presa eu queria que aquiloacabasse ali... Entrei pela janela e passei a mão em um fio detelefone, me escondi debaixo da cama e esperei, ouvi-o chegartranquilamente, parecia não saber ainda da morte de Julia,esinceramente era melhor que nem soubesse. Observando seusmovimentos por debaixo da cama eu esperei, espereipacientemente que ele virasse para que eu pudesse sair debaixo dacama e mata-lo, e quando tive oportunidade, eu fiz... Ele começou ase debater... E quando não mas fez, antes que eu pudesse fazerparecer suicidio alguém entrou falando e esse alguém era Zacky:
  48. 48. - Johnny... Eu preciso... Niara?Soltei o corpo de Johnny, Zacky me olhava perplexo e eu não sabiaque reação mostrar então preferia não mostrar nenhuma.- foi você? Foi você desde o começo?Sem saber o que dizer, acenei com a cabeça.- como? Porque Niara? O que eles te fizeram?- eles não, você.- eu? Porque eu?- você não se lembra não é?- eu deveria? Eu não faço a menor ideia do que eu fiz pra vocêmatar meus amigos?- matar não! Eles se suicidaram, eu só dei um empurrão.- como você pode ser tão falsa, você me fez ficar apaixonado porvocê, e enquanto me iludia você matava meus amigos.- a culpa foi sua.- porquê!? Que diabos eu fiz?- a cerca de um ano e seis meses atrás, um lindo garoto, de olhosverdes atropelou uma garota loira de olhos azuis que esperavacalmamente que alguma alma bondosa parasse para ajudar ajovem a trocar o pneu de seu carro que havia furado, o nome dessagarota era Elizabeth Dickman, e essa garota Zacky, a garota quevocê atropelou.- era sua irmã?- não... Era eu.- como você? Se sua irmã era loira de olhos azuis?- eu nunca tive irmã, aquela garota da foto era eu antes do acidente,eu fiquei deformada, fiz dezenas cirurgias, até chegar a essacoisa... E claro para não me tornar mesmo reconhecivel, eu colori
  49. 49. meu cabelo em tom avermelhado, mas mesmo assim Jimmy mereconheceu... E então tive de me livrar dele.- disseram que havia sido um acidente.- era o que tinha de parecer.- mas Helena? Brian? Leana?- Eu menti para Helena, o resto ela fez sozinha, quanto a Brian sóprecisei dizer algumas palavras. E Leana, eu cortei o freio do carroo que aconteceu com ela não é problema meu.- como você pode dizer isso com tanta frieza?- do mesmo jeito que posso dizer que matei Matt e Katherynetostados por um simples corte na mangueira de gás e um fosforoaceso, e que com uma pancada na cabeça feita por uma luminariaeu matei Julia, com um fio de telefone matei Johnny e com umafaca estripei seu cachorro.- pra que? Porque?- vingança.- eu queria que você sentisse tudo o que eu senti, mas não em seucorpo, queria acabar com você para sempre de um jeito bem maisdolorido.- você é louca!- eu não sou louca, só fiz o que tinha de fazer, agora é sua vez,corra chame a policia, e eu esperarei aqui que eles me prendam.Eu não sabia se Zacky iria correr, eu não sabia se ele estava commedo, mas ele saiu, e não olhou para trás, me deixando tranquila.Logo chegou a noite, e nada havia acontecido ainda, o que medeixava cada vez mais sentida, pois provavelmente Zacky não teriacontado e eu teria de mata-lo.Eu sabia seu endereço e sabia como entrar na casa dele, eucheguei a casa dele três horas da manhã, olhei pela janela e omesmo dormia, daquele jeitinho lindo... Entrei pela janela da
  50. 50. cozinha e passei a mão em uma faca que estava no faqueiro e fuiao quarto dele, o mesmo dormia tão perfeito que não tive coragempara mata-lo, cai no chão, chorando foi quando a faca caindo fezele acordar...- Niara?- oi Zacky.- o que você faz aqui?- bem, vim matar você.- mas?- eu não tenho coragem.- porquê não? Você matou todos os meus amigos porque comigovai ser diferente?- porque eu não estou apaixonada por seus amigos.Ele me olhou surpreso.- sei que pode parecer estranho Zacky, mas eu te amo.- como se você é tão fria?- eu não sou fria, mas acabou.- Niara eu não te culpo por nada, nem pelas mortes, nem pelasmentiras.- não?- você não precisa me matar Niara, vamos embora, vamos buscarnossa felicidade! Nos amamos tanto, eu esqueço tudo, só nós doisjuntos.- você tem razão... Eu não devo matar você.- ufa. Ei o que você! Niara não faz isso Niara! Você não pode sematar! Niara!- adeus Zacky.
  51. 51. - Niaraaaaaaaaaaaaaaaa! Não Niaraaaaaa.Zacky pulou da cama e pegou a jovem desfalecida em seusbraços...- não Niara... Fala comigo.Ela olhou-o fundo e sorriu, seus olhos desfaleciam um tom azulescuro...- me des...- não fala Niara...- me desculpe Zacky.- não faça esforço você vai ficar bem.- não...A voz dela diminuiu e ela continuou.- acabou... Para...- Niara...Zacky chorava...- realmente... Nos amamos.Niara faleceu de olhos abertos nos braços de seu amor. Aquele erao fim de uma vingança.Capitulo 9 acordar de um sonho.
  52. 52. - Ahhhhh!Elizabeth acordou assustada.- filha? Meu Deus alguém chame um médico, ela acordou.- mãe? Onde eu estou?- filha... Graças a Deus você acordou.- acordei do que mãe?- você estava em coma.- coma? Que coma eu morri, quer dizer eu me matei, e matei ummonte de gente.- filha, você nunca saiu do seu quarto...
  53. 53. - e como eu entrei em coma? Eu estava lá o tempo todo, eu mateieles! por vingança! Mãe você tinha me abandonado!- Lizzy... Acalme-se filha, você sonhou isso, nunca matou ninguémvocê só caiu da arvore.Elizabeth ficou palida.- cai da arvore? Como assim?- você não se lembra? O senhor patinhas, seu gato teimoso subiuna arvore e você outra teimosa subiu na arvore e caiu, quando caiuvocê bateu com a cabeça e acabou aqui.- eu nunca fui atropelada?- claro que não.- se eu não fui atropelada, cadê um espelho me da um espelhorapido mãe.- calma filha.Elizabeth viu seu reflexo no espelho, a linda loira de olhos azuis nãotinha morrido... Ela começou a derramar lagrimas.- sou eu mãe! Sou eu.- é filha esta é você.Depois de algumas horas ouvindo o médico sobre as precauçõesque deveria tomar, por causa da sua queda, ela foi para a casa...E novamente chorou...- nada mudou aqui.- eu te amo filha fico feliz por você ter voltado.- ah! É o senhor patinhas!- sim, ele aprendeu a descer de arvores depois que você caiu.Ela virou de relance com o gato no colo foi quando viu Zacky.- Zacky... Suspirou para chorar uma outra vez.
  54. 54. - venha filha você ainda precisa descansar...Aquele monte de assassinatos tinham sido somente um sonho maisZacky era real e seu amor por ele também era.Deitou para descansar no sofá enquanto a mãe fazia o jantar.- ei mãe quando vou poder voltar para a escola?- amanhã.Era bom ouvir aquilo.Na manhã seguinte...Antes que o dia amanhecer, ela já tinha levantado, penteava asmadeixas loiras onduladas, lindas por sinal. Sorriu para si mesmaem frente ao espelho e disse.- você voltou Lizzy, voltou.Pegou a mochila vermelha, com seu cadernos de capas enfeitadasa qual ela mesma deu brilho juntou tudo e depois de tomar café foipara a escola caminhando... Aquilo era tão renovado, sentia-se livrepara viver novamente e sem nenhuma culpa.Quando pisou na calçada da escola o vento brisou devagar tirandoseus cabelos do rosto e lá estavam Zacky, Katheryne, Leana, Matt,Jimmy, Julia, Brian, Helena e Johnny... Novamente ela sentiu tão...Só pelo fato de ter tido certeza absoluta que eles estavam vivos.Aquilo já valia e muito. Ela tinha duvidas, ela não sabia se deveriafalar com eles, ou se devia ignora-los e como tudo que ela viu nãohavia passado de um sonho, decidiu por si que iria vivernormalmente... E eles não faziam parte disso, para ela infelizmente.Juntou a mochila mais ao corpo e começou a caminhar, iria passardespercebida aos olhos deles quando Jimmy a gritou:- ELIZABETH DICKMAN NÃO SE MOVA.Ela se virou olhando-o, sem saber que reação mostrar então sorriuenvergonhada.- oi?
  55. 55. - caramba Lizzy, você tá linda.- eu sempre fui assim Jimmy.- mas você sarou? Quer dizer seis meses são seis meses.- ah, sim. Novinha em folha.- melhor assim, vem deixa eu te apresentar meus amigos!- espera Jimmy, melhor não.- porque? Só por que você era minha namorada antes disso?- é, bem, não sei direito, eu te entendo perfeitamente por terseguido sua vida depois que eu tomei um boa noite cinderela, porisso quero que viva a vida do mesmo jeito.- Lizzy...- tchau Jimmy.Elizabeth sorriu meio triste e saiu.- Jimmy agora diga!- dizer o que Brian?- quem era aquela loira gostosa?Brian ganhou um tapa de Helena.- era só uma amiga, uma velha amiga.Elizabeth segui seu caminho bem fora dos padrões, não sabia oque tinha feito ali e nem porque tinha feito.Na hora do recreio saiu da sala e foi para um outro lugar, ela estavasem fome então foi para a quadra olhar a vista...- parece que foi uma eternidade.- Jimmy não disse, de onde se conheceram.- ai meu Deus que susto!Era Zacky... Incríveis coincidências
  56. 56. - da escola mesmo, eu estudo aqui, mas estava em coma.- nossa... Dureza.- é sim, mais to vida isso é o que importa.- melhor eu ir, não vou te atrapalhar.- até mais Zacky.Ele levantou a cabeça, com um pensamento como o seu: como elasabe meu nome?- você sabe meu nome?- sei, quer dizer acho que meu sonho fez algum sentido.- do que está falando?- eu sonhei com você, e eu, hã te amava sabe...- bobagem.- por quê?- ninguém linda como você amaria um gordo feio como eu.- você não é gordo e feio.- Hahaha. Piada sem graça.- até no meu sonho você tinha esse humor irônico.- melhor eu ir, essa conversa está ficando estranha.- se você acha, tchau Zacky.Zacky saiu... E ela ficou... A aula seguinte não era a favorita deZacky, também não era a favorita de Lizzy. Educação fisica...Lizzy sentou na arquibancada e ficou olhando os meninos jogaremfutebol e as meninas animando a torcida...- você gostava de fazer isso antes lembra?- Jimmy? Você outra vez?- ora, ainda sou seu amigo.
  57. 57. - hã... Eu era boa mas, foi a muito tempo.- porquê você olha tanto Zacky?- que quem? Nem sei quem é Zacky.- eu te conheço não minta pra mim.- ah não enche...- hahaha.- porque você não vai ver se sua namorada precisa de você?- nossa hoje você tá chata.- eu sou chata.- Ei Zacky! Vem aqui!- o que você tá fazendo Jimmy?- o que foi? Elizabeth oi?- a Lizzy te ama, ela quer se declarar.- ah! Cala a boca Jimmy! Sua vareta.- hahaha. Até que eu tenho de concordar com ela Jimmy é umavareta.- vocês tem muito em comum formariam um belo casal.-...- posso ir Jimmy?- se quizer Zacky.-...- foi dificil Lizzy?- você é chato.- eu sei mais você ama o gordo.- e dai? Ele não gosta de mim.
  58. 58. - você nem sabe.- ah Jimmy me deixa.Elizabeth levantou indo para a sala... Juntou os materiais e jogou namochila... Saiu caminhando pelo corredor cheio de alunos que iampara o mesmo lugar andava cabisbaixa quando esbarrou em Zacky.- você tá me seguindo?- eu não você apareceu aqui depois de mim.-larga de ser ignorante me deixa passar.- não!- já chega, sai da minha frente.- passa por ali.Ela olhou para cima, encarou aqueles olhos verdes, e eles os delaazuis como o céu. Ele sorriu e os dois se aproximavam...- você não sabe de nada.- não fala Zacky...Então beijaram-se...- você não sabe quanto tempo esperei por sentir isso de verdade.- não mesmo, mas não importa.- own... Que casalzinho fofo.Era Julia.- até que enfim.Esse já era Jimmy.- preciso ir Zacky... Adeus.- não Lizzy.Tarde de mais ela já havia partido.
  59. 59. Zacky e Lizzy trocaram um beijo diferente, um beijo apaixonadomesmo que ambos não se "conheçam" completamente...Era quase que infinito, mesmo em sonho a paixão de Lizzypermaneceu intacta.Sentia como se tivesse com borboletas no estomago... A sensaçãoera boa, e ela tinha cumprido.- ei Jimmy você sabe onde ela mora?- sei porquê?- eu preciso ir atrás dessa garota.- porquê?- porra, não te interressa só me da o endereço.- você tá apaixonado não está?- não interessa.- ok... Ela mora aqui perto no final da rua em uma casa marrom comum jardim florido.- ok, já serve.- tá esperando o que?- eu vou ir de mãos vazias?- ah... Lea me da aquela flor vermelha que ta ali.- aqui Jimmy.- pronto Zacky. Não está mais de mãos vazias.- prestativo você.- pelo menos eu tentei ajudar.- ok, me desejem sorte.Zacky chegou a tal casa, a qual Jimmy tinha lhe dado o endereço eapós bater na porta algumas vezes Elizabeth veio lhe atender.
  60. 60. - Zacky?- oi Lizzy.- oi, o que faz aqui?- desculpa ter vindo assim, mas é que aquele beijo, tipo eu não,assim.Lizzy sorriu, e o beijou novamente...- não precisa dizer Zacky. Eu já sei.Capitulo 10 surpresas.Lizzy convidou Zacky a entrar, os dois subiram ao quarto dela e elainiciou sua história, ele claro ouviu atentamente, apaixonado diria.De qualquer forma ela já o amava, e se ele a procurou ele tambéma amava.- entendeu?- sim.- e então?- então, eu sou completamente apaixonado por você.
  61. 61. - é sério?- sim.Sorriram.- olha, não posso prometer que vou te fazer, feliz nem que você iráme amar para sempre.- Lizzy, pare com estas interrogações, me deixa fazer issoformalmente.- hã?- vem vamos descer.- pra que?- anda você vai ver.- ok...Desceram.- senhora Dickman?- sim?- eu gostaria de pedir sua permissão para namorar sua filha.- Lizzy?- eu não sei de nada mãe.- tudo bem, se vocês dois quiserem que sejam felizes.- nossa mãe!- que foi? O rapaz pediu educadamente.- e você Lizzy aceita?- é claro que aceito eu amo você Zacky.Beijaram-se novamente.- preciso ir, nos vemos amanha?
  62. 62. - sim, nos vemos amanha.Na manha seguinte...Elizabeth chegou primeiro que Zacky e resolveu espera-lo junto aJimmy e o pessoal...- então você é a namorada do Zacky?- sim por quê?- porra, gordo filho da égua ficou com a mina mais gostosa daescola.- sorte sua Brian que a Helena ainda não chegou.- cala boca Jimmy, eu não estou mentindo.- mas você ama muito ela, e isso é o que importa.- sim, tem razão Elizabeth.- ai seu gordinho sexy chegou.Lizzy sorriu de orelha a orelha. Correu ao encontro de seu amado,selando sua chegada com um beijo.- que casalzinho mais fofo, faltou o óscar de melhor casal do ano.- não amola Brian...- agora por que tá com a mina mais gostosa do colégio tá tirandoonda de gostosão.- e você tá morrendo de inveja.- TOOOOMAAA! Receba.Foram todos para a sala...- Muito bem classe, quero que produzam uma redação com o tema,coisas fora do normal.Algum tempo depois:- Elizabeth gostaria de ler a sua?
  63. 63. - ok...Redação de Elizabeth.Contando coisas fora do normal, temos de começar pelo amor, poisele surge de diferentes maneiras, e aquilo que não conseguimosdizer o que é, simplesmente mantém fluindo dentro de nós coisasas quais nos fazem sentir borboletas no estomago, sorrisosautomáticos, amor é uma coisa louca fora do normal, ele é tãoperfeito, que às vezes dói, mas pode começar de diferentesmaneiras, e as vezes começa em um sonho.( minha vingança pode ser doce mas não será fácil: A autora)Fim.

×