Ideologia e alienação

5.365 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
259
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ideologia e alienação

  1. 1.   Com a descrição de mais-valia, Marx configura o caráter de exploração do sistema capitalista, dizendo que o operário encontra-se alienado. Para se concluir mais, alienação significa “que pertence a um outro”, “tornar alheio”. Ele dizia isso pois concluiu que o operário vende no mercado a força de trabalho, e o produto resultante de seu esforço não mais lhe pertence, mas adquire existência independente dele.
  2. 2.  Quando um operário vende a sua força de trabalho, esse mesmo se transforma em mercadoria, ligandose ao “fetichismo”. Fetichismos é o processo pelo qual a mercadoria adquire vida pois os valores de troca tornam-se superiores aos valores de uso e passam a determinar as relações humanas, ao contrário de que deveria ser.
  3. 3.   Então, a “humanização” da mercadoria leva à desumanização da pessoa, isso é, o indivíduo é transformado em mercadoria. Ideologia são as ideias, condutas e valores que permeiam a concepção de mundo de determinada sociedade, e que representam os interesses da sociedade.
  4. 4.  Sistema de ideias (crenças, tradições, princípios e mitos) interdependentes, sustentadas por um grupo social de qualquer natureza ou dimensão, as quais refletem, racionalizam e defendem os próprios interesses e compromissos institucionais, sejam estes morais, religiosos, políticos ou econômicos.
  5. 5.  Conjunto de convicções filosóficas, sociais, políticas etc. de um indivíduo ou grupo de indivíduos. A ideologia é uma interpretação da realidade, que valoriza arbitrariamente algumas ideias em detrimento de outras.
  6. 6. Forma de conhecimento ilusório que leva ao mascaramento dos conflitos sociais. Ideologia é a falsa consciência. É qualquer formulação teórica das relações sociais que não tenha por base a produção material. Trata-se de um instrumento de dominação, de alienação dos indivíduos.
  7. 7.  Totalidade das formas de consciência social, o que abrange o sistema de ideias que legitima o poder econômico da classe dominante (ideologia burguesa) e o conjunto de ideias que expressa os interesses revolucionários da classe dominada (ideologia proletária ou socialista)
  8. 8.  Para Marx, tem um sentido negativo e é vinculada ao trabalho, que, ao invés de realizar o homem, o escraviza; ao invés de humanizálo, o desumaniza. O homem troca o verbo SER pelo TER: sua vida passa a medir-se pelo que ele possui, não pelo que ele é.
  9. 9.   A produção ideológica da ilusão social tem como finalidade fazer com que todas as classes sociais aceitem as condições em que vivem, julgando-as naturais, normais, corretas, justas, sem pretender transformá-las ou conhecê-las realmente, sem levar em conta que há uma contradição profunda entre as condições reais em que vivemos e as ideias. Indiferença aos problemas políticos e sociais.
  10. 10. Componentes:           DAYANE SHERLY SOUZA DOS SANTOS DOUGLAS BARRETO NASCIMENTO JULIAN ESTTEFANE DA SILVA REIS MATHEUS FERREIRA ALVES PEDRO BRUNO BEZERRA SAMPAIO VANESSA BARBOSA DOS SANTOS VÍCTOR HENRIQUE LACERDA DA SILVA VINICIUS ALVES DA SILVA VITOR GABRIEL LIMA DE SOUZA WALISSON DINIZ ROCHA LIMA 3º “MN”

×