Autobiografia

25.112 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.112
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
137
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Autobiografia

  1. 1. Hoje dia 11 de Novembro de 2008, estou numa sala de aulas a construir a minha Autobiografia. Chamo-me Rosalina Fernanda Ferreira Rocha, nasci no dia cinco de Dezembro de 1965. Filha de Quintino Rocha Fonseca e de Carminda Moreira Ferreira Sou natural de São Félix da Marinha, onde nasci e resido. Conta a minha Mãe que nasci de parto normal com 4,100kg e muito pequenita parecia uma bolinha, fui uma bebé muito sossegada ( come e dorme). Aos 15 meses fui para a África do Sul e regressei aos 4 anos. A lembrança que tenho desse país, despertou quando aqui se implantou o Mcdonald’s, veio a recordação das batatas fritas numa caixa de papel, que eu e o meu irmão íamos buscar, também uma ligeira recordação da viagem de avião. Na minha infância vivi cerca de 8 anos com a minha Mãe, a minha Avó e os meus manos. Passados oito anos o meu Pai regressou e vivemos todos juntos. Lembro-me perfeitamente do nascimento do meu irmão que era o quarto, nasceu em casa da minha Avó materna, da parteira a chegar com uma mala e a minha Avó dizer que o bebé vinha dentro da mala.
  2. 2. Fui uma criança com uma infância muito feliz, tinha duas “mães” a minha querida Avó materna e a minha Mãe. Como o meu pai era emigrante não faltava nada, iogurtes, nesquik, etc… Aos cinco anos fui para a Primária, não me lembro do meu primeiro dia de aulas. Fui uma menina sempre educada, gostava da escola e era muito empenhada. Recordo-me da quarta classe ir lá as enfermeiras dar as vacinas e perguntar “ quem é que está com a menstruação?”houve duas colegas que puseram o dedo no ar, eu curiosa perguntava o que era mas elas não me respondiam “pestinhas”. Nesse ano mudamos de professora e tivemos um professor a dar-nos a quarta classe, no dia seguinte ele explicou-mos o que era a menstruação. Era uma das coisas que a minha Mãe nunca nos explicou ela era e é uma pessoa muito mas muito conservadora se é esta a palavra certa. Fui para o ciclo tinha nove anos, era uma pequenita refilona, lá ia eu de camioneta para Espinho com o meu irmão mais velho, muitas vezes pedíamos boleia assim esse dinheiro dava para comprar umas chicletes. Falando dos meus manos, éramos e somos cinco a contar comigo, três raparigas e dois rapazes, fomos e somos uns irmãos muito unidos, traquinas mas sempre juntos. Aos 10/11 aos tive um grande desgosto, que marcou imenso, a morte da minha prima. Ela era como uma irmã vivia praticamente connosco,
  3. 3. tinha dezanove anos quando faleceu, foi um choque foi vitima de cancro. Foi muito complicado para mim. Desde esse dia nunca mais andei bem, durante umas semanas tinha um mau estar na cabeça e um grande aperto no coração, e nessa noite pensei muito na minha prima. Meti na cabeça que tinha a doença dela e que ia morrer nessa noite. Essa noite fui de urgência para o hospital e andei muito mal, digo durante um ano e meio não vivi. Passei um mau bocado não desejo a ninguém. Entretanto passou e comecei a minha vida profissional, tinha mais ou menos catorze anos iniciei a fazer tapetes de Arraiolos, depois fui para uma fabrica de fazer capacetes. Era um trabalho ingrato mas eu gostava, sai por motivos de saúde. E como não gostava de estar parada arranjei logo e fui para uma fabrica de confecções alemã ( Brax ). Fui sempre uma miúda alegre, comecei aos 14,15 anos a sair com as minhas colegas. Íamos para bailes, discotecas e etc… fui nessa idade que dei o meu primeiro beijo enquanto dançava a musica ( Telepatia ) de Lara Li. Em 1979 os meus pais acabaram de construir a casinha deles e lá mudamos de casa. Comecei a minha adolescência, andei no rancho folclórico, participei em peças de teatro, ajudei a organizar as festas de Natal nessa colectividade.
  4. 4. Fiz muitas amizades diverti-me bastante apesar de pelo meio de vez enquanto andava deprimida mas quando me sentia bem gozava à brava. Aos 17 anos comecei a namorar, com o que é agora meu marido. Namorei dois anos e em 1985 casei, fui viver em casa dos meus pais até acabar a minha casa. Estive um anito com os meus Pais. Em 1986 fui para a minha casa, depois em 1987 planeamos ter um filho, engravidei, no dia que recebi a notícia estava muito feliz, mas essa felicidade durou pouco tempo e o sonho transformou-se em pesadelo, não era um bebé, o que tinha era um tumor maligno. Andei no IPO durante 3 anos, apesar do azar tive muita sorte o meu organismo conseguiu fazer que os valores do meu sangue fossem ao normal graça a Deus. Mas sofri muito, fisicamente nem por isso, mas psicologicamente tive muito mal, o medo de nunca puder ser Mãe, que era o que eu mais queria no mundo. Em 1990 fui Mãe, foi o dia mais feliz da minha vida, é uma sensação que não há palavras para descrever. Novembro dia 24 nasce a minha princesa, a minha filhota Virgínia.
  5. 5. Desde 1990 trabalhei num Mini Mercado, durante 12 anos adorava o que fazia ponha sempre em 1º lugar a minha vida profissional, dediquei quase a tempo inteiro foi um trabalho que satisfazia, houve uns problemas e saí. Depois tirei um curso de na Cruz Vermelha Portuguesa, onde davam apoio para formarmos a nossa própria empresa. Entretanto fiz um cruzeiro sete dias no Mar, foi as férias que mais gostei até agora, fui a vários países França,( Cannes, Paris) Itália ( Livornio, Roma) etc… foi lindo um sonho encantado. Em 2001 resolvemos ter outro filho, esse filho muito desejado nasceu em Novembro dia 7 do ano 2001, foi o meu príncipe o meu filhote Nelson. Foi um bebé sempre muito sossegado e meigo, o parto do Nelson foi muito bom, o da Vírginia foi um pouco mais complicado, mas não deixou de ser uma das sensações mais maravilhosas que eu tive e acho que qualquer Mãe sente, só o Dom de pudermos gerar um ser humano dentro de nós é uma bênção, eu digo as Mulheres são umas privilegiadas. Estive em casa a tratar do Nelson, ele tinha mais ou menos 2 anitos abri a minha empresa um Centro de estudos e A.T.L. A Turma do Sábio. Mas foi um fracasso nem quero comentar. Entretanto estive em casa tratar dos filhos e da casa, inscrevi-me no Centro de Emprego nos cursos de Formação Profissional e a parte académica para fazer o 9º ano. Esperei um ano aproximadamente, em Novembro de 2006 iniciei um curso EFA de Jardinagem e Espaços Verdes, finalizou em Abril de 2008, foi um curso muito interessante e que eu gostei bastante, aprendi muitas coisas e adorei mexer na terra ver as plantas a crescer, a relva e etc... Enquanto andei no curso trabalhava aos sábados num escritório de material eléctrico a organizar a papelada. Resumindo nunca estive parada, ainda estava no curso de jardinagem, como estava a terminar
  6. 6. inscrevi-me em vários cursos para concluir o 12º ano, estive mais ou menos 5 meses “parada” sempre fazendo part-time num escritório entretanto fui chamada para este curso.

×