A importância dos padrões web

6.022 visualizações

Publicada em

Apresentação feita por nós da Divulg Comunicações no 4° semestre, no ano de 2009, coordenado por Fábio Flatschat.

Publicada em: Tecnologia, Design
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A importância dos padrões web

  1. 2. Antes mesmo de começarmos a explicar a importância dos padrões de Web, devemos entender o que de fato são os padrões de Web, e por que existem !
  2. 3. A importância de seguir padrões No começo da história dos “pc’s”, Bill Gates já mencionava a historia da IBM, em sua menção a empresa, ele contava como a mesma conseguiu a maior fatia do mercado, tudo isso se deve aos padrões de Web, pois na época com a ajuda de jovens talentos da Intel e Microsoft, a IBM foi a empresa que estabeleceu os padrões de Web.
  3. 4. Desde o começo, os “padrões” foram o motivo da grande mudança, da grande sacada. Quem seguia os padrões estava na frente. O IBM-PC tornou-se o hardware-padrão. Ou seja, desde o começo, seguir os padrões foi o guia para a sobrevivência, e hoje não é diferente.
  4. 5. Hoje, para o desenvolvimento da internet, é importante que saibamos que os Padrões Web é o guia de sobrevivência. Naquele tempo da IBM, todos queriam pc´s com o padrão IBM por causa da compatibilidade dos aplicativos existentes. Pensou em padrões, pensou em compatibilidade. Pensou em compatibilidade, pensou em acessibilidade.
  5. 6. Seguir os padrões é ter apenas ganhos. Ganhos na acessibilidade. Ganhos na manutenção. Ganhos no desenvolvimento. E por aí vai. Seguir padrões é essencial para se manter na frente. Se um site é acessado por 90% do mercado, é um site bom pra caramba, mas um site acessado por 100% do mercado, é melhor ainda.
  6. 7. O que são padrões Web ? Os Padrões web sempre estão associados ao código da página web e às recomendações do W3C especificadas para ele. Ou seja, para o desenvolvimento de um site de qualidade, essas normas estipuladas pelo W3C devem ser mantidas para uma visualização boa em qualquer navegador.
  7. 8. Para que serve os padrões Web ? Os padrões Web servem para ter um padrão na criação de sites, para melhor visualização, funcionalidade e em todo o desenvolvimento do mesmo.
  8. 9. O que é W3C ? W3C ( World Wide Web Consortium ), é um consórcio de empresas de tecnologia, atualmente com cerca de 500 membros. Fundado por Tim Berners-Lee em 1994 para levar a Web ao seu potencial máximo, por meio do desenvolvimento de protocolos comuns e fóruns abertos que promovem sua evolução e asseguram a sua interoperabilidade. O W3C desenvolve padrões para a criação e a interpretação dos conteúdos para a Web. Sites desenvolvidos segundo esses padrões podem ser acessados e visualizados por qualquer pessoa ou tecnologia, independente de hardware ou software utilizados, como celulares (em Portugal, telemóvel), PDAs, de maneira rápida e compatível com os novos padrões e tecnologias que possam surgir com a evolução da Internet.
  9. 10. Para alcançar seus objetivos, a W3C possui diversos comitês que estudam as tecnologias existentes para a apresentação de conteúdo na Internet e criam padrões de recomendação para utilizar essas tecnologias. Com a padronização, os programas conseguem acessar facilmente os códigos e entender onde deve ser aplicado cada conhecimento expresso no documento.
  10. 11. Padrões seus como HTML, XHTML e CSS são muito populares, contudo, em muitos casos são usados de forma errônea devido ao desconhecimento da especificação É um dever de todo desenvolvedor Web respeitar e seguir os padrões de acessibilidade do W3C, pois de outro modo poderá impor barreiras tecnológicas a diversas pessoas, desestimulando e até mesmo impedindo o acesso a suas páginas
  11. 12. <ul><li>Para podermos desenvolver um site genuinamente de boa </li></ul><ul><li>qualidade e preparado para receber o extra de </li></ul><ul><li>acessibilidade, os padrões desenvolvidos em seu código </li></ul><ul><li>devem abranger os seguintes itens: </li></ul><ul><li>Código html/xhtml e CSS válidos; </li></ul><ul><li>Separação em camadas: conteúdo, apresentação e </li></ul><ul><li>Comportamento; </li></ul><ul><li>Padrões e Acessibilidade </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Acessibilidade web para pessoas cegas; </li></ul><ul><li>Acessibilidade web para pessoas com deficiência; </li></ul><ul><li>Acessibilidade web universal, uma web para todos. </li></ul>Para demonstrar a importância desses itens dos padrões web para a acessibilidade de sites, temos de especificar para quem seja acessibilidade web, conceito culturalmente só associado ao acesso de pessoas com deficiência visual. &quot;Para quem serve a acessibilidade?&quot; é uma pergunta que nos leva a várias questões e que nos ajudará a entender a relação entre web standards acessibilidade. Podemos dividi-la em:
  13. 14. A primeira coisa que criadores web buscam quando falam em Web Standards é que o código do site deve ser válido. Para a maioria das pessoas isto significa apenas validar o código HTML/XHTML, mas existem ferramentas que validam também as CSS. Códigos corretos e Validados
  14. 15. Basicamente, ter um código (X)HTML válido significa que o código da página Web está escrito de acordo com o padrão, sem erros de sintax. Como é o código da página que vai determinar como sua página será renderizada, em que tempo e maneira isso irá acontecer nos diferentes navegadores e com que qualidade, estando seu código válido, você não precisa se preocupar com os diferentes erros de interpretação dos diferentes navegadores e tecnologias assistivas, e assegurar uma maneira uniforme de utilização por todos eles.
  15. 16. Com relação ao código das CSS, apesar de haver diferenças de renderização entre navegadores e suas versões e sermos obrigados a testar para tentar conciliar as diferenças entre eles, estamos começando a passar por uma tendência à uma renderização bem aproximada após o fracasso do navegador Internet Explorer 6.0, que acabou por perder muito mercado para o concorrente Firefox, da Mozilla.
  16. 17. Códigos válidos significam também rapidez de interpretação desses códigos para todos os agentes do usuário, sejam navegadores ou tecnologias assistivas. Assim, conexões lentas, discadas ou conexões divididas por inúmeros usuários em rede, tecnologias assistivas, como ampliadores de tela, que navegam associados muitas vezes a leitores de tela e possuem um peso que acabam por aumentar o tempo de navegação, começam, através de códigos corretos, a possuírem um tempo de download das páginas web mais adequados.
  17. 18. O conteúdo de uma página e sua estrutura são determinados pelos textos, tabelas, formulários etc. São criados através de marcações de html/xhtml, linguagens padrões para esse fim. Apresentação é tudo que é visual, como posicionamento do conteúdo, coloração, tamanhos, que é o CSS a linguagem, também conhecida por folhas de estilos quando reunida em arquivo. Quando construímos uma página com códigos válidos e com essas camadas independentes, estamos atendendo a diversos itens de acessibilidade em uma página web, além de estarmos cumprindo com mais um dos três itens dos padrões web. Separação em camadas: Conteúdo, Apresentação e Comportamento
  18. 19. A demonstração da importância crucial dos padrões web do W3C para a acessibilidade de tecnologias assistivas, para tecnologias não assistivas, para pessoas com deficiência e pessoas sem deficiência, passa pela experiência do uso desses padrões. Não podemos pensar, no entanto, que desenvolvendo um site totalmente dentro dos padrões web (web standards) estaremos produzindo páginas totalmente acessíveis. Os padrões web, com todos os seus itens, são o básico para uma página web acessível, mas não o todo. Padrões e Acessibilidade
  19. 20. 4° semestre - Ano 2009 Professor: Fábio Flatschart E-mail: divulgpp@divulgmidia.com.br

×