Ementa de introdução à economia - FASEC - 2º PERÍODO - 2015

80 visualizações

Publicada em

ECONOMIA - 2 PERIODO - FASEC - TOCANTINS

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
80
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ementa de introdução à economia - FASEC - 2º PERÍODO - 2015

  1. 1. CURSO: DIREITO E DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A ECONOMIA TURMAS: 2° PERÍODO "A"e "B" NOTURNO e MATUTINO I - EMENTA O objetivo principal desta disciplina e' apresentar aos discentes noções básicas de Economia, em especial aquelas relativas para o curso de Direito, fornecendo base de estudos posteriores. Para isso, serão discutidas questões de macroeconomia e microeconomia, buscando sempre situa-las no contexto dos temas atuais e emergentes, tanto do ponto de vista nacional quanto internacional. II - OBJETIVOS GERAIS A disciplina Introdução a Economia contribuirá para o desenvolvimento das seguintes competências e habilidades requeridas aos Advogados: 1. Senso critico e capacidade de contextualização 2. Trabalho em equipe 3. Comunicação e expressão pessoal 4. Desenvolvimento pessoal Estas competências e habilidades serão desenvolvidas em todos os processos de aprendizagem, a partir dos conhecimentos específicos adquiridos no decorrer do estudo dos diversos conceitos da disciplina, bem como nas sistemáticas integradas de avaliação - que se processam em todos os momentos da vivência acadêmica - e nas estratégias de aula, mediante apresentação de seminários avançados, trabalhos em grupo e estudos de caso versando sobre os diversos temas focalizados pela disciplina. III - OBJETIVOS ESPECÍFICOS A disciplina Introdução a Economia insere~se na formação do Advogado como uma importante ferramenta para o entendimento, a compreensão e a análise critica da aplicação dos principais instrumentos econômicos no ambiente do mundo do Direito, pois este está entre os cursos mais procurados e tem um mercado sempre aberto. Ha' inúmeras possibilidades de atuação para o recém~formado, e algumas áreas mais novas ampliaram ainda mais esse leque, como o direito ambiental, de tecnologia da informação, que lida com questões relacionadas à internet, direito imobiliário e propriedade intelectual. No caso do direito ambiental, o mercado dá
  2. 2. preferência aos profissionais que somem ao conhecimento da legislação visão estratégica e dominio de técnicas de gestão ambiental. Também tem destaque o direito internacional e societário, bem como a área de mercado de capitais. Na carreira pública, um setor em alta é a defensoria pública, voltada ao atendimento da população carente. As parcerias público-privadas (PPP), incentivadas pelo governo federal, também aquecem o mercado para o advogado especialista em contratos públicos. Ainda em análise no Senado, o novo código de processo civil (PLS 166/2010) prevê, entre outras medidas, a criação de instrumentos para reduzir o tempo de tramitação de processos pela Justiça brasileira. Por isso, a demanda pelo profissional, que já e' grande no setor público, deverá aumentar. . A disciplina visa possibilitar a este profissional o conhecimento dos diversos conceitos que caracterizam a atividade econômica, especialmente do ponto de vista dos negócios entre empresas. IV - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Economia e Direito Econômico. 2. Evolução do pensamento econômico: Escola Clássica, Neoclássica, Keynesiana e Marxista. 3 Microeconomia: oferta e demanda. 4 Estruturas de mercado. 5. Macroeconomia. 6. Contabilidade Social. 7 Inflação e Desemprego. 8 Economia e cidadania. 9. As relações econômicas entre países. 10. Formulações sobre o subdesenvoivimento. 11. Contabilidade Nacional, mercado real e monetário. 12. Setor Externo e Desenvolvimento Econômico. 13. Noções de Juros v - ESTRATÉGIAS DAS AULAS Para alcançar os propósitos da disciplina, serão desenvolvidas aulas expositivas dialogadas, com discussão dos diversos aspectos apresentados nas aulas. A leitura dirigida de textos e artigos selecionados, elaboração e apresentação de resumos de matérias publicadas em revistas e jornais especializados sobre o conteúdo programático e outras atividades que busquem desenvolver as competências e habilidades do advogado. A realização de seminários conduzidos pelos alunos deverá privilegiar o “aprender por dentro", ou seja, despertar no aluno o interesse pelo aprendizado do tema e sua apropriação, para uma posterior comunicação à classe, de forma didática.
  3. 3. v1 - AVALIAÇÃO Ê obrigatório a frequência de pelo menos 75%. O processo de avaliação do aprendizado compreenderá duas avaliações, sendo que as notas destas avaliações serão compostas por notas de provas, trabalhos intra e extraclasse, participação em sala de aula, elaboração dirigida de exercicios e outros meios semelhantes. Iremos trabalhar com a proporção de 60/40, ou seja, a prova corresponderá a 60% do valor da nota e os outros 40% pelas outras atividades. Nos seminários, a avaliação dos mesmos serão realizadas individual e explicitamente - com ampla comunicação ao avaliado -, focando sua fluência verbal, argumentação na exposição dos assuntos, respostas às perguntas eventualmente formuladas durante ou após a apresentação, postura diante das dificuldades encontradas e liderança individual no processo de execução do seminário. De fundamental importância para o desenvolvimento das competências e habilidades, a avaliação do aprendizado deve ser executada em todos os momentos, em cada atividade intra e extraclasse, privilegiando a formação integral do aluno. VII -- BIBLIOGRAFIA Bibliografia Básica o ROSSETTI, José Paschoal. Introdução à Economia. 2 ed. São Paulo: Notadez, 2002 (biblioteca física). e VICECONTI, Paulo Eduardo V. ; NEVES, Silvério das. Introdução à Economia. 6 ed. São Paulo: Frase, 2003 (biblioteca física). a VASCONCELLOS, Marco Antônio Sandoval de; GARCIA, Manuel Enriquez. Fundamentos de Economia. 4 ed. São Paulo: Saraiva, 2012 (biblioteca virtual). Bibliografia Complementar o FEIJÓ, Ricardo Luis Chaves. História do Pensamento Econômico. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2007 (biblioteca virtual). a PINHO, Diva Benevides; VASCONCELLOS, Marco Antônio S. de. Manual de Economia. 6 ed. São Paulo: Saraiva, 2013 (biblioteca virtual). o SIMONSEN, Mário Henrique. CYSNE, Rubens Penha. Macroeconomia. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2009 (biblioteca virtual). o TROSTER, Roberto Luis. Introdução à Economía. 3 ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2002 (biblioteca fisica). e WESSELS, Walter J. Microeconomia: teoria e aplicações. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2010 (biblioteca virtual).

×