Curso de Métricas Avançado

2.534 visualizações

Publicada em

Curso de Métricas Avançado
Professora: Fernanda Oliveira

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.534
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
726
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
144
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curso de Métricas Avançado

  1. 1. Profª. Fernanda Oliveira @_dp6 Métricas -2®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  2. 2. Fernanda Oliveira atua no mercado de Web Analytics há mais de 6 anos, com passagens por grandes empresas como AgênciaClick Isobar e AG2. Possui vasta experiência em métricas, teste multivariável, links patrocinados e e-commerce. É Head de Business Intelligence na dp6. fernanda.oliveira@dp6 com. fernanda.oliveira@dp6.com.br www.linkedin. www.linkedin.com/fernanda.bianca fernanda.®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  3. 3. Recapitulando®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  4. 4. A vida guiada pelos dados MadMen MathMen Dados são a cola para a integração de canais Marketing Digital Marketing Escolher as métricas certas Incluir métricas desde o planejamento do projeto 10% Investir em métricas = 10% ferramentas, 90% pessoas Pessoas/Inteligência Ferramentas 90%®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  5. 5. Definindo indicadores Métricas são só o final do planejamento, é preciso começar pelo coração do problemas Os Objetivos Objetivos Requisitos (KBRs) Indicadores (KPIs) Métricas KBR (Key Business Requirement) É o que você espera com sua ação KPI (Key Performance Indicator) É como quantificar o retorno de sua ação Um bom KPI É impactado pelas suas ações, positiva ou negativamente Oferece contexto sobre o que está sendo medido É fácil de entender Tem significado para o negócio As métricas podem vir de muitas ferramentas Mas só a métrica não diz nada, é preciso contextualizá-la Todo KPI é uma métrica, mas nem toda métrica é um KPI®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  6. 6. Métricas em Projetos Digitais Mensuração de Mídia Ad Servers Impressões, CTR, Frequência, etc... Mensuração de interação com sites, apps, etc. Web Analytics Pageviews, visitas, tempo médio, bounce-rate, conversão, funis, etc... Audiência e Pesquisa de Mídia Painéis Usuários únicos, perfil da audiência, overlap, etc... Redes Sociais Ferramentas de monitoramento Citações, Sentimentos, Influenciadores, etc...®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  7. 7. Que desafios nos aguardam na mensuração digital?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  8. 8. Tag Management®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  9. 9. Como é uma implementação tradicional de web analytics Website Ferramentas T Página 1 T T Página 2 T T Página 3 T®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  10. 10. Quantas tags, em média, temos em um site?Site # tags Quais são elasSubmarino 6 24/7 Media, ATG Recommendations, Facebook Social Plugins, Google Analytics, Twitter Button, WebTrendsPontofrio 9 Amadesa, Coremetrics, DoubleClick, Facebook Social Plugins, Google +1, Google Adsense, Google AdWords Conversion, Google Analytics, Twitter ButtonBuscapé 7 24/7 Media, DoubleClick, Facebook Connect, Facebook Social, Plugins, Google Analytics, Optimizely, ScoreCard Research BeaconWalmart 4 24/7 Media, DoubleClick, Google AdWords Conversion, OmnitureNetshoes 16 24/7 Media, Baynote Observer, Coremetrics, Crazy Egg, DoubleClick, DoubleClick Floodlight, Facebook Social Plugins, Google +1, Google AdWords Conversion, Google Analytics, Harren Media, Invite Media, Microsoft Atlas, Right Media, ScoreCard Research Beacon, Twitter ButtonDafiti 13 Adnetik, ClickTale, DoubleClick, DoubleClick Floodlight, Google AdWords Conversion, Google Analytics, Microsoft Atlas, NetAffiliation, Next Performance, Omniture, Right Media, Teracent, Webtrekk®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  11. 11. Como funciona um Tag Manager Website Ferramentas T Página 1 Tag Manager T Página 2 T Página 3®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  12. 12. Comparando… Implementação tradicional Tag Management• Duplicação de código • Centralização dos códigos• Obsolência de versões de tags • Atualização ágil• Erros na implantação manual • Integração fácil entre• Esforço escalar na ferramentas implementação de muitas • Otimização do carregamento ferramentas em conjunto javascript• Integração difícil • Independência para• Má performance de execução atualização de tags e• Dependência da área de parâmetros pelas áreas de desenvolvimento / tecnologia negócios e marketing®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  13. 13. Algumas ferramentas de Tag Management Ensighten http://www.ensighten.com/ Tealium http://www.tealium.com/ TagMan http://www.tagman.com/ TagCommander http://www.tagcommander.com/ Adobe Tag Manager http://www.omniture.com/en/products/platform/tag-manager Ubertags http://ubertags.com/ SiteApps http://siteapps.com/ Satellite http://www.searchdiscovery.com/satellite/®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  14. 14. Analisando Multicanais®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  15. 15. Como analisávamos origens de tráfego no passado? O público que vem das redes sociais é mais qualificado que os provenientes de busca?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  16. 16. E agora? Como entendemos a interação entre os diversos canais? O público que vem das redes sociais é mais qualificado que os provenientes de busca? Há sobreposição entre eles?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  17. 17. Vamos entender o conceito Vídeo: Google Analytics Multi-Channel Funnels http://youtu.be/Cz4yHOKE5j8®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  18. 18. E ainda temos que experimentar modelos de atribuição Primeiro click, último click, linear, posicional, temporal, personalizado Qual modelo é o mais adequado para sua campanha?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  19. 19. E por que precisamos fazer tudo isso?Fonte: E-Consultancy report: Marketing Attribution: Valuing the Customer Journeyhttp://services.google.com/fh/files/misc/marketing_attribution_whitepaper.pdf ®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  20. 20. Custa caro? Ferramentas completas tem seu custo, mas sempre é possível chegar em boas soluções com inteligência Como criar seu modelo de atribuição com Google Analytics e Excel (Vanessa Sabino) http://www.slideshare.net/vanessasabino/um-usurio-mltiplos-canais®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  21. 21. Peraí, vamos definir: que multicanais são esses? Across-Multiple- Across-Digital- Online-to-store Screens Channels (MCA-O2S) (MCA-AMS) (MCA-ADC)• Buy Online + Pick • Web • Social up at Store • Mobile • Display• Store Finder • TV • Search• Coupons • Email http://www.kaushik.net/avinash/multi-channel-attribution-definitions-models/®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  22. 22. Lifetime Value®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  23. 23. É possível analisar o relacionamento ao longo do tempo?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  24. 24. Em quanto tempo acontece sua aquisição? Ferramenta: KissMetrics (www.kisssmetrics.com) Relatórios de Aquisição, retenção, Cohort Analysis®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  25. 25. Como é a retenção e fidelização do seu cliente? Ferramenta: MixPanel (www.mixpanel.com) Cohort Analysis personalizável®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  26. 26. Segmentação Preditiva®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  27. 27. É possível “advinhar” o perfil ou os interesses de visitantes antes mesmo que eles se cadastrem no seu site?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  28. 28. Sim é possível! Ferramenta: Navegg (www.navegg.com) Inteligência de rede que monitora mais de 80milhões de usuários únicos®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  29. 29. São muitas possibilidades Gerar insights, embasar recomendações, personalizar conteúdo, segmentar mídia®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  30. 30. Testes®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  31. 31. E implementar não é complexo Ferramenta: Content Experiments (Google Analytics)®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  32. 32. AS PISTAS QUE AS PESSOAS DEIXAM®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  33. 33. Por onde passam os usuários? (Análise de navegação) Que conteúdo consomem? Que ações fazem no site? Onde clicam?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  34. 34. E nos caminhos críticos? Como é o passo-a-passo do funil deconversão? Em que passo há mais abandono? Para ondem vão após determinado passo?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  35. 35. O que os usuários buscam no seu site pode revelar muito sobre oque ele espera do seu conteúdo Que termos buscam? Buscam por estarem perdidos? Para onde vão após a busca? Quantos recebem 0 resultados para suas buscas? Quantos abandonam o site após a busca?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  36. 36. A origem do usuário ajuda a entender e melhorar campanhas eações de divulgação O público que vem das redes sociais é mais qualificado que os provenientes de busca? Há sobreposição entre eles?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  37. 37. OTIMIZANDO RESULTADOS COM ANALYTICS®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  38. 38. Entendendo o usuário Olhar para o tempo médio, média de visitas por dia, bounce-rate médio é considerar todos os usuários iguais... E não são...®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  39. 39. Segment or die! Analisar grupos com comportamento ou características semelhantes é uma maneira de compreender os usuários melhor®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  40. 40. Segmentações avançadas já estão disponíveis na maioria dasferramentas de web analytics É possível criar grupos com características pré-definidas e compará-los entre si e analisar o seu comportamento no site Já experimentou isolar somente quem compra no site e avaliar o seu perfil?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  41. 41. Exemplos de Análise®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  42. 42. Qual a taxa de rejeição do site?Analisar o Bounce Rate do site indica, principalmente, a qualidade de nossas páginas e o quanto estamos desperdiçando dinheiro em determinadas mídias.200.000 30% 180.336180.000 166.066 166.335 162.015 25%160.000 140.193 136.488140.000 20%120.000 121.810100.000 15% 80.000 10% 60.000 40.000 5% 20.000 26% 23% 25% 14% 16% 16% 15% 0 0% W38 W39 W40 W41 W42 W43 W44 Bounce Rate Visits®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  43. 43. Qual a taxa de conversão do site? Analisar a Taxa de Conversão do site indica qual a qualidade de nossas visitas. Acompanhar este trend e realizar ajustes no site pode aumentar consideravelmente a conversão / vendas do site.70.000 11,28% 11,72% 10,68% 11,07% 12,00%60.000 9,58% 9,21% 9,29% 8,96% 10,00% 8,29% 8,30% 8,54%50.000 7,89% 7,55% 8,00%40.000 6,00%30.000 4,00%20.00010.000 2,00% 36.301 51.324 30.031 37.840 35.526 36.849 38.262 38.836 37.166 45.719 45.881 43.112 30.874 0 0,00% Visitas Tx de Conversão®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  44. 44. E analisar por Fonte de Tráfego! E ainda podemos fazer ambas as análises por fonte de tráfego, permitindo detalhes de cada mídia. Ex. De Mídia gráfica, qual veículo, qual formato, qual linha criativa está gerando maior retorno? Aonde podemos melhorar? Visitas X Conversões Visitas X Bounce Rate e Tempo Médio (por Origem) (por Origem) Taxa de TempoConversão Médio 5,8% 7,4% 12,3% 4,0% 8,9% 05:52 13:22 11:56 09:03 09:54 25.000 25.000 22.829 22.829 1.318 20.000 20.000 33% 32% 909 29% 28% 15.000 15.000 22% 567 10.000 10.000 7.677 7.377 7.677 7.377 201 5.000 3.576 5.000 3.576 2.251 2.251 144 0 0 LP Direto Orgânico Sites Mídia Gráfica LP Direto Orgânico Sites Mídia Gráfica Visitas Conversões Visitas Bounce Rate®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  45. 45. Outro modelo de Funil de Conversão®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  46. 46. Com análise campo a campo! Detectado os pontos mais críticos, podemos analisar campo a campo aonde estamos perdendo nossos usuários e propor melhorias para o fluxo de conversão do site. 100% 98% 95% 95% 94% 90% 50% 30% 28% 25%®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  47. 47. Analise Geográfica 2º Santo André 56 conversões (1,6%) 598 visitas (1,3%) 4º Osasco 47 conversões (1,3%) 824 visitas (1,8%)1º São Paulo 2.844 conversões (79%) 33.238 visitas (73%) 5º Rio de Janeiro 29 conversões (1,1%) 541 visitas (1,2%)3º Curitiba 51 conversões (1,4%) 5.550 visitas (9,2%)®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  48. 48. Podemos testar nosso Call to Action! Estudos de eye tracking mostram baixa visibilidade do call to action antes mesmo da página ir para o ar, possibilitando ajustes na página de layout. Estudo de mapa de calor mostra que o CTA com baixa visibilidade recebe baixo volume de cliques. Estudo de Mapa de Calor Estudo de Eye Tracking®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  49. 49. Como queremos que os usuários vejam nossa página ...®2012 dp6 - todos os direitos reservados 49
  50. 50. ®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  51. 51. E como nossos usuários realmente visualizam nossa página ...®2012 dp6 - todos os direitos reservados 51
  52. 52. ®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  53. 53. Mas quando buscamos insights para otimizar ações, damos de caracom seres humanos tomando decisões o tempo todo®2012 dp6 - todos os direitos reservados 53
  54. 54. E isso pode ser tão imprevisível que nem os melhores designers, arquitetos desoftware, desenvolvedores e gerentes de projeto poderiam imaginar®2012 dp6 - todos os direitos reservados 54
  55. 55. E é aí que usamos nossa arma secreta: os testes!®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  56. 56. E criar esta cultura de teste exige apenas a identificaçãodo problema e idéias diversas para a solução®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  57. 57. Testes, testes e mais testes ...®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  58. 58. Antes/Depois é fácil de testar porém muitos pontospodem influenciar o resultado Orçamento da Campanha Página Página aumentou A B Feriado 3 semanas 3 semanas®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  59. 59. Teste A/B são ótimos para testar grandes alteraçõesde layout Página B Divide as Usuário requisita página requisições Página O Google Website A Optimizer faz análises estatísticas de qual das versões é a melhor Outras ferramentas podem ser usadas para implementar testes A/B. Você pode até mesmo não usar ferramenta alguma. ®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  60. 60. Para São Tomé ver e crer... 45% de aumento na receita médiaFonte: Whichtestwon.com ®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  61. 61. Vamos brincar de advinhação? Qual versão gerou mais intenções de comprar (cliques no botão comprar?)®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  62. 62. Acertou? A versão A gerou 79% mais cliques que a versão B®2012 dp6 - todos os direitos reservados Fonte: Whichtestwon.com
  63. 63. Mais uma... Qual versão completou mais vendas?®2012 dp6 - todos os direitos reservados 63
  64. 64. Acertou? A versão B gerou 21,8% mais vendas®2012 dp6 - todos os direitos reservados 64
  65. 65. A última, prometo! Qual versão de homepage reduziu o bounce-rate do site?®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  66. 66. Acertou? A versão A reduziu a rejeição em 19% usando um layout não-convencional para varejo®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  67. 67. E quando as variações ficam mais complexas? E se eu quiser testar um número maior de variações???®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  68. 68. É aí que entram os testes multivariáveis Já imaginou variar várias partes do seu site ou landing page e avaliar qual a combinação de todas as partes gerou o melhor resultado? Muitas ferramentas estão disponíveis para isso e em muitos casos, gratuitamente...®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  69. 69. Exemplo de Teste Multivariável ... Imagem 1 Imagem 2 Título 1 Título 2 Título 3 Título 1 Des Des cr 1 cr 1 Imagem 1 Título 2 Imagem 2 Des Des cr 1 cr 1 Descrição 1 Título 3 Descrição 2 Des Des Descrição 3 cr 1 cr 1®2012 dp6 - todos os direitos reservados 69
  70. 70. Veja como é o relatório de um teste multivariável®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  71. 71. O maior teste multivariável já feito: 1024 combinações! O Youtube testou 3 elementos da página com o objetivo de aumentar a taxa de cadastros®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  72. 72. Seção 1 O teste variava entre Signup e SIGNUP (em maiúsculas)®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  73. 73. Seção 2 O teste incluia balões de convite com 18 chamadas diferentes apontando para o Signup®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  74. 74. Seção 3 O teste variava 24 banners diferentes de convite ao cadastro®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  75. 75. A combinação vencedora gerou 15,4% mais cadastros do que a original®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  76. 76. O Importante é... TESTE! Uma idéia ou sugestão pode parecer melhor que a outra mas você só terá certeza testando!®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  77. 77. Analisando Mídia ...®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  78. 78. Dashboard da Campanha01/jan 31/jan 30 days 15% of Planned Campaign Duration 20K of Registrations 25% of Target Registrations $15K of Investment 13% of Planned Investment ®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  79. 79. Análise por Campanha, Veículo, Formato, etc Size = InvestmentCPA / ROI R$ 250 Adgroup 3 R$ 200 R$ 150 Target: Custo por Cadastro de R$100 R$ 100 Adgroup 4 Adgroup 1 R$ 50 Adgroup 2 R$ 0 0 500 1.000 1.500 2.000 2.500 3.000 3.500 4.000 4.500 Registers / Orders Investment Registers CPA Adgroup 1 168,000.00 4,000 R$42 Adgroup 2 65,000.00 2,500 R$26 Adgroup 3 402,617.60 2,000 R$403 Adgroup 4 55,105.28 1,000 R$55 ®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  80. 80. Funil de Mídia impressions CTR 505.000 2.5% 2.5% clicks Flash Loading Connect Rate Visits lost 12,570 Bounce Rate 40% 48% Visits 32% 5,037 45% Clicks on Register Registration 2,277 Site Conversion Registration Step 19% 55% 19% 1,247 Back Office Congratulations 79% 980 Register x Back Office Back Office 99% 96% 970®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  81. 81. Observamos clusteriazações no comportamento daMídia ... Custo x Área GráficaCusto por Impacto Globo Big Banner UOL Botões Y! Botão Email Terra CEC MSN Text Link MSN DR Hotwords Adbusiness Terra PPI Hi Media Directa Click LP UOL Parceiros UOL LP Yahoo! LP Google Área Grafica / Exposição®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  82. 82. Com isso, conseguimos otimizar nosso resultadoconforme o objetivo da campanha Custo x Área GráficaCusto por Impacto Mídias de Varejo Globo Big Banner em Horizontais MSN DR Hotwords Rede de Links afiliados Patrocinados Área Grafica / Exposição®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  83. 83. E ainda temos as Redes Sociais ...®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  84. 84. Case Monitoramento de Cervejas Jan/10®2012 dp6 - todos os direitos reservados®2011
  85. 85. Introdução Nesse estudo buscamos compreender melhor o comportamento e as opiniões dos usuários de mídias sociais em relação à cerveja e algumas marcas específicas de cervejas. Para isso, utilizamos o Scup (www.scup.com.br), uma ferramenta com diversas opções para monitoramento de mídias sociais. Monitoramos separadamente dois grupos de palavras relacionados à cerveja. O grupo ‘Genéricas’ e o grupo ‘Marcas’. No grupo ‘genéricas’ incluímos palavras como ‘cerveja’, ‘breja’ e ‘chopp’. No grupo ‘marcas’ selecionamos termos relativos a 8 marcas escolhidas para o estudo. Elas foram: Skol, Brahma, Itaipava, Bohemia, Antarctica, Heineken, Schin e Kaiser Esse monitoramento foi realizado observando posts do Twitter, Youtube, Google Blog Search e algumas comunidades do Orkut (apenas do grupo marcas). Apresentamos a seguir os resultados obtidos nesses monitoramentos no período de Janeiro de 2010.®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  86. 86. Utilizamos a ferramenta Scup para fazer acoleta, qualificação, tagueamento e gerenciamento dos dados Utilizamos a ferramenta Scup para fazer a coleta, qualificação, tagueamento e gerenciamento dos dados de todos os players e redes. A ferramenta foi escolhida devido a facilidade da interface, por permitir múltiplos usuários trabalhando simultaneamente e principalmente pela opção de extração da base que permite análises e cruzamentos mais aprofundados. A ferramenta também possui um mapeamento por usuário e um módulo de relacionamento onde o administrador pode trocar mensagens com os usuários sem sair do Scup e mantendo um histórico.®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  87. 87. Highlights O dia da semana em que as pessoas mais postam sobre cerveja em geral é na sexta-feira; Das oito marcas monitoradas, a que recebe mais posts é a Skol, seguida por Brahma em segundo e Heineken em terceiro; Skol é líder em número de posts e possui boa aceitação. Heineken é a que parece ter mais capacidade de ameaçar as cervejas da AMBEV, já que é bem aceita e tem um bom crescimento; As cervejas mais bem faladas são Bohemia e Heineken, enquanto Kaiser e Schin foram as que tiveram as maiores taxas de posts negativos; Promoções via Twitter realizada pela Skol, geraram um grande ‘Buzz’ para a marca; Tweets negativos se propagam em uma taxa muito maior (3 vezes mais) do que os positivos; Celebridades que twittam geram um bom alcance para a marca, como pode ser comprovado pela divulgação de Ivete Sangalo do seu comercial para Schin.®2012 dp6 - todos os direitos reservados
  88. 88. Em mídias sociais, CERVEJA é a palavra que mais aparece quandose fala no assunto Nuvem de Palavras dos Termos Mais Recorrentes Na nuvem de palavras os termos aparecem em maior ou menor tamanho de acordo com a sua recorrência. Nesse caso fica evidente a preferência do público pelo termo ‘cerveja’ em detrimento de termos como ‘breja’, ‘chopp’ e ‘cerva’.®2012 dp6 - todos os direitos reservados Fonte: Scup
  89. 89. Excluindo o termo CERVEJA a palavra que mais aparece é CHOPPseguida por SKOL e BRAHMA Nuvem de Palavras do Termos Mais Recorrentes - Sem o Termo Cerveja As marcas SKOL, BRAHMA e HEINEKEN aparecem muito mais que termos genéricos em relação à cerveja, com exceção da palavra CHOPP Outros termos da nuvem, como ‘bar’ e ‘praia’ revelam quais são os principais temas em posts que falam sobre cerveja.®2012 dp6 - todos os direitos reservados Fonte: Scup
  90. 90. Falando dos grupos ‘marcas’ e ‘genéricas’, os volumes de postscrescem durante a semana, com seus maiores picos nas sextas Cerveja - Número de Posts Monitorados sex sab dom seg ter qua qui sex sab dom seg ter qua qui sex sab dom seg ter qua qui sex sab dom seg ter qua qui sex sab dom Grupo Genéricas e Marcas - Origem dos posts O número de posts foi aumentando no decorrer do mês a medida que as marcas foram divulgando campanhas e Origem Total de posts Porcentagem promoções. Youtube 1.402 1% Blogs 24.264 17,5% Foram observados grandes picos nas sextas, sendo que o número de posts tendiam a crescer desde o início da semana. Twitter 113.143 81,5%®2012 dp6 - todos os direitos reservados Fonte: Scup
  91. 91. A maior concentração dos posts ocorre entre 14h e 18h na Quinta eSexta Heatmap dos Posts de Todas as Marcas Grupo Genéricas e Marcas - Origem dos posts Origem Porcentagem Youtube 1% Blogs 17,5% Twitter 81,5% O horário que as pessoas postam mais é entre às 10h e 23h, com um crescimento do início da semana até seu fim, atingindo seu ápice entre Quinta e Sexta.®2012 dp6 - todos os direitos reservados Fonte: Scup 91
  92. 92. O acompanhamento dos posts por marca ajuda a identificar açõesrelevantes mais facilmente pico de 1.425 Grupo Marcas - Porcentagem de posts monitorados que fala de cada marca Durante o mês de Janeiro, foram observados alguns picos de posts não esperados: No dia 11, Heineken e Kaiser ficaram em evidência por conta da notícia da compra da FEMSA, fabricante da Kaiser e outras cervejas, pela Heineken; No dia 18, a Schin divulgou o seu novo comercial; Dia 20, foi divulgado o evento Skol Sensation, que gerou um pico para a marca Skol; Já no dia 28, a Skol destacou-se devido às promoções dos usuários do Twitter @jbanguela, @skolfoliape e @skolweb, que fizeram sorteios da marca para aqueles que fizessem o retweet de seus posts. ®2012 dp6 - todos os direitos reservados Fonte: Scup 92

×