Usando o arquivo de configurações em aplicações desktop .NET

427 visualizações

Publicada em

Veja neste artigo como utilizar o arquivo de configurações de aplicações desktop desenvolvidas na plataforma .NET com o Visual Studio, tornando prático e rápido o armazenamento de informações localmente.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
427
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Usando o arquivo de configurações em aplicações desktop .NET

  1. 1. Atenção, este é um post gratuito publicado no site da Devmedia e publicado no Slidesharena conta da própria Devmedia. Sua republicação não é autorizada.Para ler este e outros artigos de seu interesse, acesse http://www.devmedia.com.brUsando o arquivo de configurações emaplicações desktop .NETVeja neste artigo como utilizar o arquivo de configurações de aplicações desktop desenvolvidas naplataforma .NET com o Visual Studio, tornando prático e rápido o armazenamento de informaçõeslocalmente.Uma das necessidades mais comuns durante o desenvolvimento de sistemas nas mais variadas plataformas é oarmazenamento de informações de forma local. De fato são várias as soluções possíveis e muitas delas são defácil implementação, porém, qual seria a mais adequada? A mais segura e prática em termos dedesenvolvimento?Para quem já trabalhou ou teve a oportunidade de conhecer o Delphi, pode ter visto em algum momento osarquivos INI, muito comumente utilizados para a gravação de informações locais em um arquivo de texto.Outra saída seria usar um arquivo de extensão TXT e tratar de forma específica a leitura e escrita deinformações. Um XML também seria uma boa opção.Porém, veremos que o .NET Framework nos fornece uma grande facilidade para suprir esse tipo de necessidadeem aplicações desktop Windows. São os chamados arquivos de configuração. Apesar do nome tão genérico,veremos que trata-se de um recurso de grande valia para quem trabalha com esse tipo de projeto e precisaguardar informações de forma prática.Para conhecermos melhor esta funcionalidade, crie um projeto do tipo Console Application no Visual Studio.Feito isso, acesse o menu Project > Properties. Provavelmente, neste momentoo Visual Studio identificará queseu projeto ainda não possui um arquivo de configurações e lhe dará a opção para cria-lo, conforme mostra aFigura 1.
  2. 2. Figura 1: Criando arquivo de configuraçõesClicando na opção realçada em vermelho na figura, o arquivo de configurações será criado e você seráredirecionado para o editor, como mostra a Figura 2.Figura 2: Editor de configuraçõesNote que existem quatro campos: Name, Type Scope e Value. A seguir cada uma é explicada em detalhes:Name: trata-se do nome da configuração, pelo qual esta será referenciada em todo o projeto. Apesar de seremaceitos caracteres especiais nesse campo, é aconselhado não utilizá-los, para evitar possíveis futuros problemasde sintaxe.
  3. 3. Type: este campo indica o tipo da propriedade que ser String, Decimal, Double, etc. Ainda é possível buscartipos específicos. É importante selecionar o tipo correto, pois ele será validado durante a definição de valorespara esta propriedade.Scope: o escopo da configuração indica quem terá permissão de acesso sobre ela. Definindo o escopo como“Application”, o valor só poderá ser definido em tempo design, mas poderá ser lido em runtime. Já o escopo“User” é utilizado para configurações que precisam ser alteradas em runtime, ou seja, é o tipo utilizado pararmazenar valores dinamicamente.Value: este é o valor propriamente dito da configuração, não há muito o que comentar.Para iniciarmos os testes, crie uma configuração chamada “Nome” e do tipo String e defina seu valor como“DevMedia” ou algum valor de sua escolha. Salve o projeto.Agora, no Solution Explorer abra o arquivo app.config, é nele que ficam armazenadas as variáveis criadas,como mostra a Listagem 1.Listagem 1: Trecho do arquivo app.config1 <userSettings>2 <ConsoleApplication1.Properties.Settings>3 <setting name="Nome" serializeAs="String">4 <value>DevMedia</value>5 </setting> </ConsoleApplication1.Properties.Settings>6 </userSettings>7Vamos incialmente apenas exibir o valor dessa propriedade no console. Para isso, altere o método main daaplicação de acordo com a listagem a seguir.Listagem 2: Exibindo o valor da propriedade1static void Main(string[] args)2{3 Console.Write(Properties.Settings.Default.Nome);4 Console.ReadLine();5}Note que para acessar a propriedade basta referenciar a classe Settings no namespace Properties e através dapropriedade Default, que armazena as configurações criadas, usar o nome dado à variável.Executando o projeto, o valor previamente atribuído à variável (“DevMedia ou um valor de sua escolha) seráexibido no console, como se vê na imagem a seguir.
  4. 4. Figura 3: Valor da variável exibido no consoleAlterar o valor da configuração não é mais complicado que obtê-lo. Porém, após fazer as alterações, para queelas sejam persistidas para o arquivo, é necessário invocar um método que grava essas informações. O códigoa seguir mostra o novo conteúdo do método main da aplicação, alterado para ler um valor na tela e salvá-lo.Listagem 3: Lendo e gravando configurações1 static void Main(string[] args)2 {3 Console.WriteLine("O valor atual da variável e: " + Properties.Settings.Default.N4 Console.Write("Informe o novo valor da variável Nome: ");5 string novoNome = Console.ReadLine();6 Properties.Settings.Default.Nome = novoNome; Properties.Settings.Default.Save();7 Console.ReadLine();8 }9Em execução, o programa exibirá o valor atual da variável de configuração Nome e solicitará que sejainformado um novo valor. Insira um texto de sua escolha, a exemplo do que mostra a Figura 4.
  5. 5. Figura 4: Definição de novo valor para a configuraçãoFeito isso, encerre a aplicação e execute novamente. Agora é de se esperar que o valor que acabou de serinserido seja informado como valor atual.Figura 5: Exibição do novo valor da variávelComo dito acima, o novo valor foi salvo.Com isso você tem uma base para criar novas configurações, alterá-las e salvá-las em tempo de execução,persistindo as mudanças para posterior utilização.Espero que o conteúdo tenha sido útil. Agradeço a atenção e até a próxima oportunidade.
  6. 6. Leia mais em: Usando o arquivo de configurações em aplicações desktop.NET http://www.devmedia.com.br/usando-o-arquivo-de-configuracoes-em-aplicacoes-desktop-net/25615#ixzz25grioUv4

×