Animais tem espirito?

996 visualizações

Publicada em

Irvênia Prada. A Questão Espiritual dos Animais. KARDEC. BOZZANO. Espiritismo. O Livro dos Espíritos. Espírito. Evolução.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
996
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Fonte: Dados contidos no Livro A Questão dos Animais de Irvênia Prada.
  • IMAGEM: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Homo_habilis.JPG
  • Escultura exposta no Museu Neandertal em Mettman, na Alemanha, reconstrói a provável aparência de nosso ancestral: essa imagem de caçador rude e bestial vem mudando desde meados do século XX
    http://www2.uol.com.br/historiaviva/artigos/o_homem_de_neandertal_era_menos_inteligente_que_o_cromagnon_falso_.html
  • Nicolau Copérnico forneceu a primeira grande evidência matemática associada à argumentação contra o fato de que a Terra seria o centro do universo. Argumentando que o a Terra orbitava em torno do sol, Copérnico forneceu a primeira grande arma científica contra o antropocentrismo. Sua teoria só foi verdadeiramente aceita como correta 300 anos depois de sua morte, ocorrida em 1543.Certamente um dos principais baques à idéia antropocêntrica dentro do pensamento cristão-ocidental aconteceu durante a chama revolução copernicana. O livro póstumo de Nicolau Copérnico, lançado em 1543, chamava "Das revoluções das esferas celestes", onde o astrônomo argumentava que a Terra não era o centro do universo; e sim, que girava ao redor do Sol. Não menos de 200 anos foram precisos até que esta visão, mais correta com relação ao que os epistemólogos chamavam de "contexto da justificação", pudesse ser aceita pela sociedade. O modelo ptolomáico, onde todos os corpos giravam em volta da Terra -- sendo esta o centro do universo -- enchia nosso peito daquele orgulho antropocêntrico ao nos fazer pensar que existisse algum tipo de cosmologia cósmica onde o homem e a Terra, seu planeta, fossem previstos e pensados; objetivos últimos na mente de Deus quando da criação do universo. Aproximadamente 60 anos depois de Copérnico publicar seu ensaio, foi a vez do italiano Galileu Galilei apresentar dados que suportavam fortemente o modelo copernicano, principalmente ao verificar e estudar as fases do planeta Vênus e as luas de Saturno. Depois da publicação de seu livro que defendia o heliocentrismo, "Diálogo sobre os dois principais sistemas de mundo" (1632), Galileu foi preso pelo tribunal da inquisição e teve que se retratar, dizendo que não acreditava no que houvera dito; e tendo sido condenado à prisão domiciliar pelo resto de sua vida. Apenas em 1718, ou seja, 75 anos após sua morte (em 1642) que a igreja católica através da inquisição veio a autorizar a publicação de seus trabalhos. E ainda o livro "Diálogo..." era ainda proibido à época tendo sido permitida sua publicação, com cortes, em 1741. Foi apenas em 1835 que seu livro foi finalmente liberado para publicação e retirado da lista-negra da igreja católica. O antropocentrismo estava tão intimamente ligado à concepção do catolismo e do deus à nossa imagem-e-semelhança, que as idéias empiricamente comprovadas de Copérnico e Galileu (dentre outros) demoraram 300 e 200 anos, respectivamente, para serem aceitas -- ainda a contra-gosto -- pela igreja católica. Um atraso claro no desenvolvimento científico e espiritual (com relação à visão de mundo) na história da humanidade.Fonte
    http://tragodefilosofia.blogspot.com.br/2009/09/historia-do-antropocentrismo-nas.html#!/2009/09/historia-do-antropocentrismo-nas.html
  • Ernesto Bozanno, cita em seu livro "Os Animais tem Alma",
  • Fonte:http://aeradoespirito.sites.uol.com.br/A_ERA_DO_ESPIRITO_-_Portal/ARTIGOS/Estudos/Dos_tres_reinos.html
  • Jalāl al-Dīn Rūmī (Al Rumi)
    Jalal al-Din Mohammad Ibn Mohammad Ibn Mohammad Ibn Husain Al Rumi nasceu em Balkh em 1207 (atual Afeganistão).
    Seu pai Baha al-Din era um sábio religioso muito famoso, sob sua tutela, Al Rumi recebeu sua educação primaria com Syed Burhan-al-Din.
    Quando estava com a idade de aproximadamente 18 anos, sua família (depois de várias migrações) finalmente decidiu ficar em Konya ele estava com 25 anos de idade, Al Rumi foi enviado para a cidade de Aleppo para o ensino superior e mais tarde para a Damasco.
    Al Rumi continuou com a sua educação até a idade de 40 anos, Al Rumi após a morte de seu pai sucedeu-o como professor na famosa Madrasah da cidade de Konya, por aproximadamente 24 anos.
    Recebeu seu treinamento místico primeiro das mãos de Syed Burhan al-Din e mais tarde ele foi treinado por Shams al-Din Tabriz.
    Tornou-se famoso por sua introspecção mística, seu conhecimento religioso e como um poeta, ensinava um número grande de pupilos em sua Madrasah e também fundou a famosa Ordem Maulvi em Tasawwuf. Morreu em 1273 em Konya, que subseqüentemente tornou-se um lugar sagrado para os dançarinos dervixes da Ordem Maulvi.
  • O Livro dos Médiuns
    por ALLAN KARDEC – tradução de José Herculano Pires
    Cap. 22 – DA MEDIUNIDADE NOS ANIMAIS
    ... Deus pôs os animais ao vosso lado como auxiliares para vos alimentares, para vos vestirem e vos ajudarem. Deu-lhes um pequeno grau de inteligência porque, para vos auxiliar, precisam compreender, e condicionou essa inteligência aos serviços que devem prestar. Mas, na sua sabedoria não quis que fossem submetidos à mesma lei do progresso. Tais como foram criados, assim ficaram e ficarão até a extinção de suas espécies.
    Todo este período deve ser compreendido em função do assunto, não se tirando ilações contrárias aos princípios fundamentais da Doutrina, o que seria absurdo, O Espiritismo ensina que tudo evolui no Universo, desde a matéria bruta até os Espíritos superiores. Os animais também evoluem, mas sua evolução é forçada e lenta, produzida por influências exteriores, enquanto a humana é determinada de dentro, pela consciência do Espírito já esclarecido do homem. O Espírito comunicante serviu-se das condições de aparente estabilidade da vida terrena para ilustrar o seu ensino. Trata-se apenas de um recurso didático aliás bem aplicado, e que deve ser entendido como tal. (N. do T.)
  • Significado de Vergôntea s.f. Ramo de árvore; rebento, renovo. Fig. Descendentes de pouca idade; prole.
  • Enunciados dos conceitos
  • Dra. Irvênia Pradahttp://irveniaprada.net/joomla/index.phpNascida em Itobi-SP, em 14.Fev.1939. Médica veterinária, formada pela Universidade de São Paulo, em 1962. Fez carreira profissional na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP como docente em Anatomia Animal, com foco em Neuroanatomia.Aposentada desde 1995, mas continua ligada à universidade como docente e orientadora no Curso de Pós-Graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres da FMVZ - USP. Encontra-se inserida, há aproximadamente 15 anos, no contexto do "Bem-Estar Animal", ou seja, ligada a várias entidades que trabalham com a proposta de proteção e defesa dos animais, atuando como palestrante, consultora, parecerista e articulista.Atua ainda na divulgação da Doutrina Espírita, há mais de 25 anos, como docente em cursos, palestrante e escritora. Autora dos livros "A Alma dos Animais" (Editora Mantiqueira) e "A Questão Espiritual dos Animais" (Editora FE - Folha Espírita).
  • Quadriga: antigo carro de duas rodas, puxado por 4 cavalos
    Vale lembrar as últimas linhas escritas pelo patrono da libertação, um texto favorável à causa dos animais escravizados: “Eu tenho pelos animais um respeito egípcio...
    José do Patrocínio, o abolicionista
    01 de julho de 2009 às 10:41
    Um dos vultos mais importantes do século XIX, no Brasil, foi José do Patrocínio, que dedicou sua vida em prol da causa da libertação. Abolicionista, não se conformava em ver seus irmãos de pele sendo tratados como objetos de propriedade, vítimas de violência e humilhação. Daí o seu ardor político, como jornalista, como orador e depois como vereador, atividades estas que desempenhou em prol de seus ideais libertários. Importa dizer que, depois de proclamada a libertação dos escravos, Patrocínio ainda escreveu sobre uma cena deprimente que presenciara no Rio de Janeiro, o brutal espancamento de um animal utilizado em serviço de tração, demonstrando com isso que a causa abolicionista é uma questão ética e não deve ter fronteiras
    Fonte: http://www.anda.jor.br/01/07/2009/jose-do-patrocinio-o-abolicionista
  • Animais tem espirito?

    1. 1. ReflexõesReflexões sobre ossobre os animaisanimais ESDE Tomo IESDE Tomo I agosto 2011agosto 2011
    2. 2. IDADE DA TERRA 4,6 BILHÕES DE ANOSIDADE DA TERRA 4,6 BILHÕES DE ANOS
    3. 3. PRIMEIRAS PLANTAS E ANIMAIS PLURICELULARESPRIMEIRAS PLANTAS E ANIMAIS PLURICELULARES 1,7 BILHÕES DE ANOS1,7 BILHÕES DE ANOS
    4. 4. 145 milhões 65 milhões 205 milhões 408 milhões 240 milhões 1,8 milhões Evolução da vida na terra
    5. 5. Homo habilis 2 milhões de anos
    6. 6. Homo Eretus 1,8 milhões de anos
    7. 7. Homem-de-neandertal Homo sapiens 500 mil anos
    8. 8. Homem Cro-Magno Homo Sapiens Sapiens 100 mil a 35 mil anos
    9. 9. • É uma concepção que considera que aÉ uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro dohumanidade deve permanecer no centro do entendimento dos humanos, isto é, tudo noentendimento dos humanos, isto é, tudo no universo deve ser avaliado de acordo com auniverso deve ser avaliado de acordo com a sua relação com o homem.sua relação com o homem. ANTROPOCÊNTRICOANTROPOCÊNTRICO
    10. 10. • Aristóteles no Séc IV AC - Pirâmide Aristotélica - Base animais mais simples, topo SER HUMANO. • paradigma antropocêntrico, bem estar do homem acima de tudo. (Anthropos = humano, Kentron = centro)
    11. 11. • O orgulho humano cavou um abismo intransponível entre o reino hominal e o reino animal. • A falta de estudo, de observação, de meditação, em uma palavra, a ignorância presunçosa permitiu o destaque do homem, classificando-o como um ser à parte da Criação. (Gênese da Alma - Caibar Schutel )
    12. 12. ... É assim que tudo... É assim que tudo serve, que tudo seserve, que tudo se encadeia na natureza,encadeia na natureza, desde o átomodesde o átomo primitivo até o arcanjo,primitivo até o arcanjo, que também começouque também começou por ser átomo.por ser átomo. Admirável lei deAdmirável lei de harmonia, que o nossoharmonia, que o nosso acanhado espírito nãoacanhado espírito não pode ainda apreenderpode ainda apreender em seu conjunto!em seu conjunto! (Le-540)(Le-540)
    13. 13. “Na planta, a inteligência dormita; no animal, sonha; só no homem acorda, conhece-se, possui-se e torna-se consciente.” Leon Denis
    14. 14. O gás se mineraliza, O mineral se vegetaliza, O vegetal se humaniza, O homem se diviniza. (Old Truth in New Light, Lady Cathness)
    15. 15. A alma dormeA alma dorme na pedra,na pedra, sonha nosonha no vegetal,vegetal, se agita nose agita no animal,animal, e desperta noe desperta no homem.homem. Ensinamento hinduísta, que remonta a milhares de anos, versão poética da evolução.
    16. 16. Desde que chegaste ao mundo do ser, uma escada foi posta diante de ti, para que escapasses. Primeiro, foste mineral;Primeiro, foste mineral; depois, te tornaste planta,depois, te tornaste planta, e mais tarde, animal.e mais tarde, animal. Como pode isto ser segredo para ti?Como pode isto ser segredo para ti? Finalmente, foste feito homem,Finalmente, foste feito homem, com conhecimento, razão e fé.com conhecimento, razão e fé. Contempla teu corpo - um punhado de pó – vê quão perfeito se tornou! Quando tiveres cumprido tua jornada, decerto hás de regressar como anjo; depois disso, terás terminado de vez com a terra, e tua estação há de ser o céu. (Al Rumi – 1207 – 1273)
    17. 17. enquanto a humana é determinada deenquanto a humana é determinada de dentro, pela consciência do Espírito jádentro, pela consciência do Espírito já esclarecido do homem.esclarecido do homem. O Livro dos Médiuns por ALLAN KARDEC - tradução de José Herculano Pires (NT) • ...Os animais também evoluem, mas sua...Os animais também evoluem, mas sua evolução é forçada e lenta, produzida porevolução é forçada e lenta, produzida por influências exteriores,influências exteriores,
    18. 18. • ... Se os animais existissem apenas para nos alimentar, nos vestir e nos auxiliar, por que razão teriam vivido, em milhares de espécies, durante milhões de anos, antes do nosso surgimento?
    19. 19. O animal caminha para a condiçãoO animal caminha para a condição de homem, tanto quanto o homemde homem, tanto quanto o homem evolui no encalço do anjo ...evolui no encalço do anjo ... Emmanuel - Alvorada do ReinoEmmanuel - Alvorada do Reino
    20. 20. sem haver passado pela série divinamente fatal dos seres inferiores, entre os quais se elabora lentamente a obra da sua individualização". A Gênese, cap. VI • "O Espírito não chega a receber iluminação divina que lhe dá o livre arbítrio e a consciência,
    21. 21. LE 606. De onde tiram os animais o princípio inteligente que constitui a espécie particular de alma de que são dotados? Do elemento inteligente universal. LE 27. Trindade universal 1. Deus 2. Princípio inteligente 3. Princípio material
    22. 22. LE 606 a) A inteligência do homem e a dos animais emanam, portanto, de um princípio único? Sem nenhuma dúvida; mas no homem ela passou por uma elaboração que a eleva sobre a dos brutos.
    23. 23. LE 607. Ficou dito que a alma do homem, em sua origem, assemelha-se ao estado de infância da vida corpórea, que a sua inteligência apenas desponta e que ela ensaia para a vida. Onde cumpre o Espírito essa primeira fase? Numa série de existências que precedem o período que chamais de Humanidade.
    24. 24. • O ponto de partida do Espírito é uma dessas questões que se ligam ao principio das coisas e estão nos segredos de Deus... Comentário de Kardec LE 613
    25. 25. • Os própriosOs próprios Espíritos estãoEspíritos estão longe de tudolonge de tudo conhecer econhecer e sobre o que nãosobre o que não conhecemconhecem podem terpodem ter tambémtambém opiniõesopiniões pessoais mais oupessoais mais ou menos sensatas.menos sensatas.
    26. 26. Comentário de Kardec LE 613: (...) nem todos pensam da mesma maneira a respeito das relações existentes entre o homem e os animais. Segundo alguns, o espírito não chega ao período humano senão depois de ter sido elaborado e individualizado nos diferentes graus dos seres inferiores da criação. Segundo outros, o Espírito do homem teria sempre pertencido à raça humana, sem passar pela fieira animal. LE613-ComentárioLE613-Comentário
    27. 27. O primeiro desses sistemas tem a vantagem de dar uma finalidade ao futuro dos animais que constituiriam assim, os primeiros anéis da cadeia dos seres pensantes; o segundo é mais conforme á dignidade do homem ... LE613-ComentárioLE613-Comentário
    28. 28. No reino animal, a consciência, à feição de crisálida, movimenta-se em todos os tons do instinto, no reino da inteligência, objetivando a conquista da razão sublimada pelo discernimento... Alvorada do Reino - Francisco Cândido Xavier - Emmanuel
    29. 29. Gênese XI 15 e 16Gênese XI 15 e 16 “Hipótese sobre a Origem do Corpo Humano” “corpos de macacos teriam sido muito adequados a servir de vestimentas aos primeiros Espíritos humanos, necessariamente pouco avançados, que vieram encarnar-se na terra.... GêneseXI15e16GêneseXI15e16
    30. 30. O Espírito do macaco, o qual não foi aniquilado, continuou a procriar corpos de macaco para seu uso tal como o fruto da árvore silvestre reproduz as mesmas; e o Espírito humano procriou corpos humanos, variantes do primeiro molde onde se estabeleceu. O tronco se bifurcou; produziu vergônteas, que se tornaram troncos. GêneseXI15e16GêneseXI15e16
    31. 31. • Como não há transições bruscas na natureza, é provável que os primeiros homens que apareceram sobre a Terra pouco diferissem do macaco em sua forma exterior, e sem dúvida também quanto à sua inteligência. (GE XI) • “... Deram o nascimento a uma nova espécie, a qual pouco a pouco se afastaram do tipo primitivo, à medida que o Espírito progredia.”(GE XI)
    32. 32. • “Parece-se bastante lógico concluir que esses espíritos estavam adentrando o período de humanidade, isto é, não eram já humanos anteriormente, mas foram se tornando humanos, aqui na terra...” (Irvênia)
    33. 33. 1859 Darwin Evolução orgânica 1857 Kardec Evolução espiritual
    34. 34. Jon Ahlquist e Charles Siby descobriram que o código genético dos seres humanos e dos chipanzés tem 98,4% de identidade (Globo Ciência, ano 7 nº 82, maio 98)
    35. 35. O teste do espelho é uma medida de autoconhecimento desenvolvida por Gordon Gallup Jr., em 1970, que foi baseada em parte em observações feitas por Charles Darwin. A maioria dos bebês humanos não passam no teste do espelho até vários meses de idade (18 meses). Sem uma identidade própria seriam impossível alguém reconhecer-se.
    36. 36. AUTOCONSCIÊNCIA
    37. 37. • animais, nossos irmãos inferiores... • todos nós já nos debatemos no seu acanhado círculo evolutivo... • nossos parentes próximos, apesar da teimosia de quantos persistem em o não reconhecer... • estendei até eles a vossa concepção de solidariedade e o vosso coração compreenderá os grandes segredos da evolução...
    38. 38. Em "A Gênese", cap. III, itens 11 a 13, de Kardec, lê-se: "... isso (a inteligência) é um atributo exclusivo da alma... O animal carniceiro é impelido pelo instinto a nutrir-se de carne; porém, as precauções... sua previsão... são atos de inteligência".
    39. 39. Defendo a tese de que os animais são seres em evolução, tanto orgânica quanto espiritual. São nossos companheiros de jornada, merecendo ser respeitados e, sobretudo, amados. Irvênia Prada
    40. 40. Como diz o mentor Alexandre, em "Missionários da Luz", cap. 4, de André Luiz: "Abandonando as faixas de nosso primitivismo, devemos acordar a própria consciência para a responsabilidade coletiva. A missão do superior é a de amparar o inferior e educá-lo".
    41. 41. OS ANIMAIS TÊM ALMA? As informação doutrinárias e da Ciência Acadêmica nos autorizam a dizer: TEM! Irvênia Prada, A Questão dos Animais
    42. 42. LE.597: “Pois se os animais tem uma inteligência que lhes dá uma certa liberdade de ação, há neles um princípio independente da matéria?” “Sim, e que sobrevive ao corpo”.
    43. 43. • “A verdadeira vida, do animal, tal como do homem, não se encontra no envoltório corporal... ela está no princípio inteligente, que preexiste e que sobrevive ao corpo” GE.III.21
    44. 44. • Está claro que, ao inquirir os espíritos, se nos animais há um “princípio” independente da matéria, Kardec referia- se ao “princípio inteligente” LE.79
    45. 45. • ““... os Espíritos são... os Espíritos são individualizações doindividualizações do princípio inteligenteprincípio inteligente como os corpos sãocomo os corpos são individualizações doindividualizações do princípioprincípio material...material...””
    46. 46. “Eu tenho pelos animais um respeito egípcio. Penso que eles têm alma. Ainda que rudimentar, e que eles sofrem conscientemente as revoltas contra a injustiça humana. Já vi um burro suspirar como um justo depois de brutalmente esbordoado por um carroceiro que atestara o carro com carga para uma quadriga e queria que o mísero animal o arrancasse do atoleiro.” José do Patrocínio, o abolicionista
    47. 47. Por haver passado pela fieira da animalidade, o homem não deixaria de ser homem; já não seria animal, como o fruto não é a raiz, como o sábio não é o feto informe que o pôs no mundo. (GE XI)
    48. 48. "Primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação a natureza e aos animais.“ Victor Hugo
    49. 49. CAIRBAR SCHUTEL 1868-1938 Mentor Espiritual das Escolas Mediúnicas ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    50. 50. Apelo em Favor dos Animais Cairbar Schutel Vós que vedes luzes nestas letras, que traçam a estrada da Evolução Espiritual, e não vos achais mais escravizados pelo “gênio do mundo”, à erva que seduz, às flores que encantam, tende compaixão dos pobres animais, não os espanqueis, não os maltrateis, não os repudieis! ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    51. 51. Lembrai-vos, amigos meus, que o Pai, em sua infinita misericórdia, cerca-os de carinhos, e, prevendo a deficiência de seus Espíritos infantis, lhes dá fartas colheitas sem a condição de que semeiem ou plantem: pratos cobertos de ervas e flores odorosas, bosques sombrios, planícies e planaltos, onde não faltam os frutos da vida; rios, lagos e mares, por onde se escoam os raios do Sol, a luz da Lua, o brilho das estrelas! ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    52. 52. Sede bons para com os vossos irmãos inferiores, como desejais que o Pai celestial vos cerque de carinho e de amor! Não encerreis em gaiolas os pássaros que Deus criou para povoarem os ares, nem armeis ciladas aos animais que habitam as matas e os campos! Renunciai às caçadas, diversão vil das almas baixas, que se alegram com os estertores das dores alheias, sem pensar que poderão também ter dores angustiosas, e que, nesses momentos, em vez de risos e alegria, precisarão do bálsamo e misericórdia! ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    53. 53. Homens! Tratai bem os vossos animais, limpai-os, curai-os, alimentai-os fartamente, dai-lhes descanso, folga no serviço, porque são eles que vos ajudam na vida, são eles que vos auxiliam na manutenção da vossa família, na criação de vossos filhos! Senhores! Acariciai os vossos ginetes, os vossos cães, dai-lhes remédio na enfermidade, tratamento, liberdade e repouso na velhice! ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    54. 54. Carroceiros! Não sobrecarregueis os vossos burros e os vossos cavalos como fazem com os homens os escribas e fariseus: impondo-lhes pesados fardos que eles, nem com a ponta do dedo os querem tocar! ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    55. 55. Lembrai-vos que os animais são seres vivos, que sentem, que se cansam, que têm força limitada, e, finalmente, que pensam, e que, em limitada linguagem, acusam a sua impotência, a sua fadiga irreparável aos golpes do relho e das bastonadas com que os oprimis! Sede benevolentes, porque também em comparação aos Espíritos Divinos, de quem implorais luz e benevolência, sois asnos sujeitos à ação reflexa do bem e do mal! ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    56. 56. Senhores e matronas! Moços, moças e crianças! Os animais domésticos são vossos companheiros de existência terrestre; como vós, eles vieram progredir, estudar, aprender! Sede seus anjos tutelares, e não anjos diabólicos e maléficos, a cercá-los de tormentos, a infrigir-lhes sofrimentos! Sede benevolentes para com os seres inferiores, como é benevolente, para com todos, o nosso Pai que está nos Céus! ApeloemFavordosAnimais-CairbarSchutel
    57. 57. • ANDRÉA DOS SANTOS, Jorge. Impulsos Criativos da Evolução. 3.ed. Rio de Janeiro: Societo Lorenz. • BOZZANO, Ernesto. Os Animais têm Alma? • KHÜL, Eurípedes. Animais, Nossos Irmãos. • BENEDETI, Marcel. A Espiritualidade dos Animais. Mundo Maior. • MARTINS, Celso. A Alma dos Animais. DPL Editora. • NETO, Paulo. Alma dos Animais: Estágio Anterior à Alma Humana?. • PRADA, Irvênia. A Questão Espiritual dos Animais. Editora. • SCHUTEL, Cairbar de Souza. Gênese da Alma. Editora O Clarim. • XAVIER, Francisco Cândido e VIEIRA, Waldo. Evolução em Dois Mundos. Ditado pelo Espírito André Luiz. 13.ed. Rio de Janeiro: FEB, 1993. • XAVIER, Francisco Cândido (pelo Espírito André Luiz). Missionários da Luz. 30ª edição. FEB, 1998. KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. FEB • id. O Evangelho Segundo o Espirtismo. FEB • id. A Gênese, os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo. FEB Bibliografia:
    58. 58. Muito obrigada!Muito obrigada! Deni & LyaDeni & Lya

    ×