UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA
DEIVID SCHENATTO MORET
VIABILIDADE DE ABERTURA DE UM NOVO SEGMENTO DE LANCHONETES:
S...
DEIVID SCHENATTO MORET
VIABILIDADE DE ABERTURA DE UM NOVO SEGMENTO DE LANCHONETES:
SUPRINDO AS NECESSIDADES COMUNS DO PÚBL...
DEIVID SCHENATTO MORET
VIABILIDADE DE ABERTURA DE UM NOVO SEGMENTO DE LANCHONETES:
SUPRINDO AS NECESSIDADES COMUNS DO PÚBL...
AGRADECIMENTOS
Agradeço primeiramente a Deus, por conceder entendimento e saúde para vencer
os desafios que aparecem em no...
LISTA DE GRÁFICOS
GRÁFICO – 1 Cidade onde mora...............................................................................
LISTA DE QUADROS
QUADRO – 1 Instrumentos de coleta de dados..................................................................
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO.........................................................................................................
1 INTRODUÇÃO
As empresas vivem hoje uma “guerra” para ganhar espaço no mercado, cada uma
com seus diferenciais. Esta reali...
1.1 TEMA
O tema geral deste trabalho é a pesquisa sobre a viabilidade da abertura de um
novo segmento de lanchonetes. Com ...
somente por suas crenças, mas também se deixam ser guiadas pelos seus princípios, princípios
estes herdados da família, ou...
O tema da pesquisa é de extrema importância por se tratar de um assunto que é do
interesse do acadêmico, esse interesse pe...
3 REVISÃO DE LITERATURA
Abrir uma empresa é sempre um desafio, principalmente quando se fala em
investir num setor que já ...
Em cada 5 brasileiros 1 pretende abrir um negócio próprio. Um dos fatores
considerados como de fundamental importância par...
A pequena empresa é dominada pelo líder. A presença e influência do empreendedor
líder é crucial. Tudo depende dele. O sis...
como: coleta de informações – precisões de vendas – fluxo de caixa – mercado alvo – layout –
planejamento de compra e de v...
Dolabela (1999) fala sobre as oportunidades que aparecem para o empreendedor e
a necessidade de fazer um Plano de Negócios...
Siegel e outros (1987, p. 94) acrescentam que:
A seção de marketing é uma das partes mais importantes do plano de negócios...
Mais adiante em sua reflexão, Dolabela (1999, p. 153) chama a atenção para
.alguns fatores que afetam a oportunidade.
Na e...
Neste contexto Kotler, (1998, p. 420) chama a atenção sobre um dos principais
diferenciais que a empresa deve ter para se ...
4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
4.1 CARACTERIZAÇÃO DO ESTUDO
Neste trabalho foi utilizada uma pesquisa na forma quantitativa...
informações sobre seus costumes nos finais de semana, tipo de comida ou lanche que
preferem, entre outras informações como...
Instrumento de
coleta de dados
Universo pesquisado Finalidade do Instrumento
Questionário
Uma amostra de 55 moradores do
b...
apresentam inovações e criam valores para o cliente, despertando a necessidade, sendo que
além de conquistar novos cliente...
5.1.1 Contexto histórico do setor
Antigamente ouvia-se dizer que tudo que se produzia era vendido, não havia tanta
concorr...
atendimento direto ao cliente. O organograma e as atividades a serem executadas serão
informais e provavelmente será uma e...
o fator estacionamento, sabe-se que não é viável ter uma boa localização, sem vagas de
estacionamento proporcional ao nume...
questionário foram direcionadas para o público-alvo: jovens evangélicos moradores das
localidades próximos ao bairro Kobra...
Dos pesquisados 49% (27 pessoas) moram em São José e 51% (28 pessoas) são
moradores da região da Grande Florianópolis, com...
Dos participantes que responderam à pesquisa observa-se que 16% (9 pessoas)
dos entrevistados são moradores do Bairro Forq...
Dos participantes que responderam a pesquisa 33% (18 pessoas) responderam que
não são evangélicos e 67% (37 pessoas) fazem...
Dos participantes que responderam à pesquisa 44% (24 pessoas) são mulheres e
56% (31 pessoas) são homens, sendo que 66% (3...
Dos participantes entrevistados, 7% (4 pessoas) tem até 18 anos de idade, a
pesquisa objetivou pesquisar na maioria jovens...
casa nos finais de semana ou em momentos de lazer. A falta de opção de lazer para este grupo
de pessoas torna o segmento m...
Preferências pessoais de consumo
Pizzaria
28%
Lanchonetes
32%
Restaurantes
31%
Outros
9%
Pizzaria
Lanchonetes
Restaurantes...
No que tange à satisfação dos entrevistados, 27% (15 pessoas) responderam estar
insatisfeitos com as opções de lazer e gas...
Foram entrevistadas 55 pessoas das quais algumas não opinaram em relação às
características do ambiente interno da empresa...
Fonte: Dados primários
A pesquisa revelou uma informação importante para saber se é viável a
implantação da lanchonete Esp...
Quanto à indicação da lanchonete observa-se que 95% (52 pessoas) dos
entrevistados fariam indicação do estabelecimento com...
A pesquisa revelou que 49% (27 pessoas) dos respondentes tem preferência por
porções na hora de comer fora de casa ou em m...
5.2.2 Análise do setor
Analisar o crescimento do setor e as futuras ameaças é muito importante para uma
empresa que deseja...
Fonte: Dados secundários.
Ambiente Sócio-cultural:
No ambiente sócio-cultural percebe-se que o estilo de vida e os costume...
Recursos
tecnológicos x
Surgimento de novas tecnologias,
torna-se uma ameaça para empresas
iniciantes que não tem capital ...
5.3.1 Resultados esperados
O setor de alimentos esta em constante crescimento e revele-se ser um mercado
promissor para pe...
5.3.2 Viabilidade da proposta
Devido à complexidade que existe em oferecer serviços, revela-se importante à
questão da qua...
Dos participantes que responderam a pesquisa 50% são evangélicos e entre os
respondentes da pesquisa 27% disseram que freq...
6 CONSIDERAÇÕES FINAIS
O presente estudo buscou analisar os principais fatores que influenciam na
abertura de uma lanchone...
Os futuros gestores da lanchonete também devem levar em consideração a questão
da qualidade, pois, a exigência de um melho...
descuidado ao formular a pergunta, foi feito pesquisas de forma qualitativa para assegurar que
este resultado seria mesmo ...
REFERÊNCIAS
BOYO, Harper, WESTFALL, R. Pesquisa mercadológica. Rio de Janeiro: FGV, 1978
COÊLHO, plínio César Albuquerque....
SEBRAE. Os 14 setores que prometem crescer muito. Disponível em: http://www.sebrae-
sc.com.br/novos_destaques/oportunidade...
APÊNDICE
APÊNDICE 1 – QUESTIONÁRIO PARAA PESQUISA
UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA – UNISUL –
Questionário aplicado com a fina...
( ) Outros, quais?__________________________________________________________
7. Pessoalmente, quando você consome serviços...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tcc graduação

189 visualizações

Publicada em

Projeto de Estudo de Caso apresentado ao Curso graduação tecnologia em gestão de marketing, da Universidade do Sul de Santa Catarina, como requisito parcial à aprovação na disciplina de Metodologia para Estudo de Caso.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tcc graduação

  1. 1. UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA DEIVID SCHENATTO MORET VIABILIDADE DE ABERTURA DE UM NOVO SEGMENTO DE LANCHONETES: SUPRINDO AS NECESSIDADES COMUNS DO PÚBLICO-ALVO Florianópolis 2008
  2. 2. DEIVID SCHENATTO MORET VIABILIDADE DE ABERTURA DE UM NOVO SEGMENTO DE LANCHONETES: SUPRINDO AS NECESSIDADES COMUNS DO PÚBLICO-ALVO Projeto de Estudo de Caso apresentado ao Curso graduação tecnologia em gestão de marketing, da Universidade do Sul de Santa Catarina, como requisito parcial à aprovação na disciplina de Metodologia para Estudo de Caso. Orientadora: Profª. Janaína Baeta Neves Florianópolis 2008
  3. 3. DEIVID SCHENATTO MORET VIABILIDADE DE ABERTURA DE UM NOVO SEGMENTO DE LANCHONETES: SUPRINDO AS NECESSIDADES COMUNS DO PÚBLICO-ALVO Este trabalho de pesquisa na modalidade de Estudo de Caso foi julgado adequado à obtenção do grau de Tecnólogo em gestão de marketing e aprovada em sua forma final pelo Curso Superior de Tecnologia em gestão de marketing da Universidade do Sul de Santa Catarina. Florianópolis, 01 de Maio de 2008 Profª: e orientadora Janaína Baeta Neves, Universidade do Sul de Santa Catarina
  4. 4. AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente a Deus, por conceder entendimento e saúde para vencer os desafios que aparecem em nossa vida. Em especial á UNISUL e os professores que se dedicarão passando seu conhecimento, orientando e ministrando as disciplinas e ajudando formar pessoas mais criticas. Além de todos os amigos, companheiros de classe que ajudaram construir laços de amizade que foi fundamental neste período que para mim foi muito produtivo e difícil. À professora orientadora, Janaína B. Neves que além de dedicar-se para ministrar algumas disciplinas no curso, colocou-se a disposição para orientar o trabalho de conclusão de curso. Agradeço também a empresa Softway/TIVIT que subsidiou parte do curso, podendo proporcionar aos seus colaboradores a chance de fazer um curso superior,
  5. 5. LISTA DE GRÁFICOS GRÁFICO – 1 Cidade onde mora.........................................................................................24 GRÁFICO – 2 Bairro onde mora..........................................................................................25 GRÁFICO – 3 É evangélico?.................................................................................................26 GRÁFICO – 4 Sexo ...............................................................................................................27 GRÁFICO – 5 Faixa etária ...................................................................................................28 GRÁFICO – 6 Estabelecimentos comerciais onde costuma freqüentar............................29 GRÁFICO – 7 Preferências pessoais de consumo ..............................................................29 GRÁFICO – 8 Freqüência com que costuma ir a uma lanchonete....................................30 GRÁFICO – 9 Satisfação em relação as opções de lazer e gastronomia existentes na localidade onde mora .............................................................................................................31 GRÁFICO – 10 Sugestões dadas pelos entrevistados, referente às características do ambiente interno da lanchonete............................................................................................32 GRÁFICO – 11 Você seria um cliente?................................................................................33 GRÁFICO – 11.1 Quanto à indicação da lanchonete..........................................................34 GRÁFICO – 12 Opções de refeições contidas no cardápio................................................35
  6. 6. LISTA DE QUADROS QUADRO – 1 Instrumentos de coleta de dados...................................................................19 QUADRO – 2 Análise do setor..............................................................................................36 QUADRO – 3 Análise do setor..............................................................................................37 QUADRO – 4 Análise do setor..............................................................................................37
  7. 7. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...................................................................................................................7 1.1 TEMA.................................................................................................................................8 1.2 PROBLEMA......................................................................................................................8 1.3 JUSTIFICATIVA...............................................................................................................8 2 OBJETIVOS........................................................................................................................10 2.1 OBJETIVO GERAL...........................................................................................................10 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS.............................................................................................10 3 REVISÃO DE LITERATURA...........................................................................................11 4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS......................................................................18 4.1 CARACTERIZAÇÃO DO ESTUDO................................................................................18 4.2 POPULAÇÃO E AMOSTRA............................................................................................18 4.3 INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS.................................................................19 5 DESENVOLVIMENTO DO ESTUDO DE CASO...........................................................20 5.1 DIAGNÓSTICO.................................................................................................................20 5.1.1 Contexto histórico do setor...........................................................................................21 5.1.2 Dados básicos da futura organização...........................................................................21 5.2 ANÁLISE DA REALIDADE OBSERVADA...................................................................23 5.2.1 Apresentação e análise da pesquisa.............................................................................23 5.2.2 Análise do setor..............................................................................................................36 5.3 PROPOSTA DE SOLUÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA...........................................38 5.3.1 Resultados esperados.....................................................................................................38 5.3.2 Viabilidade da proposta................................................................................................39 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS..............................................................................................41 REFERÊNCIAS......................................................................................................................43 APÊNDICE.............................................................................................................................45
  8. 8. 1 INTRODUÇÃO As empresas vivem hoje uma “guerra” para ganhar espaço no mercado, cada uma com seus diferenciais. Esta realidade não era vista há alguns anos, pois, a aceitação de um produto ou serviço no mercado sofreu alterações com o passar do tempo. Essa acirrada concorrência tende a ficar cada vez maior, pois a exigência um produto melhor, a um preço menor está prevalecendo na hora da compra e por isso percebe-se a necessidade de segmentar o mercado e prestar um melhor atendimento, independente do público-alvo escolhido. A presente pesquisa analisa os pontos que abrangem a abertura de um segmento de lanchonetes e sua viabilidade, o que seria impossível sem um planejamento prévio. Por se tratar de um estabelecimento gastronômico do tipo lanchonete, torna-se imprescindível analisar fatores tais como: o perfil do consumidor (necessidades e desejos), concorrência, acesso ao estabelecimento e outros fatores ligados ao marketing. Este estudo apresenta análises de dados importantes que auxiliarão no melhor aproveitamento das oportunidades que surgem no setor da futura lanchonete e a finalidade de pesquisar a viabilidade de abertura da mesma. A realização da pesquisa auxiliará na obtenção de dados relevantes que ao serem confrontados serão úteis para o planejamento da empresa em questão. e também transformar os problemas que surgem no setor, em oportunidade para futuros investimentos.
  9. 9. 1.1 TEMA O tema geral deste trabalho é a pesquisa sobre a viabilidade da abertura de um novo segmento de lanchonetes. Com base nisso, esse projeto tem como tema específico a viabilidade na abertura de um negócio no segmento de lanchonetes, com ambientes personalizados e que atenda as necessidades comuns dos jovens evangélicos do bairro Kobrassol em São José/SC. 1.2 PROBLEMA Qual a viabilidade de abertura de um novo segmento de lanchonetes, com ambientes personalizados para prestar atendimento a jovens evangélicos do bairro Kobrassol em São José/SC? 1.3 JUSTIFICATIVA No que se refere à segmentação de mercado, existem várias necessidades a serem satisfeitas e nichos de mercado a serem preenchidos, mas para isso é necessário saber qual o perfil de cliente que ainda não tem suas necessidades satisfeitas. Analisando o perfil da sociedade, percebe-se que existem indivíduos que vivem e dirigem suas vidas através de leis, crenças, valores, mitos, ritos e até mesmo pessoas que têm suas vidas influenciadas, não
  10. 10. somente por suas crenças, mas também se deixam ser guiadas pelos seus princípios, princípios estes herdados da família, ou adotados ao longo da convivência em sociedade. É o caso dos evangélicos e Cristãos protestantes, que têm suas vidas guiadas por doutrinas bíblicas e valores irrevogáveis. Embasado nestes aspectos faz-se necessário estudar sobre a necessidade de um ambiente adequado às exigências deste público que, por serem diferentes no que tange ao modo de vida, têm como alternativas de lazer o uso de ambientes como: restaurantes, lanchonetes, pizzarias e outros lugares voltados principalmente para jovens, mas que não ofereça à sua clientela, bebidas alcoólicas e cigarros, por exemplo. Portando, de acordo com informações recolhidas no meio a ser pesquisado, chegou-se à conclusão que as alternativas de lazer disponíveis no mercado não são adequadas para as pessoas que escolhem viver rigorosamente de acordo com as doutrinas bíblicas, pois, ao compartilhar o mesmo ambiente com usuários de drogas e bebidas alcoólicas, por exemplo, e que não vivem de acordo com as escrituras sagradas, estariam assim, ferindo o conjunto de princípios e doutrinas. Por isso encontrou-se a necessidade de abertura de um novo segmento de lanchonetes, atendendo não somente à questão gastronômica, mas também proporcionando o lazer e o suprimento das necessidades comuns deste público-alvo. Na região da Grande Florianópolis o setor de gastronomia e lazer é bastante disputado e conseguir um espaço no mercado é bastante difícil, contudo, percebe-se que o setor não está segmentado o suficiente, e pode-se encontrar algumas oportunidades de mercado a serem aproveitadas tais como: lanchonetes que atendem o público-alvo preocupado com a saúde e que por isso come alimentos naturais ou lanchonetes especializadas em um determinado alimento como o Mc Donald (especializado em hambúrguer) ou a Sub Way (especializada em sanduíches e alimentos naturais).
  11. 11. O tema da pesquisa é de extrema importância por se tratar de um assunto que é do interesse do acadêmico, esse interesse pelo assunto surgiu da vontade de montar uma lanchonete com especialidades culinárias e direcionadas para o jovem evangélico. O “sonho” antigo de montar o seu próprio negócio ainda não havia sido planejado anteriormente. Por isso, através do presente estudo será possível avaliar a respeito da viabilidade da proposta de abertura deste novo segmento de lanchonete. 2 OBJETIVOS 2.1 OBJETIVO GERAL Analisar a viabilidade de abertura de um segmento de lanchonetes, com ambientes personalizados, para o atendimento de jovens evangélicos do bairro Kobrassol em São José/SC. 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Colher informações no ambiente em que o público-alvo está inserido; • Identificar as necessidades comuns entre o grupo de pessoas pesquisadas; • Descrever a metodologia a ser usada para adaptar o atendimento da lanchonete, de maneira que venha suprir as necessidades deste grupo de pessoas,
  12. 12. 3 REVISÃO DE LITERATURA Abrir uma empresa é sempre um desafio, principalmente quando se fala em investir num setor que já é disputado devido aos concorrentes que já estão no mercado há um tempo considerável. É importante para a empresa que o futuro gestor conheça o mercado antes de concretizar suas idéias e montar uma empresa. Precisa de informações fundamentais para um bom planejamento do futuro empreendimento, o setor tem que ser explorado de maneira que o gestor venha conhecer o cliente que irá atender, seus concorrentes e as futuras dificuldades a serem enfrentadas (WESTWOOD, 1989). A pesquisa mercadológica é considerada uma ferramenta importante que auxilia no planejamento de qualquer negócio, desde estudos sobre a viabilidade na abertura de um novo negócio até estudos sobre mudança de ramo ou abandono de produtos. Além de auxiliar na busca e a análise objetiva e sistemática de informações relevantes para identificação e solução de qualquer problema no campo mercadológico (BOYD e WESTFALL, 1978). Segundo Sâmara (1997) a pesquisa de marketing consiste em projetos formais que visam à obtenção de dados de forma empírica, sistemática e objetiva para a solução de problemas específicos relacionados ao marketing de produtos e serviços ou aproveitar oportunidades que surgem no mercado. Segundo uma pesquisa realizada pela GEM (2006),
  13. 13. Em cada 5 brasileiros 1 pretende abrir um negócio próprio. Um dos fatores considerados como de fundamental importância para a abertura de novos negócios tem sido a crise econômica, na qual vem cada dia mais apresentando uma defasagem com relação à abertura de novos empregos, com isso o mercado não consegue absorver o grande índice de pessoas desocupadas, acarretando assim uma transformação no mundo do trabalho. De acordo com Coêlho (2001, p.90), “Um dos motivos pela qual as micro e pequenas empresas não conseguem sustentar-se ativas por muito tempo é o despreparo dos gestores que tomam as decisões e administram seu próprio negócio,.causando falências, dívidas impagáveis e até falta de crédito para pequenas empresas”. A falta de participação do governo no que tange a incentivos fiscais e dedução na carga tributária também é um agravante. Pesquisas realizadas pelo SEBRAE apontam que 49,9% das empresas encerram suas atividades com até dois anos de existência. (SEBRAE, 2005). Mais adiante em sua reflexão, Coêlho (2001, P. 82) destaca que: “deve-se prestar muita atenção quanto à abertura de um novo negócio, principalmente se tratando de um segmento que já é bastante disputado, ainda que seja por iniciantes no ramo. Pois, quando o negócio começa a funcionar, é que vão aparecendo os problemas como: a falta de identificação de oportunidade de mercado, burocracia, legislação, alta carga tributária, etc”. Esses tipos de problemas gerenciais, segundo Morelli (1996 p. 45), “ocorrem porque geralmente a responsabilidade de tomada de decisão esta toda sobre o micro e pequeno empresário, independente da sua formação ou conhecimento”. Ao abrir um novo negócio o proprietário deve estar qualificado e ter habilidades que serão decisivas no contínuo desenvolvimento do empreendimento e para que o negócio não entre nas negativas estatísticas de empresas que entram em falência já no início de suas atividades. Conforme argumenta Dolabela (1999, p. 53) “de cada três empresas criadas, duas fecham as portas. As pequenas empresas (menos de 100 empregados) fecham, mais: 99% das falências são de empresas pequenas”. Mais adiante em sua reflexão sobre as pequenas empresas, Dolabela (1999, p. 60), argumenta que:
  14. 14. A pequena empresa é dominada pelo líder. A presença e influência do empreendedor líder é crucial. Tudo depende dele. O sistema social da empresa é criado á sua imagem. - O dirigente assume papéis multifuncionais. - A capacidade de delegação, ou seja, de passar a outros uma responsabilidade ou função, normalmente é inexistente na empresa. O empreendedor e seus sócios fazem tudo. - A equipe de gerência é muito pequena. Analisando as opiniões de autores citados acima, percebe-se que o dono do negócio geralmente assume múltiplas funções dentro da empresa, ocasionando uma sobrecarga sobre o gestor, que não pode tomar as decisões com a análise apropriada, não tem tempo adequado á sua disposição, ou seja, seu serviço será executado sem qualidade mesmo sendo ele o próprio dono do negócio. Na verdade, o gestor deve executar funções que às vezes não tem total conhecimento. De acordo com Dolabela (1999, p. 54) “o conhecimento do setor de atuação é fundamental para o sucesso, conhecer bem uma área de negócio não é tarefa simples, demora de seis meses a dois anos”. O sucesso da pequena empresa está nas mãos do gestor que administra o negócio e mesmo sendo um pequeno empreendimento exige-se muito conhecimento. Contudo, não basta conhecimento da parte do gestor, ele deve ter também algumas características de um empreendedor, como a criatividade. Mais adiante em seu estudo, Dolabela (1999, p. 61), acrescenta que: “a criatividade surge durante o processo de solução de problemas, que, por sua vez, depende do conhecimento, incluindo certa espécie de conhecimento que permite ao especialista compreender situações rápida e produtivamente”. Destaca Dolabela (1999, p.28), que: “O empreendedor é um ser social, produto do ambiente em que vive (época e lugar). Se uma pessoa vive em um ambiente em que ser empreendedor é visto como algo positivo, então terá motivação para criar seu próprio negócio”. Realmente existem administradores de negócios, (seja de grande ou pequeno porte), que têm suas decisões influenciadas pelo ambiente em que vivem, deixando-se influenciar pelas suas crenças e inseguranças de futuro. Muitas vezes o empreendedor não controla nem mesmo o fluxo de caixa, por não ter o conhecimento financeiro contábil, além de não saber usar as ferramentas necessárias
  15. 15. como: coleta de informações – precisões de vendas – fluxo de caixa – mercado alvo – layout – planejamento de compra e de venda e até apropriação de custos para formação de preços (HALLORAN, 1994) Para Filion (1999 apud Coêlho, 2001 p. 90), pessoas com experiência em vendas e marketing ou em qualquer outra área da administração levam vantagem inicial se elas começarem seu próprio negócio, principalmente se já desempenharem algum papel na gerência geral de vendas ou marketing em alguma empresa. No entanto, Dolabela (1999, p. 73) argumenta que um dos motivos mais freqüentes do insucesso na abertura de um novo negócio é a maneira que o administrador do empreendimento toma suas decisões, muitas vezes, baseadas em metodologias, pensamentos e idéias prontas, mas que não estão de acordo com a realidade do mercado ou economia local. Atualmente este é um dos grandes problemas na administração, em função do pensamento teórico (já pronto), que, absorvidos no ambiente acadêmico passam a ser o único norteador da pessoa que abre seu próprio negocio. O motivo que leva uma pessoa a abrir um novo empreendimento basicamente é a oportunidade de colocar em prática todo o conhecimento técnico sobre determinado setor ou segmento, é o caso dos acadêmicos. (É claro que para isso é necessário ter recursos financeiros), ou, porque é a única alternativa frente ao grande volume de desempregados. (COÊLHO, 2001). Neste contexto Dolabela (1999, p. 73), ressalta que: Ao se fazer um trabalho onde seja necessário gerar um grande número de idéias, depara-se com dificuldade de se dar valor ou importância a tudo que saia fora planejado e do esquematizado. Quando se trabalha com pesquisa, a tendência é seguir uma linha, um modelo estabelecido de conduta – o método cientifico de pesquisa -, não se dando a importância aos “acidentes” que ocorrem no decorrer das experiências. Isso normalmente acontece quando se está voltado para um objetivo determinado e não se tem a mente preparada para aceitar esses resultados diferentes e casuais. Por essa razão muitos estudiosos da ciência alertam para importância de, além do conhecimento do assunto e da experiência, manter se sensível e de olhos abertos para ocorrência fora do planejado, pois o acaso proporcional à possibilidade de se defrontar com uma situação inusitada e o ganho poderá ser valioso. A análise da sua real importância, dentro dos objetivos que se pretendem atingir é que decidirá sobre a sua utilização ou não. As decisões que devem ser tomadas pelo gestor dependem muitas vezes de um esquema de modelo mental, uma maneira padronizada de pensar e que ao longo do tempo se repete, impossibilitando a empresa de adaptar-se as mudanças do segmento ou descobrir um novo nicho de mercado, que ainda não esta sendo preenchido.(DOLABELA, 1999).
  16. 16. Dolabela (1999) fala sobre as oportunidades que aparecem para o empreendedor e a necessidade de fazer um Plano de Negócios, argumenta que atrás de uma oportunidade sempre existe uma idéia, mas somente um estudo de viabilidade, que pode ser feito através do Plano de Negócios, que indicará seu potencial de transformar estas idéias em um bom negócio. Dolabela continua a reflexão apresentando fontes onde o gestor pode encontrar oportunidades de negócios, entre essas fontes estão: negócios em falência, franquias e patentes, licença de produtos feiras e exposições, entre outras fontes de idéias, mas que necessitam de um Plano de Negócio para que a empresa aproveite bem as oportunidades que estão a sua disposição. Segundo Dolabela (1999, p.80), “o plano de negócios é uma linguagem para descrever de forma completa o que é ou o que pretende ser uma empresa. É uma forma de pensar sobre o futuro do negócio, como ir rapidamente e o que fazer durante o caminho para diminuir incertezas e riscos,. Para fazer a elaboração do Plano de Negócios é necessário que as idéias estejam claras e que todos os envolvidos estejam de acordo”.
  17. 17. Siegel e outros (1987, p. 94) acrescentam que: A seção de marketing é uma das partes mais importantes do plano de negócios, porque ela comunica mais diretamente a natureza do negócio pretendido e a maneira pela qual ele poderá ter sucesso. A finalidade especifica do plano de marketing é explicar como uma empresa em projeto pretende manipular e reagir às condições de mercado para gerar vendas. De acordo com Dolabela (1999, p.147), “marketing é processo de planejamento de uma organização que busca realizar trocas com o cliente, cada um com interesses específicos. As atividades de marketing são basicamente divididas em quatro áreas, conhecidas como os 4 A’s”. Análise: A análise é um processo continuo de investigação das condições que determinam a localização, a natureza, o tamanho, a direção e a intensidade daquelas forcas vigentes no mercado que interessam comercialmente a empresa. É a busca e processamento sistemático de informações para reduzir os riscos das decisões. São feitos levantamentos e interpretações de informações que visam facilitar algum processo decisório especifico. Adaptação: Adaptação é a atividade responsável pelo ajuste da oferta da empresa – ou seja, suas linha de produtos/serviços – as forças externas detectadas através de analises isto é, as necessidades dos clientes. Design, marca, embalagem, preços e assistência aos clientes. Ativação: A ativação é o conjunto de medidas destinadas a fazer com que o produto atinja os mercados pré-definidos e seja adquirido pelos compradores, com a freqüência desejada. Envolve o composto de comunicação, que consiste nas áreas e nos instrumentos de distribuição, logística, venda pessoal e publicidade. Avaliação: A avaliação é a atividade que se propõe a exercer controles sobre os processos de comercialização e de interpretação dos resultados, a fim de racionalizar os futuros processos de marketing. Nela existe uma preocupação continua em melhorar a relação custo/beneficio das atividades sob seu controle. Neste contexto, sobre a função do marketing, Dolabela (1999, p.147) acrescenta que a finalidade básica do Marketing é: Detectar oportunidades (nichos de mercadológicos) de mercados ou demandas inadequadamente satisfeitas pelas ofertas existentes, seja da própria empresa, seja de seus concorrentes. Além de preencher esses nichos com o mínimo de recursos e custos operacionais, em troca de uma desejável receita.
  18. 18. Mais adiante em sua reflexão, Dolabela (1999, p. 153) chama a atenção para .alguns fatores que afetam a oportunidade. Na escolha da oportunidade devem ser considerados alguns fatores, que podem, ou não, torná-la mais atraente. Na análise do novo negócio, o empreendedor não deve se esquecer de que a concorrência é mundial. O concorrente internacional está em todo o lugar e já chegou sua porta. Assim, as análises devem considerar parâmetros internacionais. Dolabela (1999) argumenta que: “em alguns negócios, como hotéis em praias, sorveterias ou comércio de cervejas, etc. as vendas oscilam em algumas épocas do ano. Havendo sazonalidade, a empresa deve estar preparada para situações como por exemplo: efeitos da situação econômica, controle governamental, ciclo de vida do produto, mudanças que estão ocorrendo no setor, efeitos da evolução tecnológica, entre outros”. Em se tratando do plano de marketing Dolabela (1999, p. 76) acrescenta que: É basicamente um planejamento do marketing mix (composto mercadológico) de uma organização. É seu papel oferecer um mecanismo de orientação ao processo decisório de marketing. Esse plano é como um mapa – mostra a empresa onde ela está indo e como vai chegar lá. O plano de marketing deve identificar as oportunidades de negócios mais promissoras para a empresa e esboçar como penetrar em mercados identificados, como conquista- los e manter posições. É um instrumento de comunicação que combina todos elementos do composto mercadológico em um plano de ação coordenado. No plano, são estabelecidos os objetivos da empresa e, depois, a escolha das estratégias mais viáveis para que se atinjam os objetivos. O plano de marketing disciplina o planejador, levando o a colocar suas idéias, fatos e conclusões de uma maneira lógica. Segundo Dolabela (1999) “O plano de marketing é constituído pela análise de mercado voltada para o conhecimento dos clientes, dos concorrentes, dos fornecedores e do ambiente em que a empresa vai atuar, para saber se o negócio é realmente viável , e pela estratégia de Marketing, em que se faz o planejamento da forma como a empresa oferecerá os produtos ao mercado, visando otimizar suas potencialidades de sucesso”.
  19. 19. Neste contexto Kotler, (1998, p. 420) chama a atenção sobre um dos principais diferenciais que a empresa deve ter para se destacar frente à disputa com a concorrência: Uma das principais maneiras de uma empresa de serviços diferenciar-se de concorrentes é prestar serviço de qualidade. A chave é atender ou exceder as expectativas de qualidade dos consumidores-alvos. Suas expectativas são formadas por experiências passadas, divulgação boca a boca e propaganda da empresa de serviços. Os consumidores escolhem prestadores de serviços nesta base e, após serem atendidos, comparam o serviço recebido com o serviço esperado. Se o serviço percebido ficar abaixo da expectativa, os consumidores perdem o interesse pelo fornecedor. Se o serviço atender ou exceder as expectativas, os consumidores procurarão o fornecedor novamente. A questão da qualidade nos serviços é muito importante, devido à complexidade que existe em oferecer um serviço ao cliente, fica muito mais fácil o cliente perceber se o serviço é de qualidade ou não, quando comparado com os serviços prestados pelos concorrentes, além disso quando comparado com um simples produto é que se percebe que oferecer serviço é muito mais complexo e trabalhoso em função de todos os processos que existe para disponibilizar um serviço para o cliente. Portanto, percebe-se que manter a qualidade dos serviços é um grande desafio para as empresas, independente da área de atuação, principalmente para empresas que estão iniciando suas atividades, pois a qualidade é fundamental para o fornecedor manter-se no mercado.
  20. 20. 4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS 4.1 CARACTERIZAÇÃO DO ESTUDO Neste trabalho foi utilizada uma pesquisa na forma quantitativa, (caracteriza-se pelo emprego da quantificação, tanto nas modalidades de coletas de informações, quanto no tratamento dessas através de técnicas estatísticas). Bibliográfica, (caracteriza-se como uma pesquisa de fonte secundária, pois trata-se de uma busca de toda bibliografia já levantada em forma de livros, revistas, publicações avulsas e imprensa escrita. Colocando o pesquisador em contato direto com o que já foi escrito a respeito do assunto pesquisado). Exploratória, (tem por objetivo expor os resultados da pesquisa). E por fim é uma pesquisa descritiva, (a pesquisa descritiva observa, registra, analisa e correlaciona fatos e fenômenos).(LAKATOS E MARCONI, 2006). 4.2 POPULAÇÃO E AMOSTRA A técnica de amostragem utilizada na pesquisa foi a não probabilística e por conveniências, que segundo Sâmara (1997) “nessa técnica a pesquisa sofre influência do pesquisador”. Dos moradores da localidade próximo ao bairro do Kobrassol, 55 pessoas responderam a um questionário (instrumento de coleta de dados) elaborado para recolher
  21. 21. informações sobre seus costumes nos finais de semana, tipo de comida ou lanche que preferem, entre outras informações como: faixa etária, sexo, bairro onde moram, etc. Informações estas que são relevantes para a pesquisa e também para a decisão de abertura ou não deste novo empreendimento, pois, caracterizam o respondente. O instrumento de coleta de dados (questionário) foi aplicado em maio de 2008, na Cidade de São José e Florianópolis, tendo como objetivo alcançar principalmente um determinado grupo de pessoas (jovens evangélicos, moradores de São José e região), por isso, houve uma limitação no número da amostra em função do pouco tempo que restava para o tratamento e interpretação das respostas obtidas através dos questionários. 4.3 INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS Os instrumentos de coleta de dados adotados neste trabalho são descritos no quadro 1 a seguir.
  22. 22. Instrumento de coleta de dados Universo pesquisado Finalidade do Instrumento Questionário Uma amostra de 55 moradores do bairro do Kobrassol respondeu a um questionário elaborado para recolher informações relevantes para a pesquisa e também para a decisão de abertura deste novo empreendimento. Através de dados primários, elaborar o cruzamento de informações relevantes a fim de adaptar o atendimento das lanchonetes, às exigências do grupo de pessoas entrevistadas. Observação Direta Visitas a estabelecimentos já instalados no mercado há algum tempo, para observar a estrutura, o serviço prestado, etc. Através das informações obtidas nas empresas visitadas; encontrar a metodologia que foi utilizada para que seja implantado o mesmo modelo de trabalho. Documentos Leitura e pesquisa em livros e Web sites didáticos que abordam o assunto. Obter fundamentação teórica para a elaboração do estudo de caso. Quadro 1- Instrumento de coleta de dados. Fonte: Unisul Virtual, 2007. 5 DESENVOLVIMENTO DO ESTUDO DE CASO 5.1 DIAGNÓSTICO Em se tratando do setor que está inserido o segmento de lanchonetes percebe-se que atualmente existe uma disputa por espaço no mercado, e as empresas que se destacam
  23. 23. apresentam inovações e criam valores para o cliente, despertando a necessidade, sendo que além de conquistar novos clientes, conseguem manter aqueles que são considerados rentáveis para a empresa. Todavia existem segmentos neste setor que não estão sendo atendidos e há que se descobrir se são de fato segmentos promissores e se vale à pena investir. Segmentar muito o setor pode ser arriscado, devido à concorrência, mas, prestar um atendimento personalizado consiste em atender de maneira eficiente um grupo de pessoas com necessidades e desejos iguais. O segmento de lanchonetes vem crescendo muito nos últimos anos, devido à necessidade que as pessoas tem de comer fora de casa em decorrência do trabalho, estudo e outras atividades que impedem as pessoas de fazerem suas refeições em casa. O brasileiro gastou em 2007, R$ 79 bilhões em alimentação fora do lar, 15% a mais do que no ano anterior. Por conta de mudanças como essa, atualmente 25% dos gastos com comida vão para a alimentação fora de casa, em 1998 esse índice era de 19,7%, de acordo com as pesquisas realizadas pela ECD estima-se que dentro de dez anos esse índice atinja os 40%” (SEBRAE, 2008). A demanda por refeições fora de casa deve continuar crescendo e pode até parecer um modismo, mas é uma tendência que vai continuar gerando novas oportunidades de mercado, SEBRAE, (2008). Portanto, percebe se que o setor de alimentos é uma grande oportunidade de mercado, principalmente quando a oportunidade está na segmentação deste setor.
  24. 24. 5.1.1 Contexto histórico do setor Antigamente ouvia-se dizer que tudo que se produzia era vendido, não havia tanta concorrência entre produtores e prestadores de serviços, a aceitação de um produto ou serviço no mercado sofreu alteração e com o passar dos anos e essa concorrência ficará cada vez mais disputada. A exigência de um melhor produto ou serviço está prevalecendo na hora da compra, isso porque os clientes estão bem informados sobre as empresas fornecedoras dos produtos e serviços, Kotler (1998) diz que uma das principais maneiras de uma empresa de serviços diferenciar-se de concorrentes é prestar serviço de qualidade. A chave é atender ou exceder as expectativas de qualidade dos consumidores-alvos. Suas expectativas são formadas por experiências passadas, divulgação boca a boca e propaganda da empresa de serviços. Está mais fácil para o cliente saber quando uma empresa comete algum erro, ou quando presta um mau atendimento devido à facilidade de comunicação e o acesso às informações, através de mídias como: internet, televisão ou radio. E por fim um outro fator que ajuda ou atrapalha na divulgação da imagem da empresa é o chamado Marketing boca a boca, que está disseminando-se através dos clientes que ficam satisfeitos ou insatisfeitos com os produtos e serviços disponíveis no mercado. 5.1.2 Dados básicos da futura organização Caso o estudo de viabilidade seja positivo, a lanchonete Espaço Gospel poderá iniciar suas atividades com um ou dois funcionários, além do proprietário, sendo que será imprescindível o conhecimento do ramo para quem trabalhar, seja na cozinha ou seja no
  25. 25. atendimento direto ao cliente. O organograma e as atividades a serem executadas serão informais e provavelmente será uma empresa familiar. A lanchonete Espaço Gospel poderá ficar localizada no bairro Kobrassol, na cidade de São José – SC. Atenderá um público-alvo diferente que não está acostumado com ambientes personalizados por não encontrarem opções de lazer e gastronomia na localidade onde moram. Em geral são consumidores que moram no bairro Kobrassol e região com idade média entre 16 e 35 anos, levando em conta que a lanchonete estará preparada para atender a todas as faixas etárias, atingindo as pessoas de todas as idades que gostem de fazer refeições fora de casa e confraternizar com a família e amigos. A concorrência neste setor é bastante disputada, por isso , a escolha do local onde ficará instalada a futura lanchonete é importante, estar próximo a escolas, centros comerciais ou escritórios com certeza irá trazer um bom resultado. Em dias e horários comerciais a lanchonete terá um movimento diariamente homogêneo, sendo que a escolha do local onde ficará instalada a lanchonete determinará a escolha do portifólio de produtos a serem oferecidos, e conseqüentemente seu público-alvo. O objetivo da lanchonete Espaço Gospel é a fabricação e a venda de lanches saudáveis e de qualidade para atender um público jovem em geral. Os produtos principais (cachorro quente, sanduíche natural, pastéis e porções, entre outros) serão preparados na própria lanchonete e passará por um rigoroso padrão de higiene e qualidade. Os produtos complementares como refrigerantes e sucos serão ofertados promocionalmente, como já é feito em grandes redes de lanchonetes. O ponto de venda será em um lugar bem localizado próximo À Avenida central do de Kobrassol em São José – SC. O planejamento em relação ao ponto de venda é importante e deve-se lavar em consideração não somente a localização, mas, é fundamental levar em conta
  26. 26. o fator estacionamento, sabe-se que não é viável ter uma boa localização, sem vagas de estacionamento proporcional ao numero de clientes que a lanchonete irá comportar. Os equipamentos básicos para a implantação da lanchonete são: Freezer horizontal com geladeira, Balcão frigorífico, chapa, Exaustor, Espremedor de frutas, Liquidificador, Vitrine quente, Estufa, Fritadeira elétrica, Forno microondas, Forno elétrico, Louças em geral (talheres, pratos, copos, etc.), prateleiras para exposição de bebidas, banquetas, mesas, cadeiras, Prateleiras para estocagem, caixa registradora, equipamentos, móveis e utensílios. As instalações da lanchonete Espaço Gospel serão bem arejadas, com decorações personalizadas. As músicas que serão reproduzidas no ambiente serão todas a pedido dos clientes e subentende-se que eles terão preferência por músicas gospel. Os alimentos oferecidos em geral serão pastéis, lanches e porções, levando em conta que o setor de alimentos naturais está em alta, por isso existe a necessidade de preencher esta necessidade do cliente que se preocupa com a saúde. Portando caso o resultado da pesquisa seja positivo, busca-se através dos resultados obtidos com o instrumento de coleta de dados encontrar soluções em decoração, cardápio, e atendimento para personalizar a prestação dos serviços oferecidos pela futura lanchonete. 5.2 ANÁLISE DA REALIDADE OBSERVADA Neste estudo foram pesquisadas informações sobre o futuro público-alvo da lanchonete Espaço Gospel, para chegar ao resultado esperado, utilizou-se uma amostra de 55 pessoas que responderam a pesquisa sobre a aceitação da futura lanchonete. As perguntas do
  27. 27. questionário foram direcionadas para o público-alvo: jovens evangélicos moradores das localidades próximos ao bairro Kobrassol na cidade de São José SC. 5.2.1 Apresentação e análise da pesquisa O objetivo do estudo era pesquisar apenas moradores da cidade de São José, mas com as análises feitas diretamente no mercado e nos concorrentes, percebeu-se que entre os clientes que freqüentavam os bares e lanchonetes da localidade, muitos deles moravam em bairros da cidade de Florianópolis ou municípios vizinhos como Palhoça, entendeu-se que nesses bairros não tinha tantas opções de lazer nos finais de semana. Por isso a pesquisa não ficou restrita aos moradores de São José.
  28. 28. Dos pesquisados 49% (27 pessoas) moram em São José e 51% (28 pessoas) são moradores da região da Grande Florianópolis, como mostra o gráfico – 1 a seguir. Cidade onde mora 49% 51% São José Florianópolis Gráfico – 1 Cidade onde mora. Fonte: Dados primários
  29. 29. Dos participantes que responderam à pesquisa observa-se que 16% (9 pessoas) dos entrevistados são moradores do Bairro Forquilhinhas, 11% (6 pessoas) são moradores do bairro Flor de Nápoles, 9% (5 pessoas) são moradores do Bairro Kobrassol (onde poderá ficar localizada a futura lanchonete Espaço Gospel). Os outros 14% (7 pessoas) são moradores de bairros próximos ao Kobrassol, o que torna viável a locomoção de suas casa até a lanchonete, e por fim 50% (28 pessoas) dos entrevistados são moradores dos bairros vizinhos há São José, mas que pertencem a Cidade de Florianópolis, é o caso do Bairro Estreito. Por exemplo. Bairro onde mora 16% 4% 11%50% 2% 2% 9% 2% 4% Forquilhinhas B. Ipiranga Flor de Napolis kobrasol Fazenda Santo Antonio Colonia Santana Campinas Areias Grande Florianópolis Gráfico – 2 Bairro onde mora. Fonte: Dados primários
  30. 30. Dos participantes que responderam a pesquisa 33% (18 pessoas) responderam que não são evangélicos e 67% (37 pessoas) fazem parte do público-alvo, que são jovens evangélicos moradores da cidade de São José e região. É importante observar que as pessoas que responderam não serem evangélicos também tiveram a oportunidade de continuar respondendo o questionário, pois, o objetivo da pesquisa é descobrir se a futura lanchonete terá uma boa aceitação entre os consumidores em geral. É evangélico? Sim 67% Não 33% Sim Não Gráfico – 3 É evangélico? Fonte: Dados primários
  31. 31. Dos participantes que responderam à pesquisa 44% (24 pessoas) são mulheres e 56% (31 pessoas) são homens, sendo que 66% (35 pessoas) dos (55) entrevistados possuem faixa etária entre (19 e 25) anos de idade, como pode ser visto no gráfico – 5 a seguir. Sexo Masculino 56% Feminino 44% Masculino Feminino Gráfico – 4 Sexo. Fonte: Dados primários
  32. 32. Dos participantes entrevistados, 7% (4 pessoas) tem até 18 anos de idade, a pesquisa objetivou pesquisar na maioria jovens moradores de São José, esta meta foi alcançada sendo que 66% (36 pessoas) dos entrevistados possuem entre (19 e 25) anos de idade, 16% (9 pessoas) entre (26 e 30) anos, 4% (2 pessoas) tem entre (31 e 40) anos e 7% (4 pessoas) dos respondentes tem idade entre (41 e 50) anos, como o objetivo da pesquisa foi entrevistar apenas jovens, não teve nenhum resultado de pessoas com mais de (50) anos de idade. Faixa etária: 7% 66% 16% 4% 7% 0% Até 18 de 19 a 25 de 26 a 30 de 31 a 40 de 41 a 50 acima de 51 Gráfico – 5 Fixa Etária. Fonte: Dados primários A pesquisa revelou que 26% (15 pessoas) dos entrevistados que responderam os questionários preferem confraternizar com a família e amigos (irmãos da igreja) em lanchonetes, 9% (5 pessoas) em restaurantes, 15% (8 pessoas) em pizzarias, 15% (8 pessoas) confraternizam na própria igreja, 9% (5 pessoas) preferem ir à casa de amigos, 4% (2 pessoas) dos entrevistados responderam que fazem outras coisas não especificadas e por fim o que chama mais a atenção é que 22% (12 pessoas) dos entrevistados responderam que ficam em
  33. 33. casa nos finais de semana ou em momentos de lazer. A falta de opção de lazer para este grupo de pessoas torna o segmento mais atrativo para empresas que querem investir neste nicho de mercado que não está sendo preenchido. A seguir o gráfico – 7 mostra as preferências (pessoais) de consumo desde público-alvo. Estabelecimentos comerciais onde costuma freqüentar: 26% 9% 22% 15% 9% 15% 4% Lanchonete Restaurante Ficar em casa Pizzaria Ir à casa de amigos Na própria igreja Outros Gráfico – 6 – Estabelecimentos comerciais onde costumam freqüentar. Fonte: Dados primários Dos pesquisados 32% (17 pessoas) responderam que tem preferência por consumir serviços de gastronomia em lanchonetes, 31% (17 pessoas) responderam que tem preferência por restaurantes, 28% (15 pessoas) por pizzarias e 9% (5 pessoas) tem outras preferências de ambientes que ofereçam serviços de gastronomia e lazer.
  34. 34. Preferências pessoais de consumo Pizzaria 28% Lanchonetes 32% Restaurantes 31% Outros 9% Pizzaria Lanchonetes Restaurantes Outros Gráfico – 7 Preferência pessoal de consumo. Fonte: Dados primários Dos participantes que responderam à pesquisa, 27% (15 pessoas) disseram que freqüentam as lanchonetes diariamente, 27% (15 pessoas) responderam semanalmente, 13% (7 pessoas) responderam mensalmente e 33% (18 pessoas) responderam esporadicamente. Freqüencia com que costuma ir à uma lanchonete. Diariamente 27% Mensalmente 13% Esporadicamen te 33% Semanalmente 27% Diariamente Semanalmente Mensalmente Esporadicamente Gráfico – 8 Freqüência com que costuma ir a uma lanchonete. Fonte: Dados primários
  35. 35. No que tange à satisfação dos entrevistados, 27% (15 pessoas) responderam estar insatisfeitos com as opções de lazer e gastronomia existentes na localidade onde moram, 25% (14 pessoas) pouco satisfeito, 37% (20 pessoas) responderam que estão satisfeito, 9% (5 pessoas) preferiram ficar indiferente em relação à pesquisa e 2% (1 pessoa) informou que está muito satisfeito. Satisfação em relação às opções de lazer e gastronomia existentes na localidade onde mora. Muito satisfeito 2% Satisfeito 37% Indiferente 9% Pouco satisfeito 25% Insatisfeito 27% Muito satisfeito Satisfeito Indiferente Pouco satisfeito Insatisfeito Gráfico – 9. Satisfação em relação às opções de lazer e gastronomia existentes na localidade onde mora. Fonte: Dados primários
  36. 36. Foram entrevistadas 55 pessoas das quais algumas não opinaram em relação às características do ambiente interno da empresa, contudo, a pesquisa revelou que 4 pessoas sugeriram a não venda de bebidas alcoólicas, para reforçar esta sugestão outras – 6 pessoas disseram que deveria ser um ambiente familiar – 3 pessoas opinaram por variedades de comida e refeições naturais – 3 pessoas disseram que o atendimento diferenciado e amigável é muito importante, além do espaço bem arejado e higiênico – outras 3 pessoas deram a sugestão de fazer uma sala com sofás tornando o ambiente aconchegante, com música e luz ambiente e uma decoração descontraída e por fim 7 pessoas responderam que deveria ter música ao vivo para o público jovem. o quadro – 10 a seguir mostra com mais detalhes as sugestões dadas pelos respondentes quanto às características do ambiente interno da lanchonete. Sugestões dadas pelos entrevistados referente às características do ambiente interno da lanchonete. 4 Pessoas 6 Pessoas 3 Pessoas 3 Pessoas 3 Pessoas 6 Pessoas 3 Pessoas 3 Pessoas 11 P 2 Pessoas 7 PessoasMúsica ao vivo para jovens Decoração descontraída Música e luz ambiente Sala com sofás Espaço bem arejado e higiênico Música evangélica Atendimento amigável e diferenciado Refeições naturais Várias opções de comida Ambiente famíliar Não servir bebidas alcoólicas Gráfico – 10. Sugestões dadas pelos entrevistados referente às características do ambiente interno da lanchonete.
  37. 37. Fonte: Dados primários A pesquisa revelou uma informação importante para saber se é viável a implantação da lanchonete Espaço Gospel, pois, no começo do questionário usado como instrumento de coleta de dados, revelou que dos 55 entrevistados 33% (18 pessoas) não eram evangélicos, porém, apenas 9% (5 pessoas) dos entrevistados responderam que não seriam clientes, ou seja, 24% das pessoas que não são evangélicas, também freqüentariam um ambiente familiar e que não vende bebida alcoólica, por exemplo. Outros 91% (50 pessoas) responderam que seriam clientes, como mostra o gráfico – 11 a seguir. Você seria um cliente? Sim 91% Não 9% Sim Não Gráfico – 11. Você seria um cliente? Fonte: Dados primários
  38. 38. Quanto à indicação da lanchonete observa-se que 95% (52 pessoas) dos entrevistados fariam indicação do estabelecimento comercial para amigos, enquanto 5% (3 pessoas) disseram que não indicariam a lanchonete para outras pessoas. Pôde-se constatar que mesmo as pessoas que responderam não serrem evangélicas (33%) freqüentariam e fariam indicação para outros amigos. Indicaçao da lanchonete Sim 95% Não 5% Sim Não Gráfico – 11.1. Quanto à indicação da lanchonete. Fonte: Dados primários
  39. 39. A pesquisa revelou que 49% (27 pessoas) dos respondentes tem preferência por porções na hora de comer fora de casa ou em momentos de lazer, 35% (19 pessoas) preferem lanches (feitos na chapa), 7% (4 pessoas) preferem sanduíches naturais, 2% (1 pessoa) tem preferência pastéis e os 7% (4 pessoas) restantes da pesquisa tem preferência por outros tipos de comida, que de forma qualitativa foi identificado nos questionários. Opções de refeições contidas no cardápio. 49% 35% 2% 7% 7% Porções Lanches (feitos na chapa) Pastéis Sanduiche natural Outros Gráfico – 12 Opções de refeições contidas no cardápio (menu). Fonte: Dados primários
  40. 40. 5.2.2 Análise do setor Analisar o crescimento do setor e as futuras ameaças é muito importante para uma empresa que deseja consolidar-se no mercado, principalmente aquelas que estão iniciando suas atividades, ao fazer o planejamento de uma futura empresa existe a necessidade de conhecer o mercado onde a empresa estará inserida, conforme argumenta Porter (1986, p. 22) “a essência da formulação de uma estratégia competitiva é relacionar uma empresa ao seu ambiente”. Ambiente Político-legal. Um dos problemas que as pequenas empresas enfrentam é alta carga tributária sobre os produtos que são consumidos em grande escala para a fabricação do produto final, que por sua vez são as matérias primas contidas no cardápio de uma lanchonete. Por outro lado, segundo SEBRAE (2008) o governo concede juros reduzidos para a compra de equipamentos industriais, além da concessão de incentivos fiscais para as micro e pequenas empresas. Eventos Ameaças Oportunidades Justificativa Fiscal x Concessão de incentivos fiscais para as micro e pequenas empresas Imposto x Alta carga tributária sobre a matéria-prima contida no cardápio de uma lanchonete Juros x Juros reduzidos para financiamentos e compra de equipamentos industriais Quadro – 2 – Análise do setor.
  41. 41. Fonte: Dados secundários. Ambiente Sócio-cultural: No ambiente sócio-cultural percebe-se que o estilo de vida e os costumes da população estão se moldando de acordo com a rotina de vida nas grandes cidades. Isso se torna uma oportunidade, pois, pesquisas revelam que atualmente 25% dos gastos com comida vão para a alimentação fora de casa. 1 SEBRAE (2005) Quadro – 3 – Análise do setor. Fonte: Dados secundários. Ambiente Tecnológico: Quando uma nova empresa surge no mercado, um dos problemas enfrentados é a falta de recursos para investimento em equipamentos e mão-de-obra qualificada, com a futura lanchonete Espaço Gospel não será diferente, pois, para acompanhar a tecnologia usada pelas grandes redes de lanchonetes será necessário ter um capital considerável para esse tipo de investimento. Eventos Ameaças Oportunidades Justificativa 1 Disponível em http://www.correiogourmand.com.br/foodservices.htm. Acesso em 12 de maio de 2008 Eventos Ameaças Oportunidades Justificativa Estilo de vida x Aumento e mudanças do consumo entre os jovens da localidade. Novas tendências x Novos produtos sendo lançado de acordo com a o estilo de vida dos consumidores
  42. 42. Recursos tecnológicos x Surgimento de novas tecnologias, torna-se uma ameaça para empresas iniciantes que não tem capital suficiente para acompanhar este tipo de investimento Concorrência x Grande número de empresas atuando no segmento de lazer e gastronomia Quadro – 4 – Análise do setor. Fonte: Dados secundários. 5.3 PROPOSTA DE SOLUÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA Com o passar dos anos devido a quantidade de oferta existente no mercado, a aceitação de um produto ou serviço sofreu alterações, pois a exigência por um melhor produto esta prevalecendo na hora da compra, a globalização e o fácil acesso às informações torna os consumidores mais críticos e exigentes. Percebe-se que para atender às exigências deste grupo de consumidores e necessário segmentar o mercado a fim de prestar um melhor atendimento. Segmentando o mercado é possível preencher esta nova oportunidade de negócio que está se desenvolvendo cada vez mais nos grandes centros como São José e Florianópolis, segundo pesquisas feitas pela ECD (consultoria especializada em food service), “a procura por alimentação prática e rápida está crescendo em decorrência do grande número de pessoas trabalhando fora de casa, por conta de mudanças como essa, atualmente 25% dos gastos com comida vão para a alimentação em lanchonetes e restaurantes”. Portando, considera-se viável e necessário à abertura de uma lanchonete com ambientes personalizados e que atenda as necessidades comuns dos jovens evangélicos do bairro Kobrassol em São José/SC.
  43. 43. 5.3.1 Resultados esperados O setor de alimentos esta em constante crescimento e revele-se ser um mercado promissor para pequenos investidores e para empresas que estão iniciando suas atividades, através dos resultados da pesquisa e o cruzamento das informações revelou ser viável a abertura deste novo negócio, Espera-se que com o resultado da pesquisa o futuro empreendedor coloque em prática todos os conceitos descritos no trabalho em relação ao plano de negócios, aproveitando o resultado da pesquisa para transformar os problemas que ocorrem no setor em oportunidades de negócios, levando em consideração que entre os 55 pesquisados, 27% alegaram estar insatisfeitos e 25% das pessoas disseram que têm pouca satisfação com as opções lanchonetes disponíveis na região. Diante desta situação no setor espera-se que ao colocar em prática o projeto de implantação da lanchonete, as necessidades e desejos deste público-alvo serão sanadas, e ao implantar este ambiente descontraído, personalizado e voltado para este público, a lanchonete poderá atrair diversos grupos de pessoas que queiram reunir-se para confraternizar e se divertir em um ambiente seguro e diferente de todos os outros freqüentados pelos jovens. Espera-se que com todo trabalho de planejamento estratégico a lanchonete Espaço Gospel ganhará a imagem de uma empresa que se preocupa com os valores que são irrevogáveis do público-alvo que pretende atender, levando em consideração que segmentar demais o setor pode ser um risco para uma empresa que acaba de iniciar suas atividades, por isso, as portas da lanchonete estarão abertas para todas as pessoas que queiram desfrutar do ambiente agradável a diferente que será disponibilizado para qualquer tipo de publico.
  44. 44. 5.3.2 Viabilidade da proposta Devido à complexidade que existe em oferecer serviços, revela-se importante à questão da qualidade, além do fácil acesso a informações que faz com que o cliente compare com os serviços oferecidos pelos concorrentes. Entretanto segmentar o mercado possibilita a empresa prestar um melhor serviço através do atendimento personalizado. Adotando as ações descritas neste projeto, a lanchonete estará capacitada a atender uma determinada demanda de clientes, por isso, e necessário o investimento inicial suficiente para a compra dos equipamentos essenciais na cozinha, mesas e cadeiras para o salão, artigos de decoração e iluminação, além de equipamentos de som e reprodução de vídeos, (que será uma das atrações da lanchonete). Além dos investimentos com o ponto de venda levando em consideração que além de alugar uma sala comercial, a empresa deve ter recursos para comprar um ponto comercial com uma localização estratégica no Kobrassol. A pesquisa revela viável a implantação deste tipo de estabelecimento comercial nesta localidade primeiro porque 26% das pessoas que responderam os questionários preferem confraternizar com a família e amigos (irmãos da igreja) em lanchonetes, também porque 22% dos entrevistados responderam que ficam em casa nos finais de semana ou em momentos de lazer. A falta de opção de lazer para este grupo de pessoas torna o segmento mais atrativo para empresas que querem investir neste nicho de mercado que não está sendo preenchido. Outro dado que chama a atenção é que 9% das pessoas preferem ir à casa de amigos, e por fim, outros 15% dos respondentes confraternizam e passam momentos de lazer na própria igreja, o interessante é que as estas mesmas pessoas inclusas nos percentuais acima citados responderam que estão insatisfeitas com as opções de gastronomia existentes na localidade.
  45. 45. Dos participantes que responderam a pesquisa 50% são evangélicos e entre os respondentes da pesquisa 27% disseram que freqüentam diariamente uma lanchonete, e outros 27% responderam que freqüentam este tipo de ambiente semanalmente. Estes dados reforçam as informações que foram colhidas no micro-ambiente através de análises e entrevistas, e que mostravam a necessidade de implantação de uma lanchonete que viesse a atender este públIco, que comprovado pelas pesquisas, não tem muitas opções de lazer nos finais de semana, por isso, preferem ficar em casa, ou ir à casa de amigos, enquanto poderiam estar em um ambiente próprio para este grupo de pessoas. E por fim, a pesquisa revelou uma informação importante para saber se é viável a implantação da lanchonete Espaço Gospel, pois, no inicio do questionário foi feito uma pergunta revelando que entre os entrevistados 33% não são evangélicos, porém, apenas 9% responderam que não seriam clientes, ou seja, 24% das pessoas que não são evangélicas responderam que freqüentariam um ambiente familiar e que não vende bebida alcoólica, por exemplo. Portanto de acordo com os resultados da pesquisa, torna-se viável a abertura deste novo empreendimento na localidade do Kobrassol.
  46. 46. 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS O presente estudo buscou analisar os principais fatores que influenciam na abertura de uma lanchonete, visando também saber se é viável ou não a abertura deste novo empreendimento. A pesquisa trouxe resultados que já eram esperados, pois, através de analises feitas no ambiente pesquisado via-se a necessidade de implantação de um estabelecimento comercial diferenciado, não que faltasse opções de lazer para a população, mas, como já foi descrito anteriormente, as opções de lazer e gastronomia existentes na localidade pesquisada, não supria as necessidades do público-alvo que a futura lanchonete Espaço Gospel pretende atender. A realização da pesquisa auxiliou na obtenção de dados relevantes, que ao serem analisados de forma metodologicamente correta terão utilidade para o melhor aproveitamento dos nichos de mercados que não estão sendo preenchidos, e também transformar os problemas que surgem no setor, em oportunidade para a empresa. A pesquisa também trouxe informações a respeito da metodologia de trabalho a ser usada para o bom funcionamento da organização. Através de entrevistas feitas com pequenos empresários do ramo percebeu-se um problema que pode ocorrer e causar falta de capital de giro para futuros investimentos na própria empresa, constatou-se que a separação dos bens e recursos da empresa para com as necessidades pessoais do dono ou sócio do negócio não ficam bem definidas. Ou seja a empresa concede recursos financeiros para fins que não estão ligados ao cotidiano empresarial, ficando assim, sem recursos financeiros para reinvestir no crescimento e melhorias nos serviços prestados.
  47. 47. Os futuros gestores da lanchonete também devem levar em consideração a questão da qualidade, pois, a exigência de um melhor produto ou serviço esta prevalecendo na hora da compra, por isso, percebe se a necessidade de segmentar o mercado e prestar um melhor atendimento independente do público-alvo escolhido. Pois está mais fácil o cliente saber quando uma empresa comete algum erro, ou quando presta um mau atendimento, devido à facilidade de comunicação e o acesso a informações, através das várias opções de mídias, sendo este um fator que ajuda ou atrapalha na divulgação da imagem da empresa é o chamado Marketing boca a boca, que está disseminando-se através dos clientes que ficam satisfeitos ou insatisfeitos com os serviços ou produtos disponíveis no mercado. As informações fundamentais para a pesquisa foram colhidas no primeiro semestre de 2008 através de instrumentos de coleta de dados como: questionários, entrevistas feitas diretamente nos concorrentes que ficam localizados próximo onde se pretende abrir o novo negócio, além de pesquisas feitas em web sites que continham informações sobre o crescimento do setor, aumento no consumo da alimentação fora de casa, entre outras informações relevantes para a pesquisa. Antes das analises feitas no mercado o objetivo era pesquisar apenas moradores da cidade de São José, mas com as entrevistas feitas diretamente nos concorrentes, percebeu- se que os clientes que freqüentavam os bares e lanchonetes da localidade, muitos deles moravam em Bairros da Cidade de Florianópolis ou Municípios vizinhos como Palhoça, entendeu-se que nesses bairros não tinha tantas opções de lazer nos finais de semana, assim como nos bairros próximos ao Kobrassol, A falta de opções de lazer transpareceu na pesquisa ao revelar que 46% dos entrevistados atualmente ficam em casa ou vão para casa de amigos nos finais de semana, portanto, para ter certeza que este resultado não era fruto de um viés decorrente de um
  48. 48. descuidado ao formular a pergunta, foi feito pesquisas de forma qualitativa para assegurar que este resultado seria mesmo por causa da falta de opção de lazer para este grupo de pessoas. Outro dado importante foi em relação à insatisfação deste público em relação às opções de lazer e gastronomia existente na localidade onde moram. A pesquisa revelou que 49% das pessoas que responderam o questionário disseram que estão insatisfeitos com as opções de lazer. Portanto, ao analisar os dados percebe-se que este é um segmento muito atrativo para empresas que querem investir neste nicho de mercado..E para reforçar esta afirmação é importante ressaltar que na amostra foram pesquisados muitos evangélicos, mas dos 33% que responderam não serem evangélicos, 24% alegaram que freqüentariam este tipo de lanchonete, por ser um ambiente familiar, agradável e diferente em relação aos serviços de gastronomia e lazer existentes na localidade.
  49. 49. REFERÊNCIAS BOYO, Harper, WESTFALL, R. Pesquisa mercadológica. Rio de Janeiro: FGV, 1978 COÊLHO, plínio César Albuquerque. Fatores gerenciais que influenciam ma mortalidade das micro e pequenas empresas. Florianópolis: insular, 2001 DOLABELA, F. C. O segredo de Luísa: uma idéia, uma paixão e um plano de negócios: como nasce o empreendedor e se cria uma empresa. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1999. FILION, Louis Jacques; DOLABELA, Fernando. Boa idéia! E agora?: plano de negócio, o caminho seguro para criar e gerenciar sua empresa. 1. ed. São Paulo: Cultura Editores Associados, 2000. GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR, (GEM), 2005) Empreendedorismo no Brasil: manual de empreendedorismo e gestão: fundamentos, estratégias e dinâmicas. São Paulo: Atlas, 2005 GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa.4.ed. São Paulo: Atlas, 2002 HALLORAN, James W. Por que os empreendedores falham. São Paulo: Makron Books, 1994 MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragem e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 6 ed. São Paulo: Atlas,2006. MARTINS, Elisel. Contabilidade de custos. 9 ed. São Paulo: Atlas. 2003. MORELLI, Gustavo Henrrique de Faria. Micro e pequena empresa:a necessidade de prioridade na política econômica. Maranhão: SEBRAE, 1994. KOTLER, Philip. Administração de marketing. 10. ed. São Paulo: Prentice hall, 2000 KOTLER, Philip, administração de marketing: análise, planejamento, implementação, e controle, 5 ed. São Paulo: Atlas, 1998. PORTER, Michael E. Estratégia Competitiva: técnicas para análise de industria e da concorrência. 5. ed. Rio de Janeiro: Campus: 1986. SÂMARA, Beatriz Santos. Pesquisa de Marketing: Conceitos e Metodologia. 2. ed São Paulo: Makron Books, 1997.
  50. 50. SEBRAE. Os 14 setores que prometem crescer muito. Disponível em: http://www.sebrae- sc.com.br/novos_destaques/oportunidade/default.asp?materia=15504 Acesso em 12 mai. 2008. SEBRAE. Empreendedorismo no Brasil – GEM (Global Entrepreneurship Monitor). Criando seu próprio negócio. São Paulo: SEBRAE,1995. SIEGEL, Eric S. SCHULTZ, Loren A. FORD, Brian R. & CARNEY, David C. Plano De Negócios. Rio de Janeiro: Record, 1987. UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA. Metodologia para Estudo de Caso. Disciplina na modalidade à distancia. Palhoça, 2007 ______. Manual de Normalização de Trabalhos Acadêmicos. Organização: Marcelo José Cavalcante. Florianópolis, 2004 WESTWOOD, John. O plano de marketing. 3. ed. São Paulo: M. Books, 2007. 229
  51. 51. APÊNDICE
  52. 52. APÊNDICE 1 – QUESTIONÁRIO PARAA PESQUISA UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA – UNISUL – Questionário aplicado com a finalidade de pesquisar a viabilidade na abertura de um negócio no segmento de lanchonetes, com ambientes personalizados e que atenda as necessidades comuns dos jovens evangélicos da região de São José/SC. Esta pesquisa é para fins acadêmicos e não será necessário o respondente se identificar. Obrigado pela colaboração! 1. Você é morador da Cidade de São José? ( ) sim ( ) não 2. Se a resposta for sim, qual bairro? ___________________________________________ 3. Você é evangélico? ( ) sim ( ) não 4. Sexo: ( ) masculino ( )feminino 5. Idade: ( ) até 18 ( ) de 19 a 25 ( ) de 26 a 30 ( ) de 31 a 40 ( ) de 41 a 50 ( ) de 51 a 60 ( ) acima de 61 6. Como você costuma confraternizar com a família ou amigos (irmãos da igreja) no final de semana ou em momentos de lazer? ( ) Lanchonete ( ) Restaurante ( ) Ficar em casa ( ) Pizzarias ( ) Ir à casa de amigos ( ) Na própria igreja
  53. 53. ( ) Outros, quais?__________________________________________________________ 7. Pessoalmente, quando você consome serviços de gastronomia tem preferência por: ( ) Pizzarias ( ) Lanchonetes ( ) Restaurantes ( ) Outros, quais?__________________________________________________________ 8. Com que freqüência você costuma ir a uma lanchonete? ( ) diariamente ( ) semanalmente ( ) mensalmente ( ) esporadicamente 9. Você esta satisfeito com as opções de lazer e gastronomia existentes na localidade onde mora? ( )muito satisfeito ( )satisfeito ( )indiferente ( )pouco satisfeito ( )insatisfeito 10. Como você gostaria que fosse o ambiente freqüentado pelos seus amigos e familiares? Levando em consideração que você vive no meio evangélico, descreva as características de como deveria ser este ambiente.(decoração, gênero musical, comida, etc). ___________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 11. Imagine que seja aberta uma lanchonete com ambiente personalizado e que atenda as necessidades comuns dos jovens evangélicos da região de São José. 11.1 Você seria um cliente?________________( ) sim ( ) não 11.2 Indicaria para outros amigos da igreja? ___( ) sim ( ) não 12. O que você gostaria que estivesse contido no cardápio (menu)? ( ) Porções ( ) lanches (feitos na chapa) ( ) pastéis ( ) sanduíche natural ( ) outros: Se a resposta for outros, de exemplos:__________________________________________ _________________________________________________________________________

×