PROJETO EPROINFO

1.522 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.522
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PROJETO EPROINFO

  1. 1. Projeto: A VIOLÊNCIA ESCOLAR – OFENÔMENO BULLYING
  2. 2. APRESENTAÇÃO Na contemporaneidade, ainda vivemos muitos impassesreferentes à consolidação de uma cultura de paz, uma vez quea violência marca todos os segmentos sociais, em especial oeducacional. Assim, é um desafio para a geração deste séculoXXI, compreender, intervir, e anular as múltiplas causas quedesagregam o homem.
  3. 3. A escola enquanto espaço de interação social, porexcelência, comporta também no seu cotidiano relações de poder,e consequentemente, jogos de interesses, embates ideológicos,psíquico-culturais e em última instância pode comportar embatesfísicos entre os sujeitos escolares. A violência escolar conhecidacomo o fenômeno bullying é uma das questões preocupantes paraos diversos sujeitos sociais no final do século XX. Tal fenômenotem ganhado lugar nas páginas jornalísticas em geral, muitoscasos são evidenciados com progressiva intensidade nos espaçosescolares envolvendo alunos de diferentes níveis e modalidadesda educação.
  4. 4. Com este projeto buscaremos investigar primeiramente asorigens da definição conceitual do “Fenômeno Bullying”, emseguida, as conseqüências, instituições, ações e elementosenvolvidos nos debates sobre esta complexa temática.Realizaremos ainda uma reflexão sobre esta questão-problema,buscando instigar o debate, a compreensão e a análise dofenômeno Bullying, sua gênese, suas causas e efeitos. Interessa-nos identificar as diferentes “violências escolares” a que sesubmetem os alunos e os fatores que instigam e levam a açõesagressivas, bem como identificar os meios para se detectar ofenômeno bullying e as possíveis interferências educativas.Diante desse cenário intrigante onde múltiplas formas deagressões acontecem, a escola parece ter se tornado um campode batalha, que não é a do conhecimento.
  5. 5. Nesse contexto, a execução deste projeto deverá permitir odesenvolvimento de uma prática pedagógica motivadora,prazerosa de forma interdisciplinar e dialógica, vivenciando umametodologia de seqüências didáticas e outros recursos demaneira flexível no plano de aula e de acordo com as suasprioridades, condições e exigências.
  6. 6. JUSTIFICATIVA Nesse sentido este projeto visa fazer com que todos osprofissionais da escola intervenham e busquem formas deprevenção da violência assumindo o compromisso dodesenvolvimento de uma cultura de paz e de práticas decooperação e de apreço à tolerância.
  7. 7. OBJETIVOS E EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM  Propiciar a possibilidade de socialização, reflexão e constante formação dos alunos para a ampliação do conhecimento e seu envolvimento em situações de valorização da cidadania;  Oferecer contato com a realidade vivida pela população escolar e sensibilizar a escola com as informações previamente estudadas e obtidas;  Incentivar e recuperar o hábito de pesquisa nos estudantes;  Promover a socialização entre professores e estudantes;  Promover a integração dos estudantes da Escola Fábio da Silveira Barros com alunos das escolas municipais;
  8. 8.  Apresentar a história e a realidade do fenômeno Bullying, pouco conhecida e trabalhada nas escolas brasileiras; Dialogar e debater sobre a presença de certas atitudes cometidas pelos alunos na escola; Promover a auto-estima e o relacionamento saudável e harmonioso entre os educandos; Aprofundar e ampliar conhecimentos, questionamentos e reflexões relacionadas às diversidades existentes na sociedade, destacando o que é praticado em relação aos problemas gerados pela injustiça social e pelos preconceitos em geral;
  9. 9.  Habilitar os alunos para confrontarem “o que”, atualmente, está sendo veiculado pelos jornais, revistas, livros, fotos, propagandas, internet, ou programas de TV, a fim de selecionar quais os que estão servindo para suplantar os valores humanísticos e papéis sociais. Conscientizar os alunos e professores de que o Bullying é um fenômeno presente na maioria das escolas, embora reconheçam que muitos ataques sofridos por escola e por alunos são oriundos e vinculam-se aos fenômenos externos.
  10. 10. METODOLOGIA Realização de uma reunião com a coordenação pedagógica e com os professores para a apresentação do projeto e todas as propostas e metodologia do trabalho. Definido o planejamento, divulga-se o projeto entre os alunose inicia-se as atividades como: pesquisas temáticas, registro dodesenvolvimento de outras atividades e montagem de um arquivocom o material coletado ou cedido.
  11. 11. Com isso, os alunos não só desenvolverão a leitura e aescrita, mas também se apropriarão de informações econhecimentos dos conteúdos e utilizarão uma rede de interação,de troca de experiências, dec parceria e de socialização com aculminância do projeto, através da feira de conhecimentos no dia10 de maio de 2012, onde cada turma em diferentes salas,abordará temas relacionados ao Bullying. O projeto em questão será desenvolvido nos segmentos deEnsino Fundamental, Ensino Médio e Normal Médio, numaperspectiva interdisciplinar e terá os seguintes componentescurriculares envolvidos:
  12. 12. Língua PortuguesaMatemáticaCiênciasHistóriaGeografiaArteEducação FísicaLíngua Estrangeira Moderna – InglêsQuímicaFísicaBiologiaSociologiaDidática das Ciências HumanasDidática das Ciências NaturaisDidática das LinguagensPrática Pedagógica
  13. 13. AVALIAÇÃO A avaliação não deve ser reduzida a momentos isolados edeverá ocorrer ao longo do processo de ensino-aprendizagem.Porém, em datas definidas, pode-se fazer socialização detrabalhos construídos pelos alunos nas aulas, como por exemplo:cartazes, comentários, construção de conceitos, seminários,resenhas, desenhos, etc, os quais podem ser aproveitados comoestratégias de ensino, além de servirem para apontar possíveisresultados do projeto.Cada professor, dentro daquilo que realizou nas suas aulas e dosmeios avaliativos que utilizou, socializará os resultados, a fim dese saber se os objetivos foram alcançados ou não.
  14. 14. Nesse caso, deve-se levar em consideração vários fatores, asaber alguns: se houve aprendizagem; se os alunos melhoraramsuas produções escritas; se conseguiram obter boas notas, se háentendimento na identificação do Fenômeno Bullying econhecimento do seu conceito e ainda, identificação de suasmodalidades. No entanto deve-se primar pelo caráter qualitativo, ouseja, participação dos alunos nas atividades, suas possíveisleituras, inferências, construção de textos realizados a partir desuas leituras.
  15. 15. ANEXO SÉRIE SALA DISCIPLINA PROFESSOR TEMA6º ANO “A” 09 GEOGRAFIA E EMÍLIA E BULLYING - HISTÓRIA JAQUELANE AGRESSÃO VERBAL6º ANO “B” 10 CIÊNCIAS E FERNANDA E BULLYING – PORTUGUÊS MÁRCIA AGRESSÃO FÍSICA 6ª SÉRIE 06 BIOLOGIA E ED. IARA E ANDRÉ BULLYING – “A” FÍSICA PRECONCEITO/ DEFICIENTES6ª SÉRIE “B” 07 LÍNGUA CIRLAYNE BULLYING PORTUGUESA6ª SÉRIE “C” 08 HISTÓRIA PRISCILLA BULLYING -7ª SÉRIE “A” 03 MATEMÁTICA LUCIVALDO BULLYING - 7ª SÉRIE 04 LÍNGUA MÉRCIA BULLYING - “B” PORTUGUESA 7ª SÉRIE 05 MATEMÁTICA CLÊNIO BULLYING - “C”
  16. 16. 8ª SÉRIE 01 LÍNGUA IZABEL BULLYING - “A” PORTUGUESA HOMOFOBIA 8ª SÉRIE 02 LÍNGUA GLEIDE BULLYING - “B” PORTUGUESA 1º ANO A 03 HISTÓRIA DARCICLAUDIA BULLYING - 1º ANO N.M. 02 PEDAGOGIA REJANE BULLYING – TEATRO FANTOCHES 1º ANO B 05 HISTÓRIA RODRIGO BULLYING - 1º ANO C 06 GEOGRAFIA FÁTIMA BULLYING - DRAMATIZAÇÃO 1º EJA 07 QUÍMICA/FÍSICA EDIELSON BULLYING - 2º ANO N.M. 01 QUÍMICA ÉDILA BULLYING - RACISMO 2º ANO A 03 LÍNGUA JANE BULLYING - PORTUGUESA CIBERBULLYIN G 2º ANO B 04 BIOLOGIA ADRIANO BULLYING - HOMOFOBIA 4ª FASE 08 HISTÓRIA EDVALDO BULLYING -TRAVESSIA “A” 09 HUMANAS/ LUCIANA E BULLYING - EXATAS ARTHUR
  17. 17. TRAVESSIA “B” 10 HUMANAS/ CLÁUDIA E BULLYING - EXATAS ARTHUR

×