O Protesto na Praça da Paz Celestial (Tian'anmen) em 1989,
mais conhecido como Massacre da Praça da Paz Celestial, ou
aind...
Os manifestantes eram oriundos de diferentes grupos, desde
intelectuais que acreditavam que o governo do Partido
Comunista...
O acontecimento que iniciou os protestos foi o falecimento
do líder reformista Hu Yaobang, ex-membro do Partido
Comunista....
Devido aos protestos e às ordens do governo pedindo o encerramento
dos mesmos, se produziu no Partido Comunista uma divisã...
No dia 4 os protestos estudantis se intensificam
muito, soldados invadem a praça e entram em
confronto com manifestantes d...
No dia 5 de junho, um jovem solitário e desarmado invade a Praça da Paz
Celestial e anonimamente faz parar uma fileira de ...
No dia 6 de junho o Exército Chinês monta guarda nos
arredores da praça e impede aglomerações. Deixando
apenas toda a deso...
No final os manifestantes
desistiram, pois viram que não
havia condições de entrarem
em um acordo e não queriam
ver mais d...
PARA FACILITAR A VIDA DE VOCÊS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O protesto na praça da paz celestial

248 visualizações

Publicada em

Este trabalho mostra os principais fatos ocorridos no protesto na praça da paz celestial.
Créditos: Wesley Leite Rodrigues

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
248
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O protesto na praça da paz celestial

  1. 1. O Protesto na Praça da Paz Celestial (Tian'anmen) em 1989, mais conhecido como Massacre da Praça da Paz Celestial, ou ainda Massacre de 4 de Junho consistiu em uma série de manifestações lideradas por estudantes na República Popular da China, que ocorreram entre os dias 15 de abril e 4 de junho de 1989. Protestos e Massacre na praça da Paz Celestial (1989)
  2. 2. Os manifestantes eram oriundos de diferentes grupos, desde intelectuais que acreditavam que o governo do Partido Comunista era demasiado repressivo e corrupto, a trabalhadores da cidade, que acreditavam que as reformas econômicas na China haviam sido lentas e que a inflação e o desemprego estavam dificultando suas vidas. Desde 1978, Deng Xiaoping havia liderado uma série de reformas políticas e econômicas. No princípio de 1989, estas reformas políticas e econômicas haviam levado dois grupos à insatisfação com o governo.
  3. 3. O acontecimento que iniciou os protestos foi o falecimento do líder reformista Hu Yaobang, ex-membro do Partido Comunista. Os protestos consistiam em marchas pacíficas nas ruas de Pequim e greves de fome.
  4. 4. Devido aos protestos e às ordens do governo pedindo o encerramento dos mesmos, se produziu no Partido Comunista uma divisão de critérios e opiniões sobre como se deveria responder aos manifestantes. A decisão tomada foi suprimir os protestos pela força, no lugar de atenderem suas reivindicações. Em 20 de maio, o governo declarou a lei marcial e, na noite de 3 de junho, enviou os tanques e a infantaria do exército à praça de Tian'anmen para dissolver o protesto. As estimativas exatas das mortes de civis não se sabem até hoje.
  5. 5. No dia 4 os protestos estudantis se intensificam muito, soldados invadem a praça e entram em confronto com manifestantes desarmados. E há um enorme massacre. Diante da violência, o governo, expulsou a imprensa estrangeira e controlou completamente a cobertura dos acontecimentos na imprensa chinesa.
  6. 6. No dia 5 de junho, um jovem solitário e desarmado invade a Praça da Paz Celestial e anonimamente faz parar uma fileira de tanques de guerra. O rapaz, que ficou conhecido como "o rebelde desconhecido" ou “o homem dos tanques" foi eleito pela revista Time como uma das pessoas mais influentes do século XX. Sua identidade e seu paradeiro são desconhecidos até hoje.
  7. 7. No dia 6 de junho o Exército Chinês monta guarda nos arredores da praça e impede aglomerações. Deixando apenas toda a desordem nas ruas.
  8. 8. No final os manifestantes desistiram, pois viram que não havia condições de entrarem em um acordo e não queriam ver mais derramamento de sangue.
  9. 9. PARA FACILITAR A VIDA DE VOCÊS

×