Modalidade Desportiva III - Futebol
Apresentação da Equipa Adversária - Kortrijk KV
Jogo Observado
Jupiler Pro League 2014/2015 | Fase Final | 1ª Jornada
Domingo, 5 de Abril 2015 - 19h00
Ghelamco Arena
-2 0
Informações Prévias
Fase Regular: 30 jogos; 16 Vitórias - 3
Empates - 11 Derrotas; 54 golos marcados e
35 sofridos.
Fora d...
Sistema de Jogo - Fora de Casa
Nos últimos cinco jogos disputados fora
de portas, o técnico Yves Vanderhaeghe,
alternou o ...
Sistema de Jogo
Análise Individual aos Jogadores
Análise Individual aos Jogadores
Jogaram Ainda:
Organização Ofensiva
Profundidade ofensiva de Capon (21) assim como de Van Eenoo
(12). Tomasevic (33) recua para junto da ...
Transição Ofensiva
O Kortrijk na sua transição ofensiva optou pelo
contra-ataque.
Utiliza várias vezes o passe longo, sobr...
Esquemas Táticos Ofensivos
Cantos
Executante: De Mets (17), pé esquerdo. - Bateu longo para a
zona do 2º poste. - Chevalie...
Cantos
Executante: Van Eenoo (12), pé esquerdo, com
bola a descrever arco exterior.
- Bateu para a zona de penalti.
- Chev...
Livres
Executante: De Mets (17), pé esquerdo, com bola a
descrever arco interior. - Bateu para a zona de penalti.
- Chanot...
Pontapé de Saída
Chevalier (9) toca para Pavlovic (8).
Este último executa um passe para De
Mets (17) que joga em Chanot (...
Reposição de Bola do Guarda-Redes
Henkinet (27) na maior parte das vezes
optou pelo pontapé longo na reposição de
bola.
O ...
Perda de Bolas
Pelo grafismo, podemos concluir que face à utilização
de forma mais acentuada do corredor lateral esquerdo
...
Estatísticas Ofensivas
Organização Defensiva
O kortrijk organiza-se no sistema 1x5x4x1 e em
bloco baixo.
O Médio-Ala oposto ao do centro de jogo ...
Transição Defensiva
Após a perda da bola, há uma reação geral de se
baixarem as linhas rapidamente. O Médio-Ala contrário
...
Esquemas Táticos Defensivos
Cantos
Livres
Marcação H-H. De Mets (17) coloca-se à entrada
da área. No 1º caso, devido há proximidade do livre
numa zona mais f...
Recuperações de Bola
O corredor direito do setor defensivo foi aquele onde o
Kortrijk consegui o maior número de recuperaç...
Relatório de Observação - KV Kortrijk - Liga Belga
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório de Observação - KV Kortrijk - Liga Belga

661 visualizações

Publicada em

Relatório de Observação de Adversário. Jogo disputado dia 5 de Abril de 2015.

Publicada em: Esportes
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de Observação - KV Kortrijk - Liga Belga

  1. 1. Modalidade Desportiva III - Futebol Apresentação da Equipa Adversária - Kortrijk KV
  2. 2. Jogo Observado Jupiler Pro League 2014/2015 | Fase Final | 1ª Jornada Domingo, 5 de Abril 2015 - 19h00 Ghelamco Arena -2 0
  3. 3. Informações Prévias Fase Regular: 30 jogos; 16 Vitórias - 3 Empates - 11 Derrotas; 54 golos marcados e 35 sofridos. Fora de Casa: 15 jogos; 8 Vitórias - 1 Empate - 6 Derrotas; 24 golos marcados e 18 golos sofridos. Nos últimos 5 jogos fora de casa, ainda na fase regular e sem contar com esta derrota frente ao Gent por 2-0, o Kortrijk venceu duas partidas. Mouscron Peruwelz (3-0) e Oostend (7-1). Empatou uma, Lierse (0-0) e foi derrotado por duas vezes, Waasland- Beveren (2-1) e Anderlecht (2-0).
  4. 4. Sistema de Jogo - Fora de Casa Nos últimos cinco jogos disputados fora de portas, o técnico Yves Vanderhaeghe, alternou o seu sistema de jogo inicial entre o 1x4x4x2 e o 1x4x2x3x1. Neste jogo observado, frente ao Gent, optou pelo 1x4x2x3x1.
  5. 5. Sistema de Jogo
  6. 6. Análise Individual aos Jogadores
  7. 7. Análise Individual aos Jogadores Jogaram Ainda:
  8. 8. Organização Ofensiva Profundidade ofensiva de Capon (21) assim como de Van Eenoo (12). Tomasevic (33) recua para junto da dupla de centrais e os dois Médios-Centro fazem ambos movimentos de aproximação ao setor defensivo. Tomasevic (33) movimenta-se dando largura ao corredor lateral esquerdo. A profundidade nesse mesmo corredor é dada por Van Eenoo (12). De Smet (7) procura movimentos interiores. Chevalier (9) junta-se a Santini (18). Tomasevic (33) é o elemento mais solicitado. Na fase de finalização aparecem De Mets (17), Santini (18) ao centro, e Chevalier (9). À entrada da área encontra-se De Smet (7).
  9. 9. Transição Ofensiva O Kortrijk na sua transição ofensiva optou pelo contra-ataque. Utiliza várias vezes o passe longo, sobretudo através dos seus médios, com a finalidade de conseguir alcançar Santini (18) ou um dos Médios-Ala, procurando explorar os espaços deixados pelo setor defensivo do Gent.
  10. 10. Esquemas Táticos Ofensivos Cantos Executante: De Mets (17), pé esquerdo. - Bateu longo para a zona do 2º poste. - Chevalier (9) colocasse na zona da pequena área em frente ao Gr. - Pavlovic (8) fica à entrada da área fazendo na 1ª fase uma aproximação ligeira para um eventual canto curto, e numa 2ª fase posiciona-se para uma possível 2ª bola. - Chanot (2) fica na zona de penalti e faz movimento de aproximação à zona do 1º poste. - De Smet (7) fica colocado logo atrás de Chevalier (9), “bloqueando” a ação do Defesa. Executante: De Smet (7), pé direito, com bola a descrever arco exterior. - Bateu para a zona do 1º poste onde apareceu Chanot (2), a rematar ao lado. - Chevalier (9) colocasse na zona da pequena área em frente ao Gr. - Chanot (2) faz movimento de aproximação ao 1º poste. - Santini (18) colocasse atrás de Chanot (2). - Poulain (6) e Pavlovic (8) atacam zona de penalti. - Tomasevic (33) ataca zona do 2º poste.
  11. 11. Cantos Executante: Van Eenoo (12), pé esquerdo, com bola a descrever arco exterior. - Bateu para a zona de penalti. - Chevalier (9) colocasse na zona da pequena área em frente ao Gr. - Chanot (2) faz movimento de aproximação 1º poste. - Santini (18) ataca zona do 2º poste. - Poulain (6), De Mets (17) e De Smet (7) atacam zona de penalti.
  12. 12. Livres Executante: De Mets (17), pé esquerdo, com bola a descrever arco interior. - Bateu para a zona de penalti. - Chanot (2) ataca zona de penalti assim como Poulain (6). - Pavlovic (8) e Tomasevic (33) ficam posicionados de forma a atacar zona do 2º poste. - Santini (18) ataca zona do 1º poste. Executante: De Smet (7), pé direito, com bola a descrever arco interior. - Bateu para a zona do 2º poste. - Chanot (2) ataca zona do 2º poste. - Tomasevic (33) e Pavlovic (8) ficam posicionados de forma a atacar zona do 1º poste. - Chevalier (9), Poulain (6) e Santini (18) atacam zona de penalti
  13. 13. Pontapé de Saída Chevalier (9) toca para Pavlovic (8). Este último executa um passe para De Mets (17) que joga em Chanot (2). Chanot pontapeia longo para o setor médio- ofensivo sob o corredor lateral esquerdo.
  14. 14. Reposição de Bola do Guarda-Redes Henkinet (27) na maior parte das vezes optou pelo pontapé longo na reposição de bola. O seu pontapé vai na direção de Santini (18) que tenta ganhar a 1ª bola.
  15. 15. Perda de Bolas Pelo grafismo, podemos concluir que face à utilização de forma mais acentuada do corredor lateral esquerdo para potenciar as suas ações ofensivas. A equipa do Kortrijk apresenta 14 das 19 perdas de bola totais neste corredor, sendo 7 na fase de construção e outras tantas na fase de criação/finalização, no setor defensivo e ofensivo respetivamente.
  16. 16. Estatísticas Ofensivas
  17. 17. Organização Defensiva O kortrijk organiza-se no sistema 1x5x4x1 e em bloco baixo. O Médio-Ala oposto ao do centro de jogo baixa no seu corredor e junta-se aos elementos do setor defensivo formando uma linha a 5. No setor médio, Chevalier (9) baixa a sua linha e passa a fazer parte do setor médio. Santini (18) fica como elemento mais adiantado no terreno, funcionando como referência para um eventual passe longo que desencadei, à posteriori, um contra-ataque.
  18. 18. Transição Defensiva Após a perda da bola, há uma reação geral de se baixarem as linhas rapidamente. O Médio-Ala contrário ao do centro de jogo junta-se ao setor defensivo. No setor Médio, Chevalier (9) recua auxiliando este mesmo setor. Santini (18) permanece como referência ofensiva.
  19. 19. Esquemas Táticos Defensivos Cantos
  20. 20. Livres Marcação H-H. De Mets (17) coloca-se à entrada da área. No 1º caso, devido há proximidade do livre numa zona mais frontal, Henkinet (17) optou por 3 elementos na barreira Numa zona mais lateral do terreno, a barreira é formada por um único elemento, no caso Ulens (23). Marcação H-H. De Mets (17) zona do 1º poste.
  21. 21. Recuperações de Bola O corredor direito do setor defensivo foi aquele onde o Kortrijk consegui o maior número de recuperações (10) das 26 totais. Não sendo um corredor tão ofensivo quanto o lateral esquerdo, podemos concluir que face a um posicionamento tático mais disciplinado neste corredor, o número de recuperações foi substancialmente maior aqui comparativamente com outras zonas do terreno de jogo.

×