Edição setembro 2015

341 visualizações

Publicada em

Jornalismo independente!

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edição setembro 2015

  1. 1. Leianaspáginas4,5e6areportagemque traça um perfil de como se encontra o municípiodeMagéemseuaniversáriode 450anos. Praia de Mauá: Tel: 2631-5607 Imbariê: Tel: 3661-7531Edição Setembro de 2015 Justiça homologa acordo e CRT fechará retornos em Magé Tiragem desta edição : 12.000 exemplares Mageensesquenãopagavamnadaepassavamemviaalternativapassarãoapagar50%depedágio SecretariadeCulturalança CadastroFluminensedeMuseus InscriçãoparaFeiradeCiência,Tecnologia e Inovação de Caxias termina em outubro A secretaria de Educação de Duque de Caxias, com o apoio de diversas instituições parceiras e da FAPERJ (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro), promoverá nos dias 21 e 22 de outubro a II FEMUCTI (Feira Municipal de Ciência, Tecnologia e Em audiência realizada no dia 29 de setembro na Vara Federal de Magé, foi fechado o acordo que todos temiam. Agora os moradores de Magé terão que pagar 50% na tarifa de pedágio nas seis praças espalhadas pelo município. Foi o que homologou a Juíza Ana Carolina de Carvalho e a norma é para todos os moradores de Magé que comprovarem o domicilio (pessoas físicas e carros particulares). O ACORDO assinado entre as partes foi de livre e espontânea vontade, e diferentemente do que se comenta, a juíza não teve interferência na decisão.... Continua nas páginas 6 e 7. Inovação). As inscrições vão até 02 de outubro. O evento que acontecerá na Praça do Pacificador, tem por objetivo estimular e valorizar a criatividade e a atitude científica dos estudantes e professores da rede. A feira acontecerá durante a Semana Nacional de ...Confira na página 5 Transformação de rua em calçadão faz comércio ter queda de faturamento em Piabetá Esporte: Campinhovencecampeonato emhomenagemaoMestreZuca Qualificação profissional no mercado emcrise Por___F.Schurig Página 15
  2. 2. Jornal EnfoquePágina 02 Setembro/2015 A Maiore Melhor Agência de Veículos da Cidade! Seriedade e Compromisso! Faça-nos uma visita e consulte as condições especiais de financiamento que temos para você.
  3. 3. Jornal Enfoque Página 03Setembro/2015 Formação executiva em Recursos humanos, Gestora e Consutora RH, CEO na empresa SugeriRH Transformaçãoderuaem calçadãofazcomércioter quedadefaturamento A transformação de um trecho da Rua Brasil em calçadão vem tirando o sono dos comerciantes do local. A rua, uma das principais de Piabetá foi transformada em calçadão, ganhou um visual bo- nito e passou a ser via exclusiva de pedestres. Apesar disso, o movimento de pedestres caiu muito e a queda do faturamento no comércio já chega a 60%. Diante disso comerciantes já estudam a possibllidade de promover um abaixo assinado no sentido de sensibilizar os gestores municipais a reverter o projeto e voltar a permitir o acesso de automóveis como era antes. Segundo os comerciantes, a dificuldade de estacionar no entorno da rua é um dos principais fatores que fazem os clientes desistirem de fazer suas compras na rua Brasil, que apesar de ficar no centro nervoso de Piabetá agoniza com a queda das vendas.
  4. 4. Jornal EnfoquePágina 04 Setembro/2015 *Aulas Individuais ou em Grupo *Aulas de conversação *Preparatórios para Certificações Internacionais Inglês - Espanhol Piabetá:2739-2969/2659-5333 Santa Cruz da Serra: 3658-6729 Tels: 9-8550-9920 Oi 9-9685-4153- Vivo 9-9116-6860 Claro Misael-Taxi “A Maior Qualidade de um Vencedor é nunca desistir... Deus” Santa Cruz da Serra AV : automovel club s/n 2679- 1437 Xerém 3652-9923 PÇA DA MANTIQUEIRA nº19 Xerém 2679-6482 Estrada de Xerém S/n Os menores preços estão aqui! Após a reportagem do RJ TV visitar o local em junho deste ano, atendendo a reivindicação de moradores que cansados de recorrer ao poder público solicitando a reforma da ponte que liga o bairro da Ilha (Piabetá) a Pau Grande , a mesma foi interditada na primeira quinzena de julho . Desde então só passa pela ponte pedestres, bicicletas e motocicletas. Na ocasião uma empresa foi contratada para soldar ferragens em toda a ponte, que recebeu a última reforma em 2002, no governo Narriman Zito. Com o aumento populacional na região e conseqüentemente de seu uso, moradores reivindicam há 5 anos a reforma. A ponte é de ferro e seu chão é de concreto, e o mesmo se encontra cheio de buracos Na reportagem que o RJ TV fez na época esteve representando o prefeito Vidal o secretário municipal de transporte Sérgio Venâncio, e se na ocasião a reportagem denunciava a falta de passagem para pedestres, a coisa desandou de vez porque a prefeitura de Magé soldou ferragem no lugar que deveria fazer o corrimão. Agora os pedestres são obrigados a disputar lugar com as motocicletas que passam em correria pela ponte, e devido à falta de iluminação do local vários roubos já foram contabilizados. Tudo isso sem levar em conta o atraso em quase meia hora dos condutores de automóveis e moradores do local que precisam ir á Pau Grande e dar uma volta imensa para chegar em suas residências, que em alguns casos, fica há 12 metros da ponte, como é o caso dos moradores do condomínio, do lado de Pau Grande. Após matéria veiculada na edição de julho deste jornal, a prefeitura de Magé anunciou que em 60 dias faria uma licitação para a a construção de nova ponte, mas após três meses nada aconteceu e os moradores continuam ilhados, obrigados a conviver com o transtorno que a falta da ponte acarreta. PontedaIlhacontinua interditadahá3meses
  5. 5. Jornal Enfoque Página 05Setembro/2015 c A secretaria de Educação de Duque de Caxias, com o apoio de diversas instituições parceiras e da FAPERJ (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro), promoverá nos dias 21 e 22 de outubro a II FEMUCTI (Feira Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação). As inscrições vão até 02 de outubro. O evento que acontecerá na Praça do Pacificador, tem por objetivo estimular e valorizar a criatividade e a atitude científica dos estudantes e professores da rede.Afeira acontecerá durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizada pelo governo federal, seguindo a temática Luz, Ciência e Vida. Durante a FEMUCTI, a rede munici- pal de ensino terá a oportunidade de expor de forma interdisciplinar o resultado de trabalhos e pesquisas desenvolvidos nas unidades escolares de Caxias. Inicialmente, as escolas municipais foram incentivadas a promover feiras de ciências internas em cada uma das unidades. Essas InscriçãoparaFeiradeCiência,TecnologiaeInovaçãodeCaxiasterminaemoutubro feiras são o ponto de partida de um trabalho de envolvimento e motivação geral da rede, em torno da produção de experimentos e pesquisas. As feiras têm um papel fundamental a cumprir, tanto no aspecto de inserção e valorização das experiências, quanto na motivação dos alunos e envolvimento dos professores. Os melhores trabalhos das feiras escolares são habilitados a disputar uma vaga para exposição na FEMUCTI. As inscrições serão realizadas diretamente pelas escolas, através do site do CPFPF, no endereço eletrônico www.smeduquedecaxias.rj.gov.br/portal/ cpfpf/, no período de 14/9 a 02/10. Alunos e professores das redes pública e privada poderão inscrever seus trabalhos em três categorias distintas, de acordo com as etapas e anos de escolaridade. Experiências do 4º e 5º anos serão inscritas na categoria 1, do 6º e 7º anos, na categoria 2, do 8º e 9º anos, na categoria 3. A expectativa da FEMUCTI é despertar a curiosidade de futuros pesquisadores, cientistas e pessoas interessadas em participar do evento como expositores ou como visitantes. Para o secretáriomunicipaldeEducação,MarcosVillaça, ao promover a feira a SME contribui para a formação dos jovens e incentiva a educação científica da população de Duque de Caxias. "OobjetivoprincipaldaFEMUCTIédespertaro interesse dos alunos da Educação Básica pela ciência e pela pesquisa. Durante o evento e nas feiras promovidas pelas escolas, os estudantes podem fazer experimentos práticos e observar de forma concreta tudo o que estudam teoricamente nas aulas. Os professores e as escolas que desenvolvem um ensino mais atraente e provocativo convidam seus alunos a explorar o mundo por meio da investigação científica,colaborandoparaqueosalunostenham uma interação mais dinâmica e saudável com a ciência e a tecnologia.“+A nossa gestão decidiu por em prática a ideia da feira, baseada nos padrõesdaFAPERJ,adaptandoàrealidadedas escolas municipais", ressalta Villaça. Para esclarecimentos sobre a II FEMUCTI e as feiras de ciências escolares, a secretaria Munici- pal de Educação e o Centro de Pesquisa e FormaçãoContinuadaPauloFreirepromoveram reunião com professores e gestores da rede. O encontro aconteceu no auditório da SME na semana passada (11/09). Saiba mais sobre a FAPERJ AFAPERJ – Fundação Carlos Chagas Filho de AmparoàPesquisadoEstadodoRiodeJaneiro – é a agência de fomento à ciência, tecnologia e inovaçãodoEstadodoRiodeJaneiro.Vinculada à Secretaria de Ciência e Tecnologia, a agência estimula atividades nas áreas científica e tecnológicaeapoiademaneiraamplaprojetose programas de instituições acadêmicas e de pesquisasediadasnoestado.Issoéfeitopormeio da concessão de bolsas e auxílios a pesquisadores e instituições.
  6. 6. Jornal EnfoquePágina 06 Setembro/2015 Acordo judicial fechará retornos e mageenses terão que pagar pedágio Em audiência realizada no dia 29 de setembro na Vara Federal de Magé, foi fechado o acordo que todos temiam. Agora os moradores de Magé terão que pagar 50% na tarifa de pedágio nas seis praças espalhadas pelo município. Foi o que homologou a Juíza Ana Carolina de Carvalho e a norma é para todos os moradores de Magé que comprovarem o domicilio (pessoas físicas e carros particulares). O ACORDO assinado entre as partes foi de livre e espontânea vontade, e diferentemente do que se comenta, a juíza não teve interferência na decisão, apenas autorizando o acordo, que frustrou as lideranças que lutam pela isenção e que esperavam que o prefeito Nestor Vidal não abrisse mão do não fechamento da pista lateral alternativa, localizada no Parque Estrela. A isenção total e retorno pós-pedágio vale somente para os moradores do entorno da praça de cobrança (mediante cadastro) na Rodovia BR-116, administrada pela Concessionária Rio Teresópolis.O acordo prevê também o fechamento do retorno em nível existente alguns metros antes do ponto principal de cobrança e a instalação de um portão na saída da via alternativa aberta pela Prefeitura. Com a decisão, o sonho da isenção total do pedágio para os mageenses se tornou um pesadelo, e nem mesmo as empresas novas terão direito à isenção. Decisões parecidas já foram revertidas pela justiça, que achou inconstitucional. Assim foi o caso da cidade gaúcha de Soledade -, onde foi cassada liminar que proibia desvio de pedágio da BR 386. O fato ocorreu em 2012 e onde Tribunal Regional Federal da 4ª Região cassou, por unanimidade, a liminar que determinava o fechamento da ERS 322, em Soledade. A estrada servia de via alternativa ao pedágio existente na BR 386. Os magistrados federais Fernando Quadros da Silva, relator do processo, Maria Lúcia Luz Leiria e Carlos Eduardo Thompson Flores determinaram a liberação imediata da rodovia estadual. Durante o bloqueio, outra decisão judicial manteve os moradores de Soledade isentos na estrada federal. Éinconstitucionalo fechamentodevia alternativa? Continua na página 7
  7. 7. Jornal Enfoque Página 07Setembro/2015 A comunidade do Parque Estrela neste período em que a via alternativa ficou aberta experimentou um crescimento econômico. As famílias que moram no local começaram a investir em sua maioria no comércio de frutas e legumes. Com a população utilizando esta via como rota de fuga do pedágio, o crescimento do lugar era uma questão de tempo. Desta forma o local começou a receber novas lojas e comerciantes que se sentiram atraídos pelo movimento constante, como foi o caso de dona Eliete , micro empreendedora que se instalou no local e investiu na fabricação de bolos artesanais. Sua loja é uma das primeiras a contar com revestimento cerâmico no local, mas com a notícia do fechamento do retorno o futuro do investimento agora é incerto. Nossa reportagem esteve no local e o percebeu por parte dos comerciantes uma grande frustração. Foi o caso do Sr Wanderlei, morador local e comerciante que vive da venda de aipim. Informado da decisão questionou: _”Como é que pode uma juíza dar uma decisão dessa sem ao menos visitar o local e ver as dificuldades da comunidade. Se fechar o retorno vou perder meu ganha pão, concluiu.” Mais a frente nos deparamos com dois jovens que trabalham na barraca de frutas do pai. Questionados, sobre o que iriam fazer caso o desvio seja fechado não souberam responder. Com a decisão judicial de fechar a via alternativa do Parque Estrela, a região sofrerá certamente uma transformação negativa, e estará condenada a voltar a estaca zero do crescimento econômico. Acordo judicial fechará retornos e mageenses terão que pagar pedágio Regiãovinhacrescendo economicamente Repercussão nas redes sociais A notícia foi recebida com muita decepção, sobretudo pelas lideranças que sempre se manifestaram na rodovia contra a CRT e seu pedágio extorsivo, e tudo indica que novas manifestações tornarão a acontecer na busca de um acordo que venha em direção às expectativas dos moradores. Como forma de compensação, a CRT doará asfalto para a prefeitura de Magé. Sr Wanderlei tem na venda de legumes sua única fonte de renda. Com o fechamento está fadado a falir. Movimento no local atraiu comerciantes Incerteza em relação ao futuro da região preocupa continuação
  8. 8. Jornal Enfoque Setembro/2015Página 08 Alerjvoltaaexaminarprojetoquepode aumentarIPVAparaalgunsveiculos O presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani (PMDB) anunciou que o projeto de lei 911/15, de autoria do Executivo, será discutido na próxima reunião dos líderes das bancadas da Casa. O texto do Projeto indica que pode haver elevação nas alíquotas de veículos flex ou a gás e motocicletas. A proposta, que altera as alíquotas de cobrança do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e as regras para isenções de pagamento do imposto foi discutida em plenário no dia 29 de setembro, mas saiu de pauta porque recebeu 167 emendas. O projeto altera a lei 2.877/97. Picciani lembrou que o Estado vive uma crise sem precedentes e que o IPVAé um imposto justo, pois gasta mais aquele que possui o veículo com maior valor. “O Estado do Rio foi atingido duramente em suas finanças. Estamos fazendo todo o esforço possível para manter os salários e pagamentos em dia e esta Casa vem colaborando. É evidente que todo aumento de imposto não é bem vindo, mas vem num momento necessário, porque nós vamos superar essa crise e poderemos rever os ajustes.” Policiais Civis da Delegacia de Maricá (82 DP) prenderam na tarde do dia 30 de setembro em Magé, Leonardo Portela Andrade, de 22 anos, após mais de um mês de investigação. Ele é acusado de matar duas pessoas da mesma família em Itaipuaçu, próximo ao residencial Carlos Marighella, no dia 3 de agosto. Leonardo é acusado de ser o autor dos homicídios de Sidneia, de 35 anos e o seu sobrinho, Ramon Ferreira Raimundo, de 25 anos. Ela foi encontrada morta com o corpo carbonizado dentro de um carro na rua 51, após ter saído na noite do dia anterior informando que iria para a festa da Rua 70, no loteamento Jardim Atlântico. “A investigação começou no dia do fato, onde tudo levava a crer que teria sido o Leonardo o autor, que foi visto momentos antes com as duas vítimas. Após o fato evadiu-se. Após chegar uma denúncia dando a localização do mesmo e com a prisão decretada fomos ao município de Magé, onde efetuamos a prisão. Tendo o mesmo confessado o crime.” Disse o Chefe do Setor de Investigações da 82 DP (Maricá) José Renato ao ‘Maricá Info’. Leonardo teria dito aos policiais que ateou fogo na mulher, que seria sua amante, ainda viva. Ele também matou Ramon Ferreira Raimundo por queima de arquivo, pois ele seria uma testemunha. PresoemMagéhomemqueateoufogonamulheraindaviva “A investigação começou no dia do fato, onde tudo levava a crer que teria sido o Leonardo o autor, que foi visto momentos antes com as duas
  9. 9. Jornal Enfoque Página 09Setembro/2015 Tel: 2739-5074 TEL: 2739-5074 A Secretaria de Estado de Cultura, através de sua Superintendência de Museus (SMU), lançou no dia 30 de setembro, o Cadastro Fluminense de Museus. O cadastro é um trabalho dinâmico e foi formado a partir de dados coletados de usuários, que preencheram um questionário online fornecendo informações. Esses elementos serviram de base para uma rede de informações sobre as instituições museológicas do Rio de Janeiro. O lançamento aconteceu às 9h30, no Museu do Ingá, em Niterói. A Secretária de Estado de Cultura, Eva Doris Rosental, a Superintendente de Museus, Mariana Varzea, e a Assessora-Chefe do Sistema Estadual de Museus (SIM-RJ), Lucienne Figueiredo, participaram da mesa de abertura do evento. Elaborado para refinar e atualizar as informações do setor, o questionário foi o ponto de partida para o processo de credenciamento das instituições, um instrumento de organização e compartilhamento de dados sobre os museus do Rio, que fomentou a integração entre esses equipamentos, facilitando a comunicação entre elas, e a implantação da Política Estadual de Museus. – A Política Estadual de Museus tem como objetivo SecretariadeCulturalança CadastroFluminensedeMuseus promover a articulação entre a Rede de Museus do Estado do Rio de Janeiro e a Rede Nacional de Museus. Por isso, o cadastramento é essencial para que tenhamos esses dados atualizados, de forma a construir, em consonância com todo o setor, os profissionais da área e os municípios, uma política que seja efetiva para o desenvolvimento desses equipamentos no estado – disse a superintendente da SMU, Mariana Varzea. Para a assessora-chefe do Sistema Estadual de Museus, Lucienne Figueiredo, a iniciativa irá auxiliar, também, no mapeamento das demandas das instituições, gerando indicadores e facilitando o fornecimento dessas informações a terceiros. – A expectativa é de que esse trabalho dê maior visibilidade e concentre esforços nas áreas que possuem lacunas. Além disso, esses dados serão fundamentais para o planejamento de programas e ações da Superintendência de Museus – afirmou Lucienne. Os dados obtidos através do cadastramento também irão possibilitar a atualização do Guia de Memória e Afetividades - Museus RJ, disponível para download gratuito no portal www.museusdoestado.rj.gov.br.
  10. 10. Página 10 Setembro/2015Jornal Enfoque Humor Acesse nossa Página no Facebook Jornal Enfoque Joãozinho vendedor de santos Piadas do Joãozinho Certo dia, Joãozinho foi pedir emprego em uma loja de imagens de santo. A dona da loja perguntou durante a entrevista: - Você conhece cada uma desta imagens? Com medo de ser rejeitado, ele mentiu: - Sim, conheço todas! Foi logo contratado. Mais tarde, veio uma velhinha e lhe pediu: - Meu filho, eu queria uma imagem de São Jorge. Ele foi buscar no estoque e quando voltou, vinha trazendo a imagem de São Pedro com a chave na mão. A velhinha então perguntou: - Ei, São Jorge não tinha um cavalo? Joãozinho pensou rápido e disse: - Tinha, mas vendeu. Agora, ele tem um carro. Olha só a chave na mão dele! O cara chegou ao barbeiro, trazendo um garotinho pela mão: - Dá um trato na juba aí, ô do avental! -- pediu ao barbeiro. O barbeiro cortou seu cabelo e, em seguida o homem disse: - Agora, vai cortando o cabelo do garoto que eu vou comprar um jornal e já volto. O fígaro cortou o cabelo do garoto e ficou esperando o homem voltar. Após duas horas, o barbeiro comentou com o garoto: - Acho que seu pai se perdeu! Faz duas horas que saiu e ainda não voltou... - Ele não e meu pai não, moço! Eu estava no meio da rua quando aquele homem me parou e perguntou: Tá a fim de cortar o cabelo de graça? Um cidadão entra numa loja de artigos diversos e vê uma estátua de um rato. Ele gosta, e pergunta o preço ao vendedor. - São 50 reais pela estátua e 1000 reais pela história dela. - Eu não quero a história. Vou levar somente a estátua. E sai contente da loja com a estátua do rato embaixo do braço. Mas de repente ele olha para os lados e vê ratos saindo de esgotos e o seguindo. Ele começa a correr e logo percebe que todos os ratos da cidade estão correndo atrás da estátua do rato que está nos seus braços. Desesperado e sem saída, ele chega ao cais e joga a estátua dentro da água. Logo, todos os ratos pulam atrás da estátua e morrem afogados. O homem volta à loja, e o vendedor pergunta: - Voltou pra comprar a história da estátua? - Não... Voltei pra perguntar se você tem estátua de pagodeiro ... Há... e se tiver de funkeiro eu também irei levar!!! Corte grátis A estátua do rato Num diminuto lugarejo da Suécia havia um lenhador extraordinário: baixinho, miudinho, magrinho, mas, diziam, conseguia derrubar dez árvores em dez minutos. Sua fama, como era de se esperar, espalhou-se pelo mundo afora. ACNN mandou um repórter entrevistá-lo: - Quer dizer que você derruba dez árvores em dez minutos? - às vezes mais. - E qual foi o seu primeiro emprego? - Deserto do Saara! - Peraí ... No Saara não tem floresta alguma. - HOJE! Lenhador danado O médico chega pro cara que tá aflito, fumando um cigarro atrás do outro, enquanto espera novidades da maternidade: - Tenho boas e más notícias ... - Pode me dar as más primeiro, doutor! - Foi um parto muito complicado... Tivemos de fazer cesariana. Sua mulher perdeu o útero, as trompas, o ovário... - Pára doutor! E a boa notícia? - O bebê vai aparecer no Fantástico! Dedetizador malandro Desconfiadíssimo da mulher, o homem chegou em sua casa mais cedo e começou a procurar, de arma na mão. Abriu a porta do armário e deu de cara com o amante dela: - O que você está fazendo aí? - Eu vim dedetizar o armário... As traças estão comendo todas as roupas! - Mas pelado? - Ih... Não falei? Já comeram a minha também!
  11. 11. Jornal Enfoque Setembro/2015Página 11 Em campeonato realizado no Campo do Surui Futebol Clube em homenagem ao Mestre Zuca, o Campinho Futebol Clube sagrou-se campeão. Patrocinado atualmente pela Pizzaria Do Valle, o time tem um histórico de vitórias que surpreende, e seus integrantes são moradores do local que verdadeiramente dão o sangue quando estão em campo. A final aconteceu no dia 27 de setembro e foi muito disputada entre o Campinho e o Nosso Time, terminando a partida em 0x0 no tempo normal e indo para os pênaltis, onde o Campinho venceu por 5x4. O plantel do Campinho Futebol Clube é composto pelos jogadores: Nelson, Diogo, Tomás, Bruno, Pablo, Willian, Ruan, Daniel, Rômulo, Eduardo e Naldo. Reservas: Moisés, Lucas, Matheus e Édem. Técnico: Sérginho Chena, Presidente Lú do Campinho, Vice-Presidente Anderson (Branquinho), Tesoureiro Ademir, 2º Tesoureiro Joel, Comissão Técnica Paulinho e Gilson Paraíba. Campinho vence campeonato em homenagemaoMestreZuca Ingredientes 250 g de trigo para kibe hidratado e escorrido 500 g de carne bovina moída duas vezes (patinho) 1 cebola grande 4 dentes de alho folhas de hortelã fresca (cerca de 12 galhinhos) 3 colheres (chá) de pimenta síria 4 colheres (chá) de sal Como fazer Junte a carne moída ao trigo e dê uma boa misturada com as mãos. Num processador, bata bem a cebola com a hortelã e o alho, até que forme quase uma pasta. Tire essa mistura do processador e reserve. No mesmo processador, bata metade da carne com o trigo. Volte a vasilha, agregando agora todos os temperos (a pasta, o sal e a pimenta síria). Amasse e trabalhe como se fosse uma massa de pão. Experimente cru para saber se falta sal ou pimenta. Pode ser que para o seu gosto falte sal ou que não goste de pimenta síria. Não faz mal. Esses temperos você pode diminuí-los ou aumentá-los. Enrole os kibes no tamanho que gostar e frite em óleo bem quente (bastante) até que fiquem moreninhos e crocantes. Kibe Frito Caseiro ReceitasMaravilhosasdaVovó
  12. 12. Jornal EnfoquePágina 12 Setembro/2015 Preço de produtor! A Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro apresentou este mês na Alerj, estudo que propõe mudanças nas regras do Tratamento Tributário Especial nos municípios beneficiados pela Lei 4.533/05. O objetivo é apresentar, em 45 dias, um projeto de lei que amplia o número de municípios que têm direito a benefícios e define um grupo de 25 outras cidades que poderão ter regras diferenciadas, devido ao seu baixo dinamismo econômico. Hoje, 51 municípios do Estado do Rio de Janeiro estão incluídos na lista que prevê regime especial de recolhimento de ICMS, equivalente a 2% do faturamento para estabelecimentos industriais. Essas indústrias recebem também um crédito tributário de 19%.Aproposta da Fazenda é que o incentivo seja ampliado para todos os municípios fluminenses, com a redução do crédito tributário de 19% para 12%. Além disso, haveria troca de deferimento tributário para isenção de tributos. O estudo realizado pela equipe técnica da Secretaria de Estado de Fazenda, e que foi disponibilizado para aAlerj e prefeituras, levou em consideração quatro critérios para definição dos 25 municípios que vão compor a lista das “exceções” que ainda poderão oferecer créditos de 19% para atração de investimentos: Receita Corrente Líquida per capita, valor adicionado, valor adicionado da indústria e IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Esses quatro itens, juntos, são considerados suficientes para medir o dinamismo econômico dos municípios. Secretaria de Fazenda do RJ propõe incentivos diferenciados para Magé, Guapimirim e outros municípios 51 municípios do Estado do Rio de Janeiro estão incluídos na lista que prevê regime especial de recolhimento de ICMS Todas as propostas de instalação de projetos industriais com incentivos, inclusive nos casos dos municípios da lista de exceção, serão avaliados pela CPPDE (Comissão Permanente de Políticas para Desenvolvimento Econômico), composta por vários órgãos do governo e presidida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico. Aanálise da CPPDE vai evitar que ocorram assimetrias entre as novas indústrias que chegam ao Estado e empresas já instaladas, podendo gerar situações de concorrência desleal entre os agentes econômicos. Todos os benefícios já concedidos serão mantidos e as mudanças nas regras só valerão para novos empreendimentos. “Estamos propondo o aperfeiçoamento de uma lei que tem 10 anos e se mostrou absolutamente eficaz. Geramos quase 10 mil empregos com essa legislação e 231 empresas vieram para o Rio de Janeiro”, ressaltou o secretário de Estado de Fazenda, Julio Bueno, acrescentando que “atração de empresas significa renda, emprego e prosperidade”. Os 25 municípios listados no estudo são: São Gonçalo, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Mesquita, Nilópolis, Araruama, Magé, Japeri, São Pedro da Aldeia, Saquarema, Paracambi, São Fidélis, Itaocara, Tanguá, Miracema, Pinheiral, Guapimirim, Paty do Alferes, Cordeiro, Conceição de Macabu, São Francisco de Itabapoana, Itaboraí, Vassouras, São José do Vale do Rio Preto e Rio Bonito.
  13. 13. Jornal Enfoque Página 13Setembro/2015 Jornal Enfoque CNPJ:20.864.412/0001-70 Av Roberto Silveira 2173 Magé -RJ Diretor: Renato Coelho Tel: 9-8819-3542 Jornalista Responsável: Danilo Fernandes MtB.32647/RJ Representante Comercial: Tráfego publicidade Departamento Jurídico: Dr Antônio Seixas OAB -RJ 140.662 Comercial Duque Caxias: Aldson Magalhães Tel: 9-8582-9226 Comercial Magé: Renato Coelho 9-7301-8119 As matérias veiculadas nesta mídia não refletem necessariamente a opinião do jornal, e são de responsabilidade de seus autores. Ano I Edição XII - Setembro /2015 No início do mês, o deputado estadual Renato Cozzolino (PR) visitou o Canal de Magé - que corta o território da cidade - com parte da diretoria do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea), que se comprometeu em realizar a dragagem do rio. O gerente de obras e manutenção do órgão, Carlos José Ramos, esteve no lo- cal e reconheceu a necessidade de dragagem do rio. Essa limpeza é importante, pois solucionará a proliferação de mosquitos e outros vetores, além da prevenção de enchentes A ação surgiu a partir da indicação 858/ 15, em que o parlamentar solicita esse procedimento à presidente do Instituto. O pedido também foi reforçado durante um encontro com o secretário de Ambiente, André Corrêa. “Além da manutenção do poder público, a conscientização também é importante, pois a dragagem é necessária pelo acúmulo de lixo no leito do rio, causando inundações e transbordamentos”, conta Renato. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, no dia 10/09, em segunda discussão, o projeto de lei 319/15, de autoria do deputado Renato Cozzolino (PR), que classifica a cidade de Magé como “Município de Interesse Turístico”, pela rica vocação turística do local. A medida é mais que justa e atende à reivindicação de todos os mageenses, pois possibilitará que o Estado e a União destinem recursos para intensificar essa atividade. Ao reconhecer esse potencial, com foco no desenvolvimento local, a atividade turística passa a ser mais uma ferramenta para o desenvolvimento socialmente mais justo, economicamente viável e ecologicamente correto para Magé e o estado, além da proteção de bens de interesse histórico. A poucos quilômetros do Rio, Magé possui grande diversidade de roteiros. São igrejas, capelas seculares, trilhas desconhecidas, ruínas de antigos prédios históricos - como engenhos e fazendas, por exemplo, além de paraísos ecológicos e culturais que podem ser desbravados a bordo de um jeep, pilotando uma moto, num sobrevoo de asa delta ou até mesmo a pé. “O patrimônio histórico de Magé é compreendido por diversos pontos históricos e turísticos. Alguns são produzidos pela própria natureza, como as várias trilhas - das simples até as mais radicais e perigosas – cheias de belezas naturais”, explica o deputado. Agora o projeto de lei foi encaminhado ao governador Luiz Fernando Pezão, que tem 15 dias para sancionar ou vetar o texto. DeputadoRenatoCozzolino recebeIneaemMagé AlerjaprovaMagécomocidadedeinteresseturístico Vista da Praia de São Francisco / Mauá Foto: Renato Coêlho
  14. 14. Jornal Enfoque Setembro/2015Página 14 Em sessão na Câmara de de vereadores de Magé o vereador Leandro Rodrigues se disse surpreso em saber que a prefeitura de Magé estará instalando até dezembro mais de 1.000 placas com nome das ruas e seus respectivos CEPs. O vereador enviou ofício à Prefeitura de Magé solicitando os valores que serão praticados para a aquisição destas placa mas até o presente momento a Prefeitura não se manifestou. Segundo o vereador, com isso, a Secretaria de Habitação e Urbanismo, capitaneada pelo secretário Paulo Vaz, gastará um dinheiro desnecessário, uma vez que a confecção das placa não se faz necessária, pois as placas já existem nas vias, e o que entrará é somente o CEP, que poderia ser inserido através de um pequeno ADESIVO. Boatos dão conta que cada placa confeccionada está sendo comprada ao preço de R$ 800,00, o que só poderá ser confirmado entretanto após a resposta do município ao ofício do vereador, que na sessão questionou o gasto neste momento de crise em que o município não tem feito o básico, como iluminação pública e saneamento básico. A instalação da sinalização atende a lei municipal do abairramento criada em 2014 l, mas se um adesivo for colado nas placas já existentes evitará desperdício de dinheiro, que poderá ser direcionado a coisas mais urgentes. CâmaraMunicipaldeMagé Vereadorpedeinformaçõessobregastos complacasderua O vereador Carlinhos da Ambulância em sessão na Câmara de Magé do dia 24 de setembro questionou o dinheiro público gasto no jornal O DIA com publicidade e sem licitação. As edições são veiculadas nos finais de semana com quatro páginas do jornal, e traz notícias de uma Magé que desconhecemos, com reportagens fantasiosas e ações de secretarias que não se vê no dia a dia. Em recente edição do encarte publicitário, Vidal aparece na capa e letras garrafais anuncia que ele está “NALUTA!”. Segundo o Vereador isso se caracteriza promoção pessoal e o Ministério Público precisa investigar. Em relação aos gastos com publicidade Propaganda sem licitação em xeque Vereador Carlinhos da Ambulância questiona gastos com promoção pessoal O Vereador Diarone Leite, retorna a Câmara Municipal De Magé, após o Vereador Miguelzinho da Climamp se Licenciar
  15. 15. Jornal Enfoque Página 15Setembro/2015 Todos já sabemos que o presente cenário é de uma economia instável, onde permeia muitas dúvidas de como agir, superar, e momento de criar alternativas para proteger a si e a própria família, pois bem, isso não é diferente no mercado de trabalho. Tanto para os iniciantes, ou os já inseridos numa Empresa quanto numa fase de recolocação, a necessidade para quem deseja evoluir profissionalmente é de se qualificar com olhos no futuro para quando a economia incentivar ao crescimento. Pequenas a grandes Empresas, incluindo multinacionais estão com os pés no freio a esperar de estabilizar este Mercado em transição, ou seja, a se preparar; quem procura uma oportunidade, a dica é fazer o mesmo. Aproveitando o contexto, das Empresas que estão contratando mão de obra, a regra de desempate entre candidatos ainda assim, está no conhecimento adquirido, nas suas habilidades desenvolvidas e atitudes perante as dificuldades - como a atual crise. Portanto, também para quem quer manter a sua empregabilidade, ou uma nova chance no Mercado de trabalho, o tempo é de focar na especialização - independente da área escolhida, pois cada vez mais as Empresas demandam por profissionais já prontos e mais preparados, e a diminuição dos postos de trabalho cresce ainda mais as exigências pelos candidatos mais comprometidos em assumir posições dentro delas. Qualificaçãoprofissionalnomercadoemcrise Para adquirir o diferencial competitivo a cada área se faz por necessário se adequar ás competências e uma pesquisa por demanda de Mercado, ou seja: - O que eu preciso fazer para conseguir esta vaga? Vai aí esta dica preciosa, até a próxima! Por ____F.Schurig Formação executiva em Recursos humanos, Gestora RH, Consutora RH, Ceo na empresa SugeriRH Por F.Schurig
  16. 16. Jornal Enfoque Setembro/2015 Página 16 O dia era 25 de maio de 1876 em Filadélfia Dom Pedro II ao lado do Presidente dos Estados Unidos Ulysses S. Grant inaugurou a Exposição Universal da Filadélfia em 25 de Maio de 1876, nas comemorações do centenário da independência dos EUA. O Brasil era o único país da América Latina participando regularmente do evento, contando com um magnífico pavilhão, a intenção era a propaganda nacional, mostrando além do lado exótico um país Páginas da nossa História tão civilizado quanto qualquer outro Europeu. Entre os inúmeros pavilhões, o Imperador notou o inventor Alexander Graham Bell, com quem já tinha contato e não estava recebendo atenção do público. Dom Pedro II resolveu experimentar o seu invento, o telefone e chocado exclamou a famosa frase “Céus, Isto fala!”. O Imperador agiu como “garoto propaganda” despertando a curiosidade dos outros participantes contribuindo para o sucesso e a disseminação do invento. O interesse de Dom Pedro II por novas tecnologias em especial pelo tefone era anto que de volta ao Brasil fez o Brasil ser o segundo país a ter telefones, ligando o Palácio Imperial de São Cristóvão à Fazenda de Santa Cruz e criando em 29 de novembro de 1877 a primeira estação telefônica do país, no Rio de Janeiro. Dom Pedro II inaugura a Exposição Universal da Filadélfia Por Henrique Silveira Luiz

×