O que vem a ser essa tal de

170 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
170
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
66
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que vem a ser essa tal de

  1. 1. O QUE VEM A SER ESSATAL DE TECNOLOGIA? Em nosso dia-a-dia empregamos processos e usamos artefatos de forma tão natural que nem nos damos conta de que constituem distintas tecnologias há muito presentes em nossa vida, uma vez que já estão incorporados aos nossos hábitos, como é o caso dos processos empregados para cuidar da higiene e limpeza pessoal, alimentar-se, falar ao telefone, cozer etc.
  2. 2. • Outras tecnologias com as quais convivemos também não se fazem notar embora se caracterizem como artefatos tais como canetas, lápis, cadernos, talheres etc.• Outras servem de prótese para estender ou aprimorar nossos sentidos como os óculos,• aparelhos de audição, instrumentos de medida e muitos outros. Atualmente, com a intensa comunicação entre as pessoas, é comum a transferência das técnicas de uma cultura para outra, mas é no interior de cada cultura que as técnicas adquirem novos significados e valores. No entanto, as tecnologias e seus produtos não são bons nem maus em si mesmos, os problemas não estão na televisão, no computador, na Internet, ou em quaisquer outras mídias e sim nos processos humanos, que podem empregá- los para a emancipação humana ou para a dominação.
  3. 3. • Nas atividades cotidianas lidamos com vários tipos de tecnologias. As maneiras, os• jeitos ou as habilidades especiais de lidar com cada tipo de tecnologia, para executar ou fazer• algo, chamamos de técnicas. Algumas dessas técnicas são muito simples e de fácil aprendizado. São transmitidas de geração em geração e integram os costumes e os hábitos 2• sociais de um determinado grupo de pessoas. Outras tecnologias exigem técnicas mais• elaboradas, habilidades e conhecimentos específicos e complexos. As tecnologias não são apenas feitas de produtos e equipamentos. Antigamente, as pessoas saíam às ruas ou ficavam nas janelas de suas casas para se informar sobre o que estava acontecendo nas proximidades, na região e no mundo. A conversa com os vizinhos e os viajantes garantia a troca e a renovação das informações. Na
  4. 4. • atualidade, a "janela é a tela", diz Virilio. por meio da tela da televisão, é possível saber de• tudo o que está acontecendo em todos os cantos – desde as mais longínquas partes do• mundo até as nossas redondezas. Da nossa sala, pela televisão, podemos saber a previsão• do tempo e o movimento do trânsito, informarmo-nos sobre as últimas notícias, músicas,• filmes e livros que fazem sucesso e muito mais
  5. 5. A televisão, por sua vez, aproxima-se cada vez mais da realidade cotidiana. Osucessode novos programas ("reality shows") como "Casa dos Artistas" e "Big BrotherBrasil" mostra oquanto a vivência cotidiana das pessoas alimenta o "show" oferecido pela mídia. Aficçãoconfunde-se com a realidade produzida no espaço artificial dos cenários televisivos.Artistas epessoas comuns vivem um cotidiano totalmente documentado e exibido quedesperta acuriosidade geral do grande público. A exibição da "performance" das pessoas emcenas deintimidade cotidiana explícita (dormir, comer, tomar banho, namorar) diante da telaconfundeos pensamentos, os sentimentos, os julgamentos e as ações dos telespectadores
  6. 6. Este é um dos maiores desafios para a ação daescola diante do que é veiculado pela 3televisão na atualidade: viabilizar-se comoespaço crítico em relação às informações e àsmanifestações veiculadas pela TV. Aosprofessores é designada a importante tarefade refletircom seus alunos sobre o que é apresentadopela televisão, suas posições e problemas,reconhecer sua interferência no modo de ser ede agir das pessoas e na própria maneira dese comportar diante do seu gruposocial, como cidadãos.

×