O DESAFIO DE FAZER NEGÓCIOS       COM A CHINA(UMA ANÁLISE DA CHINA A LUZ DA COMPETITIVIDADE DAS           NAÇÕES DE MICHAE...
AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.
Introdução• Pergunta de pesquisa:   “Como se posicionaria a China em relação ao conceito do Diamante de Porter apresentado...
AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.
Referencial Teórico• Michael Porter, “A Vantagem Competitiva das Nações”  Porter (1990).• Comissão Presidencial para Compe...
Referencial Teórico (cont...)A pergunta mais ”importante” a ser respondida era:    “O que é, de fato uma     nação competi...
Referencial Teórico (cont...)O estudo de Porter (1990) durou quatro anos:•Incluiu dez países: Dinamarca, Alemanha, Itália,...
Referencial Teórico (cont...)    O Diamante de Porter                       Metodologia
Metodologia•   Pesquisa Exploratória.•   Coleta de dados em campo e anotações em aula no Brasil e na China•   Fatores cult...
AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.
Principais resultados                                                     2008-2012Conceitos do Diamante                  ...
AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.                  Diamante 1972-90
AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990                                  Oportunidades
AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990                                              Oportunidades:           ...
Análise              O Diamante de Porter na China de 1972 a 1990          Governo•Aproximação com os EstadosUnidos - 1971...
Análise               O Diamante de Porter na China de 1972 a 1990  Condições dos     Fatores•Mão de obra debaixo custo e ...
AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990                                                           Condições da...
AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990                         Estratégia e                  Rivalidade das E...
Análise         O Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Setores Correlatos de        Apoio:•Zonas Econômicas Especiai...
Análise       (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012                                      Governo
Análise   (cont...)                O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012          Governo•Interferência nem sempreb...
Análise       (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012                                                       ...
Análise      (cont...)                  O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012         Condições dos Fatores•Alta de...
Análise       (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012                                      Condições da Dema...
Análise         (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012                                    Estratégia e     ...
Análise         (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012                        Setores Correlatos de        ...
Observações em campo•   Contradições dados oficiais versus realidade.•   Contrastes, tecnológicos e urbanos•   Enorme gast...
AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.                 Concluões
Considerações Finais                                 Conclusões•   O modelo do Diamante de Porter é, sem dúvida, uma ferra...
Considerações Finais                          Conclusões         (cont...)Principais desafios da China moderna:•Manter o e...
Considerações Finais                 Limitações da Pesquisa•   Volume de dados e facilidade de acesso (Internet não existi...
Considerações Finais   Sugestões de Novas Pesquisas• Maior abrangência – Paralelo com as Nações do  Estudo Original.• Efei...
Muito Obrigado!Wagner Carvalho Porcelli wgporcelli@gmail.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

T39 tcc o desafio de fazer negócios com a china _wagner porcelli

705 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
705
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Dado que o estudo de Porter (1990) havia sido realizado em uma época de grandes mudanças na China, as quais a levariam ao status de superpotência em um período de tempo muito curto (em termos relativos, considerando-se a história deste país), pareceu extremamente oportuna a ideia de entender como teria sido uma análise, ainda que superficial, dos parâmetros do diamante, vis-à-vis a China dos dias de hoje.
  • T39 tcc o desafio de fazer negócios com a china _wagner porcelli

    1. 1. O DESAFIO DE FAZER NEGÓCIOS COM A CHINA(UMA ANÁLISE DA CHINA A LUZ DA COMPETITIVIDADE DAS NAÇÕES DE MICHAEL PORTER) 關係 Autor: Wagner Carvalho Porcelli Orientador: Prof. Carlos Honorato
    2. 2. AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.
    3. 3. Introdução• Pergunta de pesquisa: “Como se posicionaria a China em relação ao conceito do Diamante de Porter apresentado em “A Vantagem Competitiva das Nações” Porter (1990). ”• Objetivos: “Explorar, em alto nível, como a China se posiciona dentro dos conceitos de Porter, avaliando-a de acordo com o Diamante “ “Fornecer suficiente subsídio para que uma empresa, com intenções de competir com ou no mercado Chinês, consiga mesmo que mínimamente visitar pontos importantes para uma primeira avaliação de risco”• Justificativa de escolha do tema “O tema é atual e relevante do ponto de vista do empresário que queira se estabelecer na China ou simplesmente concorrer com os produtos chinêses.” agenda
    4. 4. AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.
    5. 5. Referencial Teórico• Michael Porter, “A Vantagem Competitiva das Nações” Porter (1990).• Comissão Presidencial para Competitividade Industrial (President’s Commission on Industrial Competitiveness 1985)• Localizações geográficas eram determinantes de sucesso específico de algumas indústrias. Pergunta importante
    6. 6. Referencial Teórico (cont...)A pergunta mais ”importante” a ser respondida era: “O que é, de fato uma nação competitiva?” Estudo de Porter...
    7. 7. Referencial Teórico (cont...)O estudo de Porter (1990) durou quatro anos:•Incluiu dez países: Dinamarca, Alemanha, Itália, Japão, Coréia,Cingapura, Suécia, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos da América.Que, em 1985 representavam 50% do total das exportaçõesmundiais. (Alta Produtiviade e viés de crescimento acentuado).•Hoje, a China é a segunda maior exportadora do mundorepresentando cerca de 9,7% (excluindo-se Hong Kong) deste total. Diamante
    8. 8. Referencial Teórico (cont...) O Diamante de Porter Metodologia
    9. 9. Metodologia• Pesquisa Exploratória.• Coleta de dados em campo e anotações em aula no Brasil e na China• Fatores culturais e históricos. 關係• Obras de Porter – The Competitive Advantage of Nations. – Competição, On Competition.• WEF; IMF; World Bank, OMC, entre outros Agenda
    10. 10. AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais.
    11. 11. Principais resultados 2008-2012Conceitos do Diamante 2000-2008 Confucionismo, Sinocentrismo, Exames Imperiais, 1990-2000Maoísmo, Abertura. Contexto Histórico 關係 e Geo- político 1972-1990 Agenda
    12. 12. AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais. Diamante 1972-90
    13. 13. AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Oportunidades
    14. 14. AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Oportunidades: •Ameaça Soviética •Deteriorização da URSS •Queda do Muro de Berlim e fim da Guerra Fria - 1989 Papel do Governo
    15. 15. Análise O Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Governo•Aproximação com os EstadosUnidos - 1971•Visita de Nixon à China einício da abertura - 1972•Deng Xiaoping – 1977•Agricultura; Indústria; Ciênciae Tecnologia e DefesaNacional•Criação das ZonasEconômicas Epeciais ZEE’s-1980 Condições dos Fatores
    16. 16. Análise O Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Condições dos Fatores•Mão de obra debaixo custo e grandequantidade•Recursos NaturaisAbundantes Condições da demanda
    17. 17. AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Condições da Demanda •Demanda mundial por produtos de baixo custo •Liderança por custo Rivalidade entre as empresas
    18. 18. AnáliseO Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Estratégia e Rivalidade das Empresas •Estatais (Empresas de Propriedade Estatal) •Estatais “localizadas” (Empresas de Propriedade Coletiva) •Comunas agrícolas •“Inversão” do conceito de Porter Setores Correlatos
    19. 19. Análise O Diamante de Porter na China de 1972 a 1990 Setores Correlatos de Apoio:•Zonas Econômicas EspeciaisZEE’S (Shenzen 1980)•Zonas de DesenvolvimentoTecnológico e Econômico –ZDTE’s 1982 Diamante 2008 -2012
    20. 20. Análise (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012 Governo
    21. 21. Análise (cont...) O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012 Governo•Interferência nem semprebenéfica•Olimpíadas 2008•XII Plano Quinquenal (2011)•Elevado controle dos meios decomunicação•Poder das Estatais•Controle dos setoresfinanceiro, telecom eenergético•Busca de fontes de energiaalternativas Oportunidades
    22. 22. Análise (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012 Oportunidades: •Crise dos sub primes •Crise do Euro •Visão Triunfalista versus Ascenção Pacífica Condições dos fatores
    23. 23. Análise (cont...) O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012 Condições dos Fatores•Alta dependência de commodities•Inflação sobre controle (3.3%)•Custo de mão de obra crescendo a 15.3% aa.•Produtividade crescendo 9% aa•Ponto de Inflexão de Lewis?•Investimentos Estrangeiros Diretos (1.16BiU$em 2011)•Déficit de Energia, altamente poluente. 70%a base de carvão•Investimento em P&D (1.83% PIB em P&D) Condições da damanda
    24. 24. Análise (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012 Condições da Demanda •Demanda mundial em queda •Sem acesso mídia internacional •Localização de Serviços •Consumidores mais sofisticados mas frugais •Poupança Precaucionária •Contraste elevado campo x cidade Estartégia e rivalidade
    25. 25. Análise (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012 Estratégia e Rivalidade das Empresas •Estatais (cerca de 20.000), SA’s e LTDAs, forte concentração na região Oeste e costeira. •Segmento de manufatura (têxteis e telecom) •Elevada rivalidade entre as empresas •Turnover, Hukou (saúde, habitação) •Aumento da qualidade dos produtos •Aumento da competitividade e do Valor agregado •Telecom estratégia de mercado restrito •Liderança por custos •Indústrias de alta tecnologia estratégia de diferenciação Setores correlatos
    26. 26. Análise (cont...)O Diamante de Porter na China de 2008 a 2012 Setores Correlatos de Apoio: •Zonas de Desenvolvimento Tecnológico e Econômico – ZDTE’s •Zonas Econômicas Especiais (Delta do Rio Amarelo; Delta do Rio Yang Tzé; Delta do Rio Pérolas.) •Foco em aumento do valor agregado •Empresas de alta tecnologia Observações em campo
    27. 27. Observações em campo• Contradições dados oficiais versus realidade.• Contrastes, tecnológicos e urbanos• Enorme gasto com Infraestrutura.• Controle governamental sobre livre deslocamento dos cidadãos e acesso à informação• Política do filho único. Proporção da população.• Turn over elevado.• Estatais versus Indústrias Privadas Agenda
    28. 28. AgendaIntrodução.Referencial teórico.Principais resultados.Análise.Considerações finais. Concluões
    29. 29. Considerações Finais Conclusões• O modelo do Diamante de Porter é, sem dúvida, uma ferramenta extremamente útil para quem deseja compreender a competitividade de uma empresa, de um arranjo produtivo ou de um país.• Apesar de ser um estudo de mais de 20 anos, seus conceitos são claramente válidos ainda hoje.• Na época do estudo de Porter, a globalização da economia era muito menor que a atual. No mundo globalizado do século XXI, um eventual tropeço da economia chinesa, afeta diretamente a países satélites como Coréia, Tailândia, Taiwan e Malásia, em menor escala os Estados Unidos, Alemanha e o Japão, sem falar em parceiros comerciais de commodities como o Brasil. Conclusões
    30. 30. Considerações Finais Conclusões (cont...)Principais desafios da China moderna:•Manter o equilíbrio e o crescimento sustentado, através da intervençãocada vez menor do governo nas pontas do Diamante mas, mantendo-sevigilante nas questões regulatórias e de melhoria da qualidade de vida dapopulação.•Estimular a demanda interna com a busca constante de inovação ecompetitividade, ao mesmo tempo em que equaciona a questão do custo demão de obra e dos problemas sociais.•Visão triunfalista, que assume que a China deve ditar as regras do mercado,gerando uma volta ao Sinocentrismo? Ou...•Visão pacífica, que advoga que a China deve se reafirmar como um país deascensão pacífica, cujo único objetivo é oferecer a seus cidadãos um padrãode vida adequado? Limitações
    31. 31. Considerações Finais Limitações da Pesquisa• Volume de dados e facilidade de acesso (Internet não existia em 1986)• Paradoxo: facilidade de acesso versus volume, qualidade e confiabilidade da informação.• O que priorizar?• Obsolescência precoce dos dados Sugestões
    32. 32. Considerações Finais Sugestões de Novas Pesquisas• Maior abrangência – Paralelo com as Nações do Estudo Original.• Efeito dos arranjos produtivos nos parceiros comerciais da China.• Impacto Global. Muito obrigado!
    33. 33. Muito Obrigado!Wagner Carvalho Porcelli wgporcelli@gmail.com

    ×