05 União Ibérica - Damilson Santos

643 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
643
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

05 União Ibérica - Damilson Santos

  1. 1. BRASIL COLÔNIA (1500- 1822) Profº Damilson Santos
  2. 2. D. Sebastião, Rei de Portugal. Louco, sim, louco, porque quis grandeza Qual a Sorte a não dá. Não coube em mim certeza: Por isso onde o areal está Minha loucura, outros que me a tomem Com o que nela ia. Sem a loucura que é o homem Mais que a besta sadia, Cadáver adiado que procria? Fernando Pessoa A UNIÃO IBÉRICA (1580-1640)
  3. 3. FORMAÇÃO TERRITORIAL TERRAS DISPUTADAS
  4. 4. INTRODUÇÃO Prof. Damilson
  5. 5. TERRAS DISPUTADAS  As invasões francesas França Antártica (RJ-1555)  Os huguenotes  Confederação dos Tamoios França Equinocial (MA-1612)  Cidade de São Luís  As invasões inglesas Ataque a Santos, Espírito Santo e Recife Prof. Damilson
  6. 6. A UNIÃO IBÉRICA (1580-1640)  Desaparecimento do último rei de Avis D. Sebastião Batalha de Alcácer-Quibir (1578) D. Henrique, seu tio já idoso assume o trono  Morre em 1580, também sem sucessores. D. Sebastião Prof. Damilson
  7. 7. A UNIÃO IBÉRICA (1580-1640)  Felipe II “Portugal, o herdei, o comprei e o conquistei” Possessões portuguesas passam a ser da ESP Prof. Damilson Felipe II
  8. 8. A UNIÃO IBÉRICA (1580-1640)  Juramento de Tomar (1581) Acordos com nobreza portuguesa. Manutenção de órgãos administrativos portugueses nas colônias.  Ordenações Filipinas (1618) Divisão do Brasil  Estado do Maranhão: São Luís  Estado do Brasil: Salvador Prof. Damilson
  9. 9. A UNIÃO IBÉRICA (1580-1640)  Tratado de Tordesilhas começa a ser ultrapassado Prof. Damilson
  10. 10. INDEPENDÊNCIA DOS PAÍSES BAIXOS (1568)  Contexto externo: Império Habsburgo (S.I.R.G) Fator religioso Guerra dos Trinta Anos (1618-48)  Paz dos 12 anos (1609-21)  HOL é impedida de fazer comércio Comércio do açúcar no BRA que tinha participação holandesa é atingido. Holandeses invadem o BRA tentando romper o bloqueio espanhol ao comércio de açúcar. Prof. Damilson
  11. 11. AS INVASÕES HOLANDESAS (1624- 1654)  “As invasões holandesas que ocorreram no século XVII foram o maior conflito político-militar da Colônia. Embora concentradas no Nordeste, elas não se resumiram a um simples episódio regional. Ao contrário, fizeram parte do quadro das relações internacionais entre os países europeus, revelando a dimensão da luta pelo controle do açúcar e das fontes de suprimento de escravos.”  Boris Fausto. História do Brasil. Prof. Damilson
  12. 12. AS INVASÕES HOLANDESAS (1624- 1654)  Criação da Companhia das Índias Ocidentais Empresa holandesa responsável por viabilizar recursos para invadir novamente o Brasil.  Invasão fracassada da BA (1624-25)  Invasão de PE (1630-54) Mito da Traição: Calabar Prof. Damilson
  13. 13. GOVERNO NASSOVIANO (1637-44)  Maurício de Nassau Governante holandês responsável pelo controle de PE.  Modernização e urbanização  Embelezamento de cidades Vinda da missão artística holandesa  Financiamento para donos de engenho  Liberdade de culto  Demitido em 1644 CIA. das Índias Ocidentais Maurício de Prof. Damilson
  14. 14. INSURREIÇÃO PERNAMBUCANA (1645-54)  Restauração Portuguesa (1640) D. João IV, conde de Bragança  Insurreição Pernambucana (1645-54) Movimento luso-brasileiro que expulsou os holandeses. Batalha dos Guararapes:  André Vidal de Negreiros (português)  Felipe Camarão (Índio) + Henrique Dias (Negro)  Consequência da expulsão dos holandeses Início da crise do ciclo do açúcar:  Os holandeses ao saírem do BRA instalam-se nas Antilhas (América Central), produzindo lá um açúcar Prof. Damilsonm ais barato e de melhor qualidade que o nosso.
  15. 15. AS INVASÕES HOLANDESAS (1624- 1654) Prof. Damilson
  16. 16. APROFUNDAMENTO Sugestões de leituras específicas e dicas de filmes, documentários, seriados e vídeos sobre as temáticas trabalhadas. Prof. Damilson
  17. 17. LEITURAS  ABREU, Capistrano de. Capítulos de história colonial (1500-1800). 4ª ed. Rio de Janeiro: Briguiet, 1954.  BOXER, Ch. Os holandeses no Brasil (1957). São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1961.  MELLO, E. C. de. Olinda restaurada (1975). 2ª ed. Rio de Janeiro: Topbooks, 1998.  MELLO, E. C. de. Rubro Veio. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.  PUNTONE, Pedro. Guerras do Brasil (1504-1654). São Paulo: Brasiliense, 1992.  SILVA, Luis G. O Brasil dos holandeses. São Paulo: Atual, 2003.  VARNHAGEN, F. A. de. História das lutas com os holandeses no Brasil desde 1624 a 1654. Lisboa, 1872.  YAZBEK, Mustafa. Os bandeirantes. São Paulo: Ática, 2008. Prof. Damilson
  18. 18. FILMES  Batalha dos Guararapes Brasil, 1978, 156 mim, Globo Vídeo. Dir.: Paulo Thiago.  Filme explora o período de dominação holandesa no Brasil, centrando na batalha que impulsionou a vitória da Insurreição Pernambucana.  O caçador de esmeraldas Brasil, 1979, 133 mim, Globo Vídeo. Dir.: Oswaldo de Oliveira.  Filme clássico sobre a saga dos bandeirantes, centrado na figura de Fernão Dias Paes e sua obsessão por encontrar tesouros no interior do Brasil.  Palavra e utopia Portugal, 2000, 133 mim. Dir.: Manoel de Oliveira.  Filme sobre a figura de Antônio Vieira, principal jesuíta do século XVII, explorando sobretudo a defesa da liberdade dos indígenas. Prof. Damilson
  19. 19. D. Sebastião, Rei de Portugal. Louco, sim, louco, porque quis grandeza Qual a Sorte a não dá. Não coube em mim certeza: Por isso onde o areal está Minha loucura, outros que me a tomem Com o que nela ia. Sem a loucura que é o homem Mais que a besta sadia, Cadáver adiado que procria? Fernando Pessoa A UNIÃO IBÉRICA (1580-1640)

×