`
PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
PROJETO EDUCATIVO
2014/2017
Uma escola de referência e excelência
Praia, 24 de Maio de 2014
1.Projeto Educativo
Da Escola de S.Pedro
1.1.Introdução
Sendo um documento que irá abarcar a escola no seu todo, ele trará...
A grande percentagem das pessoas que habitam nesta localidade tem com actividade
económica principal, a criação de gados e...
Em 1993, segundo um dos moradores da zona afirmaram que foi arrendada a uma sala
em casa do Sr. Memé, em que nessa mesma r...
1.3 Recursos Humanos (2014/2015)
1.3.1 Corpo Discente:
Total de alunos
Sexo
Número de
turmas
Feminino Masculino
14
165 203...
Quadro II-Distribuição dos alunos classe e números em cada classe.
Ano de Escolaridade Nº de Alunos em cada Turma
1ºAno 28...
Designação Habilitação académica/ profissional Número
Gestor
Curso de Formação Professores do (IP)
Licenciatura em Gestão ...
1.3.8 Parceiros
Contamos com alguns parceiros que apoiaram a escola desde da sua fase inicial, como
por exemplo O MED (DG ...
 Ainda nesssa mesma área, podemos reproduzir trabalhos que serão expostos nas
escola e em outros espaços que podemos ser ...
impactos podem afectar ou não a escola, dependendo das suas condições
internas de neutralização.
FORÇAS OPORTUNIDADES
 99...
 Contribuir para que a escola tenha um projecto educativo enquanto
instrumento na promoção de uma gestão democrática e au...
 Criatividade,
 Respeito para os outros,
 Dialogo,
 Cooperação,
 Espírito de entrega
 Inovação e
 Confiança.
O Proj...
Quadro dos objectivos e das actividades
Pontos fracos Objectivos Actividades Recursos Anos lectivos
Interveniente
s na exe...
conteúdos de
matemática
para os alunos
que tem
dificuldades
em
matemática
.Envolvimento
dos
encarregados
de educação,
apoi...
Alunos com
insucesso
escolar de
20% no quarto
ano, nas
disciplinas de
matemática e
língua
portuguesa
Reduzir a taxa
de ins...
abordagem.
-Trabalhar os
conteúdos de
forma
integrada.
Palestra de
sensibilização
dos pais
encarregados
de Educação
para m...
vozes, dança,
feiras, a fim de
melhorar o
pavimento das
salas.
-Procura de
parceiros para
o
financiamento
na cobertura
das...
Professores,
refeitório,
biblioteca
armazém de
armazenar
géneros
alimentícios.
-Palco com
coberturas
para
realizacoes de
a...
nto dos seus
educandos.
educandos a escola.
-Quadro de
honra para os
pais que mais
participam nas
actividades.
Realização ...
inadequada
para as
brincadeiras
dos alunos.
para evitar
possíveis
acidentes por
parte dos
alunos
o
melhoramento
do pátio.
...
Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO

451 visualizações

Publicada em

PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
451
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Educativo - PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO

  1. 1. ` PÓLO NºXX III DE SÃO PEDRO PROJETO EDUCATIVO 2014/2017 Uma escola de referência e excelência Praia, 24 de Maio de 2014
  2. 2. 1.Projeto Educativo Da Escola de S.Pedro 1.1.Introdução Sendo um documento que irá abarcar a escola no seu todo, ele trará a tona todas as dificuldades dessa instituição escolar, os seus pontos fortes e fracos e procurará soluções de melhoria para a mesma. Teremos um contacto directo com a escola e toda a sua comunidade educativa, para que possamos fazer um trabalho de excelente qualidade. O Projecto Educativo é um documento produzido por toda a comunidade educativa, que estabelece a identidade da escola a partir da análise contextual em que a mesma se insere, exprime as metas a atingir com as estruturas físicas e humanas postas ao seu dispor. Como documento nuclear e referencial de toda a actividade escolar, deve sua elaboração ser uma tarefa participada por todos os intervenientes no processo educativo. As suas directrizes concretizam-se de forma mais normativa no Regulamento interno, no Plano Anual de Actividades da Escola e no Projecto Curricular de Escola, que são os principais instrumentos de acção da comunidade Educativa. Não sendo um documento normativo mas orientador das grandes finalidades e objectivos educativos, o seu conteúdo procura abranger um contexto temporal de três anos. 2. IDENTIDADE DA ESCOLA. 2.1. Contexto físico e social A escola de S.Pedro está situada em S.Pedro Latada, sendo uma das localidades periféricas da cidade da Praia, situa-se na confluência das bacias de Trindade, na ranjo de S.Jorginho, à vertente do monte Gazela Afonso. Tem uma Superfície mais ou menos de 5Km e uma população que ronda os seis mil habitantes.
  3. 3. A grande percentagem das pessoas que habitam nesta localidade tem com actividade económica principal, a criação de gados e pequenos comercio. Neste caso pode-se afirmar que esta localidade tem uma característica tipicamente rural. Segundo a opinião dos mais velhos, esta comunidade era terra de pastores, onde paulatinamente se desenvolveu com a construção de uma capela e de chafariz, cuja finalidade era fornecer água aos animais que afluíam. Foi na década de 80, segundo estes, que se iniciou uma onda desenfreada de construções habitacionais, o que veio modificar totalmente a vivência desta comunidade. De uma comunidade quase familiar, passou-se para uma comunidade dormitório, pois as pessoas que ai se instalaram, vindas predominantemente do meio rural (cerca de 90%) á procura de trabalho, passavam o dia todo fora e só vinham á noite para dormir. Este aumento bruto da população foi acompanhado de falta de criação de infra- estruturas, problemas que ainda hoje subsiste mais em menor grau. A nível educacional, de acordo com os dados publicados pelo INE em 2010, 20% dessa População era analfabeta. Hoje graças a comissão local para o desenvolvimento de S.Pedro Latada (criada em 1997, representada pelo Sr. Bobo Keita), em parceria com Cit.Habitat, Câmara Municipal, Luta contra a Pobreza, Fundo Canadiano, Bornefonden, Plataforma da ONG (s), Infância Feliz, Escola Secundária Teto Zero e a UNICEF, já conseguiram construir algumas infra-estruturas tais como: Jardim Infantil, escola, centro de saúde e calcetamento da estrada principal que da acesso a esta localidade. Segundo, a presidente da direcção desta associação local, já tem vários outros projectos para serem implementadas nesta localidade, por exemplo: construção de um centro social, espaços verdes, placas desportivas, e aumento de salas de aula e de jardins infantis. Por todas estas razoes, pode-se afirmar que esta zona apesar de ser recente, está a desenvolver num sentido vertiginoso graças a esta associação local e as suas parcerias. 3. A Evolução histórica da escola de São Pedro A povoação desta localidade iniciou-se os estudos na localidade na década de 90, segundo informações do Ministério da Educação e Desporto e opinião do presidente da Associação da referida localidade. Tendo em conta, antes não havia escolas nesta mesma localidade, em virtude disso as pessoas dessa mesma zona frequentavam a escola de pensamento ou da Calabaceira (zonas vizinhas.)
  4. 4. Em 1993, segundo um dos moradores da zona afirmaram que foi arrendada a uma sala em casa do Sr. Memé, em que nessa mesma recebia mais ou menos 15 alunos. Ainda salientou que eram os pais que custeavam a renda da sala e os alunos eram obrigados a levar as suas bancas a fim de poderem assistir as aulas com maior conforto. Com o desaparecimento dessa sala particular e com a interferência do estado em 1995, alugaram mais uma sala em casa de Sonsa do Sr. Henrique, na referida localidade. Esta sala de aula funcionava em regime de tresdobramento, leccionavam apenas com 1º,2º e 3ºAno de escolaridade e recebia somente trinta alunos. É importante frisar que esta sala de aula funcionou acerca de três anos. Em 22, de Maio de 1999- foi inaugurado a primeira escola de Publica do Ensino Básico de S.Pedro, graças ao esforço da associação local para desenvolvimento de Latada S.Pedro em parceria com o MEVRH na altura designada. Esta escola foi construída apenas com três salas das aulas, uma cozinha, três casas de banhos, uma placa, uma placa desportiva e uma pequena secretaria. Tanto essa escola com a escola de Pensamento (em 90) era satélite da escola pólo nº IV da Calabaceira que hoje é conhecida pela escola António Nunes. No ano lectivo 2002/2003, esta elevou-se a categoria do Pólo, tendo a escola de Pensamento como o seu Satélite. No ano lectivo 2003/2004, ampliaram a escola com mais quatro salas de aula, duas no Pólo e duas em satélites, graças ao apoio da Gulbenkian. 4.Estrutura actual do Pólo O Pólo Educativo de S. Pedro, hoje é formado por sete (7) salas de aulas, catorze (14) Professores três casas de banho sendo uma para as meninas, uma outra para os meninos e um outro destinado aos Professores, uma cozinha, pátio e um espaço destinado ao horto escolar. Em relação aos mobiliários, existem na instituição mesas e cadeiras em estado de conservação razoável, suficientes para todos dos alunos. Contudo é necessário adquirir mais mesas e cadeiras, para dar cobertura nas salas com o intuito de facilitar o processo ensino aprendizagem dos alunos. De referir que na escola funciona a catequese aos Sábados e Domingos, o que contribui para a degradação desses equipamentos. Não obstante as condições apresentadas, verificamos que a escola carece de melhoramento do piso apropriado para a prática de exercício físico, designadamente, uma placa desportiva para o desenvolvimento do programa de Expressão Física e outras actividades de carácter recreativo e cultural, contempladas no currículo escolar do Ensino Básico.
  5. 5. 1.3 Recursos Humanos (2014/2015) 1.3.1 Corpo Discente: Total de alunos Sexo Número de turmas Feminino Masculino 14 165 203 É de salientar que dentro da sua estrutura encontramos núcleo pedagógicos, comissão disciplinar, conselho do pólo e representante dos pais encarregados da Educação. O corpo discente é formado por trezentos e cinquenta e oito alunos sendo, tendo em conta a uma tendência para a diminuição isto porque no ano 2012/2013 havia trezentos e setenta e sete (377) alunos. Sendo cento e setenta e um (177) do sexo feminino e cento e oitenta e quatro (184) do sexo masculino para o ano lectivo 2013/2014. E para o Ano lectivo 2014/2015 o corpo docente manteve o mesmo numero e alteração em numero de alunos masculinos temos o total de Duzentos e três (203) e para femininos o total de cento e sessenta (165) destacando o total de trezentos sessenta e oito. Para mais informação apresentamos o quadro da distribuição dos alunos por turmas. Quadro I-Distribuição dos alunos da escola de S.Pedro, segundo ano de escolaridade e as turmas. Ano de Escolaridade Nº de Turmas 1ºAno 2 2ºAno 2 3ºAno 2 4ºAno 2 5ºAno 3 6ºAno 3 Total 14
  6. 6. Quadro II-Distribuição dos alunos classe e números em cada classe. Ano de Escolaridade Nº de Alunos em cada Turma 1ºAno 28 alunos 1ºAno 31alunos 2ºAno 32 alunos 2ºAno 30 alunos 3ºAno 28alunos 3ºAno 27alunos 4ºAno 32 alunos 4ºAno 30 alunos 5ºAno 22 alunos 5ºAno 21 alunos 5ºAno 21 alunos 6ºAno 22 alunos 6ºAno 24alunos 6ºAno 20 alunos Total dos alunos 368 Alunos Em relação aos mobiliários, existem na instituição mesas e cadeiras em estado de conservação razoável, suficientes para todos dos alunos. Contudo é necessário adquirir mais mesas e cadeiras, para dar cobertura nas salas com o intuito de facilitar o processo ensino aprendizagem dos alunos. De referir que na escola funciona a catequese aos Sábados e Domingos, o que contribui para a degradação desses equipamentos.  Não obstante as condições apresentadas, verificamos que a escola carece de melhoramento do pátio apropriado para as várias brincadeiras, designadamente, para o desenvolvimento dos alunos e outras actividades de carácter recreativo e cultural, contempladas no currículo escolar do Ensino Básico Escolar. A escola tem feito pedido de apoio a outras instituições, mas esses não tem sido solicitados, pois essas crianças precisam e têm direito a um acompanhamento contínuo por pessoas com formação e experiência nessa matéria..  A escola pede mais apoio no sentido de dar mais atenção a esses alunos. 1.3.4. Corpo Não Docente: (Direcção do Pólo e outros Funcionários)
  7. 7. Designação Habilitação académica/ profissional Número Gestor Curso de Formação Professores do (IP) Licenciatura em Gestão E Administração Escolar Feita em UNICV. 1 Casimiro Soares Rosa Magistério Primário +Preba 2 1 José Pedro Tavares Curso de Formação dos Professores 1 Cozinheiras Duas estudaram até 1 ciclo e uma outra sem estudo. 3 Guarda-nocturno Estudou 2 Ano de escolaridade 1 Empregada da Limpeza Estudou 4 ano de Escolaridade 1* Total 8 * A Escola está a aguardar do MED a contratação de uma empregada da limpeza, Que neste momento a escola esta apagar com os seus próprios recursos, o que limita a canalização dos mesmos para outros fins. 1.3.5. Gestão Administrativa Os Órgãos de Gestão e de Administração do Pólo Educativo funcionam normalmente. Relativamente aos instrumentos fundamentais de gestão da Instituição Educativa, a Escola Básica de São Pedro, funciona com base no Plano Anual de Actividades, elaborado no início do ano com a participação da sua comunidade educativa. 1.3.6 Gestão Pedagógica O acompanhamento pedagógico foi assegurado pelo Núcleo Pedagógico e pelo Coordenador pedagógico, destacado pela Coordenação Pedagógica da Delegação do Ministério da Educação e Desporto – Praia, para colaborar com o Núcleo e acompanhar os aspectos pedagógicos da escola. 1.3.7. Este órgão de gestão procurou cumprir as suas obrigações, seguindo um calendário de encontros mensais, para planificação, discussão dos conteúdos, e outras preocupações ligadas ao processo ensino aprendizagem dos alunos. Foram aplicados dois testes de avaliação em todas as turmas, cujas classificações foram expressas de forma qualitativa e quantitativa. Estes são elaborados em conjunto, pelos professores de cada classe.
  8. 8. 1.3.8 Parceiros Contamos com alguns parceiros que apoiaram a escola desde da sua fase inicial, como por exemplo O MED (DG Património) a FICASE, a Delegação do MDE Praia, o senhor Nuno Duarte que nos apoie com pequeno-almoço para quatro turmas duas primeiro ano e duas do segundo ano, o Centro de Saúde da referida comunidade. Ainda constituem parceiros da escola: pais e Encarregados de Educação, ex alunos amigo da escola. 1.3 Recursos Humanos (2014/2015) 1.3.1 Corpo Discente: 1.3.2 Corpo Docente (professores com turmas) . Como podemos verificar, 99 % do corpo docente que lecciona neste estabelecimento de ensino tem formação específica para leccionar no Ensino Básico. Mesmo assim, os professores enfrentam dificuldades em responder às exigências das crianças com NEE (Necessidades Educativas Especiais) – vários casos, limitando-se apenas a garantir – Há 2 casos de crianças com NEE, sendo alguns com epilepsia, outros com problemas psicológicos e outros problemas por confirmar. Alguns alunos apresentam distúrbios de aprendizagem, outros com problemas familiares. Queremos deixar claro que a nossa escola é a favor da inclusão, desde que os professores tenham acesso à formação para poderem ajudar essas crianças que tanto precisam ou ainda que haja um acompanhamento de perto a esses alunos para assegurar que o seu direito à educação está a ser observado. As contribuições em área das expressões Expressão Plástica. No que diz respeito a área da expressão plástica, podemos trabalhar a nossa aula prática baseando totalmente em reciclagem que é transformar o “lixo em luxo.” Habilitação académica/profissional: Número % 0 0 Curso de Formação Professor do EB (Instituto Pedagógico) 13 99,9% Sem Formação 1 0,1% Total 14 100%
  9. 9.  Ainda nesssa mesma área, podemos reproduzir trabalhos que serão expostos nas escola e em outros espaços que podemos ser convidados.  As contribuições em área da expressão dramática As contribuições em área da educação para a cidadania. As contribuições em área da Musica. As contribuições em área da Educação Físico Motora. 5. Analise Swot da escola de São Pedro Da análise feita do Pólo Educativo XXIV – Escola Básica de São Pedro, chegamos a conclusão que para além das potencialidades e oportunidades que a escola dispõe, existe também alguns obstáculos e ameaças que afectam ou pode vir a afectar o bom desempenho e funcionamento da escola. Sendo assim achamos importante elaborar o quadro da análise SWOT também chamada de análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças), que permite a escola conhecer de forma clara as suas potencialidades e obstáculos, assim como ter as condições de escolher criteriosamente. As forças e as fraquezas constituem o ambiente interno à escola, sendo:  Forças (Pontos fortes) – tudo aquilo que a escola deveria estar fazendo e já esta fazendo bem. São variáveis que a escola controla e executa bem.  Fraquezas (pontos fracos) – tudo aquilo que a escola deveria estar fazendo e não está fazendo. São variáveis que a escola controla, mas executa mal. As oportunidades e as ameaças fazem parte do ambiente externo à escola, sendo:  Oportunidades - todas as situações externas à escola (de natureza política, económica, social, tecnológica e legal) que, se conhecidas a tempo, podem ser  melhor aproveitadas pela escola enquanto perduram, dependendo das condições internas da escola. .  Ameaças (Riscos) - são situações externas à escola (de natureza política, económica, social, tecnológica e legal), que se conhecidas a tempo podem ter o seu impacto minimizado. São situações que podem se concretizar ou não e seus
  10. 10. impactos podem afectar ou não a escola, dependendo das suas condições internas de neutralização. FORÇAS OPORTUNIDADES  99,9% Dos professores com formação pedagógica.  Larga experiência relativamente ao processo ensino – aprendizagem, (maior que 10 anos de experiencias).  Fácil comunicação entre professores e gestor do pólo.  Existência de planificação das actividades.  Existência de dispositivos legais que define a organização e gestão dos pólos educativos.  Possibilidades de fácil acesso a novas tecnologias de informação e comunicação.  Possibilidades de arrecadar recursos para a escola, através de parcerias e cooperação com outras instituições.  Possibilidades de capacitar os recursos humanos em parceria com o ministério da educação e outras entidades em matéria de elaboração de projecto educativo.  Existência de alguns pais interessados em apoiar o desenvolvimento da escola. FRAQUEZAS AMEAÇAS  Inexistência de novas tecnologias de informação e comunicação (computador e internet).  Insegurança do espaço escolar.  Ausência de aulas de recuperação para os alunos com maiores dificuldades de aprendizagem. .  Elevado índice de insucesso no 2º e 4º ano de escolaridade.  Necessidade da reabilitação do pavimento da escola.  Necessidade de um armazém sala dos para a conservação dos alimentos.  Necessidade de uma sala de Professores, refeitório, uma biblioteca.  Instabilidade administrativa (troca frequente de gestor).  Forte influência dos delinquentes sobre os alunos. (principalmente rapazes).  Forte índice de delinquência e vandalismo das instituições públicas, por parte dos jovens.  Baixo rendimento económico e financeiro das famílias (pais/encarregados de educação).  A escola recebe muitos alunos carentes e com fraco acompanhamento por parte das famílias.  Ausência de formação de reciclagem para os professores. Objectivo Geral
  11. 11.  Contribuir para que a escola tenha um projecto educativo enquanto instrumento na promoção de uma gestão democrática e autónoma. OBJETIVOS ESPECIFICOS  Proporcionar um ambiente educativo sem qualquer discriminação, com respeito pelas diferenças culturais, religiosas ou de outra natureza;  Privilegiar a interacção escola-comunidade e entre outras escolas;  Oferecer oportunidades de prática de educação física e desportiva diversificada, favorecendo a adopção de estilo de vida activo numa lógica de promoção de saúde.  Projectar a imagem da escola, a nível local, nacional e internacional como uma Instituição de referência e qualidade;  Incentivar e valorizar o esforço individual e colectivo no empenhamento e busca da excelência;  Aumentar o bem-estar e a qualidade do trabalho entre os membros da comunidade educativa;  Proporcionar as melhores condições de segurança, de ensino aprendizagem e de lazer no trabalho;  Promover acções que visem a preservação do meio ambiente;  Aumentar e mobilizar parceiros com vista à resolução dos problemas da comunidade educativa. Missão A nossa missão enquanto escola, é apresentar a comunidade um serviço de qualidade e uma educação de excelência. Visão Uma escola de qualidade que se impõe pele excelência das suas práticas. Valores  Os valores que defendemos são:  Mais dedicação,  Responsabilidade,
  12. 12.  Criatividade,  Respeito para os outros,  Dialogo,  Cooperação,  Espírito de entrega  Inovação e  Confiança. O Projecto Educativo” foi elaborado pela equipa de projectos sob proposta da Direcção desta escola, ouvidos os representantes dos núcleos pedagógico coordenadores alunos pais encarregados de educação e professores apresentado, de seguida, a Direcção do Pólo, obteve a sua validação, tendo sido aprovado, por unanimidade, pelo Conselho do Pólo. Metas Com este projecto educativo a escola pretende valorizar o seu espaço de forma a motivar os PEE da comunidade a procurem este espaço de orientação/educação para os seus filhos. Sem se esquecer de reduzir a taxa de reprovação para 3%. 4. Metodologia Para realizar este trabalho de projecto constitui-se equipa, que elaboraram os respectivos instrumentos de colheitas de dados, nomeadamente questionário. Para a colheita de dados necessários a elaboração do projecto fez-se a observação directa bem como uma reunião com os Pais e encarregados de educação dos alunos que frequentam a escola. Fez-se vários encontros com os professores para análise e reflexão das problemáticas que assolam o referido Pólo. Elementos envolvidos na realização do projecto Educativo.O projecto teve envolvimento de toda a comunidade educativa do Pólo educativo de são Pedro.
  13. 13. Quadro dos objectivos e das actividades Pontos fracos Objectivos Actividades Recursos Anos lectivos Interveniente s na execução das actividades Meios financeiro s e logísticos 2014/2015 2015/2016 2016/2017 Cronograma 1t 2t 3t 1t 2 t 3t 1t 2t 1t 2t Alunos com insucesso escolar de 20% no segundo ano nas disciplinas de matemática e língua portuguesa. Reduzir a taxa de insucesso escolar no segundo ano de 20% para 12% nas disciplinas de matemática e língua portuguesa -Visita domiciliaria - Criação de clube de estudos na disciplina de matemática entre alunos que tem maior domínio na matemática com os que tem menos domínios. - Criação de grupo de estudos entre professores e alunos para explicação de Alunos, professores. Tiras de cartão, livros infantis didácticos, formadores com especialização em pedagogia. Pais Encarregados de Educação. Salas de aulas, matérias didácticas específicas 1x por semana cada em mês. 1x em cada trimestre nos momentos da preparação metodológic a X X X x X X X x X x X x X x X x X x
  14. 14. conteúdos de matemática para os alunos que tem dificuldades em matemática .Envolvimento dos encarregados de educação, apoiando os seus educandos nos estudos.
  15. 15. Alunos com insucesso escolar de 20% no quarto ano, nas disciplinas de matemática e língua portuguesa Reduzir a taxa de insucesso escolar no quarto ano de 20% para 12% nas disciplinas de língua portuguesa Envolvimentos dos encarregados de educação, apoiando os filhos nas matérias que eles tem mais dificuldades. - Criação de cantinho de leitura nas salas de aulas. -confecções de cartões silábicos, ajudam os alunos em formar palavras até a escrita de frases. - Pessoal para formação de Professores dos Professores principalment e os que estão a trabalham a nova
  16. 16. abordagem. -Trabalhar os conteúdos de forma integrada. Palestra de sensibilização dos pais encarregados de Educação para motivar os seus educandos nos estudos. Término de cada conteúdo, realização de um concurso entre alunos da mesma turma e entre turmas. Algumas salas são quentes principalmente em época de calor Propiciar um ambiente (sala de aula) mas atractiva para assistências das aulas Cada Professor deverá arrecadar fundos através de actividades tais como jogos, concursos de
  17. 17. vozes, dança, feiras, a fim de melhorar o pavimento das salas. -Procura de parceiros para o financiamento na cobertura das salas com o betão. Pavimento das salas em mau estado de conservação. Arrecadar fundos para melhorar o pavimento das salas. Arrecadação de fundos. Através de rifas, feira de lazer, tarde de chá, venda de almoço com intuito de convivência com os pais encarregados de educação, afim de aproxima-los para a escola. Necessidade para as construções de uma sala de Procurar parcerias para o financiamento Parcerias para financiar verbas para a construção de
  18. 18. Professores, refeitório, biblioteca armazém de armazenar géneros alimentícios. -Palco com coberturas para realizacoes de atividades culturais e recreativas uma sala de professores refeitório biblioteca, armazém para conservação de géneros alimentícios com intuito de melhorar condições dos alunos para um ensino e aprendizagem de qualidade. - arrecadacao de fundos para a construcao do palco com a contriubuicao da mão de obra dos pais encaerrregado s de educacao. Fraca participação dos pais encarregados da educação no acompanhame Propiciar o maior envolvimento dos pais no acompanham ento dos seus -Visita domiciliaria, Intercambio com os pais encarregados de educação e Pais Encarregados de Educação, Professores Direcção da Escola e Em todos os três trimestres
  19. 19. nto dos seus educandos. educandos a escola. -Quadro de honra para os pais que mais participam nas actividades. Realização de jogos entre pais encarregados de educação e Professores. -Convívio entre a escola e os encarregados de educação. Palestras nos encontros com os pais encarrregados de educao . -elaboracao de um projeto deformacao para os pais encarregados de educacao alunos. O pátio da escola Melhorar a infra-estrutura Procura de parceiros para Cimentos de cabo Verde, Fevereiro, Marco
  20. 20. inadequada para as brincadeiras dos alunos. para evitar possíveis acidentes por parte dos alunos o melhoramento do pátio. Betões de Cabo Verde Abril. Nem todos os pais contribuem no pagamento das matrículas. Propor que ajudem a escola. Aos pais que não conseguem pagar a matrícula, propô-los que paguem aos poucos. Inicio com as matrículas mais cedo a fim de minimizar os constrangimen tos tais como: perturbações do inicio do ano lectivo, minimizar o numero de pais que não conseguem pagar a matricula . Pais Encarregados de Educação, Professores, Direcção da escola. O valor da matricula que são 820 escudos, Junho e Julho.

×