Elementos de coesão

4.547 visualizações

Publicada em

Slides sobre elementos de coesão de um texto (aspectos microestruturais)

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.547
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
296
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
175
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Elementos de coesão

  1. 1. Elementos de Coesão Aspectos microestruturais do texto
  2. 2. Elementos de textualidade • Aceitabilidade (texto escrito e interpretação do leitor); • Intencionalidade (objetivo); • Situcionalidade (contexto); • Intertextualidade (diálogo com outros textos); • Informatividade (grau de expectativa da informação); • Coesão; • Coerência.
  3. 3. Coesão Ocorre quando a interpretação de algum elemento no discurso é dependente de outro. Um “pressupõe” o outro. • Ligação/articulação gramatical e lexical entre os elementos de um texto; • Garante conexão sequencial; • Organização sintática; • Refere-se à estrutura do parágrafo; • Essencial para a tessitura textual.
  4. 4. Mecanismos de coesão • • • • Referência; Substituição; Elipse; Conjunção/conexão (aditiva, adversativa, causal, temporal, continuativa etc.); • Coesão lexical (repetição, sinonímia, hiperonímia, uso de nomes genéricos etc.).
  5. 5. Referência “Nos cursos de Educação Física está ocorrendo uma revolução. A revolução vem provocando questionamentos”. “Nos cursos de Educação Física está ocorrendo uma revolução, que vem provocando questionamentos”. A referência é a retomada de algum termo ou ideia do texto que já foi mencionado (anáfora) ou que ainda o será (catáfora). Pode ser feita através de pronomes, advérbios de lugar e comparações.
  6. 6. Referência ▫ “Vi João do outro lado da rua. Chamei-o, disse-lhe o que pretendia. Ele acolheu minha ideia e ajudou-me”. ▫ “O Brasil é um país onde o incentivo à cultura é primordial”. ▫ “Peço-lhe apenas isto: que não se perca”. ▫ “Comprei um livro cujo título me atraiu”. ▫ “Aquela é a mulher sobre a qual eu falei”. ▫ “Ontem, viajei para a Itália. Lá, conheci muitas pessoas”. ▫ “Este é um exercício igual ao de ontem”. Ao utilizar “o(a) qual”, sempre fiquem atentos ao uso correto da preposição, quando necessária.
  7. 7. Substituição ▫ “As ruas do país devem ser melhor monitoradas, os aeroportos também”. ▫ “Quando o padre ajoelhou-se, todos fizeram o mesmo”. ▫ “Juliana comprou um computador de última geração. Algum dia, também comprarei um”. ▫ “O professor acha que os alunos não estão preparados, mas eu não penso assim”. A substituição é a colocação de um item lexical em lugar de outro elemento do texto, ou mesmo de uma oração inteira.
  8. 8. Elipse ▫ “Cazuza viveu intensamente. (Ele) Tinha fama de rebelde, mas queria mesmo era transgredir”. ▫ “Setores de Inteligência e Segurança do governo e das Forças Armadas manifestam preocupação com a falta de tempo para a elaboração da legislação. Há hoje seis projetos tratando do tema em análise na Câmara dos Deputados. O (projeto) mais antigo é de 1991, e o (projeto) mais recente foi apresentado em 2012.”. Omissão de um termo que não prejudica a compreensão do texto e evita repetição desnecessária.
  9. 9. Conjunção / Conexão ▫ “Fomos a Gramado, depois, jantamos em Nova Petrópolis”. ▫ “O futebol brasileiro já não é o mesmo e adversários mais fracos vencem com facilidade. Apesar disso, a torcida ainda considera o futebol brasileiro o melhor do mundo”. ▫ “É importante estudar para a prova, caso contrário, será difícil a aprovação”. Estabelece relação entre os termos e orações de acordo com o sentido de cada conectivo. Podem ser usadas conjunções, preposições e expressões que dão ideia de continuidade.
  10. 10. Coesão lexical ▫ “O presidente viajou para o exterior na madrugada de ontem. Ao viajar, o presidente levou consigo uma grande comitiva”. (Repetição) ▫ “Uma menina correu a meu encontro. A garota parecia assustada”. (Sinônimo) ▫ “Uma baleia foi encontrada na costa. O animal parecia à beira da morte”. (Hiperônimo) ▫ “Todos ouviram um rumor de asas. A coisa aproximava-se cada vez mais. (Nome genérico)* Repetição de um termo ou uso de sinônimos, hiperônimos, nomes genéricos ou expressões que substituem outro termo no texto. *O uso de nomes genéricos como “coisa” e “algo” podem tornar seu texto muito vago, portanto, cuidado!
  11. 11. Um sapo de 4,5kg e 41cm de comprimento que viveu há mais de 65 milhões de anos é o mai0r animal do tipo a ter existido. A descoberta de um fóssil do anfíbio em Madagascar foi anunciada pelo paleontólogo David Krause. O sapo gigante foi batizado com o nome científico de Beelzebufo ampinga, mistura de palavras em latim e grego que quer dizer algo como “sapo diabólico de escudo”, uma referência à carapaça protetora que o animal tinha na pele das costas. Segundo Krause, o supersapo tinha uma mandíbula poderosa. Não está fora de possibilidade que o Beelzebufo capturasse lagartos, mamíferos, sapos menores e talvez – considerando o seu tamanho – até dinossauros dentro de ovos, disse o cientista, que publica um estudo sobre o sapo na revista.
  12. 12. Progressão textual (referência) “Carla Lamarca, 1,80m, está de volta à televisão. Ela estava afastada das telas há dois anos, quando deixou a MTV para trabalhar em uma gravadora de rock independente em Paris e estudar marketing musical em Londres. Agora, a paulistana de 26 anos vai comandar um programa sobre moda. A atração se chama „FTV MAG‟ e tem estreia prevista para o fim de novembro”. • Novas informações são acrescentadas ao longo do texto ao fazer referência a Carla. • Novas referências são feitas quando o foco muda de Carla para o programa, mantendo a progressão e o acréscimo de informações.
  13. 13. Paralelismo • Repetição da mesma estrutura (sintática/semântica), preenchida por palavras e elementos lexicais diferentes, mas que possuem a mesma ideia. ▫ “Não estou descontente com seu desempenho, mas sim com sua arrogância”. ▫ “Gosto das coisas da vida e das promessas cumpridas”. ▫ “Prefiro um grupo de estudos pequeno a uma turma de cursinho lotada”. ▫ O governo ou se torna racional ou se destrói de vez.
  14. 14. Paralelismo • Erros de paralelismo ▫ Errado: “Tanto os países da América do Sul e os da América Central [...]”. (Erro no conectivo) ▫ Adequado: “Tanto os países da América do Sul quanto os da América Central [...]”. ▫ Inadequado: “Prefiro estudar em casa a aulas particulares”. Quebra na estrutura que usa verbo no infinitivo (estudar) ▫ Adequado: “Prefiro estudar em casa a ter aulas particulares”.
  15. 15. Tudo aconteceu numa terra distante, no tempo em que os bichos falavam... (2) Os urubus, aves por natureza becadas, mas sem grandes dotes para o canto, decidiram que, mesmo contra a natureza, eles haveriam de se tornar grandes cantores. (3) E para isto fundaram escolas e importaram professores, gargarejaram dó-rémi-fá, mandaram imprimir diplomas, e fizeram competições entre si para ver quais deles seriam os mais importantes e teriam permissão de mandar nos outros. (4) Foi assim que eles organizaram concursos e se deram nomes pomposos, e o sonho de cada urubuzinho, instrutor em início de carreira, era se tornar um respeitável urubu titular, a quem todos chamavam por Vossa Excelência. (1)
  16. 16. Alguns erros de coesão em textos “Infelizmente o conflito de gerações existe nos dias de hoje. O que no passado eram divergências, hoje é um verdadeiro conflito. Nas famílias não se fala mais de respeito, onde o mesmo é a ferramenta principal na formação de um caráter”. • Onde: usado apenas como indicativo de LUGAR. • Mesmo: seu uso, na maioria dos casos semelhantes, é dispensável e deve, preferencialmente, ser evitado. ▫ Sugestão: “[...] não se fala mais de respeito, que é a ferramenta principal [...].”
  17. 17. Alguns erros de coesão em textos “O Brasil está passando por uma significativa fase de conscientização da população. Os problemas os quais o país passa devido à corrupção não podem ser medidos, por isso é importante a intervenção do povo”. • Os quais: atenção ao uso correto da preposição. O país passa pelos problemas, não passa os problemas. ▫ Sugestão: “Os problemas pelos quais o país passa [...]”.
  18. 18. Alguns erros de coesão em textos “Uma cidade no qual não possui uma boa administração também encontra dificuldades para atender adequadamente a seus habitantes, cujo as carências devem ser tratadas com atenção”. • No qual: erro no uso da preposição e do artigo. A cidade possui uma administração, não possui “numa”. ▫ Sugestão: “Uma cidade a qual não possui [...]” ou “uma cidade que não possui [...]”. • Cujo as: erro na concordância e artigo desnecessário. ▫ Sugestão: “[...] seus habitantes, cujas carências [...]”.
  19. 19. Alguns erros de coesão em textos “Famílias em que pai e mãe trabalham fora, os lares são até melhor equipados com aparelhos modernos, no entanto os filhos ficam à mercê das televisões, creches e escolas de tempo integral.”. • Em “famílias [...]”, parece haver uma interrupção da estrutura para falar de lares, deixando a expressão anterior fora do contexto. Faltou um conectivo ou complemento. ▫ Sugestões: “Em famílias que pai e mãe trabalham fora, os lares são [...]”. ▫ “Famílias em que pai e mãe trabalham fora possuem lares que são até melhor [...]”
  20. 20. Alguns erros de coesão em textos “Os pais pensam que sabem de tudo e por isso não podem aprender mais nada com seus filhos, dificultando ainda mais a convivência entre as famílias. Os avós, por sua vez, tentam educar seus netos, que muitas vezes não é aceita pelos pais”. • O que não é aceito? Os netos? Os avós? O fato dos avós educarem os netos? Além da concordância, faltou uma conexão mais clara. ▫ Sugestões: “[...] tentam educar seus netos, o que muitas vezes não é aceito pelos pais.” (o fato) ▫ “[...] seus netos, que muitas vezes não são aceitos pelos pais”. (os netos) ▫ ! Nas duas possibilidades, temos sentidos diferentes.
  21. 21. Alguns erros de coesão em textos “Portanto devemos nos orientar, prevenir e se conscientizar e não apenas afirmar conhecer as demais pessoas ao nosso redor, por que nem sempre elas mesmas se conhecem, podendo as mesmas possuírem o vírus do HIV e chegarem a transmitir, levando a uma doença fatal.”. • Atenção à concordância com a pessoa (nós) e ao paralelismo sintático. ▫ Sugestão: [...] nos conscientizar [...]”. orientar, nos prevenir e nos • É incorreto o uso de “as mesmas” como pronome pessoal. • Falta, também, a retomada do termo “vírus do HIV” no verbo transmitir. ▫ Sugestão: “[...] podendo elas possuírem o vírus do HIV e chegarem a transmiti-lo [...].”
  22. 22. Coesão x Coerência Um texto pode ser coerente sem elementos de coesão (ligação), mas um texto que, mesmo que coeso, não possua coerência, dificilmente será compreendido. • Coerência sem coesão: “Olhar fito no horizonte. Apenas o mar imenso. Nenhum sinal de vida humana. Tentativa desesperada de recordar alguma coisa. Nada”. • Coesão sem coerência: “Fui à praia me bronzear porque estava nevando e, quando isso ocorre, o calor aumenta, o que faz com que sintamos frio”.

×