Culinaria Arabe

4.008 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.008
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Culinaria Arabe

  1. 1. CULINÁRIA ÁRABE Elaborado por: Chef Ali Ramadan 1
  2. 2. Introdução A cozinha árabe, como a conhecemos no Brasil, chegou até nós pelos imigrantes de origem síria e libanesa, que começaram a chegar por volta de 1870. A cultura árabe envolve muito mais países, como Marrocos, Egito, Jordânia, Iraque, entre muitos outros, que têm uma identidade cultural única, como religião e língua. A culinária desses países varia um pouco, mas usam quase sempre os mesmos ingredientes. Os árabes quando aqui chegaram, mantiveram a tradição coesa no seu modo de vida. Encontraram um ambiente não-hostil, facilitada pela existência de uma identidade cultural entre os dois povos, brasileiros e sírio-libaneses, forjada através da colonização portuguesa, já que Portugal trazia forte influência moura incorporada a seus hábitos. A divulgação de pratos hoje tão conhecidos deveu-se exatamente à essa facilidade de ambientação. Pratos como quibe, esfiha, charutos de repolho e de folha de uva e o tabule. Muitos ingredientes hoje utilizados pelos brasileiros tiveram origem no mundo árabe, como a cana-de-açúcar, o algodão, arroz, laranjeira, limoeiro, aspargos, açafrão, etc, ou seja, a herança gastronômica trazida pelos árabes (recentemente ou através dos portugueses) foi das mais estimulantes. Citemos ainda produtos por eles cultivados há séculos, talvez milênios, como trigo, cevada, pimenta-do-reino, cominho, hortelã, coentro, cebola. Em todos os lugares, o sabor da cozinha árabe se faz presente, e com esse sabor, fica claro no povo brasileiro o gosto pelo prazer de comer e a reverência pela mesa, marcas registradas do povo árabe. 2
  3. 3. PEQUENO DICIONÁRIO DE TERMOS CULINÁRIOS : Áraque : bebida destilada aromatizada com aniz. Bahar : pimenta-síria. É uma mistura de especiarias em pó, normalmente pimenta-do- reino, canela, noz-moscada e pimenta-da-jamaica. Baclewa : doce folhado recheado com nozes e amêndoas. Cafta : mistura de carne moída temperada com cebola, salsa, limão, mas não trigo, como o quibe. Pode ser feita na grelha, no forno, no espeto. Esfiha : discos de massa delicada e leve, cobertos com uma mistura de carne, cebola e especiarias. Além da carne, a mistura pode ser feita de espinafre, ricota, zahtar, etc. Mezzés : vasta seleção de entradas e pratos normalmente frios, servidos como antepasto. Quibes, pastas, conservas, queijos, azeitonas, frutas secas e outros aperitivos não podem faltar. Misque : resina vegetal usada para aromatizar doces. Mjádara : prato à base de lentilhas, arroz e cebolas. Muálabie : delicado manjar aromatizado com misque. Quibe : mistura de trigo (bourghul) e carne moída, originalmente de carneiro. Existem várias versões de quibe: assado, cru, frito, grelhado, na coalhada, e também o quibe de peixe (kibe samak). Ráubi : isca de coalhada. Roz bi halib : arroz doce aromatizado com água de flor de laranjeira ou de rosas. Snoubar : pinhõezinhos, conhecidos como pinholes. Tahine : pasta de gergelim. Zahar : água de flor de laranjeira. Zahtar : mistura de ervas. Combina tomilho, gergelim, sementes de coentro moídas, sumac (tempero que dá um sabor ácido) e sal. 3
  4. 4. PRODUÇÕES CULINÁRIAS: COALHADA FRESCA – lában SALADA ALDEÃ – fatouch KAFTA NO ESPETO – kafta michwye QUIBE DE ABÓBORA COALHADA SECA COM AZEITE – lában bi zait BOLINHOS DE GRÃO-DE-BICO – faláfel QUIBE FRITO – kibe mihle ACOMPANHAMENTO PARA QUIBE – mussáuaque PÃO SÍRIO – khoubiz (pita) ARROZ COM LENTILHAS - mjádara COALHADA COM MASSA RECHEADA – chich barak SALADA VERDE DE TRIGO – tabule PASTA DE GRÃO-DE-BICO – homus bi tahine BERINJELAS RECHEADAS – sheikh el mehchi PASTA DE BERINJELA COM NOZES –babaghannoush ESFIHAS DE ESCAROLA – fatayer CARNEIRO ENSOPADO PASTEIS DOCES DE MASSA FOLHADA - sambusik CHARUTO DE FOLHA DE UVA – mehchi wara´h ina QUIBE DE CARNEIRO ASSADO – kibe b´senyé CAFÉ BEDUÍNO ROSAS AÇUCARADAS 4
  5. 5. COALHADA FRESCA – LÁBAN 01 lt leite A ou B. Não pode ser longa vida. ½ c. c. coalho líquido ou ½ pote de iogurte natural, ou ainda, 01 c. s. coalho preparado com miolo de pão (ver nota ). Preparo: - Ferva o leite e deixe amornar até alcançar mais ou menos 65 graus. - Coloque em uma vasilha de cerâmica ou vidro refratário, de preferência. - Junte um pouco do leite morno ao coalho ou iogurte, acrescente ao leite e misture, sempre no mesmo sentido e devagar. - Enrole um pano ou papel toalha na tampa da vasilha e cubra. - Cubra tudo com um pano grosso. - Deixe repousar por 8 horas, se o dia estiver frio, e 6 horas se estiver quente. - Nota: para preparar um coalho caseiro, pegue ½ x. c. leite fervido morno, coloque o miolo de 1 pão francês, e deixe descansar por 36 horas, no mínimo, em temperatura ambiente. Depois disso, guarde na geladeira, onde dura por mais de 1 mês. Utilize como especificado na receita acima. 5
  6. 6. COALHADA SECA COM AZEITE – LÁBAN BI ZAIT Pegar a coalhada fresca, e colocá-la para escorrer em um pano limpo, em um local bem fresco e arejado. Não deixar escorrer demais, senão fica dura (a não ser que se queira fazer queijinhos árabes temperados – chanclich, ou bolinhas de queijo no azeite - ambariss). Colocá-la em uma travessa e temperar com sal. Regar com azeite de oliva e servir com pão sírio, quibes ou charutinhos de folha de uva. Pode-se temperar com um pouco de sal na hora de colocar pra escorrer. SALADA ALDEÃ – FATOUCH ( 3 porções ) 01 un pão sírio 01 un pepino japonês cortado em cubinhos 02 un tomate para salada cortado em cubinhos ½ cabeça alface lisa ou americana rasgada 03 un rabanete cordaro em cubinhos 02 c.s. salsa picada 01 c.c. sumac ou 01 c.s. suco de limão 20 ml azeite de oliva q/b sal Preparo: - Misture todos os ingredientes, passe para um a travessa, decore e sirva com o pão sírio. Variações: com alface picada ou rasgada; com grãos de romã; com zahtar; com alho, cebola , limão. 6
  7. 7. KAFTA NO ESPETO – KAFTA MICHWYE ( 5 porções ) 500 gr carne bovina moída duas vezes (patinho) 01 un cebola pequena cortada em cubinhos pequenos ½ x.c. salsa picada 01 un tomate para salada cortado em cubinhos pequenos 05 un folha de hortelã picada ½ c.s. páprica picante 01 pitada cominho em pó 01 pitada canela em pó q/b azeite de oliva q/b sal q/b espetos de madeira pequenos Preparo: - Misture todos os ingredientes - Molhe os espetos de madeira - Com a mão úmida coloque a mistura nos espetos apertando bem para ficar bem firme. - Asse na brasa. Variações: kafta grelhada, assada, frita, ensopada, etc. 7
  8. 8. QUIBE DE ABÓBORA ( 6 porções ) 800 gr abóbora madura sem casca, em pedaços 500 gr trigo para quibe 01 dente alho ½ un cebola ½ x.c. hortelã picada ½ x.c. salsinha picada 01 pitada pimenta-síria 01 c.s. farinha de trigo q/b sal cunhas de limão para servir Preparo: - Assar os pedaços de abóbora, para isso unte a travessa, ou cozinhe-os na água levemente salgada. - Lave rapidamente o trigo e hidrate com um pouco de água morna. - Enquanto isso, pique a cebola e o alho. Junte com as ervas e com o trigo. - Escorra a abóbora e passe pelo espremedor de batatas. Junte ao trigo. - Coloque a farinha de trigo, tempere e amasse bem. - Se for servir cru, molde e decore. - Se for servir assado, unte um refratário , coloque a massa , jogue azeite e asse. - Se for fritar, molde e frite em óleo quente, aos poucos. Nota: esse quibe pode ser servido cru, frito, assado. Pode-se substituir a abóbora por batatas (kibe bi hili). 8
  9. 9. BOLINHOS DE GRÃO-DE-BICO – FALÁFEL ( 3 porções ) 250 gr grão-de-bico 01un cebola grande, à brunoise 01 dente alho, brunoise ½ c.s. salsa picada 01 pitada cominho em pó 01 pitada fermento em pó 01 pitada pimenta-síria q/b sal Óleo para fritar Para servir: pão sírio, alface, tomate, pepino e cebola picados, coalhada seca, azeite, zahtar Preparo: - De véspera, coloque o grão de bico de molho em água. No dia seguinte, escorra e enxágüe os grãos e passe pelo processador até tritura-los. - Coloque em uma tigela com todos os outros ingredientes exceto o óleo, e misture bem. Verifique o sal. - Aqueça o óleo. - Faça pequenas bolinhas com a massa e frite-as . - Escorra sobre o papel toalha e monte o sanduíche como desejar. 9
  10. 10. QUIBE FRITO ( 6 porções ) 300 gr carne bovina moída – patinho de preferência 01 x. c. trigo para quibe 01 un cebola picada brunoise 02 c.s. hortelã fresca picada q/b sal q/b pimenta-síria 02 dentes alho picados Cunhas de limão para servir 01 receita de mussáuaque, para rechear Óleo para fritar Preparo: - Lave rapidamente o trigo. - Ferva um pouco de água e jogue sobre o trigo, o suficiente para cobri-lo. Deixe de molho de 15 a 20 minutos. - Misture todos os ingredientes. Se possível passe novamente pela máquina de moer. - Com as mãos umedecidas, retire pequenas porções da massa de quibe e molde dando formato de ovo. - Fure com o dedo indicador e apoiando o quibe na palma da mão, deixe a massa fina, com um buraco no meio. - Recheie os quibe e feche-os apertando bem. - Frite-os acompanhado de limão, babaghannoush e/ou coalhada seca.. Nota: Pode-se rechear os quibes com azeitonas ou com um ovo inteiro cozido. Variações do quibe: além do assado, cru e frito, há o quibe grelhado, na cozido na coalhada, assado no azeite, ensopado, com legumes ou carne ou grãos. Há ainda o quibe quaresmal (sem carne), o de peixe e o de abóbora ou batata. 10
  11. 11. ACOMPANHAMENTO OU RECHEIO PARA QUIBE – MUSSÁUAQUE ou LAHM MHAMASSA ( 3 porções ) 300 gr carne bovina moída ( alcatra ou outra carne gorda ) ½ un cebola média brunoise ou em lascas finas 03 c.s. snoubar – pinholes ou nozes picadas 01 c.s. suco de limão q/b sal 01 pitada pimenta-síria 01 dente alho brunoise ½ x.c. manteiga Preparo: - Frite os pinholes na manteiga. Retire-os e reserve. - Doure a cebola picada e acrescente o alho picado. - Adicione a carne moída, tempere com pimenta-síria e sal, frite até evaporar todo líquido. - Junte os pinholes, o limão, misture e retire do fogo. - Passe para uma travessa e sira, ou recheie os quibes. 11
  12. 12. PÃO SÍRIO – KHOUBIZ OU PITA ( 6 porções ) 03 x.c. farinha de trigo 01 x.c. água morna 01 c.s. óleo ou azeite ½ c.s. fermento seco para pão q/b sal 01 c.c. açúcar refinado óleo para untar Preparo: Peneire a farinha e aqueça no forno em temperatura baixa Dissolva o fermento em um pouco de água morna, junte o restante da água, o açúcar, o sal e 1 xícara de farinha. Deixe fermentar. Numa bowl (tigela), junte a farinha restante, o óleo e a mistura do fermento. Amasse bem, por uns 5 minutos. Quando a massa estiver lisa, faça uma bola, unte com óleo, e deixe crescer por 1 hora, ou menos. Aumente a temperatura do forno. Abaixe a massa e trabalhe-a por um minuto e divida em 5 bolas. Abra círculos de 20 cm e coloque sobre um pano enfarinhado. Cubra e deixe descansar por 20 minutos. Unte a assadeira e coloque-a no forno (VAZIA). Quando estiver bem quente, coloque um pão de cada vez e asse até estufar, não deixando a massa secar. Retire e cubra com um pano. Nota: pode-se fazer pão sírio integral, bastando para isso substituir 1 xícara de farinha normal por integral. Pode-se colocar gergelim já um pouco torrado na massa. 12
  13. 13. ARROZ COM LENTILHAS - MJÁDARA ( 3 porções ) ½ x.c. lentilhas lavadas 01 x.c. arroz branco 01 un cebola grande 03 c. s. azeite de oliva 03 dentes alho q/b sal q/b água q/b pimenta-do-reino Preparo: - Lave o arroz e coloque-o de molho em água quente. - Pique a cebola em lascas bem finas. - Cozinhe a lentilha em aproximadamente 750 ml de água, por 1 hora. - Doure a cebola no azeite e despeje sobre a lentilha, junte também o arroz com dua água. - Tempere com sal e mexa. - Tampe a panela e deixe secar, sem pegar no fiundo. - Sirva morno. 13
  14. 14. CHICH-BARAK – COALHADA COM MASSA RECHEADA ( 6 porções ) Ingredientes: Para a coalhada cozida - LÁBANIE: 01 lt coalhada fresca 01 c.s. manteiga 01 dente alho picado 01 c.s farinha de trigo 01 x.c. água q/b sal Para a massa: 250 gr farinha de trigo 01 c.c. sal 120 ml água 01 pitada fermento em pó manteiga para untar farinha para polvilhar Para o recheio: 200 gr carne moída ( boi ou carneiro ) 01 un cebola pequena bem picada q/b sal 01 pitada pimenta-síria 01 c.s. snoubar ( pinholes ) 02 c.s. manteiga Para finalizar: 01 c.s. coentro fresco 01 dente alho 03 c.s. manteiga 01 pitada hortelã seca Preparo: Da coalhada cozida: Passe a coalhada por uma peneira fina. Dissolva a farinha na água. Em uma panela, doure ligeiramente o alho na manteiga. Junte a coalhada e a farinha e deixe cozinhar até engrossar. Da massa: 14
  15. 15. Em uma tigela, misture a farinha com o sal e o fermento. Junte a água e trabalhe a massa até desgrudar da mão. Deixe descansar por 10 minutos. Do recheio: Em uma panela,derreta a manteiga e doure os snoubar. Reserve. Na mesma panela, doure a cebola e a carne e tempere com sal e pimenta-síria. Reserve. Montagem: Abra a massa sobre uma superfície enfarinhada e corte pequenos círculos. No centro de cada círculo, coloque um pouquinho do recheio e um snoubar. Feche como um pastel, e una as duas pontas, formando um capelletti. Vá colocando-os em uma assadeira untada com manteiga. Leve ao forno pré- aquecido (180 graus) por cerca de 10 minutos ou até dourarem levemente. Coloque a labanie numa panela e leve ao fogo brando até ferver. Junte os chapeuzinhos recheados assados, deixe a panela semi-aberta, mexendo de vez em quando. Cozinhe por aproximadamente por 20 minutos, deixando-os ´al dente´. Em uma frigideira pequena, refogue o alho, o coentro e a hortelã seca na manteiga. Passe o chich-barak para uma sopeira e espalhe o refogado de alho e hortelã, e sirva bem quente. 15
  16. 16. SALADA VERDE DE TRIGO – TABULE ( 3 porções ) 250 gr trigo para quibe 02 un tomates para salada, sem sementes 02 x.c. salsa picada ½ x.c. cebolinha picada 01 x.c. hortelã picada 01 un cebola picada à brunoise ½ un pepino japonês picado à brunoise, sem sementes ½ cabeça alface lisa ou americana q/b sal ½ x.c. suco de limão, aproximadamente 30 ml azeite de oliva Preparo: - Lave e hidrate o trigo como para quibe. - Pique os tomates e misture todos os ingredientes, exceto a alface. - Misture bem, passe para uma travessa, decore e sirva acompanhado de alface. Nota: O tabule deve ficar bem verde, e cada pessoa se serve colocando um pouco da salada dentro de uma folha de alface, enrolando-a e levando à boca. 16
  17. 17. PASTA DE GRÃO-DE-BICO – HOMUS BI TAHINE ( 3 porções ) 200 gr grão-de-bico 02 dentes alho picados 04 c.s. suco de limão 01 c.s. tahine q/b sal 50 ml azeite de oliva 01 c.c. sumac 01 pitada bicarbonato de sódio Preparo: - Coloque o grão de bico de molho em água, por mais ou menos 12 horas. - Cozinhe-o até ficar macio(40 minutos, ou 20 minutos em panela de pressão.) - Escorra reservando a água do cozimento e alguns grãos para decorar o prato. - No processador ou liquidificador, junte os grãos, o alho, limão, tahine e um pouco da água do cozimento. - Tempere com sal e dê a consistência adequada. - Passe para uma travessa, regue com azeite e decore co o sumac e os grãos-de-bico reservados. - Sirva com pão sírio como aperitivo ou acompanhando uma carne. Nota: Além do grão-de-bico reservado, e sumac, pode-se usar páprica, azeitonas, pimenta-síria ou pimenta-do-reino moída na hora. 17
  18. 18. BERINJELAS RECHEADAS – SHEIKH EL MEHCHI ( 4 porções ) 500 gr berinjelas médias ou pequenas 300 gr carne moída (boi ou carneiro) 01 un cebola pequena à brunoise ½ un pimentão vermelho à brunoise ½ x.c. queijo parmesão ralado 01 dente alho picado ou amassado 01 c.s. salsa picada 01 un tomate, concassé q/b sal 01 pitada pimenta-do-reino ou pimenta-síria 20 ml óleo de girassol, manteiga ou azeite q/b suco de limão Preparo: - Descasque as berinjelas deixando uma linha com a pele, indo de ponta a ponta. Deixe também uma parte do cabo. - Coloque-as de molho em água e sal durante pelo menos 30 minutos. - Enquanto isso, refogue a carne com a cebola, alho, pimentão, tomate concasse, tempere com sal, pimenta, salsa e reserve. - Escorra e segue as berinjelas. - Aqueça um pouco de manteiga misturando com óleo em umapanela, e dê uma leve dourada nas berinjelas. Coloque-as para escorrae em papel-toalha. - Faça uma cavidade no sentido do comprimento de barinjela e coloque o recheio, apertando bem. - Coloque as berinjelas em uma travessa, regue com azeite e salpique queijo parmesão ralado, ou mesmo mussarela. - Leve ao forno pré-aquecido, não muito quente, até terminar de assar. Nota: Pode-se acrescentar arroz cozido no recheio, ou grão-de-bico cozido. Pode-se servir com molho de tomate ou com coalhada e pão sírio torrado temperado. 18
  19. 19. PASTA DE BERINJELA – BABAGHANOUSH ( 3 porções ) 500 gr berinjelas 02 c.s. tahine 01 dente alho, amassado q/b sal 01 un limão 50 ml azeite de oliva ½ x.c. nozes picadas (opcional) q/b salsa para decorar Preparo: - Asse as berinjelas inteiras direto na chama do fogão ou em uma grelha ou churrasqueira. - Descasque-as, lave-as. Com dois garfos, abra as berinjelas e retire as sementes maiores. - Amasse as berinjelas com o garfo e reserve. - Em uma tigela, coloque o tahine, e vá acrescentando água e mexendo até obter uma consistência pastosa, junte o alho, o limão e o sal. - Acrescente a berinjela ao molho de tahine, junte as nozes picadas, passe para uma travessa, regue com azeite, decore com salsa e sirva. Nota: O babaghanoush (ou babaghanouj) pode ser servido como entrada, compondo a mezzé, mas fica delicioso acompanhando pratos à base de carne moída, como quibes e kaftas. 19
  20. 20. ESFIHAS DE ESCAROLA – FATAYER ( 10 porções ) 500 gr farinha de trigo 100 % 10 gr sal 2% 20 gr açúcar 4% 50 gr margarina 10 % 25 gr fermento biológico fresco 5% 250 ml leite 50 % Recheio: 300 gr carne bovina moída 01 pé escarola – chicória 20 ml azeite de oliva 01 un cebola picada brunoise 02 dentes alho picados q/b limão q/b sal q/b pimenta-do-reino Preparo: - Da massa: Misture os ingredientes secos. - Amorne o leite e dissolva o fermento em um pouco de leite. - Coloque a margarina e o fermento na mistura seca, vá acrescentando leite e amassando. - Sove até a massa ficar bem lisa e macia. - Deixe-a descansar por 20 minutos. - Enquanto isto prepare o recheio. - Pique bem a escarola e reserve. - Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a carne com a cebola e alho. Junte a escarola e tempere com sal e pimenta. - Escorra o líquido. - Abra pequenos discos de massa e ponha um pouco de recheio. Feche formando triângulos. - Unte a assadeira e coloque as esfihas. Deixe-as crescerem. - Asse em forno médio até dourar. - Se desejar, pincele gema batida antes de assar. 20
  21. 21. CHARUTO DE FOLHA DE UVA MEHCHI WARA´H INA ( 6 porções ) 250 gr folhas de uva frescas ou em conserva ½ x.c. arroz branco lavado 01 c.s. hortelã picada 01 c.s. óleo de girassol ou azeite de oliva q/b pimenta-síria q/b sal 300 gr carne bovina moída 01 dente alho picado ½ un limão 01 un tomate maduro em rodelas 01 folha de louro q/b carne bovina ( músculo ) picada Preparo: - Coloque o arroz em um pouco de água fervente por 10 minutos. - Retire os talos grossos das folhas de uva. Coloque-as em um escorredor e regue-as com água fervente. Escorra. - Prepare o recheio: misture a carne, a arroz já escorrido, o sal, a pimenta, o alho, a hortelã e o azeite. - Em cada folha de uva, coloque ½ colher de sopa do recheio. Enrole em forma de charuto e aperte. - Numa panela, ponha o tomate, os charutos, cubra-os com água, tempere com sal, pimenta-síria e gotas de limão. - Ferva em fogo alto e abaixe o fogo. - Coloque um prato sobre os charutos para evitar que se abram durante o cozimento. - Tampe a panela e cozinhe até ficarem macios (aprox. 45 minutos) - Se necessário acrescente mais um pouco de água. - Quando estiverem cozidos, escorra o líquido do cozimento, vire-os sobre um prato ou travessa, regue mais limão e azeite de oliva e sirva. Nota: Pode-se servir quente ou frio. Acompanhado de coalhada seca fica ótimo. 21
  22. 22. QUIBE ASSADO – KIBE B´SENYÉ ( 4 porções ) 400 gr carne moída, de boi ou carneiro 01 x.c. trigo para quibe – bourghoul ½ un cebola picada à brunoise 02 c.s. hortelã fresca picada 01 pitada cominho em pó ou pimenta-síria q/b sal 50 gr manteiga 01 receita de recheio (mussáuaque) Preparo: - Mesmo modo de preparo do kibe frito, porém deve-se colocar metade do kibe em um refratário, colocar uma camada de mussauaque, e colocar a outra metade restante do kibe por cima. - Levar ao forno pré-aquecido por aprox. 40 minutos. 22
  23. 23. CAFÉ BEDUÍNO Café preparado na hora, nem muito forte, nem muito fraco. Açúcar a gosto Grãos de cardamomo Preparo: Coloque alguns grãos de cardamomo socados em cada xícara. Despeje o café bem quente por cima. Adoce a gosto e sirva. OBS: diferente do café turco, esse café é coado. Na visita à casa de famílias árabes, se o visitante for bem vindo, o anfitrião adiciona cardamomo ao café, ou quando não é, enche-lhe a xícara ! Provérbio turco: ‘O café deve ser negro como a noite, forte como a morte e doce como o amor !’ 23
  24. 24. ROSAS AÇUCARADAS 10 un rosas semi-abertas, sem manchas, com as hastes 04 un claras de ovos 04 ou 05 c.s. água 250 gr açúcar refinado Preparo: Escolha rosas vermelhas, na sua maioria, e que não tenham sido pulverizadas com agrotóxicos. Misture água, claras meio batidas, e mergulhe as rosas, de forma que todas as rosas e pétalas tenham sido molhadas na mistura. Coloque as rosas em um recipiente, de pé, e deixe descansar por 10 minutos. Usando uma peneira pequena e fina, polvilhe as rosas com o açúcar. Faça o mesmo com as pétalas soltas. Pendure as rosas pelo talo e deixe secar por 2 dias, em local arejado. Coloque em uma bandeja e deixe secar por mais 3 dias. De pois guarde-as um recipiente vedado, ou no freezer. As rosas açucaradas podem durar até 6 meses. Um prato luxuoso e um acompanhamento especial para sobremesas. 24

×