Os Advérbios

1.295 visualizações

Publicada em

Como usar os advérbios para reclamar o protestar por algum serviço.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.295
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Advérbios

  1. 1. Curso de Português Língua Estrangeira Unidade 6 : Os Advérbios DECO – Associação de Defesa do Consumidor
  2. 2. Advérbios Os advérbios são palavras invariáveis que servem para modificar a palavra (ou o conjunto de palavras) a que eles estão ligados (adjectivo, advérbio, nome, verbo).
  3. 3. AdvérbiosAFIRMAÇÃO Sim, efectivamenteDÚVIDA Porventura, talvezEXCLUSÃO Só, apenas, somenteINCLUSÃO Até, mesmo, tambémINTENSIDADE Bastante, demais, mais, muito, pouco, tanto, tãoLUGAR Abaixo, acima, adiante, aqui, aí, ali, atrás, cá, lá, longe, pertoMODO Assim, bem, depressa, devagar, melhor, piorNEGAÇÃO nãoTEMPO Agora, ainda, amanhã, hoje, já, logo, nunca, sempre
  4. 4. Canção de Sara Tavares – “Eu sei” Quantos advérbios encontramos na canção?
  5. 5. Canção de Sara Tavares – “Eu sei”Se eu voar sem saber onde vou Se a tristeza é mais profunda que a dor se eu andar sem conhecer quem sou se este dia já não tem sabor se eu falar e a voz soar com a amanhã e no pensar que tudo isto já pensei eu sei... eu sei... (Refrão)(Refrão) Se eu beber dessa luz que apaga se eu beber dessa luz que apaga a noite em mim a noite em mim e se um dia eu disser e se um dia eu disser que já não quero estar aqui que já não quero estar aqui só Deus sabe o que virá na incerteza de saber só Deus sabe o que será o que fazer, o que querer não há outro que conhece  mesmo sem nunca pensar tudo o que acontece em mim que um dia o vá expressar não há outro que conhece  tudo o que acontece em mim
  6. 6. Canção de Sara Tavares – “Eu sei”Se eu voar sem saber onde vou Se a tristeza é mais profunda que a dor se eu andar sem conhecer quem sou se este dia já não tem sabor se eu falar e a voz soar com a amanhã e no pensar que tudo isto já pensei eu sei... eu sei... (Refrão)(Refrão) Se eu beber dessa luz que apaga se eu beber dessa luz que apaga a noite em mim a noite em mim e se um dia eu disser e se um dia eu disser que já não quero estar aqui que já não quero estar aqui só Deus sabe o que virá na incerteza de saber só Deus sabe o que será o que fazer, o que querer não há outro que conhece  mesmo sem nunca pensar tudo o que acontece em mim que um dia o vá expressar não há outro que conhece  tudo o que acontece em mim
  7. 7. Advérbios de lugar… AQUI AÍ ALIRefere-se a um objecto ou ser Refere-se a um objecto ou ser Refere-se a um objecto ou serque se encontra (ou uma acção que se encontra (ou a acção que se encontra (ou uma acçãoque decorre) junto do locutor. que decorre) perto do que decorre) longe do locutor interlocutor. Já vou aí. e do interlocutor. O meu carro Espera um está aqui. bocado! O João vive ali.Aqui, aí e ali referem-se a pessoas, objectos e acções que se encontram ou decorremnum local visível do locutor ou do interlocutor.
  8. 8. Advérbio de Intensidade… MUITOMuito + adjectivo (Ex: Ele é muito alto)Muito + advérbio (Ex: Ele come muito depressa)Verbo + muito (Ex. Ela trabalha muito)Muito + verbo (enfático) (Ex: Ela muito trabalha!)
  9. 9. Advérbios de intensidade… TÃO/ TANTOa) Tão + adjectivoUsa-se nas frases:- Comparativas: Ele é tão alto como eu.- Consecutivas: Ele está tão desinteressado que não vai conseguir passar nos exames.- Exclamativas: Ele é tão bonito!b) Tão + advérbioUsa-se nas frases:- Comparativas: Ele como tão depressa como eu.- Consecutivas: Ele guia tão depressa que um dia destes vai ter um acidente.- Exclamativas: Ele come tão depressa!
  10. 10. Advérbios de intensidade…c) Tanto + verboUsa-se em frases:- Comparativas: Ele come tanta carne como peixe.- Consecutivas: Ele tanto estudou que vai conseguir passar no exame!d) Verbo + tantoUsa-se em frases:- Comparativas: Ele come tanto carne como peixe ou Ele tanto come carne como peixe.- Consecutivas: Ele estudou tanto que vai conseguir passar no exame.- Exclamativas: Ele estuda tanto!
  11. 11. Exercício 1 – Aplique os pronomesindefinidos tão, tanto, tantos, tanta,tantas, muito, muitos, muita, muitas. TãoOntem comemos … em casa do Zé MuitoAntónio que não conseguimos dormir. Tanto muitos TantoA Ana é … curiosa e trabalhadora como a TantaMadalena. Tão muita TantoO Jorge está… gordo que o médico lhe disse Tãopara fazer um tratamento para emagrecer. Muito muita TantoO Francisco fala … depressa. Muito Muita tanta
  12. 12. Apoio ao consumidor em Portugal
  13. 13. DECO (Proteste) Desde a fundação da DECO em Fevereiro de 1974, Portugal mudou profundamente. Além das óbvias mudanças na esfera política, as vertentes social e económica conheceram igualmente revoluções marcantes. O país despertou para os direitos dos cidadãos enquanto consumidores, uma revolução de mentalidades. A informação prestada ao consumidor, tomadas de posição sobre diversas polémicas na sociedade portuguesa, apoio jurídico aos associados, projectos educativos para as escolas, representação perante os poderes públicos, são algumas das áreas de intervenção da DECO. Construiu uma sólida credibilidade junto da generalidade dos portugueses e dos órgãos de comunicação social.
  14. 14. DECO (Proteste) Para além dos serviços de apoio jurídico para os seus associados, os não associados, ou seja, a população em geral, pode consultar o seu site e conhecer vários estudos, multimarcas, realizados pelos seus colaboradores, como por exemplo: Alimentação; Ambiente; Automóvel; Casa; Dinheiro; Direitos; Electrodomésticos; Electrónica e telemóveis; Fiscalidade; Saúde.
  15. 15. DECO (Proteste)ACTIVIDADES: Apoio ao consumidor; Apoio ao sobreendividado; Formação; DECOJovem; Informação TDT.SITE: http://www.deco.proteste.pt/
  16. 16. ASAEA ASAE é a autoridade administrativa nacional especializada no âmbito da segurança alimentar e da fiscalização económica.Deste modo, é responsável pela avaliação e comunicação dos riscos na cadeia alimentar, bem como pela disciplina do exercício das actividade económicas nos sectores alimentar e não alimentar, mediante a fiscalização e prevenção do cumprimento da legislação reguladora das mesmas.No exercício da sua missão, a ASAE rege-se pelos princípios da independência científica, da precaução, da credibilidade e transparência e da confidencialidade.
  17. 17. ASAE Para além da fiscalização que os agentes da ASAE, enquanto equipa de fiscalidade do Estado Português, no site podem ser encontradas informações úteis sobre critérios de compra, transporte, manipulação e confecção de alimentes de modo a minimizar o risco de contaminação. Muitas das contaminações podem ocorrer nesta fase final da cadeia alimentar, depois dos alimentos chegarem aos consumidores e, por isso, é importante cumprir algumas regras. SITE:http://www.asae.pt/
  18. 18. ASAE Enquanto órgão de fiscalização e de controlo do mercado, e numa perspectiva horizontal de toda a actividade económica, a ASAE desenvolve a sua actuação nas seguintes áreas de intervenção: Saúde Pública e Segurança Alimentar Propriedade Industrial e Práticas Comerciais Ambiente e Segurança
  19. 19. Livro de reclamações O Decreto-Lei nº 156/2005, de 15 de Setembro alterado pelo Decreto-Lei nº 371/2007, de 6 de Novembro, estabelece a obrigatoriedade de disponibilização do livro de reclamações a todos os fornecedores de bens ou prestadores de serviços que cumulativamente possuam as seguintes características: - Exerçam a sua actividade num estabelecimento físico, fixo e permanente; - Tenham contacto directo com o público; - Forneçam bens ou prestem serviços. Quando na prestação de um serviço ou na compra de um produto, o consumidor não se sentir totalmente satisfeito, pode solicitar o livro de reclamações e, através deste meio, expor o motivo do seu descontentamento.
  20. 20.  A ASAE é uma das entidades de controlo de mercado competente para receber e analisar as reclamações lavradas no Livro de Reclamações, bem como, para fiscalizar a existência do mesmo nos seguintes estabelecimentos: Estabelecimentos de comércio a retalho e conjuntos comerciais; Estabelecimentos de comércio por grosso com revenda ao consumidor final; Postos de abastecimento de combustíveis; Lavandarias, estabelecimentos de limpeza a seco e engomadorias; Salões de cabeleireiro, institutos de beleza, solários ou outros de natureza similar; Estabelecimentos de tatuagens e picercings; Estabelecimentos de venda e de reparação de automóveis velhos e usados; Parques de estacionamento subterrâneo ou de superfície; Agências funerárias; Estabelecimentos de restauração e bebidas; Estabelecimentos de comércio, manutenção e reparação de velocípedes, ciclomotores, motociclos e veículos automóveis novos e usados; Estabelecimentos de aluguer de velocípedes e motociclos; Estabelecimentos de reparação de bens pessoais e domésticos; Estabelecimentos de centros de estudos e de explicações; Empreendimentos turísticos.
  21. 21. Reclamar e fazer reclamações sobre comida e alojamento
  22. 22. O Rodrigo está a trabalhar fora de casa e teve de ir para umhotel. Quando chegou ao hotel, ele fez check-in e pediu umquarto com vista para a cidade. O empregado levou asmalas e ele foi ao bar do hotel. Empregado: Bom dia, o que deseja? Rodrigo: Olhe, eu queria um café curto, com a chávena escaldada. Empregado: Com certeza. É só um momento. (..) Aqui está. Deseja mais alguma coisa? Rodrigo : Talvez… um cigarro, por favor. Empregado: E de que marca? Rodrigo : Qualquer uma, não é importante.O empregado trouxe uma bandeja de prata com um maço de cigarros. Empregado: Aqui tem!
  23. 23. Pretérito Imperfeito do Indicativo Pret. Imperfeito (querer/desejar) + InfinitivoQueria/ desejava Fazer/apresentar uma reclamaçãoQueria/ desejava reclamarQueria/ desejava Apresentar queixaQueria/ desejava Falar com o gerente do hotel
  24. 24. Mais tarde Rodrigo foi para o quarto e… Rodrigo : O quarto está todo desarrumado. Não é possível! Vou telefonar para a recepção.(ao telefone) Rodrigo : Boa tarde. Fala do quarto 175 e queria falar com o gerente. Recepcionista: Mas, qual é o problema? Rodrigo : O meu quarto está todo desarrumado… Recepcionista: Ah… foram as senhoras da limpeza. Enganaram-se no quarto. Elas deviam arrumar o quarto 165 e mudaram os lençóis do seu quarto que é o 175. Peço imensa desculpa.
  25. 25. Mais tarde Rodrigo falou com agerente do hotel. Que diálogo teriaele com a gerente do hotel?
  26. 26. Oralidade: Reclamar:Venho reclamar, porque o quarto está todo desarrumado. Apresentar/ fazer reclamação:Queria apresentar…/ fazer uma reclamação. Frase declarativa:Esta sopa não está boa.Este quarto está desarrumado.
  27. 27. Vocabulário Acções realizadas com reclamaçõesReclamar/ fazer uma reclamaçãoPedir o livro de reclamaçõesChamar o gerente Serviços no hotelO hotelO bar do hotelA recepçãoA recepcionista/ o recepcionistaA empregada de limpezaO gerente do hotelO quarto Serviços no restauranteO restauranteO empregadoO gerente do restaurante
  28. 28. Cristina Alves, Maio de 2012

×