Descobrimentos portugueses mip

1.750 visualizações

Publicada em

Descrição dos momentos fulcrais dos descobrimentos portugueses.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.750
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
74
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Descobrimentos portugueses mip

  1. 1. Os Descobrimentos Portugueses
  2. 2.  Sendo as necessidades de expansão comuns a toda a Europa, porque foi Portugal o primeiro país a levar a bom termo esta aventura dos descobrimentos?
  3. 3.  Portugal fica situado no extremo ocidental da Europa, perto da costa de África e dos arquipélagos atlânticos. Possui, além disso, uma boa fachada marítima e bons portos naturais. Devido ao comércio a longa distância existiam em Portugal marinheiros experientes capazes de constituir as tripulações nas viagens de descoberta. Além disso, no século XV Portugal gozava de paz e, com a revolução de 1383/1385 dera-se o reforço do poder régio e uma renovação dos quadros dirigentes.
  4. 4.  Ao longo dos séculos as culturas muçulmana e judaica, que passaram pelo país, transmitiram os seus conhecimentos e técnicas de domínio da navegação. No século XIV foram introduzidos em Portugal a bússola, o quadrante e o astrolábio, divulgados pelos Muçulmanos. O uso de instrumentos como o astrolábio e o quadrante exigiam bons conhecimentos de matemática que foram transmitidos por sábios judeus e muçulmanos.
  5. 5.  Bússola Quadrante Astrolábio
  6. 6.  No domínio da construção naval, em Portugal aperfeiçoou-se na construção da caravela - uma embarcação de leme fixo à popa e vela triangulares, o que permite ao barco navegar na presença de ventos contrários.
  7. 7.  A expansão portuguesa iniciou-se em 1415 com a conquista de Ceuta, cidade Muçulmana do Norte de África, que se tratava de um ponto estratégico para as rotas do comércio internacional e de transporte de cereais. Os portugueses pretendiam, igualmente, expandir a fé cristã num território muçulmano.
  8. 8.  Ceuta não era a cidade que os portugueses idealizavam pois as rotas do comércio foram desviadas pelos Muçulmanos e a cidade já se encontrava vandalizada pelos seus sucessivos ataques. Nasceu o desejo de atingir não as rotas de cereais mas as rotas do ouro. E é aqui que começa a verdadeira aventura dos descobrimentos!
  9. 9.  Foi o Infante D. Henrique I, filho de D. João I, um grande impulsionar dos descobrimentos que, em 1416 a 1460 se realizaram, em especial, à costa africana. As primeiras viagens foram realizadas à vista da costa e não exigiam, por isso, grandes conhecimentos. No entanto, à medida que se viajava para sul, as viagens tornavam-se cada vez mais longas e difíceis.
  10. 10.  Foi numa das viagens em direcção à Costa de África que os portugueses localizaram os arquipélagos da Madeira (em 1419) e dos Açores (cerca de 1427). Algumas ilhas desses arquipélagos já aparecem representadas em mapas do Século XIV. Não se trata de uma descoberta mas de um reconhecimento. Foram os portugueses que no século XV procederam à ocupação e povoamento dos AÇORES e da MADEIRA.
  11. 11.  Até à chegada dos portugueses os arquipélagos dos Açores e da Madeira eram desabitados. Na Madeira a criação de condições para a agricultura implicou o abate de densa floresta que a cobria e a construção de canais de água, a partir das suas abundantes nascentes. Além da produção de cereais foi introduzida a produção de cana de açúcar e da vinha. Para trabalhar nessas culturas, em especial na cultura do açúcar vieram escravos de Marrocos e da costa africana. Com o clima húmido dos Açores apostaram na produção de cereais e na criação de gado.
  12. 12. Machim era um jovem inglês que se terá apaixonado por umarapariga da sua idade, mas nobre e muito rica. Seus paisqueriam casá-la com um rapaz da mesma condição social.Vendo os seus amores contrariados os dois jovens decidiramfugir para França. No entanto, o navio em que viajavam,apanhado por uma tempestade, foi parar às proximidades dailha da Madeira, que era, então, uma ilha desconhecida. Arapariga, que se sentia doente, pediu para desembarcar. Onamorado concordou e ambos chegaram à costa num bote.Entretanto a tempestade levou o navio para a costa africana,sendo que os seus tripulantes foram feitos reféns pelos Mourose os dois jovens ficaram sozinhos na ilha deserta. A jovemsucumbiu à doença e três dias depois acabou por morrer.Machim sepultou-a na ilha, colocando uma cruz sobre asepultura. O rapaz pouco tempo sobreviveu. Terá sido Machimque derivou o actual nome da vila da Madeira – Machico.
  13. 13.  Ao mesmo tempo que se procedia à colonização dos Açores e da Madeira, procedia-se à exploração da costa africana. Em 1434 foi ultrapassado o Cabo Bojador por Gil Eanes, que até então o último ponto navegado pelos europeus
  14. 14.  As viagens realizadas nos anos seguintes não foram vantajosas pois, para além do solo ser estéril, as terras estavam despovoadas. A situação alterou-se com a passagem do Cabo Branco, em 1441, pelo navegador Nuno Tristão. A partir daí começava uma região fértil e populosa, onde os portugueses puderam comerciar escravos e, finalmente, ouro. Em 1460 a expansão portuguesa já tinha ultrapassado a Guiné e chegara à serra leoa. Houve, porém, a partir de então, um abrandamento, por causa da morte do Infante D. Henrique e o desinteresse do rei Afonso V.
  15. 15.  Após a morte do Infante D. Henrique a aventura dos descobrimentos ficou entregue à iniciativa particular. Em contrapartida, pressionado pelos interesses dos nobres, Afonso V promoveu várias expedições ao norte de África. Desta forma, foram conquistadas no litoral marroquinho, as cidades de Alcácer Ceguer (1458) e de Arzila e Tânger (1471). Em 1469 o comércio africano foi arrendado por cinco anos a Fernão Gomes, um rico mercador de Lisboa. Em troca, além do pagamento em dinheiro, este comprometi-se a descobrir, cada ano, cem léguas de costa. Essa obrogação foi cumprida. Durante esse contrato (1469-1474) foi explorado todo o golfo da Guiné, entre a Serra Leoa e o Cabo de Santa Catarina, incluindo a costa da Mina, onde abundava o ouro.
  16. 16.  D. João II só se tornou rei em 1481, no entanto, já desde 1474 era responsável pela expansão. Sob a sua orientação a expansão traçou o objectivo claro de atingir a Índia, contornando o continente africano. O ouro que alcançariam podia permitir a D. João II a manutenção das viagens. Além disso, os conhecimentos acerca da geografia e astronomia que foram sendo desenvolvidos permitiam cada vez mais segurança e estabilidade nas expedições.
  17. 17.  Com este espírito, Diogo Cão, com duas expedições chegou em, 1482-1483/ 1485-1486 à actual Namíbia.
  18. 18.  Bartolomeu Dias navegado com três caravelas foi além do limite que Diogo Cão chegara e continuou ao longo da costa. Depois de uma violenta tempestade ultrapassou em 1488 o Cabo da Boa Esperança. Estabelecia-se, assim, a ligação entre os oceanos Atlântico e Índico e com ela a esperança de chegar à Índia.
  19. 19.  A competição entre Portugal e Castela, pela posse dos territórios começou ainda no século XIV, com a disputa acerca do arquipélago das Canárias. Mais tarde os castelhanos quiseram participar no comércio com a costa de África o que provocou um demorado conflito. Em 1479 o tratado de Alcáçovas estabeleceu o primeiro entendimento entre os dois países: Portugal desistia de qualquer pretensão das Ilhas Canárias e Castela cedia a exclusividade dos territórios sul daquelas ilhas. No entanto, voltou a complicar-se por causa da descoberta da América por Cristóvão Colombo.
  20. 20. • Colombo era um mercadorgenovês que viveu muitotempo em Portugal onderecolheu muitas informaçõessobre a possível existência deterras a ocidente dos Açores.Com esses dados e sabendo-se já que a terra era redonda,elaborou um plano paraatingir a Índia navegandopara Ocidente.
  21. 21.  D. João II não mostrou interesse neste projecto. Foi então oferecer os seus serviços a Castela que, depois de muitas hesitações lhe concederam uma frota de três pequenos navios. Em 1492, ao atingir terras desconhecidas, pensou ter chegado à Índia mas, apenas tinha chegado às Antilhas, um arquipélago da América Central.
  22. 22.  A quem pertenciam as novas terras descobertas por Colombo? O rei de Portugal, fazendo a sua interpretação do Tratado de Alcáçovas considerava que deveriam ser portuguesas. Posição contrária tinham os reis de Espanha. Em 1494 foi assinado o Tratado de Tordesilhas, sob a égide do Papa, a autoridade máxima conhecida, estabelecendo a divisão do mundo em dois hemisférios. As terras e os mares descobertos ou a descobrir para oriente dessa linha ficariam para Portugal; os que estivessem para Ocidente ficariam para Espanha.
  23. 23.  Depois de obtido o consentimento com o Tratado de Tordesilhas, D. João II iniciou a preparação da expedição para a Índia. Os portugueses já tinham recolhido informação sobre os ventos e desenvolvido novas artes de navegação. Os cartógrafos desenvolveram novas cartas de náuticas que, de forma rigorosa traçavam os contornos da costa e as linhas de rumo. Contudo, o Rei D. João II morreu em 1495, antes de ver concretizado o seu projecto. Segue a missão pelo seu sucessor D. Manuel I.
  24. 24. Para comandar aexpedição foi escolhidoVasco da Gama, quetinha, então, menos de 30anos. A armada eracomposta por quatronavios e 150 homens esaiu do Restelo, emLisboa, a 8 de Julho de1497.
  25. 25.  Os portugueses não foram bem acolhidos nos vários portos da costa oriental africana, cujo comércio era dominado pelos muçulmanos. Excepto em Melinde, onde contaram com a colaboração de um piloto conhecedor dos mares do índico. Chegaram finalmente em 20 de Maio de 1498, sendo o desembarque efectuado em Calecute, um importante porto indiano.
  26. 26. Um ano depois da expediçãode Vasco da Gama foienviado Pedro Álvares Cabral,numa poderosa frota, com oobjectivo de assegurar odomínio português noOriente e trazer o primeirogrande carregamento deespeciarias.
  27. 27.  Contudo, a dada altura os navios fizeram um grande desvio e, em 22 de Abril de 1500 foi avistada terra. Estava descoberto, oficialmente, o Brasil. Oito dias depois a expedição seguiu o seu rumo. Contudo, há quem considere que o Brasil já havia sido descoberto antes de 1494 e que este desvio terá sido propositado.

×