Movimentação de Materiais

26.676 visualizações

Publicada em

.Transportadores,equipamentos e veículos.
Resumo feito em grupo no curso Técnico em Logística do SENAC Rio, onde estu

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.676
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
370
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
567
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Movimentação de Materiais

  1. 1. TRANPORTADORES, EQUIPAMENTOS & VEÍCULOS INDUSTRIAISCurso Técnico em Logística- Turno Vespertino Trabalho para alcançar nota em Movimentação de Materiais- Professor Marco- Unidade Santa Luzia- (FATEC)Cristiano S da Silva- Jéssica Rodrigues-Vinícius Clementino dos Santos – Luiz Paulo dos Santos Conceição - Rejane de Lima Silva Sholna- Larissa Barbosa de Santana- Vinicius Silva- Luiza Marques- Thiago Pereira Francisco. 2/9/2011723901784985<br />SumárioI-Apresentação3II- Equipamentos de Elevação e Transferência4Pórticos Rolantes4Guindaste Fixo (Grua)5Talha Pneumática5III- Veículos Industriais6Empilhadeira Trilateral6 Guindastes Móveis7IV- Transportadores9Transportador Aéreo9 Transportadores Helicoidais10 Transportadores Plataformas (carrossel).....................................................................................10 Cabos Aéreos (teleférico )11 Elevador de Carga12<br /> <br />I-Apresentação<br /> O conhecimento dos equipamentos dentro da cadeia Logística ou de movimentação e de auxílio no processo de armazenagem é de suma importância, pois diferente de do profissional que opera o maquinário que é técnico ou especialista o operador ou responsável pela movimentação necessita de dados técnicos do equipamento, tais como: capacidade, em que tipos de espaço devem ser manuseados e outras particularidades, a fim de utilizar, ou melhor, fazer com que seja utilizado de maneira eficiente por toda a equipe, com o propósito de evitar gargalos na movimentação (atrasos) ou vazamentos (perda de material) devido a utilização indevida.<br />II- Equipamentos de Elevação e Transferência<br /> Pórticos Rolantes<br /> Um projeto tipicamente utilizado em aplicações ao ar livre primeiramente devido à ausência de uma estrutura do prédio e estruturas de trilhos, o Pórtico rolante encontrou seu lugar também em aplicações dentro das fábricas como resultado de vários fatores chaves: Muitos edifícios são projetados hoje com longas extensões de suporte ao vão o que permite uma área de trabalho maior e com menos obstáculo no piso da fábrica, fazendo do Pórtico rolante um opção viável e uma solução econômica, pois dispensam fundações, colunas de sustentação e vigas de apoio do caminho de rolamentos. <br /> Pequenos galpões e propriedades alugadas, hoje são a casa de muitas empresas de médio e pequeno porte. Estes prédios não são projetados para suportar cargas dinâmicas impostas por uma ponte rolante. Mais uma vez, o Pórtico rolante prova ser uma solução econômica e viável, com seu próprio design de sustentação, o Pórtico rolante pode atender todas suas necessidades de movimentação aérea de carga com a vantagem de não comprometer a integridade do edifício e fornecendo ao proprietário da empresa a flexibilidade de mover o equipamento para instalações futuras. <br />Os tipos encontrados são:<br /> Monobloco ou univiga, como na imagem abaixo fabricado com uma viga "caixão" única principal. A talha é suspensa pelos flanges inferiores e as cabeceiras são fixadas em colunas de sustentação nas extremidades da viga principal como a figura mostra. Os componentes usados são especialmente desenhados para a exigência de cada aplicação.<br /> Pórticos rolantes de dupla-viga. Estes são desenhados seguindo os mesmos padrões de segurança das pontes e pórticos Univiga, mas com a diferença de serem compostas por dupla-viga onde sua capacidade de elevação é bastante superior e capacidade para cargas acima de 20ton<br /> Semi-pórticos, como o nome eles só têm um lado com colunas e para sustentar o outro lado há uma sustentação na parte superior (uma viga) geralmente apoiada na parte externa de um armazém em sua extensão.<br />57158255<br />Figura 1 Pórtico Rolante univiga (imagem retirada do site www.logismarket.ind.br<br />3139440767715Guindastes Fixos ou Gruas <br />Também chamada de guindaste universal de torre, é um equipamento desenvolvido para auxiliar no transporte de cargas, tanto na horizontal como na vertical, tendo sido criada bem antes da 2ª.Guerra Mundial na Europa foi mantida a sua concepção inicial sem grandes alterações até os dias de hoje. Desta forma podemos dizer que é um equipamento de grande durabilidade e versatilidade, tendo manutenção adequada, poderá ser utilizado por várias décadas. Ela é uma estrutura metálica de grande porte, pode ter altura de trabalho de 10 metros até 150 metros ou mais. <br />Criação rápido graças à ausência de topo hastes ou penas ou contra-pluma  base transversal rebatível, montagem caneta seqüenciais  Sistemas de Controle com freqüência.<br />Vantagens: grande capacidade de carga, movimento dos 3 eixos.<br />Desvantagens: Alto custo de aquisição; exigem outros equipamentos para incorporar à operação (seja no carregamento ou descarregamento).<br /> Talha Pneumática<br /> Características- É um equipamento que pode ser utilizado combinado com vários módulos de transporte horizontal, uma vez que ela se aplica ao transporte unicamente vertical. Linha de talhas pneumáticas está disponível em capacidades de 2 à 7,5 toneladas e foi especialmente projetada para serviços severos. Possui velocidades de elevação variáveis e ainda a maior capacidade de carga. Velocidade de subida da carga varia de acordo com o peso do material e o sistema de comando corrente ou botoeira.<br /> Aplicada: Ela é indicada para uso em indústria automotiva, mecânica, petroquímica, refinarias, plataformas de petróleo, além de operar com segurança em locais de risco de explosões, pois está disponível em modelos anti-faíscantes.<br />Vantagens: Aplicada em ambientes corrosivos ou explosivos, bom controle de posicionamento, podem ser usadas em ambientes com temperatura alta e concentração de pó elevada, a manutenção das talhas pneumática é muito simples, pois são fáceis de montar e desmontar, não provoca curto-circuito<br /> Desvantagens: alto custo de aquisição; raio de ação restrito; operador com prática em ar comprimido. <br />III- Veículos Industriais<br /> Empilhadeira trilateral<br /> O empilhador trilateral é adaptável em empilhadeiras de 2000 kg a 4000 kg. Possui garfos com giro hidráulico de 180º, que permite acessar os dois lados da estanteria. A segurança para transitar e armazenar os produtos é garantida pelos rolos laterais, que guiam a empilhadeira nos corredores. Com a empilhadeira guiada entre os trilhos, mantêm sempre a mesma distância das prateleiras. E acionando-se o deslocamento lateral dos garfos até o final do curso, chega-se a posição correta para depositar a carga na estrutura porta pallets. Com o empilhador trilateral, é possível operar em corredores de até 1600 mm de largura.<br /> Este equipamento é aplicado com a finalidade de reduzir corredores e disponibilizar mais espaço para armazenagem. Conseqüentemente, gerando economia de terreno na construção e na manutenção predial, como iluminação, limpeza, impostos, seguro e dispositivos contra incêndio.<br />Figura 3 Empilhadeira Trilateral3463290724535 Nas empilhadeiras trilaterais, o conjunto que movimenta / sustenta a carga, além do movimento de elevação, também faz um giro, que permite o acesso às cargas nos diversos tipos de estruturas de verticalização. <br /> A vantagem está no fato de que podem acessar os corredores frontalmente e a operação de acesso aos produtos é feita com o giro dos garfos, evitando manobras da empilhadeira no interno do corredor. Operam em corredores estreitos com larguras inferiores a 2,0 metros. Podem atingir alturas superiores a 13 metros.<br /> Desvantagens- Dentro das características, o investimento em uma empilhadeira elétrica é superior ao de uma empilhadeira a combustão. Entretanto, o custo de manutenção é menor ao longo do tempo. Antes da compra, recomenda-se fazer uma análise financeira, projetando-se os custos e os ganhos de cada equipamento, de acordo com as características de cada empresa.<br />Guindastes Móveis<br /> Figura SEQ Figura * ARABIC 2 e 3 guindaste sobre rodas<br /> Características: Apropriado para todos os terrenos e suporta cargas leves e pesadas, que podem chegar a 1.200 toneladas<br /> Caracterizado pela versatilidade no formato e por atingir proporções de capacidade que variam de três a 20 toneladas por metro.<br />Aplicações: O guindaste sobre rodas é um equipamento utilizado para içamento vertical de carga e descarga de materiais pesados dentro de um canteiro de obras. O tipo de equipamento varia de acordo com a capacidade de carga almejada e a topografia do terreno. <br /> As funções do guindaste sobre rodas podem ser desempenhadas por outros equipamentos de movimentação de materiais pesados na construção civil, como o elevador de carga, os guindastes fixos (como a grua e a minigrua) e os móveis (como o guindaste sobre esteira). O diferencial é o movimento horizontal facilitado no tráfego de materiais pesados. O guindaste sobre rodas consegue aliar o fato de levantar cargas de uma altura razoável com a flexibilidade do equipamento de se deslocar na horizontal<br />Vantagens: Se adapta em terrenos difíceis, por isso sua alta capacidade de mobilidade.<br />Alta capacidade de realizar operações complexas de movimentação de materiais. Tanto na construção civil quanto em montagem ou remoção de equipamentos pesados<br />Desvantagens: Operação lenta e mais cara em relação as empilhadeiras frontais<br />Figura 3 Guindaste sobre esteiras<br />Características: Uma Máquina versátil, o deslocamento é feito de acordo com seu próprio percurso, independe de energia, Pesa pouco mais de 42 toneladas é capaz de levantar 103,5T. Possui sistema hidráulico para guindastes móveis sobre esteiras.<br />Aplicações: Com sua grande versatilidade o guindaste sobre esteiras é bastante usado para movimentações de diversos materiais e em diversos ambiente de trabalho, como: construções civis, projetos Agrícolas.<br />Vantagens: grande porte, bastante estável em qualquer terreno.<br />Desvantagens: grande porte, equipamento pesado e difícil de transportá-lo<br />IV- Transportadores<br /> Transportador Aéreo “Power and Free”<br /> Os Transportadores Aéreos podem ser aplicados em várias áreas, tais como, lavanderias industriais, indústria metalúrgica, madeira, linhas de montagem e embalagem, linhas de pintura e instalações de vidros.<br />Características: O transportador Power and Free, possibilitam a resolução da maior parte dos problemas existentes na translação e movimentação de peças.<br />Aplicação: Os transportadores aéreos podem ser aplicados em linhas de lavagem e pintura. Estes permitem a realização de zonas e abastecimento, reservas de material, tornando assim, possível, a gestão de produtos a armazenar, quer de diferentes tipos de peças a pintar.<br />Vantagens: São transportadores de fácil manuseamento, sendo a sua utilização quase ilimitada, esta tecnologia torna possível efetuar desníveis e curvas com raios e ângulos notáveis.<br /> Desvantagens: Alto custo de implementação capacidade limitada.<br /> Transportadores Helicoidais<br />1524064135 <br />Características- Confeccionadas por modernas laminadoras de rolos cônicos, que transformam uma tira de chapa de aço tratada termicamente numa helicóide contínua de determinado diãmetro, passo e espessura, ajustada ao tubo ou eixo do equipamento em que será montada.<br />Aplicações- O uso é recomendado em locais onde torna-se necessário o transporte enclausurado de materiais a granel.<br />Vantagens- elevado desempenho e durabilidade. Devido a inexistência de uniões com rebites ou soldas sobre a face da helicóide, temos uma maior conservação da mesma e um conseqüente aumento de sua vida útil.<br />Desvantagens- Umas vez instalados, têm posição fixa e de difícil mudança, Em prédios já construídos podem ter altos custos de instalação.<br />TRANSPORTADORES DE PLATAFORMAS (TIPO CARROSSEL)<br /> Características- Formados por plataformas, que correm sobre trilhos, montadas sobre 3272790173355uma corrente sem fim de tração, que se articula no plano horizontal.<br /> Os tipos dependem da carga. Podem vir com acessórios para fixação ou junto às plataformas. Outro tipo é aquele que faz curvas na horizontal, usados em aeroportos.<br /> As placas podem ser de borracha, madeira, aço, etc.<br /> Aplicações basicamente, são aplicados em linhas de montagem, para peças pesadas, ou em fundições, para transporte de moldes.<br /> Vantagens- boa durabilidade; servem para cargas pesadas; rápidos em linhas de montagem de cargas pesadas, fácil manutenção, fazem curvas horizontais em todos os ângulos.<br />2863215-32385 Desvantagens- a falha em um ponto compromete todo o sistema, lentos, Custo com a aquisição e instalação, Complicados para mudar percurso e extensão, desaconselháveis para aclives e declives.<br />-O conhecimento do volume das cargas é essencial.<br /> Cabos Aéreos (Teleférico)<br />2958465765810 Um acordo comercial com a Austríaca Koller que fabrica Cabos Aéreos há mais de 30 anos, traz para o Brasil um sistema extremamente inteligente, rápido, ágil e econômico para transporte de toras em terrenos de difícil acesso ou sem infra-estrutura de estrada.   <br />Características:Tração Média 65 kN, Comprimento cabo de apoio 600 m. Espessura cabo de apoio 20 m. Comprimento cobo de tração 700 m. Espessura cabo de tração 12 mm. Cabos de ancoragem 4, Cabo de segurança 1, Comprimento dos cabos de ancoragem 20 mm. Altura da torre 10m. Execução da Torre tubo.<br /> Montagem Caminhâo,Velocidade de retorno do carro 380 m /min. Média arraste árvores / dia 320. Força de içamento 10 Ton.Força de arraste 7,2 Ton.<br /> Vantagens: Elimina os danos e erosão do solo, permitindo o replantio imediato;  Maior aproveitamento da área e redução das estradas de acesso, Efetua o transporte de qualquer diâmetro e comprimento de toras, pode ser utilizado em cortes rasos e seletivos, fácil manuseio e pouca manutenção.<br />Desvantagens: Quebra de um ponto leva à parada de todo o sistema, custo alto na implementação.<br />

×