Balanço patrimonial

1.294 visualizações

Publicada em

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.294
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Balanço patrimonial

  1. 1. BALANÇO PATRIMONIAL
  2. 2. BALANÇO PATRIMONIAL – CONCEITOS E APRESENTAÇÃO É a principal demonstração financeira Reflete a posição financeira em um determinado momento (normalmente 31/12) de uma entidade. Dividido em 2 colunas: Ativo e Passivo Cabeçalho: Denominação da Empresa Título da demonstração (Balanço Patrimonial) Data de Encerramento do Balanço
  3. 3. BALANÇO PATRIMONIAL – CONCEITOS E APRESENTAÇÃO BALANÇO PATRIMONIAL Ativo Ano Atual Ano Anterior Passivo e PL Ano Atual Ano Anterior Bens Direito - - - - Passivo P. Líquido - - - - Colunas Comparativas: A Lei das SAs dispõe que as demonstrações sejam publicadas indicando também o valor do exercício anterior, facilitando para o usuário observar a evolução de um ano para o outro. Redução de Dígitos: As demonstrações podem ser registradas com redução de dígitos, desde que especificados no cabeçalho. Ex: $ 936.428.621 pode transformar-se em $ 936.428 desde que conste no cabeçalho “valores em $ mil”
  4. 4. BALANÇO PATRIMONIAL – AGRUPAMENTO DE CONTAS Regras: Agrupam-se contas da mesma categoria levando-se em conta: Prazo: Curto prazo é o período de até 1 ano. Ex: Data do balanço 31/12/13 – curto prazo são as contas a receber e contas a pagar até 31/12/14 Acima de 1 ano é considerado longo prazo. Grau de liquidez Decrescente: itens de maior liquidez são classificados em primeiro plano.
  5. 5. BALANÇO PATRIMONIAL – ATIVO CIRCULANTE ATIVO CIRCULANTE Disponível - Caixa e Bancos Contas (ou Duplicatas) a Receber – valores não recebidos de vendas à prazo Estoques – Mercadorias a serem revendidas Investimento Temporário – aplicações do excedente de caixa em curto prazo Deduções ( - ) Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) – Deduz de Contas a Receber Duplicatas Descontadas – Deduz de Duplicatas a receber no caso de negociação/antecipação junto a instituições financeiras
  6. 6. BALANÇO PATRIMONIAL – ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Empréstimos ou adiantamentos concedidos às sociedades coligadas ou controladas, diretores, acionistas, etc. Títulos a Receber no Longo Prazo
  7. 7. BALANÇO PATRIMONIAL – ATIVO PERMANENTE INVESTIMENTO Participações (não destinadas à venda) em outras sociedades Aplicações não ligadas a manutenção da atividade operacional – obras de arte, imóveis alugados à terceiros com fins de renda. IMOBILIZADO Bens corpóreos (palpáveis) destinados à manutenção da atividade operacional da empresa. Ex: Imóvel onde a empresa está instalada, máquinas, equipamentos, móveis e utensílios, veículos, etc.
  8. 8. BALANÇO PATRIMONIAL – ATIVO PERMANENTE INTANGÍVEL Bens incorpóreos (não palpáveis). Ex: Fundo de Comércio, Marcas, Patentes, etc. DIFERIDO Gastos normalmente de contratação de terceiros que contribuirão efetivamente para o aumento do resultado. Ex: gastos pré-operacionais, gastos de reorganização, propaganda institucional, treinamento de funcionários, etc
  9. 9. BALANÇO PATRIMONIAL – PASSIVO CIRCULANTE Contas a Pagar Dívidas com Fornecedores de Mercadoria ou Matéria Prima Impostos a Recolher Empréstimos Bancários com vencimento nos próximos 360 dias Provisões – despesas incorridas, geradas, ainda não pagas mas de conhecimento da empresa. Ex: Imposto de Renda, Férias, 13º salário, salários a pagar, encargos sociais a pagar, etc.)
  10. 10. BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Dívidas com quitação em prazo superior a um ano. Ex: Financiamentos, Títulos a Pagar, Debêntures, etc. PATRIMÔNIO LÍQUIDO Representa os investimentos dos sócios e as Reservas (destino específico para o lucro não distribuído.
  11. 11. BALANÇO PATRIMONIAL – RESUMO ATIVO PASSIVO CIRCULANTE Contas em constante giro sendo a conversão em dinheiro em até um exercício social. NÃO CIRCULANTE Contas que não serão realizadas no próximo exercício social. Realizável a Longo Prazo – Bens e direitos que se transformarão em dinheiro no exercício seguinte. Investimento – participações em outras sociedades e direitos de qualquer natureza não destinados a manutenção da atividade Imobilizado – bens corpóreos (palpáveis) destinados a manutenção da atividade. Intangível – bens incorpóreos (impalpáveis) destinados a manutenção da atividade Diferido – despesas pré-operacionais e gastos que se refletirão em aumento do resultado a longo prazo. CIRCULANTE Obrigações exigíveis que serão liquidadas no máximo em até 365 dias após o levantamento do balanço. NÃO CIRCULANTE Obrigações exigíveis que não serão liquidadas no próximo exercício social. Exigível a Longo Prazo – obrigações exigíveis em um prazo superior a um ano – dívidas de longo prazo. Resultados de Exercícios Futuros – Receitas de exercícios futuros diminuídos de custos e despesas correspondentes. PATRIMÔNIO LÍQUIDO São recursos dos proprietários aplicados na empresa. Significam o capital mais o seu rendimento – lucros e reservas. Se houver prejuízo o total dos investimentos dos sócios será reduzido.

×