A cor da cultura

1.774 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado na conclusão do curso A Cor da Cultura - Ações Interventivas.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A cor da cultura

  1. 1. A COR DA CULTURATRABALHANDO A AFRO- BRASILIDADE NO CURRÍCULO Cristiane Calçado dos Santos Matrícula: 34.537-7
  2. 2. REFLEXÃO “A luta pela constituição de novas relações sociais, necessariamente, passa também pela luta contra as desigualdades raciais. A questão racial é, sem dúvida uma contradição aberta, um dilema da sociedade contemporânea.”
  3. 3. INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Motivada por discussões provocadas a partir do curso A Cor da Cultura trabalhando a Afro- brasilidade no Currículo, realizado em 2011, e em cujas atividades constavam reflexões sobre o ensino de História da África e dos africanos no Brasil a ser desenvolvida com estudantes das séries iniciais da Educação Integral, iniciei uma atividade de intervenção pedagógica em 2010, cujos procedimentos foram sendo adaptados ou reutilizados no anos seguinte. O presente estudo utiliza- se dos registros obtidos mediante a intervenção realizada em 2011 com turmas do Ensino Fundamental da Escola Classe 215 de Santa Maria, no contexto das africanidades.
  4. 4. ESTRUTURA ESCOLAR A Escola Classe 215 de Santa Maria, campo de estudo deste trabalho, localiza-se na cidade de Santa Maria - DF, e apresenta em seu quadro, atualmente, 560 alunos e alunas, oriundos de classes de baixa renda familiar, que na sua maioria conta com projetos assistencialistas do Governo para seu sustento, distribuídos em dois períodos escolares, cuja maior concentração é no período da manhã. Em seu aspecto físico, além da parte administrativa, o prédio escolar conta com uma quadras coberta, dez salas de aula, uma sala de Leitura.
  5. 5.  As diferentes compreensões e o debate desencadeado no momento dos encontros do curso e exposições em sala tornaram-se base para muitas das atividades desenvolvidas ao longo do projeto de intervenção pedagógica, sendo mais que resultados de uma proposta, elementos da construção de seus caminhos na expectativa de que promovesse junto aos mesmos, a motivação para que se tornassem multiplicadores das ações desenvolvidas.
  6. 6. ARTES AFRICANAS Partindo da concepção de que a Arte é uma linguagem manifestada desde os primeiros momentos da história do homem e estruturada, em cada época e cultura, de maneira singular, o conhecimento dessa linguagem contribuirá para maior conhecimento do homem e do mundo.
  7. 7. AÇÕES X REAÇÕES Desconfortáveis no início, logo os estudantes abraçaram a proposta e, utilizando-nos de debates, pesquisas, análises de obras plásticas, musicais e cinematográficas, além da expressão corporal, o desenvolvimento do conteúdo foi tomando muito mais significado para todos os envolvidos do processo, estendendo-o às famílias que, curiosas com o tema, contribuíram não apenas com pontos positivos, mas também com exemplos negativos da reação social à cultura negra.
  8. 8.  Impulsionados pelas descobertas e pelo contato com as manifestações da cultura afro-brasileira, os estudantes dedicaram-se então ao exercício das práticas corporais, observando danças típicas, jogos e lutas, e também, ouvindo e discutindo sobre composições de origem e/ou influência africana.
  9. 9. PRÉ - CONCEITO Da mesma maneira, a discussão a respeito dos termos discriminação e preconceito motivaram diversas situações, que podem promover uma descaracterização dos atos preconceituosos, que se refletem sempre a partir de uma atitude antecipada e negativa frente a pessoas, grupos ou idéias diferentes das nossas, e baseada em padrões de comparação que excluem e desfavorecem, reduzindo sua condição. Esses mesmos elementos também são responsáveis pela imagem socialmente ruim que as próprias crianças negras constroem sobre sua identidade cultural.
  10. 10.  A intervenção pedagógica, graças à variedade de estratégias utilizadas durante o desenvolvimento do trabalho, mantendo o tema orientador e alternando as abordagens através de atividades e oficinas, diversificavam-se entre as linguagens próprias da comunicação pela Arte, promovendo atitudes participativas e de interesse por parte dos grupos de alunos.
  11. 11. OBJETIVO Refletir sobre a herança cultural africana e suas contribuições para a formação da sociedade brasileira, estimulando o convívio com a diversidade cultural étnica e a troca de repertórios a fim de conhecer, valorizar e promover as manifestações culturais de grupos sociais, em busca da conscientização discente sobre dignidade e igualdade.
  12. 12.  Após a realização de uma tempestade de idéias introduzindo o tema africanidades para os estudantes e iniciando o debate a respeito do preconceito e da discriminação, iniciou-se o processo de intervenção utilizando obras de arte: “Dança” , “Logotipos poéticos da cultura afro-brasileira” e “ Musicalidade”.

×