SOP - Standard Operating Procedure v2.0 - Parte 02

788 visualizações

Publicada em

SOP - Standard Operating Procedure v2.0 - Parte 02.
Descreve osprocedimentos operacionais a serem empregados durante todo o treinamento de voo. Este treinamento visaelevar a segurança operacional no âmbito da Escola.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
788
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
95
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SOP - Standard Operating Procedure v2.0 - Parte 02

  1. 1. SOP STANDARD OPERATING PROCEDURE PARTE II 1 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  2. 2. DIÁRIO DE BORDO  O INVA deverá ser o único responsável em preencher o diário de bordo.  Deverá fazê-lo somente com caneta na cor já utilizada no livro.  De forma legível e sem rasuras.  O preenchimento deverá ser feito pelo INVA com o acompanhamento do Aluno. 2FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  3. 3. DIÁRIO DE BORDO 3FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS 2345,4 35 120412 SBAQ SBAQ 0930 1030 1.0 3256 35 1.0 06 TN 02 1245 2548 122456 2352,0 50 100
  4. 4. DIÁRIO DE BORDO 4FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  5. 5. DIÁRIO DE BORDO  Não esquecer de lançar abastecimento de AVGAS, e ou, óleo.  Colocar o código ANAC do Aluno sempre.  A assinatura no Diário de Bordo será sempre a do INVA. 5FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  6. 6. DIÁRIO DE BORDO  Ficar sempre atento as horas disponíveis para a próxima inspeção da aeronave que irá operar (Diário de Bordo).  Observando qualquer anormalidade na aeronave, comunicar imediatamente ao INVA, e em caso que julgar necessário levar ao conhecimento direto do Chefe dos Instrutores. 6FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  7. 7. DIÁRIO DE BORDO Não operar a aeronave se a mesma não estiver em ordem sob todos os aspectos : Manutenção – Horas disponíveis. Combustível – Suficiente para o vôo. Mecânica, Elétricas e outros – Todos em ordem. Documentos – Todos dentro dos vencimentos. 7FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  8. 8. Ao perceber algum problema técnico na aeronave, seja de CEL, GMP ou AVI, por favor comunique ao seu INVA, se julgar necessário leve também ao conhecimento do Chefe de Escala. MANUTENÇÃO 8FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  9. 9. PREENCHIMENTO DE DOCUMENTOS  O INVA é o Responsável em verificar, antes do voo, se o Aluno está com a PIPE, SGSO e notificação devidamente e corretamente preenchidos.  Se o Aluno estudou a missão que irá executar.  Se ao preencher a Notificação, ou, Plano de Voo, buscou as informações nos respectivos locais. 9FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  10. 10. PREENCHIMENTO DE DOCUMENTOS  O não preechimento dos documentos acarretará no não cumprimento do voo até que tudo esteja adequadamente preenchido.  O voo iniciado após o EOBT terá seu término ainda assim no programado de EOBT + TV.  A administração dos documentos faz parte de toda a vida profissional de qualquer Piloto. 10FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  11. 11. PREENCHIMENTO DE DOCUMENTOS  Qualquer situação anormal, será registrada pelo INVA na PIPE do Aluno.  Qualquer situação anormal, deverá ser levada ao conhecimento do INVA e se houver necessidade deverá ser levada ao conhecimento do Chefe dos Instrutores.  Em hipótese nenhuma poderá ocorrer um voo com qualquer das partes envolvidas aborrecidas. 11FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  12. 12. TREINAMENTO PRÁTICO  O Treinamento segue o estabelecido pelos Manuais de formação prática da ANAC, disponíveis na Biblioteca Digital da mesma.  O Aluno recebe ao inicio de seu treinamento o Quadro Resumo de suas missões.  Este treinamento será sempre dividido em Fases.  Cada fase terá um número mínimo de horas. 12FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  13. 13. TREINAMENTO DE PPA  Este número de horas poderá ser maior dependendo das dificuldades apresentadas pelo Aluno, porém nunca menor.  Poderá ser feito em :  Citabria – Monomotor/Asa Alta/Convencional  C150/C172 – Monomotor/Asa Alta/Triciclo.  C310 – Bimotor/Asa Baixa/Triciclo 13FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  14. 14. TREINAMENTO PRÁTICO - NAVEGAÇÃO  Os destinos de Navegação serão sempre os estabelecidos pela Escola. SBSR / SBRP / SBBU / SNBA / SNBB  Entre outros.  Não há pernoite fora da Base. 14FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  15. 15.  Não haverá navegação para destinos particulares, com pouso completo e permanência no solo.  Não haverá pouso completo em nenhum destino, apenas TGL.  Em casos especiais poderá ser realizado apenas sobrevoo do destino. 15FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS TREINAMENTO PRÁTICO - NAVEGAÇÃO
  16. 16.  Poderá ocorrer abastecimento fora de SBAQ, em caso de necessidade, ou previamente combinado com o Chefe de Escala.  As bases de reabastecimento são:  SBAQ ( Reyna Abastecimento )  SBRP (Air BP )  SBSR (BR Petrobras)  Não será permitido abastecimento em outras bases, a salvo em caso de necessidade maior. 16FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS TREINAMENTO PRÁTICO - NAVEGAÇÃO
  17. 17. VOO SOLO  Procedimento Operacional :  O INVA informa ao Chefe dos Instrutores que determinado Aluno está em condições para voo solo.  O Chefe de Instrutores realiza um voo de avaliação e confirma tal situação.  Comunica então ao Diretor de Instrução que com o aval da Diretoria da Escola autoriza então o voo solo. 17FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  18. 18.  O voo solo deverá acontecer ao final do dia se a atmosfera estiver calma e assim o permitir.  O voo solo padrão se dará em sequência a um voo DC de toque e arremetida tendo o Aluno realizado no mínimo 03 pousos seguros. 18FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS VOO SOLO
  19. 19.  O voo solo padrão será composto por uma decolagem, seguido de um tráfego completo e um único pouso.  Este pouso deverá ser realizado na configuração mínima de 30 graus de flap. 19FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS VOO SOLO
  20. 20.  Outros voos solos para este mesmo Aluno deverão seguir um ritual de autorização semelhante, ou seja, INVA/Chefe dos Instrutores/Diretor de Instrução e Presidência.  Após o primeiro voo solo, o seguinte deverá ser discutido e formalizado seu conteúdo na PIPE antes de cada voo, com a concordância por escrito da parte do Aluno. 20FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS VOO SOLO
  21. 21.  Qualquer desvio do Aluno com respeito ao conteúdo estabelecido, deverá ser tratado com a suspensão dos voos solos.  Qualquer Aluno/Piloto com mais de 30 dias corridos sem voar solo, deverá realizar pelo menos um voo DC e ser reavaliado. 21FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS VOO SOLO
  22. 22. VOO DE EXAME  Quando o ALUNO concluir o seu treinamento, a principio dentro das suas horas adquiridas, o INVA responsável pelos últimos voos deverá avaliar se o mesmo tem condições de realizar a avaliação prática final, ou seja o voo de exame. 22FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  23. 23.  O INVA então responsável por este Aluno deverá preencher na ultima PIPE do mesmo declarando formalmente que este está apto a realizar o exame prático final.  O Chefe de Escala é o responsável pela entrega da pasta do Aluno à Secretaria. 23FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS VOO DE EXAME
  24. 24.  Se no voo de exame o Aluno for Reprovado, o INVA que liberou este Aluno para Exame deverá prestar satisfações ao INSPAC e a ANAC se for o caso.  O Aluno será encaminhado para realizar o próximo Exame com um INSPAC. 24FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS VOO DE EXAME - REPROVAÇÃO
  25. 25. HORÁRIO DE TRABALHO  Período de Segunda a Sexta-Feira  Horário da Manhã :  07:00 às 12:00 horas (Horário Normal)  Horário de Almoço :  12:00 às 13:30 (Horário Normal)  Horário daTarde :  13:30 às 18:00 horas 25FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  26. 26. ESCALA DE VOO - HORÁRIO NORMAL Apresentação Acionamento EOBT Corte 06:00 06:30 07:30 07:30 08:00 09:00 09:00 0930 10:30 10:30 11:00 12:00 13:00 13:30 14:30 14:30 15:00 16:00 16:00 16:30 17:30 17:30 18:00 21:00 Horários em vermelho – Voo Noturno - Uso em casos especiais 26FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS
  27. 27.  Lembrando que o ALUNO deverá comparecer 30 minutos antes do horário de acionamento [EOBT].  Se houver atraso da parte do ALUNO, o corte deverá ser feito de acordo com a escala de voo.  O INVA fica responsável por cumprir os prazos determinados. 27FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS ESCALA DE VOO
  28. 28.  O Aluno que por qualquer razão não puder comparecer ao seu horário, deverá avisar no dia anterior ao do voo programado, dentro do horário de trabalho.  O Aluno que faltar sem avisar estará suspenso da escala de voo por dois dias uteis. 28FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS ESCALA DE VOO
  29. 29.  As portas dos hangares deverão ser manuseadas sempre pelos INVAS.  As aeronaves deverão ser retiradas ou colocadas nos hangares sempre com um INVA responsável pela aeronave.  Nunca acionar o motor com a cauda da aeronave virada para o Hangar, ou para local com pessoas. 29FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE SEGURANÇA
  30. 30.  Não existe voo sem Notificação ou Plano de voo, é responsabilidade do INVA certificar-se de que seu Aluno cumpriu com a apresentação do mesmo.  Verificar o nível de combustível não é opção é obrigação, tanto do Instrutor como também do Aluno. 30FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE SEGURANÇA
  31. 31.  O INVA deverá acompanhar o ALUNO na inspeção externa e no cheque de abandono da aeronave.  O corte do master/bateria deverá ser cumprido de acordo com os horários de corte.  Nenhum acionamento será permitido sem a presença do INVA a bordo. 31FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE SEGURANÇA
  32. 32.  O INVA deverá orientar o ALUNO para o correto preenchimento quanto aos horários de acionamento (antes da partida do motor), e corte (após a parada do motor) na ficha de voo do SGSO.  Durante o primeiro acionamento do dia o motor deverá ser aquecido por 5 minutos.  O check list deverá ser cumprido com calma para não ocorrer atropelos. 32FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL - IVENS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE SEGURANÇA
  33. 33. 33 FENIXESCOLADEAVIAÇÃOCIVIL-IVENS VAI ROLAR UM DESCANSO MENTAL AGORA TE ENCONTRO NA PARTE III

×