GROUND SCHOOL AB115

2.557 visualizações

Publicada em

GROUND SCHOOL AB115.
Treianmento teórico sobre a aeronave de fabricação Aeroboero, modelo AB115.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.557
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

GROUND SCHOOL AB115

  1. 1. SCHOOL 1 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ] AEROBOERO AB- 115
  2. 2. 2 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]ÁREAS DE TREINAMENTO – CORREDORES
  3. 3. Carta de Aeródromo ADC - SBAQ 3 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  4. 4. Seção I A Aeronave 4 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  5. 5. 1.1 Apresentação da Aeronave  Aero Boero 115 trainer  A aeronave obedece características fundamentais para instrução primária de pilotagem em aviões de uso civil. 5 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  6. 6. 1.1.2 Dimensões  Envergadura 10,47m;  Comprimento 7.08m;  Altura Máxima do solo 2.10m. 6 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  7. 7. 1.1.3 Asas  Tem estrutura em liga de Alumínio reforçadas com barras de compressão de Aço, as pontas das asas são em Fiberglass;  Possui dois pontos de fixação, em um esta presa diretamente à parte superior a fuselagem, no outro ela se prende por meio de montantes parafusados aos tensores servindo como reforço. 7 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  8. 8. 1.1.4 Fuselagam  É do tipo treliça reticular de aço soldado e revestido de tela. 8 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  9. 9. 1.1.5 Empenagem Vertical e Horizontal  Sua estrutura é constituída de tubos e perfis de aço entelado. 9 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  10. 10. 1.2 Motor e Sistema de lubrificação 1.2.1 Motor  Possui 4 cilindros opostos horizontalmente, resfriados a ar;  Potência – 85,7kW (115HP) a 2800 RPM;  Dois Magnetos BENDIX SCINTLLA S5LN (20/21);  Controle de potência é feito por meio de uma manete dupla; 10 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  11. 11. 1.2.2 Sistema de Lubrificação  Quantidade normal de operação - 6/4 de US Gal (5,7 litros).  Vareta graduada , solidária à tampa do bocal de abastecimento;  Tipo Carter úmido;  Possui bomba de engrenagem que conduz o óleo para o motor; 11 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  12. 12. 1.3 Sistema de Combustível  Dois tanques nas raízes das asas .  Capacidade total de 115 lts (110 utilizáveis).  Dois Liquidômetros para verificação da quantidade de combustível.  Filtro com dreno.  Duas seletoras;, o fluxo até o carburador se dá por gravidade. 12 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  13. 13. 1.4 Sistema Elétrico  É constituído por: 1. Um Alternador Prestolite (12VCC e 60A); 2. Um Regulador de Voltagem Prestolite (12VCC e 60 A); 3. Um Motor de Arranque Prestolite (12VCC); 4. Bateria (12VCC e 35Ah) 5. Amperímetro, mede a carga da bateria. 13 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  14. 14. 1.5 Sistema de comando de voo 1.5.1 Comandos primários  São do tipo convencional acionados por cabos, roldanas e guinhóis;  Os comandos dianteiros são interligados mecanicamente aos do posto traseiro;  Os ailerons são metálicos;  Profundor e Leme direcional, são em tubos de aço revestidos de tela. 14 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  15. 15. 1.5.2 Comandos secundários  Compensador - o comando do compensador, situado na lateral esquerda da cabine, pode ser utilizado pelo piloto do posto dianteiro;  Flapes – são acionados mecanicamente por meio de uma alavanca com quatro posições (0˚, 15 ˚, 30 ˚, 45 ˚). 15 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  16. 16. 1.6 Sistemas de Freios e Trem de pouso 1.6.1 Sistema de Freio  É do tipo hidráulico e disco simples comandado pelos dois postos de pilotagem.  A frenagem é independente para cada roda. 16 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  17. 17. 1.6.2 Trem de pouso  É do tipo convencional (bequilha na cauda).  Com rodas fundidas em liga de alumínio.  A Roda da bequilha é acoplada ao comando dos pedais, possuindo um destravamento, que permite liberar-la do mesmo. 17 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  18. 18. 18 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  19. 19. 1.7 Instrumentos de voo 19 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ] O TUBO DE PITOT e a TOMADA ESTÁTICA estão colocadas no montante da asa esquerda.
  20. 20. 1.8 Gerais 1.8.1 Sistema de iluminação Externa  Faróis de pouso – localizado no bordo de ataque da asa esquerda.  Luzes de navegação – de acordo como padrão. 20 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ] Interna  A iluminação interna é ativada pelo mesmo interruptor das luzes de navegação.
  21. 21. 1.8.2 Bússola Magnética  Esta posicionada acima do painel e fixada no pára-brisa. Obs: é o único instrumento de navegação da aeronave. 21 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  22. 22. 1.8.3 Equipamentos de Segurança  Cintos – são do tipo três pontos com desconexão rápida.  Extintor de incêndio está localizado abaixo do painel, fixado no piso. 22 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  23. 23. 1.8.4 Aviso de Estol  Dispositivo de aviso de estol. Aciona, eletricamente, uma buzina para avisar ao piloto da eminência de um estol. Está localizada no bordo de ataque da asa esquerda. 23 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  24. 24. 1.9PaineldeInstrumentos 24 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  25. 25. 1.9 Painel de Instrumentos 25 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  26. 26. SeçãoII-Limitações 26 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  27. 27. 2.1 Limites de velocidade  Velocidade nunca exceder (VNE) ...........................137Mph (220km/h)  Vel. de cruzeiro máxima estrutural (VNO)..........112Mph(180km/h)  Velocidade de manobra (VA)........................................74Mph(119km/h)  Vel. Máxima com flapes estendidos (VFE) .............70Mph(113km/h)  Vel. De estol com flapes recolhidos (VS1)..................52Mph(84km/h) 27 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  28. 28. 2.2 Marcações do velocímetro  Linha radial vermelha (VNE)....................................137 Mph(220km/h)  Arco amarelo(somente com ar calmo).............................................................112/137Mph(180 /220km/h)  Arco verde (operação normal) ...................52/112Mph(84/180kmh)  Arco branco(operação com flapes estendidos)...........................................................42/70Mph(68 /113km/h)  Linha radial 28 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  29. 29. 2.3 Limitações do grupo Motopropulsor  Potência de decolagem...........................85,7 Kw (115 HP) a 2800 RPM  Potência máxima contínua...................85,7 Kw (115 HP) a 2800 RPM Pressão de óleo (Marcação do Manômetro) 1. Máxima (radial vermelha)...................................................................90 PSI 2. Mínima (radial vermelha)....................................................................60 PSI 3. Operação normal (arco verde)...................................................60/90 PSI Nota: com óleo quente e regime de marcha lenta, a pressão pode cair 29 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  30. 30. Temperatura do óleo (marcações do termômetro)  Máxima permissível (radial vermelha).............................118°C(244°F)  Temperatura recomendada......................................................82°C(180°F) Marcação do tacômetro  Máxima RPM (Radial vermelha)..................................................2800 RPM  Faixa de operação normal(Arco verde)........................500 a 2500RPM Combustível  Combustível 30 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  31. 31. 2.4 Limites de Peso  Peso Vazio Básico [ PVB ]..............................................................556.9 kg  Peso Máximo de Decolagem [ PMD ] .......................................770.0 kg  Peso Máximo no Bagageiro..............................................................25.0 kg 31 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  32. 32. Limites do centro de gravidade  Limite CG à frente (mínimo)............................+390 mm (24,2% CMA)  Limite CG atrás (máximo)...................................+514 mm (31,9 CMA)  Nota: plano de referência (Datum) está localizado no bordo de ataque da asa e sua variação é linear. 32 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  33. 33. 2.6 Limites do fator de Carga Fator de carga positivo (máximo) 1. Flapes recolhidos................................................................................ 3,8 G 2. Flapes estendidos............................................................................... 2,0 G Fator de carga negativo (máximo)......................................................-1,52 G Nota: 33 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  34. 34. 2.7 Limite do sistema elétrico  O farol de pouso pode ser usado nas operações de pouso e decolagem sendo seu uso limitado a 5 minutos. 2.8 Limite do sistema de Lubrificação  O nível mínimo de óleo para uma decolagem é de 5/4 US Gal ( 4,7 litros) . 34 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  35. 35. 2.9 Limite do sistema de Ignição CHEQUE DE MAGNETOS :  A rotação do motor deve ser ajustado para 1800 RPM e,  A queda máxima permitida, quando se desliga um dos magnetos, é de 175 RPM;  Sendo que a diferença máxima entre as quedas de cada magneto é de 50 RPM. 35 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  36. 36. 2.10 Limite do Bagageiro  O bagageiro da aeronave é limitado a 25 kg. 2.11 Limites Operacionais  É proibido voo noturno e em condições naturais de formação de gelo.  É proibida a execução de parafusos e manobras acrobáticas. 36 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  37. 37. Placas: 37 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  38. 38. Seção III - Desempenho 38 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  39. 39. Tabela VI  VC 39 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  40. 40. Velocidade de Estol 40 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  41. 41. Distância de Decolagem 41 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  42. 42. Seção IV – Procedimentos Normais 42 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  43. 43. 3.1 Decolagem Normal 1. Flapes: 1º posição (15º) 2. Levar a manete de potência suavemente para a de máxima potência, observando os limites estabelecidos. 3. Ao atingir a velocidade de atuação do comando do profundor (Mais ou menos 35 Mph) tirar a bequilha do solo para a posição de avião nivelado. 4. Ao atingir a velocidade de sustentação, 60 Mph a aeronave sairá do solo, mantendo-se a velocidade de subida de 65 Mph, até recolher os flapes. Nota: O controle direcional durante a corrida de decolagem deverá ser efetivado através do uso dos pedais. 43 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  44. 44. 3.2 Decolagem de Máximo Desempenho  Proceder como em uma decolagem normal;  Utilizar 2º posição (30º) e,  Iniciar uma subida com 55 Mph, até livrar o obstáculo. 44 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  45. 45. 3.3 Decolagem com Vento Cruzado  Proceder como em uma decolagem normal aplicando o comando de aileron para o lado do vento e o comando do leme direcional para o lado contrário;  Procurar decolar com uma velocidade ligeiramente acima do normal. 45 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  46. 46. 3.4 Pouso normal  Deverá ser mantida uma velocidade de 60 Mph e de preferência tocar de três pontos.;  No caso de turbulência ou vento cruzado, recomenda-se manter uma velocidade de 65 Mph. 46 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  47. 47. 3.5 Pouso com Vento Cruzado  Alinhar a trajetória de aproximação do avião com o eixo da pista, comandando o manche para o lado do vento e o pedal para o lado contrário.  Próximo ao solo alinhar progressivamente a aeronave e tocar com ligeira inclinação da asa. 47 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  48. 48. 3.6 Arremetida em voo  Iniciar a manobra levando a potência para 2400 a 2500 RPM;  Com a velocidade de 60 Mph recolher gradualmente os flapes;  Manter uma atitude de subida com 70 Mph;  Verificar o aquecimento do carburador se fechado. 48 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  49. 49. 3.7 Arremetida no Solo  Com o avião controlado;  Recolher todo flap;  Verificar o compensador em neutro;  Proceder como em uma decolagem normal. 49 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  50. 50. 3.8 Corte do Motor  O funcionamento do motor deverá ser interrompido através da manete da mistura e nunca pelos magnetos;  Durante o táxi, se a potência for muito solicitada (Superfície fofa, aclive acentuado, etc...), manter o motor em marcha lenta com a aeronave aproada para o vento, durante cerca de um minuto, antes de cortar. 50 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  51. 51. 51 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  52. 52. Seção V – Procedimentos de Emergência 52 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  53. 53. 4.1 Parada do motor Após Decolagem – Até 500’ 1- Velocidade..................................................................Planeio (70 Mph); 2- Local para pouso.......em frente ou no máximo a 45º com o eixo da pista; 3- Combustível.................................................................................Fechad o; 4- Magnetos..................................................................................Desligad os; 5- Bateria..........................................................................................Desliga da; 6- Alternador..................................................................................Desligad o; 53 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  54. 54. 4.2 Parada de Motor em Voo – acima de 500 ft ->Reacionamento 1- Aquecimento do carburador............................................................Aberto 2- Velocidade.......................................................................................... ...70 Mph 3- Local para pouso..............................................................................Escolher 4- Bat./Altern./magnetos.....................................................................Li gados 5- Mistura................................................................................................ 54 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  55. 55. ->Se a tentativa de dar partida em voo frustrar: Se possível, comunicar a pane pelo rádio. Prosseguir para o pouso e com pouso garantido: 1- Seletoras....................................................................................Fechad as 2- Mistura..........................................................................................Corta da 3- Magnetos.................................................................................Desligad os 4- Bateria.......................................................................................Desliga da 5- Alternador..................................................................................Desliga do 6- Objetos cortantes................................................................Fora do 55 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  56. 56. 4.3 Fogo no Motor em voo 1- Combustível.................................................................................Fechado; 2- Local para pouso.........................................................................Escolher; 3- Derrapar a aeronave para direita a fim de desviar o fogo da área do filtro de combustível, localizado no lado direito; 4- Magnetos.................................................................................Desligados; 5- Bateria........................................................................................Desligada; 6- Alternador..................................................................................Desligado; 7- Aquec. Carburador......................................................................Fechado; 8- Aquec. Cabine.............................................................................Fechado; 9- Manter espiral descendente até o final do pouso; 10- Abandonar o avião assim que possível. Nota: Não abrir a janela até o pouso completo 56 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  57. 57. 4.4 Pouso em Emergência na Água 1- Combustível................................................................................. Fechado; 2- Magnetos.................................................................................De sligados; 3- Bateria.......................................................................................De sligada; 4- Alternador.................................................................................De sligado; 57 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  58. 58. 4.5 Recuperação de parafuso A recuperação de parafuso é convencional: 1. Manete de potência............................................mínima (Toda recuada); 2. Manche........................................................................................ .......Em neutro; 3. Pedal..............................................A fundo para o lado contrário do giro. Aeronave parando de girar: 1. Pedais....................................................................Centralizar 2. Manche, cabrar suave e continuamente evitando ultrapassar 58 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]
  59. 59. FIM 59 FENIX ESCOLA DE AVIAÇÃO - [ IVENS ]

×