Visibilidade mediática cibercultural: Apontamentos sobre a fenomenologia do “apareSer” Cíntia Dal Bello PUC/SP UNINOVE
Objetivos <ul><li>Apresentar a fundamentação teórico-epistemológica do fenômeno demonimado “apareSer”. </li></ul><ul><li>A...
Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” como neologismo Proposto para cumprir a árdua tarefa de  desfazer a dicot...
Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” é tornar-se espectro “ A publicização, encenação e hiperespetacularização...
Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” implica... Inscrever-se nas plataformas   Identificar-se  (ser indexável)...
Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” Denomina o fruto do processo de  naturalização do desejo de autoexposição...
#apareSer: um evento-experimento <ul><li>Como abordar, discutir e experimentar o conceito de visibilidade mediática ciberc...
#apareSer: um evento-experimento <ul><li>Como divulgar? </li></ul><ul><li>Uso da hashtag #apareSer </li></ul><ul><li>Menci...
#apareSer: um evento-experimento
#apareSer: um evento-experimento <ul><li>Durante o evento, a hashtag #apareSer chegou aos TT´s ( Trend Topics ) São Paulo ...
Como mensurar a visibilidade mediática? <ul><li>Visibilidade online:  capacidade do nó de se fazer visível (RECUERO, 2009)...
Como mensurar a visibilidade mediática? HenRickTM:  # apareSer com S   nos  TTs ?  (10:52:25). Nataliacostatwi:  Bom dia ^...
Como mensurar a visibilidade mediática? Figurar nas listas do TREND TOPICS contribuiu para  aumentar a visibilidade ,  ang...
Como mensurar a visibilidade mediática? Importância do envolvimento dos participantes e convidados
Como mensurar a visibilidade mediática? O Twitter foi o maior responsável pelo aumento do número de visitas do  hotsite  d...
Como mensurar a visibilidade mediática? Baixo desempenho do  Facebook  para o sucesso do evento.  O que pensar sobre o bot...
Principais conclusões Sobre a queda na audiência durante o evento-experimento: 1. Preferência do público sobre os temas do...
A pesquisadora Cíntia Dal Bello Doutoranda e Mestre em Comunicação e Semiótica do PEPGCOS-PUC-SP com bolsa CAPES; coordena...
Referências BAUDRILLARD, Jean.  Simulacros e simulação . São Paulo: Relógio D´Água, 1991. BAUMAN, Zygmunt.  Vida para cons...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Visibilidade mediatica cibercultural: apontamentos sobre a fenomenologia do apareSer

816 visualizações

Publicada em

Apresentação do

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
816
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Visibilidade mediatica cibercultural: apontamentos sobre a fenomenologia do apareSer

  1. 1. Visibilidade mediática cibercultural: Apontamentos sobre a fenomenologia do “apareSer” Cíntia Dal Bello PUC/SP UNINOVE
  2. 2. Objetivos <ul><li>Apresentar a fundamentação teórico-epistemológica do fenômeno demonimado “apareSer”. </li></ul><ul><li>Apontar sua relação com os conceitos de visibilidade mediática (TRIVINHO, 2007), espectralização e produção excessiva de simulacros (BAUDRILLARD, 1991) no contexto de transposição da subjetividade para as plataformas ciberculturais. </li></ul><ul><li>Documentar os resultados do evento-experimento #apareSer: I Encontro sobre Visibilidade em Redes Sociais (empreendido pelos alunos do Curso de Pós-Graduação em Comunicação em Redes Sociais da Uninove). </li></ul>
  3. 3. Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” como neologismo Proposto para cumprir a árdua tarefa de desfazer a dicotomia aparência-essência e descrever a natureza híbrida e complexa do ser/estar no glocal ciberespacial (TRIVINHO, 2007). Aponta a lógica reinante (e coercitiva): para ser , ser reconhecidamente alguém, é imprescindível aparecer , estar na mídia. Contexto: Reflexão sobre construção, projeção e promoção de identidades em ambientes ciberculturais de alta visibilidade (2007-2009), considerando a porosidade das subjetividades trespassadas pelos fluxos informacionais (COUCHOT, 2003; MACHADO, 2007) e as inúmeras tensões constantes na dinâmica relacional com a alteridade nas redes sociais digitais.
  4. 4. Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” é tornar-se espectro “ A publicização, encenação e hiperespetacularização de identidades, neste contexto, levam à crescente espectralização da existência: a lógica do hiperespetáculo é a da apropriação pelo olhar, e nela, “deixar-se olhar significa deixar-se apropriar” (BAITELLO Jr., 2005, p. 20), o que incide na indexação sígnica de tudo o que constitui a pele dos espectros. Eis a lógica coercitiva do ‘apareSer’ ”. (DAL BELLO, 2007, p. 9). PARÂMETROS que se alternam e sobrepõem-se nos jogos sociais que se desenrolam nas redes: Representação, Simulação e Dissimulação OBLITERAÇÃO DAS DIFERENÇAS: Real, Ficcional e Hiper-Real
  5. 5. Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” implica... Inscrever-se nas plataformas Identificar-se (ser indexável) Organicidade aparente Corpo-sígnico Espectro virtual Envergar um perfil Ser emissor Ser mensagem Ser canal Ser sujeito, objeto e trajeto SUJEITO GLOCAL Ser (in)visível Deslocamento dos eixos de organização do discurso sobre si: do Who? Para o Where? What? Projeção e Dissolução na convergência entre existência e teleexistência Ser geolocalizável Ser/estar always on Assédio da interatividade Ameaça da invisibilidade Jogos sociais agonísticos por reputação, audiência, visibilidade e autoridade
  6. 6. Fundamentação teórico-epistemológica “ ApareSer” Denomina o fruto do processo de naturalização do desejo de autoexposição que desenvolveu-se, paulatinamente, ao longo do século XX graças à colonização do imaginário popular pelas indústrias cultural, da moda e da publicidade, dada a larga penetração dos meios de comunicação de massa instituintes de uma sociedade espetacular . Novo modus vivendi? Não apenas designa fenômeno correlato ao uso confessional da internet (BAUMAN, 2008) e ao comportamento generalizado de evasão de privacidade e de exposição da intimidade (SIBILIA, 2008) que transforma as redes sociais digitais em “palcos hiperespetaculares de publicação de sujeitos” (DAL BELLO, 2008).
  7. 7. #apareSer: um evento-experimento <ul><li>Como abordar, discutir e experimentar o conceito de visibilidade mediática cibercultural? </li></ul><ul><li>Encontro online no Twitter (7 maio 2011) </li></ul><ul><li>Apresentação de artigos dos alunos do Curso de Pós-Graduação em Comunicação em Redes Sociais da UNINOVE </li></ul><ul><li>Apresentação de pesquisadores convidados </li></ul><ul><li>Evento laboratorial (momentos on e off-line) </li></ul><ul><li>Dimensão off-line: evento “fechado” </li></ul><ul><li>Uma semana para realizar a divulgação </li></ul><ul><li>Objetivo: viralizar o debate, ampliando-o e arregimentando o maior número possível de participantes </li></ul>
  8. 8. #apareSer: um evento-experimento <ul><li>Como divulgar? </li></ul><ul><li>Uso da hashtag #apareSer </li></ul><ul><li>Mencionar outras hashtags relacionadas </li></ul><ul><li>Mobilização das redes pessoais (Facebook, Twitter, Linkedin) </li></ul><ul><li>Envio contínuo de mensagens </li></ul><ul><li>Postagens nos blogs pessoais/profissionais </li></ul><ul><li>Perfil no Twitter: @apareSer </li></ul><ul><li>Mencionar outros perfis de interesse </li></ul><ul><li>Fan-page e aviso de evento no Facebook </li></ul><ul><li>Hotsite : www.apareser.com. br </li></ul><ul><li>-> Consolidar a reputação do evento como forma de construir sua própria reputação </li></ul><ul><li>-> Fazer o #apareSer aparecer é uma forma de também aparecer </li></ul>
  9. 9. #apareSer: um evento-experimento
  10. 10. #apareSer: um evento-experimento <ul><li>Durante o evento, a hashtag #apareSer chegou aos TT´s ( Trend Topics ) São Paulo e Brasil </li></ul><ul><li>Nenhuma articulação com imprensa </li></ul><ul><li>Não foram usados canais oficiais de informação </li></ul><ul><li>Não houve investimento em propaganda digital </li></ul>Documentação do desempenho da hashtag no HashTracking.com e do blog por meio do Google Analytics (Fernanda Rabaglio)
  11. 11. Como mensurar a visibilidade mediática? <ul><li>Visibilidade online: capacidade do nó de se fazer visível (RECUERO, 2009). </li></ul><ul><li>Visibilidade pode redundar em outros valores, como popularidade (quantificação da audiência) e reputação (qualificação das percepções ou impressões sobre aquele que se faz visível). </li></ul>
  12. 12. Como mensurar a visibilidade mediática? HenRickTM: # apareSer com S nos TTs ? (10:52:25). Nataliacostatwi: Bom dia ^ ^ #apareSer, quem foi que escreveu assim? Qual foi o famoso? euLuanMartins: Si u profeçor #apareSer, vosses vaum vêr . (10:56:40). Thaybband: por mais que me expliquem a razão, #apareSer com S é tão estranho... (10:56:52). Guh_severini: Bom saber que não foi um erro de grafia esse #apareSer nos TTs , e sim um movimento. Interessante. (11:08:40). Arianaway: me assustei com a tag #apareSer com S :O mas agora eu sei o motivo rs´ (11:11:25). Rosihbella: eu sou estudante de Letras. Quando li #apareser nos TTs eu quase tive um treco no coração! Agora sei o que é, rs. (11:16:55). Dressa_favero: Gente, o #apareser nos TTs não é erro de digitação . P/ mais informações acesse o http ://www. apareser .com. br / Iniciativa bem legal! :] (11:18:30). Element_f: #euvou #apareSer #porque #souanalfabeto (11:23:16). VivianSantoss: Feliz Aniversário Mãe #apareSer (11:27:43). Juliiocsanches: Ontem eu vi uma placa escrita: VIDRAsARIA. Hoje #apareSer está nos TTs . #comolidar? Peohzera: #apareSer como diria minha mãe “quer aparecer bota uma melancia na cabeça e sai na rua” (11:30:58). PeEmanuel: Lá vai eu com minha curiosidade, descobri o que danada é esse #apareSer (11:33:12).
  13. 13. Como mensurar a visibilidade mediática? Figurar nas listas do TREND TOPICS contribuiu para aumentar a visibilidade , angariar audiência e comprometer a reputação Aumentar a visibilidade não significou aumentar de forma relevante o número de pessoas envolvidas ( tautologia )
  14. 14. Como mensurar a visibilidade mediática? Importância do envolvimento dos participantes e convidados
  15. 15. Como mensurar a visibilidade mediática? O Twitter foi o maior responsável pelo aumento do número de visitas do hotsite do evento-experimento
  16. 16. Como mensurar a visibilidade mediática? Baixo desempenho do Facebook para o sucesso do evento. O que pensar sobre o botão “Curtir”? 3024 usuários do Facebook , fãs e não-fãs, visualizaram o histórico do feed de notícias da página #apareSer. A repercussão, entretanto, foi baixa: apenas 18 (cálculo: número de opções “curtir” e comentários feitos no mesmo histórico).
  17. 17. Principais conclusões Sobre a queda na audiência durante o evento-experimento: 1. Preferência do público sobre os temas do primeiro bloco (propaganda, marketing, administração), em detrimento do segundo bloco (subjetividade, identidade, comunidade, fake profile , morte); 2. Horário da manhã (sábado) tem audiência privilegiada; 3. Visibilidade contribuiu para esvaziar a cobertura das discussões, pois os participantes precisavam tirar as dúvidas dos recém-chegados. Sobre o “sucesso” do evento: Visibilidade -> aspecto lúdico e superficial Conversão da Visibilidade como “moeda de troca” (jogo)
  18. 18. A pesquisadora Cíntia Dal Bello Doutoranda e Mestre em Comunicação e Semiótica do PEPGCOS-PUC-SP com bolsa CAPES; coordenadora, docente e pesquisadora do curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda da Universidade Nove de Julho. Consultora de imagem em redes sociais digitais. Associada à ABCiber e membro do grupo de pesquisa Plurimídia . Sua pesquisa versa sobre cibercultura, subjetividade, visibilidade mediática e teleexistência, com interesse particular pelas emergentes redes sociais digitais. Blog: www.cintiadalbello. blog spot.com Facebook: Cíntia Dal Bello Twitter: @cintiadalbello E-mail : pubcintia@yahoo.com.br Cíntia durante a realização da 2ª edição do evento-experimento #apareSer, que contou com geomonitoramento dentre as estratégias de acompanhamento da performance.
  19. 19. Referências BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e simulação . São Paulo: Relógio D´Água, 1991. BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo : a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008. COUCHOT, Edmond. A tecnologia na arte : da fotografia à realidade virtual. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2003. DAL BELLO, Cíntia. Espectros virtuais: a construção de corpos-sígnicos em comunidades virtuais de relacionamento. E-Compós . Brasília: Compós, v. 10, dez-2007. ________. Espectros virtuais: as dimensões do “apareser” em comunidades virtuais de relacionamento. Cadernos de Semiótica Aplicada . Araraquara: FCLAR-UNESP, v.6, n.1, 2008. ________. Cibercultura e subjetividade : uma investigação sobre a identidade em plataformas virtuais de hiperespetacularização do eu , 2009. 130 p. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: http://www.sapientia.pucsp.br/tde_busca/ arquivo.php? codArquivo=9410.  ________. Sorria, você está sendo indexado! A questão da privacidade em plataformas ciberculturais de relacionamento e projeção subjetiva . In: Simpósio Nacional de Cibercultura , 4., 2010. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura, 2010. Disponível em: http://www.abciber2010.pontaodaeco.org/ site s/default/files/ARTIGOS/1_REDES_SOCIAIS/C%C3%ADntia%20Dal%20Bello_REDESSOCIAIS.pdf . FLUSSER, Vilém. O mundo codificado : por uma filosofia do design e da comunicação. São Paulo: Cosac Naify, 2007. ________. O universo das imagens técnicas : elogio da superficialidade. São Paulo: Annablume, 2008. HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade . 9. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2004. MACHADO, Arlindo. Sujeito na tela : modos de enunciação no cinema e no ciberespaço. São Paulo: Paulus, 2007. RECUERO, Raquel. Redes sociais na Internet . Porto Alegre: Sulina, 2009. SANTAELLA, Lucia. Culturas e artes do pós-humano . São Paulo: Paulus, 2003. SIBILIA, Paula. O show do eu : a intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. TRIVINHO, Eugênio. O mal-estar da teoria : a condição da crítica na sociedade tecnológica atual. Rio de Janeiro: Quartet, 2001. ________. A dromocracia cibercultural : lógica da vida humana na civilização mediática avançada. São Paulo: Paulus, 2007. ________. Visibilidade mediática, melancolia do único e violência invisível na cibercultura: significação social-histórica de um substrato cultural regressivo da sociabilidade em tempo real na civilização mediática avançada. In: XIX Encontro Nacional da COMPÓS , 19., 2010, Rio de Janeiro. Disponível em: http://compos.com.puc-rio.br/media/gt1_eugenio_trivinho.pdf. Acesso em: 15 set. 2010.

×