Comissão de boas práticas março 2013

746 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
746
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comissão de boas práticas março 2013

  1. 1. Comissão de Boas Práticas na Gestão de Pessoas Jurandir Alves – Leggett Platt Fernando Ruivo – Wiabiliza
  2. 2. 3ª PESQUISA DE REMUNERAÇÃO, BENEFÍCIOS E PRÁTICAS REGIÃO EXTREMA 2012
  3. 3. BENEFÍCIOS
  4. 4. REFEIÇÃO ALIMENTAÇÃO 95% 26% 14 Empresas - Vale Compras 05 Empresas - Cesta de Produtos 74% 5%19 - Concedem 01 - Não Concede
  5. 5. ASSISTÊNCIA MÉDICA ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA19 - Concedem 01 - Não Concede 50% 10 - Concedem 09 - Não 45% Concedem 95% 5% 5% 01 - Em Estudo
  6. 6. CONVÊNIO FARMÁCIA COMPLEMENTO DE AUXILIO PREVIDENCIÁRIO 80% 25% 05 - Concedem 15% 5% 15 - Não Concedem 75%16 - Concedem 03 - Não Concedem 01 - Em Estudo
  7. 7. SEGURO DE VIDA EDUCAÇÃO70% 45% 09 - Concedem 30% 55% 11 - Não Concedem14 - Concedem 06 - Não Concedem
  8. 8. AUXÍLIO CRECHE PREVIDÊNCIA PRIVADA 85% 95% 15% 5%03 - Concedem 17 - Não Concedem 01 - Possue 19 - Não Possuem
  9. 9. TELEFONE CELULAR CONCESSÃO DE VEÍCULO15% 55% 17 - Concedem 03 - Não Concedem 45% 85% 11 - Não Concedem 09 - Concedem
  10. 10. PRÁTICAS DE RH
  11. 11. PROGRAMA DE CARGOS & SALÁRIOS PROGRAMA PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS 45% 5% 13 - Possuem 30% 25% 30% 06 - Não Possuem 01 - Em Estudo 65% 09 - Possuem 05 - Não Possuem 06 - Em Estudo
  12. 12. SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO PLANO DE CARREIRAS E SUCESSÃO VARIÁVEL/RESULTADOS10% 02 - Possuem 10% 85% 12 - Não 60% Possuem 5% 30% 06 - Em Estudo 02- Possuem 17 - Não Possuem 01 - Em Estudo
  13. 13. PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO PESQUISA DE CLIMA DE JOVENS TALENTOS ORGANIZACIONAL 79% 25% 10 - Possuem 05 - Não Possuem 50% 14% 7% 05 - Em Estudo 25% 11 - Estagiários 02 - Trainees 01 - Em Estudo
  14. 14. AVALIAÇÃO POR COMPETÊNCIAS FLEXIBILIZAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO 05 - Possuem 11 - Não Possuem 04 - Em Estudo 65% 55% 35% 25% 20% 07 - Possuem 13 - Não Possuem
  15. 15. Porque utilizar Remuneração Variável?
  16. 16. Reflexão!! Alinhar objetivos e estratégias da empresa com os objetivosdos colaboradores. (motivar a busca) Remunerar pelo desempenho / resultados. (ser justa) Tornasse competitiva em relação ao mercado. (diferenciar-se) Não inchar a folha de pagamento. (se prevenir)
  17. 17. Remuneração Estratégica RemuneraçãoRemuneração Indireta Benefícios(10%) Fixa (50%) Alternativa Criativa (5%) Participação Acionária (5%) Remuneração Perf. Indiv./Grupo (10%) Remuneração por Competências – Habilidades (10%) Particip. Lucros / Resultados (10%)
  18. 18. CRE PacoteS Alto AltamenteC PersonalizadoIMEN PacoteT Médio flexívelO PacoteS Pacote Baixo altamenteE ModeradoT padronizadoOR Baixo Médio Alto DISPONIBILID ADE DE TALENTOS do Setor
  19. 19. Remuneração por Resultados Objetivos:• Estabelecer um Programa de Remuneração, alinhado aos objetivos e estratégias da Empresa.• Definir critérios de premiação conforme nível de responsabilidade e contribuição efetiva dos Colaboradores na obtenção de resultados.• Melhorar os resultados da Empresa e conseqüentemente, gerar ganhos adicionais aos Colaboradores.• Compatibilizar os custos com remuneração às oscilações do negócio.• Estabelecer Política de Remuneração alinhada ao mercado, capaz de atrair, reter e desenvolver os talentos.
  20. 20. PPR – ETAPAS1. Divulgação e sensibilização dos Gestores e Colaboradores. (venda da idéia)2. Levantamento dos Indicadores de desempenho por áreas: Corporativos. Operações, Comerciais e Administrativos.3. Estudos e simulações para definição dos indicadores mais adequados. (mensurar ganhos)4. Definição dos indicadores de desempenho, metas, valores a serem distribuídos e formas e datas de pagamento.5. Montagem do Comitê de Gestão do Programa. (indicar pessoas)6. Aprovação pela Diretoria e Formalização do acordo.7. Divulgação do Programa a todos os colaboradores. (lançamento do programa)8. Acompanhamento e Monitoramento dos resultados continuamente. (reuniões de acomp., boletins, etc)
  21. 21. Definição de Metas e IndicadoresUtilize “SMARTA”S - ESPECÍFICO Definir o objetivoM - MENSURÁVEL Possível de ser MedidaA - ATINGÍVEL Desafiador sem ser impossível Importante para o NEGÓCIOR - RELEVANTET - TEMPO DEFINIDO Definição de PrazoA - ACOMPANHAMENTO Constantemente EX: REDUZIR ROTATIVIDADE DE PESSOAL P/ 5% ATÉ DEZ/2008
  22. 22. Modelo Metas Coorporativas / GlobaisPeso • Receita Líquida50% • Lucro Líquido Metas DepartamentaisPeso • Comerciais30 % • Operações • Administração e FinançasPeso Metas Individuais • Av. Competências20% (Perf. Individual) Prêmio - Base Salário Nominal
  23. 23. REUNIÕES ESTRUTURADAS COM GESTORES Ferramentas de Gestão Sistema de Avaliação Definição das Metas •Controle e Acompanhamento doIdentificação Sistema Indicadores •Formas de pagto •Ações de Melhorias INDICADORES DE RESULTADOS • GLOBAIS • SETORIAIS • INDIVIDUAIS
  24. 24. OBRIGADOJurandir Alves – Leggett PlattFernando Ruivo – Wiabiliza

×