A LITERATURA PORTUGUESA: 
DA IDADE MÉDIA AO 
CLASSICISMO
A literatura brasileira, em suas primeiras manifestações, prende-se aos modelos literários trazidos pelos 
colonizadores p...
DIFERENÇAS NAS CANTIGAS AMIGO E CANTIGAS AMOR 
Amigo: 
Eu lírico feminino 
Presença paralelismo (repetição de ideias de es...
As cantigas de escárnio e maldizer: sátira; menos presas a modelos; crítica de 
costumes; alvo: clérigos devassos, cavalei...
CLASSICISMO ou Quinhentismo (séc. XVI - 1500) é o nome que se dá à literatura 
produzida durante o Renascimento, inspirada...
Entre séculos 15 e 16 Portugal despontava na Europa - expansão marítima e 
comercial. Faltava-lhe grande obra literária: O...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A literatura portuguesa

584 visualizações

Publicada em

Introdução aos conhecimentos de Literatura Portuguesa.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
28
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A literatura portuguesa

  1. 1. A LITERATURA PORTUGUESA: DA IDADE MÉDIA AO CLASSICISMO
  2. 2. A literatura brasileira, em suas primeiras manifestações, prende-se aos modelos literários trazidos pelos colonizadores portugueses, ocorrendo as primeiras entre 1500 a 1822. MOMENTOS MAIS SIGNIFICATIVOS DA LITERATURA PORTUGUESA POESIA Trovadorismo> Lírica (cantigas de amigo e cantigas de amor); Satírica (cantigas de escárnio e cantigas de maldizer). PROSA Novalas de cavalaria; Hagiografias; Cronicões; Nobiliários TEATRO Mistérios; Milagres; Moralidades; Autos; Sotties. A Cantiga da Ribeirinha tem sido apontada como a cantiga mais antiga. Cantiga de amigo: lamento amoroso da moça cujo namorado partiu para guerra. Cantiga de amor: o eu lírico é um homem que pergunta à amada por que ela não corresponde a seus sentimentos. As cantigas de amor são mais bem trabalhadas do que as de amigo. A de amigo: ambientação rural; a de Amor, ambientes finos.
  3. 3. DIFERENÇAS NAS CANTIGAS AMIGO E CANTIGAS AMOR Amigo: Eu lírico feminino Presença paralelismo (repetição de ideias de estrofe em estrofe). Lamento moça cujo namorado partiu Amor natural e espontâneo Ambientação popular. Amor: Eu lírico masculino Ausência paralelismo Sofrimento - eu lírico perante mulher idealizada e distante Amor cortês Ambientação aristocrática.
  4. 4. As cantigas de escárnio e maldizer: sátira; menos presas a modelos; crítica de costumes; alvo: clérigos devassos, cavaleiros covardes, prostitutas etc. Na de maldizer o nome da pessoa satirizada é identificado. Na de escárnio, não. Após a poesia, vieram a prosa e o teatro (no Renascimento séc. 16): poesia palaciana; prosa historiográfica; teatro. A poesia palaciana apresenta maior elaboração que as cantigas, os sentimentos do eu lírico são mais íntimos. As prosas historiográficas são crônicas voltadas para os acontecimentos históricos de Portugal. O teatro sempre esteve ligado à Igreja, ilustrando passagens bíblicas. Com Gil Vicente o vínculo acabou (teatro leigo). Gil tinha uma missão moralizante e reformadora; não visava atingir as instituições, mas as pessoas inescrupulosas: o homem (independente classe, raça, sexo, religião) é egoista, falso, mentiroso etc. diante da carne e do dinheiro. Gil é o fundador do teatro português.
  5. 5. CLASSICISMO ou Quinhentismo (séc. XVI - 1500) é o nome que se dá à literatura produzida durante o Renascimento, inspirada na cultura greco-latina. O classicismo substitui a fé pela razão e põe o homem no centro (antropocentrismo). O homem medieval voltava para o espírito. Contexto histórico do Classicismo: - navegações e descobrimentos; - formação Estados Modernos; - Reforma; - Revolução Comercial; - Fortalecimento da burguesia; - Teoria heliocêntrica (Copérnico).
  6. 6. Entre séculos 15 e 16 Portugal despontava na Europa - expansão marítima e comercial. Faltava-lhe grande obra literária: Os lusíadas, de Luís de Camões. Temas de sua poesia lírica: neoplatonismo amoroso, reflexão filosófica e a natureza. Os lusíadas (1572) narra os feitos heróicos dos portugueses que se lançaram ao mar, numa época em que ainda se acreditava em monstros marinhos e abismos. A obra também retrata inquietações do autor quanto sentido de busca desenfreada dos portugueses por riquezas e poder. Fonte: Português - Linguagens.William Roberto Cereja - 1º Ensino Médio - pg. 86 à 100.

×